Fernando Calmon – Como virar o jogo da Peugeot no Brasil

Peugeot 2008 2020

Entre as inúmeras frases de efeito criadas no mundo dos negócios está BTR (De Volta à Corrida, na sigla em inglês). Esse termo se aplica bem ao esforço recente da Peugeot no Brasil em mudar sua imagem. A marca teve algo em torno de 2,5% de participação de mercado e caiu para menos de 1%. Hoje, ronda 1,2% ou metade do que já representou. Este cenário coincidiu com dificuldades financeiras da matriz na França, agora lucrativa, depois do controle tripartite das ações entre família fundadora, governo francês e chinesa Dongfeng.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Torcer para o setor automobilístico dar certo

Fábrica da Ford na Bahia

Fábrica da Ford na Bahia poderia ter sido no Rio Grande do Sul

Na primeira quarta-feira de maio de 1999, esta coluna estreou em 12 jornais brasileiros. Agora, duas décadas depois, mais de 80 jornais, revistas, portais, sites e blogs espalhados pelo País a reproduzem.

Entre os assuntos daquele primeiro artigo estava a guerra fiscal. O estado do Rio Grande do Sul tinha resolvido romper unilateralmente o contrato para construção, com incentivos, de uma nova fábrica de automóveis da Ford em Guaíba. A Bahia, no entanto, aceitou as condições e a empresa se instalou em Camaçari. Vinte anos se passaram e é fácil concluir quem saiu ganhando nessa história do setor automobilístico, inclusive nas contas públicas e no nível de emprego industrial.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Automec aponta bom sinal

Automec 2019

A 14ª edição da Automec, feira internacional bienal de autopeças realizada semana passada em São Paulo, superou as expectativas. Ocupou todo espaço disponível de 90 mil m², além de 20 mil² de área de interação. Atraiu 75 mil visitantes, a grande maioria de profissionais, e se transformou na segunda maior deste setor no mundo. É o maior evento comercial da América Latina, segundo a Reed Exhibitions, pois as rodadas de negócios nacionais e internacionais somaram R$ 77 milhões.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Salão do Automóvel de Xangai na corrida tecnológica

Chery Tiggo 8

Chery Tiggo 8

A grandiosidade característica do país com maior número de habitantes – 1,3 bilhão, alguns estimam até 1,4 bi, pois nem o governo chinês sabe com certeza – se reflete com clareza no Salão do Automóvel de Xangai. Alguns levantamentos, como do site inglês just-auto, contabilizam mais de 100 lançamentos, a grande maioria focada no mercado interno, além de 136 apresentações à imprensa. Os organizadores informam 360.000 m² de área de exposição, mais que o triplo da São Paulo Expo, mas o público só tem acesso por oito dias (18 a 25 de abril).

Continuar lendo

Fernando Calmon – Pontuação em discussão na CNH

Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

A proposta de aumento de 20 para 40 pontos em multas que levem à suspensão temporária da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), enviada pelo Governo Federal ao Congresso, precisa ser mais bem discutida. Até quando se compara com outros países, é necessário estudar a sistemática que cada um adota. Não existe uma regra geral ou mais aplicada. No Brasil, há algumas peculiaridades, entre elas uma fiscalização eletrônica rigorosa, muitas vezes em forma de armadilha, pois faz alguns anos que caiu a obrigatoriedade de sinalizar sua existência, ao contrário de vários países.

Continuar lendo

Pensando em pegar a estrada nesse feriado? Lembre-se de cuidar dos pneus do seu carro!

Detalhes do pneu do BMW M2 no BMW Ultimate Experience

Com a chegada do feriado de Páscoa, agora, nessa sexta-feira (19), e em qualquer outra circunstância que te leve a pegar a estrada, é muito importante olhar vários aspectos antes de sair de casa: nível do óleo, do líquido de arrefecimento, do líquido para limpar o para-brisa e, claro, olhar os pneus do seu carro.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Compartilhar carro é para valer?

Carros elétricos e para compartilhar

Maior parte do mundo corre para diminuir emissões de gás carbônico (CO2) no intuito de limitar o aquecimento da atmosfera e consequentes mudanças climáticas. Ritmo e intensidade não são os mesmos em todos os países. Automóveis respondem por até 20% do efeito estufa, da produção primária do combustível ao que sai pelos escapamentos. Países europeus querem impor solução elétrica a um custo demasiadamente alto e cercado de incertezas. Mas e compartilhar carro?

Continuar lendo

Fernando Calmon – Volkswagen T-Cross acirra os ânimos

Volkswagen T-Cross Comfortline

Depois de um lançamento por etapas, iniciado pela versão de topo Highline (motor turbo de 1.4/150 cv com etanol), o Volkswagen T-Cross começa a chegar às concessionárias com motor turbo, de 1.0/128 cv (etanol). Primeiro SUV produzido no Brasil pela VW, 16 anos depois do pioneiro Ford EcoSport, é também o primeiro produto das grandes fabricantes a estrear exclusivamente com propulsores turbocomprimidos, como já acontece na Europa. O Golf, ao ser nacionalizado, chegou a oferecer motor 1.6 aspirado.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Exportar carros é crucial

Hyundai-HB20X-Paraguai-exportacao

Como o Brasil poderá se inserir no contexto de abertura de mercado que vem sendo prometida pelo ministro da economia Paulo Guedes? Este foi um dos temas mais debatidos no Congresso Latino-Americano da Indústria Automobilística, que acaba de ser realizado pela Editora Autodata. Há duas frentes imediatas em discussão em relação aos veículos: comércio sem barreiras tarifárias com União Europeia e com o México – exportar carros é crucial.

Continuar lendo

Fernando Calmon – Equilíbrio alcançado com o programa IncentivAuto?

Foto da fábrica da General Motores (Chevrolet) em São José dos Campos, São Paulo

O programa IncentivAuto do governo de São Paulo para estimular a produção de veículos no Estado pode parecer que se trata de uma guerra fiscal, mas não é. Afinal, além das contrapartidas obrigatórias, a intenção foi apenas se aproximar – não superá-las – das condições já oferecidas por outros estados. Até o momento, infraestrutura de transporte e logística, mão de obra especializada e grande parque de fornecedores em São Paulo haviam sido suficientes para dispensar a renúncia de impostos.

Continuar lendo