BHTrans: Belos exemplos de civilidade e legalidade

Belo exemplo… – Credito: Reprodução da foto de Marcus Augusto/Especial para o EM/D.A Press – 3/7/08

Falar ao celular e dirigir ao mesmo tempo nunca foi uma boa combinação. Se o motorista tiver bebido algo com álcool e ainda estiver sem cinto de segurança, o caos legal e de segurança vai ser ainda maior. Mas comentando a imagem, dirigir e falar ao celular é uma infração média, com perda de quatro pontos e multa de R$ 85,13, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito.

Quem fiscaliza os motoristas são os órgãos que administram o trânsito nas cidades brasileiras. Em Belo Horizonte, a BHTrans é a responsável. Mas, repare na foto: se a BHTrans tem funcionários para fiscalizar o trânsito, quem vai fiscalizar os fiscais e a própria BHTrans? Isso é realmente um absurdo! Um péssimo exemplo. E essa não foi a primeira vez que a BHTrans se envolveu em polêmica. Segundo denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Assessoramento, Pesquisas, Perícias e Informações de Minas Gerais (Sintappi-MG), existe um esquema informal que garante benefícios para o fiscal que aplicar o maior número de multas. Pelo menos o Ministério Público está de olho!

Atualização (16/07)
Mais outra da BHTrans! Depois do fiscal ser flagrado dirigindo sem cinto de segurança, agora foi a vez de outro “colaborador” da empresa descumprir as leis de trânsito. Veja onde o veículo está estacionado! Bem debaixo de uma placa “proibido parar e estacionar”. É realmente um desrespeito completo aos cidadãos de Belo Horizonte!

Reprodução de foto de anônima/EM/D.A Press – 15/07/08

Acrescentando uma frase publicada no jornal Estado de Minas, junto com a foto: “O agente só retirou o carro depois de pressionado pelo dono do imóvel em frente.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *