Peruas X Minivans: o que você prefere?

Outro dia eu visitei uma concessionária da Renault e fiquei reparando na felicidade de um casal que estava buscando um recém comprado Mégane Grand Tour. Fiquei pensando: “por que eles não compraram um Scénic ou um Grand Sénic?”; “por que preferiram um modelo de um segmento que está em baixa no mercado nacional?”. Resolvi então analisar as vendas das peruas (station wagons) e das minivans no Brasil.


Começando pelas SW, existem basicamente dois sub-segmentos dentro de “peruas”: as compactas, representadas por Palio Weekend, SpaceFox, 207 SW e Parati; e as médias, compostas, principalmente, por Mégane Grand Tour, Jetta Variant e 307 SW. De janeiro a agosto, segundo números de Fenabrave, foram emplacadas 61.417 peruas (somando compactas e médias) que, se dividirmos pelo número de modelos citados no segmento, teremos uma média mensal de 8.773 carros vendidos.

Já o segmento das minivans é uma alegria só. Temos veículos aclamados, outros que inauguraram novidades que chegaram para ficar; alguns super modernos, alinhados com o mercado europeu; outros veteranos; e assim vai. Basicamente são 12 modelos disputando a atenção do público, sendo quatro deles considerados compactos e oito chamados de médios – lembrando que o tamanho pode variar de acordo com o que você acha do carro. Veja a lista: Fit, Meriva, Idea e Livina; Zafira, Xsara Picasso, C4 Picasso, C4 Grand Picasso, Scénic, Grand Scénic, Carens e Grand Livina. Juntos, essa turma foi responsável por 92.407 unidades emplacadas de janeiro a agosto de 2009, com uma média combinada de 7.700 carros por mês.

Cada um no seu quadrado
Mas o que levou aquele casal a escolher uma perua e não uma minivan? Talvez seja o fato de um SW ser mais tradicional e, de certa forma, parecer um pouco mais com um “carro comum”. Além disso, pela característica física, as peruas costumam ter o porta-malas mais espaçoso. Porém, os modelos SW, especialmente os médios, estão perdendo espaço no mercado nacional. Sem o Corolla Fielder, os representantes ficaram ainda mais desfalcados.

As duas peruas mais ativas fazem parte do time das compactas. Palio Weekend e SpaceFox foram responsáveis por mais de 48.000 veículos vendidos em oito meses de 2009. Depois da mudança mais recente de visual, o modelo da Fiat caiu de vez no gosto do brasileiro. Já a perua da Volkswagen também agrada, mas já teve dias melhores. Quem sabe, quando a mudança prevista para Fox chegar à “Space”, ela não volta a equilibrar melhor o jogo com a concorrente italiana (a Weekend vendeu mais que a VW em sete dos oito meses do ano, perdendo apenas em agosto, por 314 carros).

Peruas compactas (58.763 unidades vendidas – janeiro a agosto de 2009)
. Palio Weekend – 28.559
. SpaceFox – 19.535
. 207 SW – 5.482
. Parati – 5.187

Peruas médias (2.654 – janeiro a agosto de 2009)
. Mégane Grand Tour – 1.607
. Jetta Variant – 768
. 307 SW – 279

Pelo lado das minivans, o visual mais familiar denuncia a maioria dos representantes, e esse pode ter sido o motivo para o casal ter preferido a perua. Mas, talvez, eles não soubessem que as minivans costumam ter excelente espaço interno e, em alguns modelos, a capacidade para levar sete passageiros. É interessante perceber que a grande estrela do segmento teve seu design alterado exatamente para fugir do quesito “carro família” e “carro da esposa”. O Fit agora incomoda (e muito) não só os concorrentes diretos, mas também atrai olhares de compradores dos interessados em hatches médios. Sua média mensal, de janeiro a agosto, foi de 4.240 carros vendidos.

Com o líder longe na liderança, a disputa pelo segundo lugar vira a grande atração. Desde a chegada do motor 1.4 Econo.flex ao Chevrolet Meriva, ele conseguiu ganhar um fôlego extra para superar o Fiat Idea. Os italianos até que tentaram algumas coisas, como abaixar o preço de todas as versões do Idea, mas a estratégia não foi suficiente. Mas a alegria da turma da GM pode durar pouco (pelo menos até 2010), já que a Fiat prepara alterações visuais e de motor para o Idea, que teve média de 2.176 veículos emplacados por mês em 2009 (só superou o GM em junho), contra 2.738 unidades do Chevrolet. Mesmo com boas soluções, motor e preço competitivo, o Nissan Livina ainda não engrenou e, de março a agosto, teve média de 335 carros vendidos. O destaque foi o mês de junho, quando 577 veículos foram comercializados.

Entre as minivans médias, a Citroën domina o segmento, com 7.902 unidades emplacadas nos primeiros oito meses do ano, divididos em três modelos: Xsara Picasso, C4 Picasso (o caçula) e o C4 Grand Picasso. Embora com o maior volume de vendas, os franceses não têm o líder jogando no seu time. O veterano GM Zafira tem a ponta, com média mensal em 2009 de 730 carros vendidos.
Entre os asiáticos, Kia, com o Carens, e a Nissan, com o Grand Livina, precisam melhorar um pouco ainda. Ambos têm média de um pouco mais de 100 carros comercializados por mês. Vale lembrar que o “Livina que leva sete passageiros” foi lançado em julho e vendeu 120 unidades no primeiro mês e 222 no segundo. Mas quem realmente precisa tomar uma atitude em breve é a Renault, que vê sua dupla de Scénics vender cada vez menos. A média mensal do Scénic caiu de 327 em 2008 para 173 em 2009 (janeiro a agosto), enquanto o Grand Scénic não emplacou nenhum carro em julho e agosto (estranho isso).

Minivans compactas (75.325 – janeiro a agosto de 2009)
. Fit – 33.922

. Meriva – 21.909

. Idea – 17.412

. Livina – 2.012 (março a agosto)

Minivans médias (17.152 – janeiro a agosto de 2009)
. Zafira – 5.842

. Xsara Picasso – 4.662

. C4 Picasso – 1.787 (fevereiro a agosto)
. C4 Grand Picasso – 1.453

. Scénic – 1.387
. Carens – 992

. Grand Scénic – 687 (não vendeu nada em julho e agosto)

. Grand Livina – 342 (julho 120 + 222 e agosto)

Perua ou Minivan?
Pela enquete do De 0 a 100, até o momento (17h20 do dia 3/9/09),as peruas são as preferidas. Visualmente, acho as peruas mais bonitas. Mas isso não significa que eu considere as minivans feias. Hoje, se fosse para eu escolher apenas um carro entre os 19 abordados no post, pelo conjunto da obra, eu pegaria um Honda Fit, que poderia ser mais barato. O fato dele não se parecer uma minivan, mas de ter características de modelos dessa categoria, como a versatilidade interna e o ótimo espaço interno, pesaram a favor. Entre os que eu não compraria, eu poderia citar quatro: Parati (último da lista), Scénic (penúltimo), Xsara Picasso (anti-penúltimo) e 307 SW.

Sobre o mercado nacional, acho que falta uma minivan que leve sete pessoas sem prejudicar a capacidade do porta-malas.

E então, o que você prefere: perua ou minivan?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *