IPI começa a voltar e já atrapalha lançamentos recentes

A partir de hoje, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) começa a aumentar gradualmente para os automóveis vendidos no Brasil com motores entre 1.0 e 2.0 (vamos falar só deles). A redução do imposto foi extremamente benéfica para manter o mercado brasileiro aquecido. Segundo a Anfavea, de janeiro a setembro de 2009, foram comercializados 2,3 milhões de veículos, uma expansão de 4,2% se comparado ao mesmo período do ano passado.


Ainda analisando os números, as vendas de veículos bateram recorde em setembro, com o emplacamento de 308,8 mil unidades (entre carros, ônibus e caminhões), superando junho, até então o melhor mês da história, quando 300.157 veículos foram licenciados.

Em relação ao aumento dos preços, a situação ainda não está desesperadora. Veja o caso do Celta, por exemplo, que, em alguns mercados podia ser encontrado por R$ 24.600 ontem, e hoje sai por R$ 24.969. Já o Mille, que até o dia 30/09 (ontem) era vendido por R$ 22.180, a partir do dia 1º de outubro (hoje) pode ser encontrado por cerca de R$ 22.512.

O Fiat 500, que foi apresentado hoje para a imprensa especializada, no Rio de Janeiro, também já sofreu com o retorno do IPI, fazendo o seu preço inicial ficar superior aos R$ 61.900 anunciados anteriormente. O Cinquecento será vendido em duas versões de acabamento, Sport e Lounge, com duas opções de transmissão, manual e automatizada, e apenas um motor: 1.4 16V Fire, que desenvolve 100 cv de potência e 13,4 mkgf de torque.

– Fiat 500 Sport Mecânico, com câmbio de 6 marchas – R$ 62.870
– Fiat 500 Sport Dualogic, com câmbio de 5 marchas – R$ 66.930
– Fiat 500 Lounge Mecânico, com câmbio de 6 marchas – R$ 64.900
– Fiat 500 Lounge Dualogic, com câmbio de 5 marchas – R$ 68.970

Equipamentos

O Fiat 500 Sport vem equipado, de série, com ABS + EBD, ESP + ASR + Hill Holder (dispositivo que auxilia o motorista nas saídas em aclive ou declive), sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois window bags e um knee bag para o motorista), sistema Blue&MeTM,ar-condicionado, direção elétrica Dual Drive, rádio + CD player com MP3, função Sport para o motor e direção, vidros e travas elétricos, telecomando de abertura e fechamento das portas, faróis de neblina, sensor de estacionamento, banco traseiro bipartido 50/50, volante Sport em couro com comandos de rádio (na versão Dualogic, também os comandos do câmbio), rodas de liga-leve aro 15″, mais espelhos retrovisores externos elétricos e aerofólio na tampa traseira, ambos na cor do veículo, além de diversos outros itens de comodidade e acabamento. Ele ainda pode ser equipado com rodas de liga-leve de aro 16″, teto solar elétrico Sky Wind, retrovisor interno eletrocrômico e bancos revestidos em couro.

Além dos equipamentos da versão Sport, o Fiat 500 Lounge vêm com teto fixo de vidro, ar-condicionado automático digital, banco do motorista com regulagem de altura, banco do passageiro com porta-objetos, retrovisores externos elétricos com calotas cromadas, frisos cromados, interior Lounge e volante exclusivo em couro com comandos do rádio. A versão Dualogic possui, ainda, comandos do câmbio no volante. O pacote opcional para as versões Lounge traz teto solar elétrico Sky Wind, espelho retrovisor interno eletrocrômico, bancos revestidos totalmente em couro e rodas de liga-leve de aro 16″ com desenho exclusivo.

Lembrando que a Fiat espera vender de 200 a 250 unidades do Cinquecento por mês no Brasil.

Comentários (25)

  1. “Fiat 500 Lounge Dualogic, com câmbio de 5 marchas – R$ 68.970”???
    Cara, vamos falar sério; pagar quase R$ 70.000,00 num carrinho da FIAT que mais parece um “Ford Ka de luxo”!!! RS…
    Isso é coisa para esses “paneleiros” que compram carros T-Jet, Dualogic, Sporting…achando que estão comprando uma Porshe ou uma Ferrari!!
    É de morrer de rir mesmo!!!RS…

  2. Se tirarem os acessórios que enfeita esta coisa ridícula acima, seu preço cai para R$ 4.500,00, não é possível que apareça um idiota que pague R$ 68.970,00 quando pode-se ter um Toyota Corolla ou Honda Civic. Quanto a Fiat querer vender mais de 200 unidades mês é muita pretenção, só com reza braba e macumba da Bahia.

    • E um executivo da Mercedes ainda disse que a baixa aceitação dos Smarts se dá pela cultura do brasileiro ser de um povo que não evoluiu. Estamos é cansados de sermos taxados de otários comprando lixo por ouro, o nosso governo já nos treina suficientemente para isto com esta carga tributária ridícula destinada à pagar as mordomias do poder.
      Agora, pelo menos quando não é imposto e podemos escolher, acabamos optando por levar alguma coisa para casa além de um delírio de algum designer que quer nos “educar” a aceitar que um carrinho para duas pessoas vale mais do que um sedam grande e sofisticado.

  3. Parece que as pessoas ainda não entenderam: quem compra um carro como Fiat 500, é porque tem DINHEIRO. Já tem OUTROS carros para usar no dia a dia… O carro Fiatizinho poderia custar R$ 300 mil, que a pessoa compraria de qualquer jeito… Leônidas, não perca seu tempo com esses pobretões…

  4. O assunto aqui que interessa é única e exclusivamente o “grande lançamento da FIAT”
    Agora, já que o prezado internauta “igorguimasi” está levando em consideração a questão de quem têm DINHEIRO e quem não têm…
    Eu poderia muito bem me gabar dos CARROS que tenho, e nem por isso estou chamando aos outros de POBRETÕES…

  5. É isso mesmo vale lembra que alem da referida volta do IPI ainda há a questão de que os preços agora vem voltar a subir pois a montadora lo-lo estarão mexendo na tabela. Aguarde e confie.
    Quanto ao FIAT 500 só que quer realmente aparecer via ter um….
    Prefiro comprar um COROLLA FINANCIADO COM ESTES DINHEIRO DE ENTRADA.

  6. Aos amigos que entendem de carro mas não entendem nada de nichos de mercado. Este carro não veio pra ser um sucesso de vendas tão menos competir com carros de outras categorias. Assim como na Europa seus concorrentes são o Smart e o Mini Couper ou seja é pra quem quer e pode ter um mimo destes apenas para um passeio esporádico. Portanto antes de criticar pesquisem um pouco mais.

  7. Ter dinheiro é uma coisa saber gastá-lo é outra coisa, talvez algum emergente para mostar aos vizinhos, mandou muito bem Célio pobre é aquele que compra coisas inúteis assim como os carros da Fiat e os Franceses.

  8. Fugindo do assunto: Aos blogueiros que diziam “o Kia Cerato veio para desbancar o Honda City”, vejam os números no http://www.fenabrave.com.br, esta carruagem chamado Kia jamais em tempo algum vai sequer incomodar as vendas do verdadeiro automóvel Honda City, Civic, e Toyota Corolla.

  9. Caro Sr Alexandro – SP, já estou gostando muito do carro. Longe ainda do amor que tinha pelo STILO mas um bom início. De todos os carros que tive até hoje, somente RANGER e STILO merecem o letra maiúscula e negrito. São 10 mesmo. E o monza hb merece o minúsculo. O pior de todos. É FATO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *