Nissan Sentra 2010 ganha tapa no visual e fica mais barato

Não sei se vai adiantar, mas parece que a marca levou em consideração a minha sugestão de agosto de 2009 e abaixou o preço do Nissan Sentra 2010. Além disso, ela deixou o sedã mais equipado e fez pequenas mudanças no visual. Vale lembrar que o motor 2.0 16V é flex. Será que isso vai ser o suficiente para o modelo melhorar as vendas?

A Nissan acha que sim. Com o “reforço” na linha 2010 do sedã, a marca espera que o volume de vendas atinja 800 unidades por mês, divididas nesse mix: 2.0 S com câmbio CVT (50% do total), seguida pela 2.0 (35%), 2.0 S (10%) e 2.0 SL (5%). Mas antes da minha resposta, vamos conhecer um pouco mais as alterações. Primeiramente, a redução média de R$ 1.160 foi muito bem-vinda. Veja mais abaixo os preços sugeridos e os equipamentos de série. Na parte visual, a mudança foi sutil, mas perceptível. Foi um verdadeiro facelift. Mas o que realmente mais me chamou a atenção não foi a alteração de design do Sentra em si, mas sim o texto da assessoria de imprensa da Nissan, avaliando as mudanças. Confiram abaixo:

“Externamente o modelo teve faróis, grade e para-choque dianteiro redesenhados, realçando os belos traços do design inspirado, que reflete a linguagem atual da marca japonesa. Na frente, a grade abandonou o estilo colmeia para adotar três filetes contínuos e ganhou um pequeno recorte na parte inferior, próximo ao para-choque, alinhado ao logotipo da Nissan. O novo design deixou a área ligeiramente mais estreita. Os faróis têm nova configuração interna e ganharam refletores de superfície complexa, lentes transparentes e lanternas indicadoras de direção integradas ao conjunto óptico. Mais anguloso, o para-choque redesenhado deu mais fluidez ao estilo. Seus vincos laterais na altura dos faróis de neblina ficaram mais pronunciados e a tomada de ar central cresceu. Na parte traseira, as lanternas tiveram o interior modificado também. O restante mantém o estilo introduzido na linha 2009, quando a área do porta-placa foi ampliada, os nomes “Sentra” e da versão ficaram em posição superior e foi introduzida a identificação do motor bicombustível com o logotipo ‘FLEX FUEL'”.

Um pouco exagerado, né? Mas isso faz parte da indústria. Se você quiser comparar o visual do Sentra 2010 com o Sentra 2009, clique aqui.

Por dentro, o modelo teve pequenas mudanças, com destaque para os novos equipamentos, como a chave inteligente presencial I-Key (mesmo do Livina, que permite o destravamento das portas e a partida no motor sem a necessidade de tirar a chave do bolso ou da bolsa, a uma distância de até 80 cm), acendimento automático dos faróis por sensor e novo sistema de áudio com entrada USB, para MP3 Player (iPod) e tela colorida de 4,3”.

Todas as versões do Sentra saem da fábrica em Aguascalientes no México com ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, rádio CD Player com reprodução de arquivos em MP3, banco do motorista e volante com regulagem de altura, alarme, freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e airbag duplo frontal.

O motor 2.0 16V flex do Sentra desenvolve 143 cv de potência (a 5 200 rpm) e 20,3 kgfm de torque (a 4 800 rpm) com álcool e/ou gasolina. De acordo com a Nissan, o modelo equipado com câmbio manual de seis marchas precisa de 9,5s para ser acelerado de 0 a 100 km/h, contra 10s3 do Sentra CVT. Já a velocidade máxima alcançada é de 200 km/h e 184 km/h para o carro manual e para o automático, respectivamente. Finalizando, segundo a marca japonesa, o sedã tem média de consumo de 8 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada com álcool, e 12 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada com gasolina.

Confira os preços e as principais alterações do Sentra 2010:

Sentra 2.0 (câmbio manual 6 marchas): R$ 53.990 (R$ 1.300 mais barato)
• Acabamento cromado na moldura de placa do porta-malas e nos frisos laterais
• Acabamento interno na cor preta (console, portas, etc )
• Novo acabamento dos bancos em veludo
• Nova grade dianteira
• Novo design do para-choque dianteiro
• Novo design das calotas das rodas de aço aro 16
• Nova iluminação do painel de instrumentos
• Porta-moedas para motorista
• Porta-objetos acima do rádio
• Spots de leitura central traseiro
• Novo desenho interno dos faróis, com refletores de superfície complexa, lentes transparentes e lanternas indicadoras de direção integradas ao conjunto ótico
• Novo Rádio com CD Player e entrada auxiliar para MP3 Player/iPod e quatro alto-falantes
• Lanterna traseira com interior modificado

Sentra 2.0 S (câmbio manual 6 marchas): R$ 58.990 (R$ 1.100 mais barato)
Todos da 2.0 mais:

• Novo design das rodas de liga leve aro 16
• Controle de áudio no volante
• Costura na cor preta no acabamento do volante
• Medidor de temperatura externa no mostrador central
• Spots de leitura para o motorista e passageiros central dianteiro e traseiro
• Novo rádio CD Player com MP3, função RDS, entrada auxiliar e cabo para iPod no console central e seis alto-falantes

Sentra 2.0 S (automático Xtronic CVT): R$ 63.990 (R$ 1.100 mais barato)
Todos da 2.0 S mais:

• Câmbio automático Xtronic CVT

Sentra 2.0 SL (automático Xtronic CVT): R$ 71.990 (R$ 900 mais barato)
Todos da 2.0 S mais:

• Novo rádio com CD Player Rockford Fosgate com tela colorida 4,3″, função MP3, função RDS, entrada auxiliar e entrada USB no console central, módulo amplificador, oito alto-falantes sendo dois subwoofers
• Chave inteligente presencial (I-Key)
• Acabamento do interior com cor preta predominante, inclusive portas e piso
• Acendimento automático dos faróis (sensor crepuscular)

Agora respondendo à minha pergunta do início do post

As mudanças do Sentra foram muito bem-vindas e devem ser benéficas ao modelo. Além de ter ficado com o visual alinhado com o resto do mundo, ele ficou mais barato e ganhou novos equipamentos. O motor 2.0 16V, além de ser flex (uma das principais reclamações até a linha 2009), tem bom desempenho e média de consumo razoável (parece excelente pelos valores da Nissan).

Mas a minha resposta é: o Sentra tem tudo para vender um pouco mais e deve superar a média mensal de 511 carros de janeiro a outubro de 2009 (5.118 unidades ao todo). Não sei se a marca conseguirá atingir o objetivo de comercializar 800 carros por mês, mas o Sentra deve ganhar um pouco de fôlego.

A verdade é que o Sentra é um bom carro, mas ele enfrenta três problemas no Brasil. O primeiro é a falta de um visual mais marcante, ousado e moderno (quem sabe esse face-lift não ajuda na correção dessa questão). O segundo é a falta de divulgação e publicidade maciça do carro. Quem não conhece, não compra. O último problema é enfrentar carros amados pelos brasileiros (Civic e Corolla); um sedã que marcou gerações e que tem inúmeros adeptos (Vectra); carros que têm um enorme potencial (C4 Pallas e Focus Sedan – especialmente o Ford); e um outro carro que pode fazer mais pelo mercado (Linea). Megane e 307 Sedan são até interessantes, mas precisam de mudanças mais urgentes (principalmente o Peugeot).

Comentários (20)

  1. Eu acho o Sentra um carrão. É bonito, bem acabado, tem um excelente motor e o câmbio CVT, apesar de sem sal, é uma solução muito interessante e melhor do que a maioria dos automáticos que temos por aí. Não acredito que ele deva algo para Civic ou Corolla. Pelo contrário, é um carro que tem quase tantos itens quanto os dois e ainda tem um motor maior – e nem por isso tão beberrão. O problema mesmo é a parte de marketing, que ficou parada desde a propaganda “não tem cara de tiozão”. Sobre o Peugeot, Renato, fiquei sabendo que o 308 sedan viria em 2010 antes do hatch, assim como ocorreu com o C4 Pallas. A traseira do atual é feia de doer…

  2. Parizzi, eu colocaria um quarto problema, que se chama preconceito!
    O Sentra não é um carro feio, ele é diferente! Tem um custo benefício nota 10! Mais brasileiro só gosta do que tá na moda, e paga 20%, 30% a mais do que pagaria em um sentra, só para ter o que está na moda. Na minha opnião, o que estava bom melhorou!

  3. Acho ele um carro totalmente sem sal, e tb acho que ele briga com cerato e city e ai sim o acho melhor que esses dois concorrentes. Mas uma coisa é que ele não caiu no gosto dos brasileiros.

  4. Ao contrário do comercial da época em que o Nissan Sentra foi lançado:
    É um carro de TIOZÃO,sim!!! Sua aparência é completamente fora do contexto, por mais que seja um bom carro, não chega a preocupar seus concorrentes nem mesmo depois da “plástica”….

  5. Espero que as vendas melhorem. Sem dúvida, é um ótimo carro, de uma beleza apenas diferente (se há quem ache bonito o 207, ou melhor, o 206,5…)
    O que emperrou esse carro foi a desastrosa ação de marketing. Beleza é o que não foi. Alguém reparou que o desenho das lanternas frontais do Sentra tem semelhanças com a do antigo Fusion? E as vendas? Não se assemelharam por quê? Resposta: marketing… pura ação de marketing.

  6. Um carro pode ser bonito, ter qualidades e ser confiável, o Sentra até que tem suas qualidades porém, é feio de doer não vai vender o esperado pela Nissan, anotem aí.

  7. O SENTRA parece legal, mas são tantas opções pelo mesmo preço ou mais baratas que o modelo acaba não vendendo pelo visual, desconhecimento da robustez do carro e por ser importado. Aí cai na rede do Corolla e Civic.

  8. Eu acho que se tivesse apenas a propaganda que tem o i30 ele venderia mais que o Corolla. Brasileiro gosta de aparecer e ter o seu carro aparecendo em propagandas, a Hyunday já percebeu isso e investe maciço em publicidade. É só fala mal quem não andou no carro e nem viu direito, só por fotos. Dirijam um e me falem. Abraços

  9. Temos um Sentra na família, uma BOMBA! Desde novo o carro só apresenta problemas, vazamento no câmbio, barulhos na embreagem, sem contar que as portas e o assoalho traseiro batem e fazem barulho em qualquer irregularidade. Além disso, a rede de concessionárias é escassa e o valor das revisões muito acima da Toyota! Justifica-se o baixo volume de vendas! Primeiro e último Nissan!

  10. Concordo que o carro não tem um apelo esportivo, alias, esse nem é o objetivo dele! É outro nicho, outro tipo de consumidor, outro tipo de mentalidade.
    Acho o Civic lindo mas não é a metade do carro que poderia ser.. Design e apelo esportivo porém a performance…. =/ Digo isso pois tenho um EXS 09/10. E digo mais, SÓ DEU PROBLEMA desde que chegou…
    Já o Sentra que dirigi não deixou nada a desejar e não fica atras de nenhum Corolla e nenhum Civic(nem em conforto nem em performance nem naa). Tem um design mais caretão mas isto é questão de gosto e gosto é gosto… Eu gosto, alias meu chega essa semana! =D

    Outra coisa que eu tenho a dizer do meu quase ex Civic: BEBE! 5km/l urbano com alcool

  11. Sou proprietário de um sentra com cambio cvt,fiz teste drive em vários modelos de sedã,mas este carro me surpreendeu,força economia e segurança,ja tive carro bem mais potente que este,mas ele cumpre com méritos sua função.

  12. Tenho dois Sentra 2007, eu e minha esposa. Fui à loja para comprar um Tiida, que acho interessante, e fiz um teste drive no Sentra por insistência da vendedora (eu que nem gosto de sedan). Saí da revenda e fiz um teste-drive no Civic e no Corolla, seus concorrentes naturais. Fiquei com o Sentra e não me arrependo, o câmbio(?) é uma delícia. Pontos negativos (do 2007): plásticos internos vagabundos, arranham à toa; o acabamento do Civic é melhor. e espelho retrovisor fixo (um retrocesso, cuidado com esbarrões, é prejuízo na certa).

  13. Comparei o carro com o Civic (tenho um), com City (por preço), etc. e gostei muito do Sentra S CVT, tem uma relação custo beneficio sem igual. O marcado precisa vender e os preços podem ficar bem menores se voce compra a vista. Civic “novo” já cansou, é mais duro e custa muuito mais, assim como toda linha Honda. Corolla então, nem se fale. Todos eles são concorrentes diretos em preço no EUA, mas aqui Toyota e Honda insistem em coloca-los como carros de luxo. So no Brasil mesmo. Qdo trocar o Civic, considerarei fortemente o Sentra S CVT.

  14. eu compraria um sentra sem medo, ótima relação custo benefício, confiabilidade mecanica e bons números de consumo e também um preço mais acessível, pra quem acha que ele é feio, veja o honda city,feio mais vende muito.

  15. eu compraria um sentra sem medo, ótima relação custo benefício, confiabilidade mecanica e bons números de consumo e também um preço mais acessível, pra quem acha que ele é feio, veja o honda city,feio mais vende muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *