Veja detalhes técnicos dos esperados motores Tritec da Fiat

O pessoal do PitStop Brasil conseguiu várias informações interessantes sobre o projeto 327 da Fiat (que deve mesmo se chamar Uno) e sobre os novos e super esperados motores Tritec (FPT). E é sobre eles que quero falar.

Confesso que fiquei um pouco decepcionado com os números apresentados. O 1.6 16V desenvolve 115 cv de potência e 16,2 mkgf de torque com gasolina e 117 cv e 16,8 mkgf com etanol. Os valores de torque são interessantes, mas eu esperava um pouco mais de força – tipo 120 / 125 cv.

Fico com a mesma sensação que tive com o motor 1.6 Sigma. Parece que tanto a Ford quanto a Fiat estão “poupando” seus motores. Eles podem render mais, mas estão mais “fracos” para durarem mais e para poluirem menos. As empresas guardariam então um trunfo para seus veículos no futuro. Os propulsores ficariam mais potentes e menos poluentes daqui a 4 anos, por exemplo.

Mas a minha principal decepção foi em relação ao motor 1.8 16V flex. Ele tem e a mesma potência e praticamente o mesmo torque do 1.9 16v, que, na verdade, também é um 1.8 16V. O atual motor desenvolve 130 cv / 132 cv a 5.750 rpm e 18,1 mkgf e 18,6 mkgf a 4.500 rpm, enquanto o Tritec gera 130 cv / 132 cv a 5.250 rpm (500 a menos) e 17,8 mkgf e 18,7 mkgf a 4.500 rpm. Eu também esperava um pouco mais de força, tipo 134 cv / 138 cv.

Pelo visto a Fiat está disposta a resolver o problema do motor do Linea, que anda pouco, bebe muito e não tem muita força em baixas rotações. Com o propulsor 1.8 16V flex da Tritec, a montadora italiana deve mesmo matar o 1.9 16V, como eu adiantei aqui. Só resta saber quando.

Vamos agora torcer (e muito) para a nova família de motores da Fiat ser realmente confiável, e não outro fiasco, como o propulsor do Marea (2.0 e 2.4 – que tinham ótimo desempenho, mas custavam o olho da cara para arrumar). Espero que a dupla da Tritec (1.6 16V e 1.8 16V) tenha desempenho satisfatório, boa média de consumo e manutenção barata.

Comentários (31)

  1. O 1.6 até que está razoável. No entanto, eu esperava uns 140cv no álcool do 1.8 como o motor da Honda. Espero que durem bem e que utilizem a motorização turbo no Bravo. A concorrência já beira (e até passa como a Peugeot / Citroen) 150cv nos hatches médios com um motor aspirado.

  2. Fiasco como o motor do Marea? Conheces a história do carro p/ dizer isso? O fiasco ñ foi o motor e sim a Fiat ao ñ promover a tropicalização correta do 2.0 (só ele e só no início da carrera do Marea por aqui). O 1.8 16V de origem italiana, o 2.4 20V tb de origem italiana (motor usado no Lancia Thema, salvo me engano) e o 1.6 16V que deu origem ao 1.9 16V ñ são alvos de críticas de seus donos no quesito manutenção.

    Agora no consumo sim eles pegavam pesado até mesmo pq veja bem, o 1.8 tinha 132 cvs (era o mais potente da categoria), o 2.4 160 cvs (mais até que o 2.5 do Jetta com injeção direta na época) e o 1.6 109 cvs se ñ me engano (mas esse era econômico). O Marea foi o símbolo do desempenho na sua categoria e dava pau até mesmo em carrões de categoria superior (tb ajudado pelo 2.0 20V turbo).

    Até hoje quem tem Marea ñ abre mão do carro, entra no BCWS e veja que só tem gente satisfeita com seu carro, ñ por menos, se receber a manutenção adequada em oficinas especializadas, é o melhor amigo de seus donos.

  3. E digo qe a Fiat está guardando cartas nas mangas, ela e a Ford estão esperando a GM e a VW se mecherex e vão ver como ficam as coisas. Mas adianto logo, a Fiat tem m 1.4 16V preparado p/ no futuro substituir o Fire 1.4 e tb terá um 1.2 16V p/ substituir o Fire 1.0.

    P.S: Tb fiquei extremamente decepcionado com as potências anunciadas, parece que a era do desempenho na Fiat morreu com o Marea…

  4. Creio que o motor ser menos potente e ter uma durabilidae maior seja uma boa. Mas PARIZZI será que não foi isso que aconteceu com o propulsor da GM que equipava o MONZA e evoluiu até chegar nas atuais potência e consumo dos GM ASTRA e VECTRA? Espero que a FIAT tenha acertado como o fez no FIAT UNO FIRE que une peso/potência/consumo como poucos carros.

  5. Caro Paulo Freire, concordo com vc qto ao desempenho do Marea, inclusive já tive Marea e Brava HGT, o Brava com motor 1.8 tinha um bom desempenho em alta, mas apesar dos 132cv em baixa não tinha um desempeno satisfatório, sempre fui muito rigoroso quanto a manutenção dos meus carros, sempre usei óleo especificado e com 70.000 km o carro estava simplesmente desmanchando, com problema no cabeçote, injeção, etc… ai troquei por um Corolla e pude sentir o que é ter um carro de qualidade, com 90.000km parece zero, não tem uma barulho, até agora só troca de óleo e manutenção nos freios.

    Marea/Brava só presta novo, até os 40.000km, hoje eles não tem mercado, ninguem quer porque simplesmente não aguenta a manutenção do carro que até para trocar uma simples correia dentada é um parto, pelo menos esses motores novos da FIAT não tem mais, mas hoje em dia eu nunca teria um carro medio/grande da FIAT tendo outras opções como os japoneses.

  6. Parizzi, faltou a importante informção de que os Tritec/FPT não usam correia dentada e sim, corrente.

    Não esperava valores tão baixos, acho que o 1.6 até tá de bom tamanho, visando a concorrencia. Lembrando que ele é o 1.6 mais potente (tirando os da Kia que é Coreano).

    Fica dificil o Linea concorrer co motores na sua maioria bem mais potentes, em alguns casos 20 cv a menos. A Fiat cagou no saco. Vamos ver o quanto de diferença o Linea vai ter no desempenho.

  7. Então quer dizer que os motores FIAT vão parar de empenar quando rompia a Correa dentada! Coisa que em motores na Volks não acontece! Já tive Correia arrebentada de um Voyage antigo que tinha e nada aconteceu! O motor parou! Depois coloquei uma correia nova e pronto! Já carro da Fiat, arrebenta é tudo! Meu cunhado tinha uma Palio Weekend 1.6 16v e gastou 2 mil reais para arrumar! Mas se uma corrente arrebentar com uns 100 mil km, que é o tempo limite de uso de uma corrente, irá empenar o motor Tritec? Até o nome soa algo que está quebrando! Só vendo! Espero que realmente tenha uma evolução!

  8. Mas esse caso da correia so em motores da Wolks, os motores ap que nao acontece, qualquer outro carro de correia de qualquer fabricante quando ela se rompe empena valvula sim, da gm entao os corsas sempre que rompem acontece isso…
    Mas as potêncas desses motores realmente deixam muito a desejar…

  9. Henrique,

    conheço muita gente com esse mesmo discurso de “cuido muito bem do meu” sendo qe na verdade, Ñ CUIDAM COISA NENHUMA! Aqui em Fortaleza rodam muitos Mareas e Bravas e todos em ótimo estado, sem problemas de motor nem nada. Uma coisa é vc achar que cuida pq troca óleo na hora certa, outra é vc realmente cuidar levando em oficinas especializadas e indo atrás de conhecer o carro que tem. Inclusive no clube do Marea o pessoal da ótimas dicas de peças, oficinas e até peças diferentes das originais mas com durabilidade melhor (caso dos amortecedores).

    Eu conheço mecânicos que conhecem o carro e receitam sem problemas, “com a manutenção adequada, é um carro extremamente confiável”.

    DJ,

    se seu cunhado é irresponsável, ñ é culpa da Fiat e/ou de seus motores.

  10. Renatão,
    Concordo com quase tudo que você disse sobre o motor do Linea…

    Mas…

    Devo admitir que pode até ser uma particularidade do carro aqui de casa, mas o nosso faz 13,8 km/l na estrada e 11,4 km/l na cidade! (essas médias foram tiradas na mão… o computador de bordo indica um número falso muito mais alto)… Logo não acho que o Linea beba tanto assim… Já sobre ser fraco, assino embaixo! Só em altas rotações (com um motor hiper barulhento, diga-se de passagem) consegue-se bom desempenho!

  11. Acho o Marea um carrão e bem forte mas é difícil atestar a qualidade dos tais motores com tantos relatos negativos das pessoas.

    “Meu pai possui um Marea 2.4 2003 e acabamos sofrendo com este problema de lubrificação citado anteriormente, o motor fundiu com 50 mil km sendo que meu pai faz as trocas de óleo com 5 mil km, não 15 mil conforme a Fiat recomenda, enfim… estava tudo certinho, mas mesmo assim fundiu, e sim, o óleo era de boa qualidade (valvoline importado).”
    Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br/fiat-marea-sai-de-linha/

    “Comprei o Marea SX 1999 usado e bem conservado. Fiz revisão completa, porém semanas depois o motor fundiu. Mesmo tendo óleo e água. Após ser guinchado, constatou-se que fundiu a biela. O mecânico disse que nunca tinha visto isso. Conformado com o prejuízo, fiquei surpreso ao saber que o motor do Marea é totalmente descartável e muito caro. E ainda não consegui arrumar as peças. Gostaria de saber o que faço com o carro?”
    Fonte: http://revistaautoesporte.globo.com/Autoesporte/0,6993,EAD423735-1699-4,00.html

    Sempre aparece um ou outro pra defender mas pelas reclamações da GRANDE maioria nota-se que o motor foi sim uma bombinha no Brasil.

    Muito mais fácil ver que os motores que não deram problemas são minoria.

    Será que todos os donos (100%) foram relapsos?
    Difícil.

  12. Aqui no Brasil ele e chamado de motor de vidro, mas realmente a culpa sao dos que não cuidam devidamente dele, mas tem o lado negativo, no dia que ele der problema prepare o bolso, pois vai ser salgado… mas quem ja andou em um 2.4 e viu como ele acelera, e algo muito bom

  13. Eu já dirigi o 2.4! Realmente anda mtoo!

    Masss, graças a Deus o carro não era meu, pois o que dava de manutenção não era brincadeira! Vivia na oficina..

    Na Fiat o que presta é Uno e Palio! O resto é porcaria!

    Leônidas,
    Deu o braço a torcer! huahua!

  14. Vamos tentar raciocinar, se o motor do Marea era tão bom como apregoa o Paulo Freire porque foi um fiasco de vendas?, ouví relatos de mecânicos que mesmo cuidando o motor costuma fundir, veja o Astra é jurássico mas continua vendendo, quanto aos novos motores a Fiat podia ter surpreendido com coisa melhor.

  15. Seu Paulo Freire,

    Meu cunhado tinha a Palio Weekend em 1999 e tava com 30 mil km! A questão não foi a falta de manutenção, mas sim a péssima qualidade das peças da FIAT. apenas isso! E naquela época a garantia era de até 20 mil km! Aliás até hj a FIAT não dá mais de um ano de garantia! Até o Picanto tem 5 anos! hehehehehe….

  16. Eu tive um Palio 1.0 que abriu o bico com 150 mil km, fazendo todas manutenções! Pricipalmente trocas de óleo a cada 5 mil km! E o bicho fundiu o motor! É uma grande bomba! FUI ILUDIDO AGORA FOI TARDE! O Voyage 87 1.6 que tive durante 19 anos rodou 350 mil km e fiz uma retifica com 250! Realmente o motor Marea e similares são bons! Só não rodei mais com o Voyage pq ele foi roubado em 2006 aqui na Rua perapetinga, bairro serra! hehehehehe e tinha GAS!

  17. Eu sei que rodou bastante!
    Mas na época eu estavamos sem grana para comprar carro zero!!! Então tinhamos em casa um Voyage 87, Passat TS 78 e um palio 98, eles rodaram 350 mil km, 450 mil km e 180 mil km respectivamente! O que me deu manutenção com 150 mil foi o palio! O Voyage fiz retifica com 250 mil km e o Passat com 350 mil Km……isso que o passat e o voyage muitas vezes não tinhamos grana para dar manutenção 100% e sim o que era necessário! Agora o Palio coitado não aguentou! Até que ano passado vendi a bagaça!!! Além disso tenho uma Variant 75 1.6 carburação dupla e faz 8,5 na cidade! e tá com 120 mil km! Não tenho mais o que comentar que motor fiat sempre foi bomba! Tão bomba que há muito tempo usa motor GM e nunca conseguiu manter os motores Marea com manutenção barata! Nem os motores 1.3 e 1.5 que sempre foram fracos e queimadores de óleo! E os motores 1.9 e 2.0 e 2.4 que sempre foram caros em manutenção e problemáticos! Para vcs terem idéia no manual do Palio dizia que o Motor 1.0 queimava 500 ml de óleo a cada 1 mil km rodados! ai não dá!

    Realmente isso é uma questão de história entre marcas de projeto alemão e marcas de projetos italianos….a história por si só conta essas problemáticas!

    Espero que a Fiat finalamente consiga evoluir e ser mais acertiva em sua tecnologia, mas ainda não podemos comemorar e temos que aguardar pelo menos um ano a dois para realemnte ver o redimento destes novos motores EVO e TRITEC….

  18. eu nao vi ningeum comentando dos motores novos do Gol, Fox, e Voyage que sao uma obra prima de tecnologia e estao fundindo semnenhuma esplicacao com 1000 km rodados
    ricardo

  19. eu nao vi ningeum comentando dos motores novos do Gol, Fox, e Voyage que sao uma obra prima de tecnologia e estao fundindo semnenhuma esplicacao com 1000 km rodados
    ricardo

  20. Espero que esses novos motores substituam os péssimos 1.4 e 1.8.

    Fiquei uns dias com um Idea 1.4 e o carro simplesmente não andava. Aquele motor é uma vergonha.

  21. Ah claro, na hora de falar mal de Fiat todo mundo já teve e/ou já andou em um Marea, interessante que mecânicos PREPARADOS tecem elogios ao carro sempre com o obs da manutenção.

    Falaram do monzatech, essa porcaria está com problemas graves na gasosa onde acima de 2.000 RPM até 4.000 RPM ele fica sem força, sem falar na embreagem de Zafira, Astra e Vectra que ñ estão durando 15 mil km. Tem tb o lance dos estoura bico VHC que a GM nunca chamou recall.

    Falando em VW, alguem lembra da perfeição mecânica que é o 1.0? Quem fala do Marea é pq esquece que o Gol estava abrindo o bico com 10 mil km senão menos. Isso sem falar nas constantes ameaças de autocombustão que a Kombi est´pa sofrendo (isso desde o seu lançamento há 50/60 anos!).

    Aí vem a Ford com os belos Rocam que morrem ao reduzir de 3ª p/ 2ª e só religam na Ford. É, só a Fiat que faz porcaria mesmo…

  22. Paulo Freire,

    O pessoal aí em Fortaleza gosta de Brava e Marea?

    Vou comprar uma cegonha e começar a levar daqui de SP pra vender aí quem sabe eu ganho uma grana porque aqui ninguem compra, foi o maior sacrifício sair do meu HGT 02 a 5 anos atrás e só consegui sair relativamente bem porque estava impecável…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *