Impressões: o próximo passo com o Chevrolet Vectra GT

Depois das Impressões dele com o seu antigo carro, agora é a vez do Mario Cesar publicar aqui no De 0 a 100 as Impressões do novo veículo (incluindo as fotos), um Chevrolet Vectra GT. Sair de um compacto premium (Punto) para um hatch médio é um salto em vários aspectos. Será que o modelo da GM está agradando ao novo (e feliz) proprietário?

Quem quiser participar do Impressões, como o Leônidas, o Rafael, o Jow, o Hugo, o Bruno, o Joathan, o Leônidas (de novo!), o Hugo Leite, o Pedro, o Piauí Jr., o Renato Dantas, o Mário Cesar e o Mário Cesar (de novo!), basta enviar um e-mail para renatoparizzi@gmail.com. Fale um pouco sobre o seu carro. Descreva os pontos positivos, negativos e conte alguma coisa curiosa! E não se esqueça de mandar fotos do veículo (só serão publicados posts com fotos). Garanto que a placa (ou algum outro detalhe) não será mostrada.

Chevrolet Vectra GT

“Eu peguei o Vectra na sexta-feira, dia 16 de julho, e até agora não tive nem um problema com o carro. Seu motor mostra um vigor muito forte em arrancadas e retomadas.

Mesmo tendo um motor de concepção antiga e sendo 8v, o “FLEXPOWER SOHC dianteiro transversal, Gasolina e Álcool” é econômico para um carro 2.0 e tem mais força do que alguns motores 16v mais modernos, como o do Renault Mégane 2.0 16v, que só rende 138 cv e nem é flexível. Sem falar do motor 2.0 da Volkswagen, que equipa o Golf, que possui apenas 120 cv de potência, tendo as mesmas 8v do Vectra.

O uso do meu carro é estritamente urbano, por isso a opção pelo 8v.

O espaço interno do Vectra é um show aparte, com bancos muito confortáveis, grande variedade de porta objetos, porta luvas amplo e com saída do ar-condicionado, além do apoio para o braço no banco traseiro.

Na parte de segurança, o Vectra GT fica devendo o sistema ABS e freios a disco na traseira. Porém, ele contra com regulagem elétrica do faróis, farol de neblina dianteiro e traseiro, retrovisores com pisca integrado e espelho eletrocrômico.

O conforto do carro é notório principalmente para uma pessoa que passa de um hatch compacto para um hatch médio. O carro conta com rodas de 16” calçadas por pneu 205/55 R16 e suspensões dianteira Independente tipo “McPherson”, com braço de controle ligado ao sub-chassi, molas helicoidais, amortecedores pressurizados e barra estabilizadora, e a traseira semi-independente, viga de torção com braços de controle fundidos, molas progressivas tipo barril com secção variável e amortecedores pressurizados.

É incrível passar em lombadas e o carro nem chacoalhar ou mesmo passar em buracos que eu estava acostumado a passar com o Punto. O carro possui ainda coluna de direção regulável em profundidade e altura e maçanetas cromadas, “muito diferente das do Focus”.

No quesito tecnologia, o radio do Vectra GT conta com Bluetooth, entrada auxiliar e MP3. O carro ainda possui ar-condicionado digital.

E, finalmente, um último elogio para o Vectra GT: ele não conta com a fechadura de abertura do porta malas, que só pode ser aberto por um sensor localizado na tampa, abaixo de uma barra cromada (foto logo abaixo).”

Opinião do blogueiro

Sei que o Vectra GT é um Astra (mecanicamente) e que ele, sem descontos, é caro, e que custa bem mais que o veterano e ex-líder da categoria. Também sei que o seu motor 2.0 tem concepção antiga e é bastante questionado em termos de desempenho e, principalmente, consumo. Sei ainda de toda a história (e polêmica) envolvendo a escolha do seu visual, do nome e de mais algumas coisas. Mas confesso: sou fã do Vectra GT. Não é o primeiro (nem o segundo), mas ele faz parte da minha lista de possíveis próximos carros.

Gosto especialmente do visual do modelo. O Mario Cesar disse que a maior parte do tempo ele roda na cidade, por isso a escolha por um carro com motor 8V. Mas, quando o Vectra GT vai para a estrada, com gasolina (133 cv) ou etanol (140 cv) no tanque, o motorista pode ficar tranquilo que o carro responde muito bem. Ele não tem um desempenho espetacular, mas não vai fazer os ocupantes passarem aperto.

Mas me incomoda o fato da Chevrolet obrigar o comprador a ter rodas de aro 16″ de série e não freios ABS, por exemplo. O que dizer então das rodas 17″, que são muito bonitas (opcionais no GT e de fábrica no GT-X), mas que não são feitas para as nossas ruas inspiradas na superfície lunar. Pelo menos, a partir da linha 2011, o Vectra GT passa a ter airbag duplo de série. O ideal seria aumentar os itens de segurança no “pacote obrigatório” e tornar opcional outros equipamentos, como as rodas aro 16″, permitindo ao interessado escolher qual roda mais o agrada na concessionária (ou em lojas do ramo).

Finalizando, o Vectra GT tem porta-malas com boa capacidade para a categoria (embora menor que o do Astra) e espaço interno suficiente para levar quatro adultos com conforto. Desde quando virou “Remix”, o modelo ganhou mais porta-trecos, acabamento de melhor qualidade, bancos mais confortáveis e um visual muito melhor, que realmente me agrada (como eu disse no início).

Com a tendência cada vez mais forte do Cruze hatch ser lançado no Brasil, o Vectra GT deve mesmo ser “rebaixado” a Astra em termos de preços. Já o Astra, que está entre nós desde 1998 com a mesma plataforma, deve dar adeus ao mercado nacional num futuro não muito distante.

Comentários (17)

  1. Deve ser um carro muito gostoso. Tive a oportunidade recentemente de andar em um Vectra sedan e gostei, mas sinto que faltam algumas coisas aos modelos da GM.

    De maneira geral, acho que o Vectra fica atrás só dos 2 franceses, i30 e Focus.

    A Chevrolet bem que podia melhorar os recursos eletrônicos e o motor do modelo. Acho que é o que faz mais falta.

    E eu gosto do visual dele.

  2. a vantagem mesmo tendo um motor vovó é a confiança que ele transmite e a facilidade de sua mecânica, sendo para escolher ficaria com o Vectra sedã, como já disse o carro hatch não me agrada.

  3. Parabéns Mario pela escolha, vc escolheu um das poucas coisas que se salvam da GM hoje no Brasil(fabricados aqui)! O Vectra Hatch tem um conjunto muito interressante, apesar de eu achar que deveria custar menos e não ser chamado de GT. Esse carro merecia um motor mais nervoso!
    Gostaria de deixar um protesto aqui: A Gm está cagando e Andando pro mercado nacional…sinto saudades da GM de 15 anos atrás!

  4. Ja andei no sedã e também me agradou muito, o motor mesmo antigo tem a vantagem de ser confiável e de mecanima mais simples, o espaço interno realmente e muito bom, também gosto muito do desenho do hatch, so deveria custar menos

  5. Por falar em motores, acho que só a VW e GM estão devendo algo pro mercado de médio custo.

    A Honda / Toyota tem bons motores. A Ford tem o eficiente 2.0 Duratec. A Peugeot / Citroen têm o 2.0 mais nervosinho entre os hatches e o i30 também está bem motorizado.

    E esse negócio de durabilidade é muito relativo. Todas as montadoras que citei têm motores consideravelmente mais modernos, potentes e nem por isso menos duráveis.

  6. Eu até agora estou gostando muito do carro … apesar de tantas reclamações em torno do motor eu acho que ele ficou bem nesse Vectra GT … só seria melhor se o Vectra fosse equipado com o motor 2.4 da Capitiva e Malibu ai sim seria o carro ideal …. com relação ao Punto que eu tinha o carro é muito mais espaçoso e não pega tanto a parte da frente do carro …. agora pra próximo carro pretendo pegar um Capitiva 2.4 … mais isso da daqui uns 2 anos ….

  7. Bom…um dia, talvez em 2014 as montadoras por livre e espontânea PRESSÃO irá vir com ABS, EDB, AIR BAG, ENCOSTO DE CABEÇA, CINTO DE 3 PONTOS, mas até lá vejo que este modelo irá sair de linha…Mas apesar dos pesares parece ser um carro equilibrado em custo x beneficio, mas eu acho ainda o consumo do carro muito alto, que venham os CHINESES E COREANOS!

  8. Acabei de vender um Vectra GT e comprei um Focus GLX 2.0. Posso ter perdido alguns “mimos”, mas a diferença no PRAZER em dirigir é indiscutível! O Vectra é um bom carro, mas seu comportamento não condiz com a esportividade que sugere seu belo desenho…Mas mesmo assim, ainda é uma opção válida, principalmente se vier com ABS.

  9. Ah, e complementando o comentário acima, o Vectra GT é bem melhor de dirigir que o Vectra sedan. A estabilidade na estrada é outra coisa. Quem já experimentou as duas versões sabe do que estou dizendo

  10. É parabéns! Por comprar uma legítima carroça nacional. Plataforma de Astra [inclusive com seus mesmos defeitos tipo suspensão dura demais], acabamento de Celta e motor de Monza. Carro pelado, com motor arcaico [quer humilhar o CheVectra ao comparar o monzatech com o 2.0 do Megane?], carro pelado e que nem tem um desempenho 9 horas como sua potência promete [a GM aumentou-a, mas tb adicionou um catalisador, praticamente neutralizou os ganhos].

    Mico por mico? Levo o Megane. É, eu sei que é um sedan mas isso ñ importa, é inifinitamente superior ao CheVectra em tudo. E se era p/ rodar só na cidade, pq ñ um Focus ou C4 1.6?

  11. Hj passei numa concessionária GM e tinha um GT-X na cor branca. Realmente o carro é muito bonito! Concordo que com os descontos oferecidos o Vectra até é uma opção tentadora… Mas falta esportividade no motor e na direção (que eu acho meio lenta). Sinceramente, acho que é um carro com cara de esportivo e comportamento de carro de tiozão.

  12. Gosto do Vectra GT. Sempre o achei um carro promissor, entretanto sempre ficou nessa. Seus concorrentes conseguem desbanca-lo não só pela tecnologia mais avançada, como também pelo preço oferecido. Acho o Vectra GT muito muito caro e fora da realidade para o que a Chevrolet oferece. Particularmente, acho o acabamento interior do veículo como outra desvantagem crítica comparado se com a de seus concorrentes.

    Seria, sem dúvida, o meu carro, caso custasse 10 mil a menos. Pelo valor que se encontra há modelos bem melhores e que não perdem em quesito algum.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *