Motores E.TorQ melhoram desempenho de Punto e Idea

Tive a oportunidade de dirigir o Punto e o Idea com os novos motores E.TorQ, e o resultado, de uma maneira geral, me agradou. Vou começar pelo Idea Sporting 1.8 16V, passando pelo Punto Essence 1.6 16V e chegando, finalmente, ao Essence 1.8 16V, o melhor deles.

Equipado com o motor 1.8 16V, que desenvole 130 cv e 18,4 kgfm com o gasolina e 132 cv e 18,9 kgfm com etanol, o Idea tem não garante um desempenho esporte, mas sim um “sporting”, ou seja, que agrada mas não empolga. A distribuição de força do novo propulsor é diferente da antiga motorização 1.8 8V da GM Powertrain. O E.TorQ é mais linear, embora falte força em rotações mais baixas (o Idea Sporting pesa 1.280 kg) – mas nada que incomode profundamente. Assim como a maioria dos 16V, o modelo gosta mesmo é de rodar com giros mais altos, especialmente acima de 3.000 rpm.

Se comparado ao Idea 1.8 8V 2010, a versão 2011 1.8 16V anda e diverte bem mais. Nas curvas, a suspensão bem acertada casou bem com os rodas de liga-leve de 16”, garantindo boa estabilidade (para um monovolume) – mas é aconselhável não exagerar na dose. Resumindo: carregado ou não, o Idea Sporting 1.8 16V vai se sair bem em todas as situações do dia a dia, especialmente com motor cheio.

Se você procura (um pouco de) diversão e precisa necessariamente de um veículo familiar, o carro da Fiat, equipado com o motor 1.8 16V, pode ser uma opção interessante, lembrando que suas virtudes são o espaço e a versatilidade interna, e não o desempenho (que agrada, mas não empolga). Quem diverte mesmo é o Punto 1.8 16V, mas logo eu chego nele.

O motor 1.6 16V casou muito bem com o Punto. Os 115 cv de potência e 16,2 kgfm de torque com gasolina e 117 cv e 16,8 kgfm com etanol são suficientes para o compacto italiano. Não é nada de espetacular, mas o motorista não terá muito do que reclamar. Diferente do 1.4, que sofre muito com a falta de força, o Punto 1.6 anda bem, principalmente quando o propulsor está cheio. Em giro mais baixo, falta força para levar os 1.170 kg do compacto. Se o 1.4 é anêmico, o Punto 1.6 16V é honesto, mas não arranca um sorriso do condutor, que é exatamente o que o Punto 1.8 faz.

O Punto 1.8 16V E.TorQ Essence é apenas 6 kg mais pesado do que o Essence 1.6. Então, a honestidade acaba virando sobra, garantindo bem mais força e diversão. Com excelente posição de guiar, o desempenho é animador e quase faz o motorista pensar que está a bordo de um esportivo, superando o fora de linha Punto 1.8 8V e o ainda vivo Stilo 1.8 8V. A falta de força do Idea Sporting 1.8 em giros mais baixos também aparece no Punto Essence 1.8, mas não incomoda tanto, muito por causa dos 104 kg a menos.

Eu dirigi o manual. Câmbio Dualogic é opcional

A sensação que tive ao entrar e rodar no Punto Essence 1.8 16V foi a de que vesti o carro. Ele é pequeno, com excelente posição de dirigir, ótima estabilidade e motor que garante muita diversão. Como não faço questão de rodas de aro 16″ e acho os cintos de segurança vermelhos muito feios, a minha escolha seria mesmo o  Punto Essence 1.8 16V, como eu já disse anteriormente.

Comentários (18)

  1. É um Hatch e tanto faz a motorização porém, esperamos que a Fiat não apareca com outro motor para irritar seus compradores, como fez com os proprietários do Idea e do Puntão Linea.

  2. Renato,
    Qual a vantagem de 4 valvulas em vez de duas?
    Eu sei que a potência é maior, mas só numa rotação maior.
    Raramente eu passo dos 3000rpm, então pra mim isso não serve pra muita coisa, certo?

  3. Prezado (a) Anônimo (a),
    Os motores com 4 válvulas por cilindro costumam ser mais modernos que os de 8V, mas isso não é umaregra. Em termos de desempenho, eles costumam andar mais quando estão cheios, em rotações mais altas.

    Mas, em alguns casos, como em alguns motores da Honda e da Toyota, o funcionamento das válvulas 16V conta com um comando continuamente variável, que ajuda a ter um baixo consumo de combustível e um desempenho melhor em qualquer rotação.

    Mas, na prática, é como você disse. Meu amigo tem um Sandero 1.6 8V e rodava apenas na cidade. Agora, que ele dirigiu um 1.6 16V e que ele tem trabalhado fora da cidade, pegando estrada com mais frequência, ele vai trocar o carro dele por um Sandero 1.6 16V, pois, na hora de uma ultrapassagem, que acontece sempre com rotações mais elevadas, o motor 1.6 16V faz a diferença.

    Realmente varia de cada um.

  4. Nunca confiei tb nos motores da fiat tirando os fire’s, agora nesse caso acho que vai ser diferente, devido a vir de uma fábrica de motores e para quem eles faziam motores antes, agora acho que esses serão confiáveis.

  5. Acho que a fiat deveria lançar logo a Palio weekend essence 1.6 16v, para enfrentar a Nova Space fox de frente, com motor mais moderno e econômico para quem viaja muito seria um achado.

  6. Lixo de motor, anda igual 1.0 e bebe mais que opala.Comprei meu punto 1.6 16v e torq, está com 1800km , não faz mais de 6.8km na cidade se tiver com 4 ocupantes e ar ligado, esquece…qualquer morro é “primeirona” e pé no fundo com consumo instantaneo de 4km/l.Gostaria de descobrir como a FIAT conseguiu fazer um motor com desempenho/consumo pior que monza, belina e outros carros da década de 80 ? Isso que é tecnologia !!

    NÃO COMPREM NENHUM FIAT COM E TORQ !!

    • todas as montadoras estão um lixo. o civic que dizem ter um motor moderno bebia tanto quanto a minha finada zafira que besava uns 200 kg a mais que o mesmo

    • Tenho uma Idea 2013 com motor E-Torq 1.8 16v, motor com bom desempenho, mas faz 6km por litro no alcool e 8km na gasolina em estrada, resolvi o problema com GNV, agora faz 10km por metro, com R$ 25,00 rodo 160km, sei que o gnv desvaloriza o carro mas estava gastando R$150,00 por semana pra rodar pouco mais de 300km, pensava em vender o carro, consumo absurdo, gnv de 5 geração ficou satisfatório, bom desempenho, o bolso agradece.

  7. Com uma gasolina de pessima qualidade e com 30% de etanol, não tem engenheiro e motor nesse país que façam milagre…….isso além das pessimas estradas

    O mesmo Polo 2003 Hatch que eu tenho no Brasil, na Alemanha com irmão de um conhecido o mesmo veiculo faz 27 km/ l ou 25 km/l, o meu aqui não consigo 13 km/l na estrada andando a 80 km/h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *