Motor 1.8 Flexpower com os dias contados?

Ele já foi um dos mais populares motores do mercado, mas hoje está presente apenas debaixo do capô de um modelo: Chevrolet Meriva. O motor 1.8 Flexpower parece estar caminhando para o fim já que, além de estar sumindo gradativamente do mercado, ele está ficando cada vez mais ultrapassado.

Mas a motorização já teve seus momentos. O maior deles foi equipar, de uma só vez, os Fiat Palio, Palio Weekend, Siena, Strada, Doblò, Idea, Stilo e os Chevrolet Corsa, Corsa Sedan, Montana e a minivan já citada. O 1.8 Flexpower, sem dúvida, já foi o motor mais popular do Brasil em número de modelos (não necessariamente em vendas).

Na regulagem atual, o propulsor desenvolve 112 cv de potência com gasolina a 5.600 rpm e 114 cv com etanol a 5.600 rpm, sendo que o torque máximo é de 17,7 kgfm a 2.800 rpm com qualquer combustível. Ele é vendido apenas “casado” com o câmbio manual automatizado Easytronic. Por mais que ele tenha bons números de torque, sua baixa potência, funcionamento ruidoso e, principalmente, média de consumo elevada estão fazendo a Chevrolet vendê-lo (e ofertá-lo) cada vez menos.

E.TorQ e Econo.Flex

A Fiat já o substituiu pela nova linha E.TorQ 1.6 16V e 1.8 16V, que são mais modernos, potentes e tem funcionamento mais suave. Já a Chevrolet adotou outra estratégia: usar e abusar do motor 1.4 8V Econo.Flex, que, na sua máxima oferta de força, como no Meriva, por exemplo, desenvolve 99 cv de potência e 13,2 kgfm de torque com gasolina e 105 cv e 13,4 kgfm com etanol. São números de potência muito próximos ao do 1.8, mas com torque inferior. Pelo menos o 1.4 compensa no consumo.

Além disso, a GM trabalha com o propulsor 2.0 Flexpower, que gera 133 cv e 18,9 kgfm com gasolina e 140 cv e 19,7 kgfm com etanol. Além de ter mais potência e torque, o que garante um desempenho bem melhor, este motor tem praticamente o mesmo gasto de combustível do 1.8 – claro que isso depende muito do modelo em questão e da maneira como o motorista dirige.

De qualquer forma, mudanças no “coração” dos carros da Chevrolet vão acontecer no Brasil nos próximos anos. O lançamento do Cruze marca a estreia do motor 1.8 16V, que desenvolve 141 cv (na versão apenas a gasolina). O que virá depois, só com uma bola de cristal. Mas não será surpresa se o motor 1.8 8V Flexpower der adeus ao mercado, e que o 2.0 perca terreno gradativamente.

A única salvação da motorização 1.8 Flexpower seria equipar o Agile e, por consequência, a nova Montana. Boatos sobre isso até apareceram quando o hatch foi lançado. Mas, pelo visto, a ideia continua sendo um boato.

(foto: Chevrolet/Divulgação)

Comentários (21)

  1. Este motor é o melhor motor já feito no Brasil. Quem entende um pouquinho só de motor sabe disto. Este motor é tão superior aos demais que os outros parecem mais motores feitos para enceradeira do que para automóveis. Uma pena chegar ao fim. É FATO!

  2. Escutei boatos a um tempo atrás de que a GM ressucitaria o antigo 1.6 8V(da 1ª família corsa). Se ela ressucitar o 1.6 tão bem como fez com o 1.4 (que virou econoflex), teremos mais uma ótima opção de motor na GM.
    Na minha opnião o 1.4 da GM é o melhor motor hoje em produção no Brasil…conseguir os numero que ele consegue e andar no cheiro da gasosa…nem os comandos de valvulas variáveis conseguem desbanca-lo (por enquanto).

    O segundo melhor pra mim é o 1.6 da Kia.

    Parizzi está aí uma idéia para você, que tal o tema para enquete: “Qual o melhor motor em produção no Brasil até 2000 cilindradas?” O que você acha? Não lembro se isso já foi feito aqui…
    ABRÇOS

  3. Eu tive um Corsa (acho que 2004, nem lembro mais direito) com esse motor 1.8 flex… tinha muita força em baixa e “sobrava” para o carro. Mas era MUITO áspero e desagradável para subir os giros. Não sei se melhorou depois disso, mas não deixou saudades. Fora isso minha outra experiência foi num test-drive com o primeiro Stilo automatizado, mas aí já é covardia com o motor pois foi o PIOR CÂMBIO que experimentei em minha vida!

  4. Este motor está ultrapassado 1.8 entregando apenas 112/114hp?, enquanto isso o da Honda City e Fit 1.5 entrega 115/116hp, o sigma da Ford com 1.6 110/115hp moral da história este motor já deve ser substituído urgente, assim como os jurássicos carros da GM.

  5. Concordo tb que o melhor motor atualmente no Brasil é o 1.4 Econoflex. (Comparand com os outros 1.4)É uma coisa impressionante, esse motor é fantástico mesmo. Milhões de taxistas não poderiam estar errados, né? E garanto tb que este 1.4 da GM de 105 cavalos leva muito carro 1.6 por aí. No Corsa hatch ele faz de 0 a 100km/h em 11,9 segundos. Comprovei isso no teste drive

  6. Leônidas, o que vc entende mesmo? vc fabrica motores é um especulador ou um idiota de prontidão para sempre alfinetar ou seria por conta da merda do seu stilo que tem a porá do motor mais beberão da história.
    É frango………

  7. Tenho uma baita vontade de adaptar esse motor no meu Niva, ganharia 50% de torque em baixa, o que com o câmbio amarrado do Niva seria uma tremenda vantagem e conforto para as trilhas.
    Ótimo motor, torcudo em baixa, porém gastão e perde fôlego lá pelos 4mil giros.
    De vez em quando faço viagens bem longas para Minas, normalmente com meu Focus Duratec (entre 170 e 190 em trechos da Fernão). Da última vez fomos com o Corsa da patroa (1.8 flexpower) pensando que iríamos poupar em combustível… mas dado o alto preço do álcool em Minas não valeu a pena, e na gasoda o Duratec além de andar bem mais é mais econômico. Quando voltar vou na gasosa com o Focus.
    Mas um tremendo motor… a patroa faz 10Km/l entre Paulista e Alphaville, no álcool.
    Um dia tomo coragem e adapto esse motor no Niva manco.

    Abs

    Abs

  8. gostaria de saber se a fiat vai colocar o motor 1.6 16v na strada, pois tenho uma strada 1.4 , este motor é muito bom ,más eu quero algo a mais e o 1.8 tende a gastar e como eu ando muito estou a espera e na torcida do fiat 1.6 16v , podem adiantar alguma noticia para mim?
    Alcides J. Cortelini

  9. Tenho uma montana 1.8 flex uso ela para viagem , não reclamo mesmo só uso gasolina aditivada ela chega fazer 15 na estrada , motor depende do uso de cada um , tendo a manutenção certa não tem desgaste , óleo eo principal item que se deve troca na hora certa , detalhe tenho um gol g3 ano 2000 motor 2.0 todinho original , as vezes viajo com ele também , e faz 17 na estrada co gasolina aditivada e também manutenção em dia . já tive Palio 1.0 e usava para viajar e também não tinha problemas , pessoal uma dica é fazer a manutenção certinha se não for feito , todos motores são iguais só muda o dono se não tiver dono não tem motor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *