Olho vivo no preço dos combustíveis

Entra ano e sai ano e quase sempre na mesma época o preço do etanol sobe para patamares inaceitáveis! O motivo (desculpa?) é sempre o mesmo: é a entressafra da cana-de-açúcar. Realmente estamos no período de entressafra, mas o valor do litro do álcool já subiu muitas outras vezes fora desse período e a desculpa acabou sendo a mesma.

Mas não é só culpa da entressafra que faz o preço do etanol subir. Os valores dos combustíveis no Brasil são muito altos. Governo federal e os governos estaduais são alguns dos responsáveis por isso. Mas não vou ficar aqui apontando culpados, já que esse não é o objetivo do post.

O que quero dizer é que sempre vale a pena pesquisar os preços dos combustíveis. O ideal é sempre abastecer num posto de comfiança e que tenha preços honestos, mas nem sempre isso acontece. E nem sempre temos tempo para fazer a pesquisas. Por isso passo aqui duas dicas, enviadas pelo internauta André Garcia Miranda.

Uma delas eu já conhecia. Acessando o site da ANP (Agência Nacional do Petrólio, Gás Natural e Biocombustíveis) é possível acompanhar pesquisas semanais de acordo com os municípios de cada estado brasileiro. O levantamento compara os preços da gasolina, etanol, diesel, gás natural veicular (GNV) e gás de petróleo liquefeito (GLP). O mais interessante é que o site mostra os postos que não apresentam nota fiscal de compra do combustível, o que pode ser o primeiro indício de que o combustível não é de boa procedência. Fique atendo e faça a pesquisa no site: ANP: Preço dos combustíveis por município.

A outra dica eu não conhecia. É o site “Meu Combustível”, que associa o preço dos combustíveis da página da ANP com um mapa brasileiro, mostrando o endereço do posto e o valor praticado da gasolina, etanol, diesel e GNV. Eu e o André fizemos testes e percebemos que não aparecem todos os postos próximos aos endereços que colocamos no site. Mas o André fez uma observação importante: Do lado inferior direito aparece a seguinte advertência: ‘A ANP, em sua pesquisa semanal, recolhe apenas uma amostra dos postos de cada cidade, por este motivo não aparecem diversos postos.’ Mas enfim, como eu acabei de dizer, qualquer ajuda é válida. Melhor isso que nada!. Realmente! Vale ter essa informação do que não ter nenhum tipo de comparativo de preço! Acesse: Meu Combustível.

Consumo Real
Falando em combustível, aproveite e participe da seção Consumo Real do De 0 a 100! Envie a média de consumo do seu carro para renatoparizzi@gmail.com e vamos montar um grande banco de dados com informações reais de consumo dos motoristas brasileiros! Já são mais de 140 veículos publicados! 

Se possível, mande informações simples, mas que fazem a diferença, como o ano e o modelo do veículo, a motorização, se é flex, a média de consumo com gasolina na cidade e na estrada, a média de consumo com etanol na cidade e na estrada, se o ar-condicionado estava ligado nas medições (se o carro tiver o equipamento) e mais alguma outra informação que vocês acharem relevante.

Apoio
E vamos apoiar os principais movimentos para conter e abaixar os preços abusivos dos combustíveis, como no Twitter: #combustivelmaisbaratoja.

Velha lembrança
Além do combustível vendido no Brasil ser absurdamente caro, ainda somos obrigados a conviver com um produto de qualidade muito inferior. Vejam nesse post, que é mais antigo, mas ainda atual: O combustível brasileiro presta mesmo?

(Foto: Volkswagen/Divulgação)

Comentários (12)

  1. Parizzi, existe um forte movimento na internet pedindo para os consumidores boicotarem a distribuidora BR.

    Mário Cesar, no meu caso não é vergonha, e DESÂNIMO DE SER BRASILEIRO.

  2. Por falta de testes, nós consumidores não sabemos qual marca de gasolina aditivada de 87 octanas é a melhor para os veículos flex. No meu caso, Peugeot 207 1.4.
    Paulo

  3. O álcool é um mico. No momento está saindo a 2,84 aqui em Brasília, enquanto a gasolina varia entre 2,84 a 2,87. Só que pasmem, a gasolina vai para 3,10 segunda-feira!! Outro ponto incrível é saber que tem gente (com carro flex) que abastece com álcool. Agora eu pergunto, como muda uma situação dessa? O povo brasileiro é muito burro… o governo faz o que quer e a maioria não sabe o que está acontecendo, ou finge que não vê. E realçando o caos que está se tornando a questão, o Brasil vai importar álcool dos EUA!! E não é pegadinha do malandro nem piada de português… pra mim já temos uma crise com uma situação preocupante. No ritmo que está, até o final do ano teremos gasolina sendo vendida a 5 reais!! E não duvide, pois eu aposto que ninguém imaginava que a gasolina poderia chegar a 3 reais em pouco mais de 1 mês.

  4. SÃO PAULO – A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 35,189 bilhões em 2010, um aumento de 17,1% frente aos R$ 30,051 bilhões apurados em 2009. Apenas no quarto trimestre, o lucro foi de R$ 10,602 bilhões, 38,4% superior aos R$ 7,661 bilhões obtidos no mesmo trimestre do ano anterior.

    A receita de vendas em 12 meses somou R$ 213,274 bilhões, 16,7% maior do que em 2009. No trimestre, a receita cresceu 14,3%, para R$ 54,492 bilhões.

    O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 60,323 bilhões no ano, com alta de 1,4%, e atingiu R$ 14,584 bilhões no trimestre, um aumento de 1,9%.

    FONTE:
    http://www.valoronline.com.br/online/petroleo-e-gas/81/390258/lucro-da-petrobras-cresce-171-em-2010-para-r-35189-bilhoes

    esse é i lucro da petrobras no ano passado agora imagina esse ano??

    da uma força nessa comunidade ae!
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=112525250

    temos que nos unir!

  5. Quase tive um infarto ontem!
    O preço da Pódium aqui em BH subiu DENOVO para 3,39!!!!!!
    Vamos ver quantos dias vai durar esse preço antes de subir denovo…
    Já decidi que vou parar de abastecer em postos BR apesar de falarem que não adianta nada, etc, blabla…

  6. Na verdade Gustavo Meneghetti em Brasília-DF nunca compessou colocar álcool no tanque. Compensava só no Goiás e fora do entorno de Brasília.

    Agora me digam no motor flex o cabeçote é feito no meio termo nem para aproveitar a queima e potência total da gasolina nem do álcool. Ou seja, mesmo usando gasolina neste motores não estamos aproveitando todo o seu potencial. É verdade que a gasolina brasileira sempre foi meio flex com a adição de álcool.

    Agora que tem realmete vantagem é que tem um motor feito puramente para receber apenas gasolina. Me corrijam se eu estiver errado.

    Será que seria a hora de criar um carro com cabeçote variável( ora só gasolina, ora só álcool), em vez de flex. Quanto ao custo nem me pergutem, pois fazer um com comando de válvula de admissão e escape variável já é um Deus nos acuda.

    É hora do downsize motores só gasolina com turbo igual o do Peugeot 3008 que faz 10,5 na cidade.

  7. Wladimir, o álcool já compensou em Brasília sim, mas não nos últimos anos…

    O pior é que indicam abastecer com álcool o carro flex algumas vezes. Não pode ficar muito tempo utilizando apenas gasolina. Eu confesso que não faço e nem fazia e já tive problema no carro quando resolvi abastecer com o etanol. Pelo o que eu me lembro, desconfigurou alguma parte eletrônica de identificação do combustível… o carro simplesmente não pegava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *