Dez modelos para se divertir com até R$ 80.000

Toyota/Divulgação

A Toyota lançou na semana passada a linha 2013 do Corolla. A grande novidade ficou por conta da nova versão XRS (acima), a “esportiva” da família. Por R$ 79.500 você leva um veículo confortável, bem equipado, com motor 2.0 16V flex (142/153 cv) e câmbio automático de quatro marchas, com paddle shift. Quando digo da família, uso o duplo sentido, já que o sedã é um carro familiar. Mas onde fica a diversão de ter um esportivo (mesmo que quase de verdade)?

Com esse questionamento na cabeça, pensei: com até R$ 80.000, será que é possível comprar algum outro carro mais divertido que o Corolla XRS? A resposta é sim! Vejam a lista, na qual levei em consideração apenas as versões ditas esportivas de cada modelo.

Fiat/Divulgação

10. Fiat Uno Sporting

Pesando apenas 944 kg com duas portas; equipado com motor 1.4 8V EVO flex, que desenvolve 85 cv de potência a 5.750 rpm e 12,4 mkgf de torque a 3.500 rpm com gasolina e 88 cv e 12,5 mkgf com etanol (nas mesmas rotações), dotado de câmbio manual de cinco marchas, e com visual chamativo que remete à esportividade, o Uno Sporting realmente é um carrinho divertido. Seu preço varia entre R$ 32.600 (direção hidráulica, travas e vidros elétricos, volante revestido em couro com ajuste de altura e rodas de liga-leve de aro 15″) e R$ 38.300 (+ ar-condicionado, ABS com EBD, airbag duplo e rádio Connect CD MP3/WMA com RDS, viva-voz Bluetooth e entrada USB). Se tivesse a motorização 1.6 16V E.TorQ, sem dúvidas estaria mais à frente.

Fiat/Divulgação

9. Fiat Palio Sporting

Sem nenhum kit ou alteração especial, o novo Palio ficou com o visual bem legal. Com as poucas mas visíveis mudanças estéticas da versão Sporting, o Palio ficou ainda melhor. Seu relativo baixo peso (1.090 kg) e o câmbio manual de cinco marchas ajudam o motor 1.6 16V E.TorQ, que desenvolve 115 cv de potência a 5.500 rpm e 16,2 mkgf de torque a 4.500 rpm com gasolina e 117 cv e 16,8 mkgf com etanol (nas mesmas rotações), a tornar o Palio Sporting um carro muito agradável e divertido de guiar. A Fiat realmente sabe fazer um carro compacto. O preço do Palio Sporting varia entre R$ 41.300 (direção hidráulica, ar-condicionado, airbag duplo, ABS com EBD e rodas de liga-leve de aro 16″) e R$ 45.800 (+ airbags laterais, rádio Connect CD MP3/WMA integrado ao painel com RDS, viva-voz bluetooth e entrada USB; retrovisores elétricos; volante em couro com comandos do rádio, sensores de chuva e crepuscular). O Palio poderia virar um esportivo mais encorpado se tivesse duas portas e motor 1.8 16V E.TorQ – que sabe uma versão 1.8R (estaria no Top 5 fácil).

Volkswagen/Divulgação

8. Volkswagen Polo Sportiline

Será que o Polo merecia estar na frente do Palio? A resposta é sim, principalmente por causa do excelente câmbio manual de cinco marchas e do torque em baixa rotação – ótimo para abrir o sorriso nas arrancadas. Seu peso (1.156 kg) poderia ser mais baixo e o motor 2.0 8V flex deveria ser bem mais potente (no mínimo 10 cv e 1,2 mkgf a mais): são 116 cv com gasolina e 120 cv com etanol, ambos a 5.250 rpm, e 17,3 mkgf de torque a 2.250 rpm com qualquer combustível. Além da transmissão, o acerto da suspensão e a direção eletro-hidráulica (com boas respostas) ampliam a diversão. O Polo merecia um visual mais ousado, não necessariamente na personalização da versão Sportline, mas sim nas suas linhas gerais, que foram empobrecidas depois da última reestilização. Partindo de R$ 55.340, seu preço é elevado. Pelo menos a lista de equipamentos é boa, com destaque para ar-condicionado digital, computador de bordo I-System, ABS, airbag duplo, rodas de liga-leve de aro 15″, trio elétrico e CD-Player com MP3, SD-Card, Bluetooth e USB compatível com iPod. Completo, com teto solar e bancos revestidos em couro (entre outros itens), o valor sobe para R$ 61.500.

Fiat/Divulgação

7. Fiat Punto Sporting

O Punto é mais potente que o trio acima, mais barato que o Polo e tem uma posição de dirigir de fazer inveja a dezenas de carros do mercado nacional. Sem contar o seu visual que, mesmo prestes a ser reestilizado e já sentindo o peso da idade, ainda é muito bonito, especialmente com o “traje sport fino” da versão Sporting. Nesta configuração, o Punto é um dos carros que garantem maior diversão a qualquer motorista que goste de dirigir. O entrosamento com o motor 1.8 16V E.TorQ é excelente. Se fosse mais leve (pesa 1.176 kg), os 130 cv de potência a 5.250 e 18,4 mkgf de torque a 4.500 rpm com gasolina e 132 cv e 18,9 mkgf com etanol (nas mesmas rotações) fariam ainda mais diferença. O Punto Sporting custa a partir de R$ 49.250 e já vem equipado com ar-condicionado, computador de bordo, direção hidráulica, ABS com EBD, airbag duplo e rodas de liga-leve de aro 16″. Completo, seu preço sobe para R$ 64.000, acrescentando teto solar Skydome, airbag laterias e do tipo cortina, ar-condicionado digital, Blu&Me, entre outros itens. 

Ford/Divulgação

6. Ford Ka Sport

O compacto da Ford aparece em sexto por causa da sua relação peso/potência. Básico, vale R$ 35.000. Completo, sem nenhum opcional, ele sai por R$ 36.000. Os principais itens de série são aerofólio; spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, faixas esportivas na lateral, capô e teto; rodas de liga-leve de 15″ (cinzas); bancos dianteiros de figurino esportivo “tipo concha” com inscrição Sport e tecido exclusivo nos bancos e revestimento das portas; ar-condicionado, direção hidráulica e vidros elétricos; e airbag duplo. Assim como o March, o Ka fica devendo o ABS. Pesando 968 kg e equipado com motor 1.6 8V Rocam, que desenvolve 102 cv de potência e 14,5 mkgf de torque com gasolina e 107 cv e 15,3 mkgf com etanol (potência a 5.500 rpm e torque a 4.250 rpm), o Ka é realmente muito divertido de guiar. Assim como o March, suas dimensões compactas me fazem ter a sensação de estar pilotando um kart.

TOP 5

Da turma de acima, Uno Sporting, Palio Sporting e Polo Sportline podem ser considerados apenas aperitivos. A entrada fica por conta do Punto Sporting, Ka Sport e March SR. O prato principal você confere mais abaixo.

Nissan/Divulgação

5. Nissan March SR 

O Nissan March SR tem câmbio manual de cinco marchas e seu motor 1.6 16V flex que desenvolve 111 cv a 5.600 rpm e 15,1 mkgf de torque a 4.000 rpm com gasolina e/ou etanol. Sua vantagem sobre o Ka está na maior potência aliada ao menor peso – 962 kg. Realmente o March SR é um capetinha para andar. Ele pode até não atingir números tão expressivos quanto o Corolla XRS, mas é muito mais divertido de dirigir. Sem contar que ele custa praticamente metade do preço com a mesma garantia de três anos. Básico, custa sugeridos R$ 39.490. Por R$ 40.700, é possível comprar o March SR com todos os itens disponíveis para o modelo (no site o único opcional vendido como acessório é  o fechamento automático dos vidros + alarme volumétrico). Os principais de série são: ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos; airbag duplo, rádio CD Player com função MP3 e entrada auxiliar, saias laterais, espoilers dianteiro, traseiro e aerofólio; ponteira de escapamento cromada, retrovisores externos personalizados para versão SR e rodas de liga leve de 15” na cor titanium. Falta o ABS.

Kia/Divulgação

4. Kia Cerato Koup

Mesmo com preço sugerido de R$ 84.135, o Cerato Koup merece entrar nesta lista e figurar entre os cinco primeiros por causa do seu acerto de suspensão, das suas portas associadas a uma carroceria muito bonita (talvez a mais da lista) e, principalmente, por causa do eficiente motor 2.0 16V que desenvolve 156 cv de potência e 6.200 rpm e 19,8 mkgf de torque a 4.300 rpm. Não chega ser como o propulsor 2.0 do Honda Civic Si, mas a motorização da Kia torna o Cerato valente. Mesmo automático, o câmbio tem seis marchas com opção de trocas sequenciais com paddle shift – sem contar o peso de 1.212 kg, baixo se comparamos aos três modelos abaixo. A lista de equipamentos de série é composta por airbags frontais, laterais e de cortina; sistema ABS de freios com EBD e ESP; ar-condicionado digital, rodas de liga-leve de aro 17″, computador de bordo, quartero elétrico (direção, trava, vidros e retrovisores). Se tivesse a opção de transmissão manual, o Cerato Koup seria ainda mais divertido. E, negociando, é possível comprar uma unidade do modelo com preço na casa de R$ 80.000.

Peugeot/Divulgação

3. Peugeot 408 THP

Ele poderia ter ido melhor se o seu visual fosse mais esportivo, se o câmbio fosse manual, se o peso fosse menor (1.527 kg) e se o preço fosse abaixo dos R$ 81.490 pedidos pela Peugeot. Completo, com o único opcional (banco do motorista com regulagem elétrica), sai por R$ 83.490. Mas, colocando este 408 THP básico lado a lado com o Corolla “esportivo”, o Peugeot vale muito mais a pena para quem quer se divertir. Com auxilio do turbo e da injeção direta, motor 1.6 16V desenvolve 165 cv de potência a 6.000 rpm e 24,5 mkgf de torque a 1.400 rpm. Por mais sua transmissão também seja automática (como a do Corolla), ela tem seis marchas, com opções de trocas sequenciais. Ao pisar fundo, o motor enche rapidamente e vai “pedindo cada vez mais”. Além de ser mais potente e de ter mais marchas do que o Corolla XRS, o 408 THP é um dos veículos mais bem equipados de série do Top 10: airbags frontais, laterais e do tipo cortina; sistema ABS de freios com AFU (auxílio a frenagem de urgência), REF (repartidor eletrônico de frenagem) e ESP (controle eletrônico de estabilidade; faróis de xenon autodirecionais, navegador GPS integrado ao painel e escamoteável eletronicamente, rodas de liga-leve de aro 17”, teto solar elétrico, trio elétrico, direção eletro-hidráulica, ar-condicionado automático digital Bi-zone com saída de ar traseira, entre outros.

Fiat/Divulgação

2. Fiat Bravo T-Jet

De cara falo duas coisas: o Bravo T-Jet é caro e muito divertido! Isso porque ele sai por R$ 87.950 completo. Básico, seu preço é um pouco mais convidativo: R$ 68.950. O divertimento de guiá-lo acontece por causa do câmbio manual de seis marchas e do motor 1.4 16V turbo, que desenvolve 152 cv de potência a 5.500 rpm e 21,1 kgfm de torque entre 2.250 rpm a 4.500 rpm. A graça aumenta quando o botão Overbooster é acionado, fazendo o torque subir para 23 mkgf a 3.000 rpm. A posição de dirigir é excelente. O carro é firme, bem acertado, e seu visual é arrebatador. Se fosse mais leve (o peso é de 1.370 kg), a diversão seria ainda maior. Por R$ 79.600, você leva o Bravo T-Jet com ar-condicionado automático Dualtemp, sistema Blue&;Me, ABS com EBD e ESP, faróis de neblina com sistema cornering, airbag duplo, minissaias laterais, para-choques, maçanetas externas e retrovisores na cor do veículo, rodas de liga leve de 17” e quarteto elétrico (direção, travas, vidros e retrovisores), além dos opcionais rebatimento elétrico dos retrovisores externos, faróis de Xenon, sensores de chuva e crepuscular; window bags, sidebags dianteiros e airbag para o joelho do motorista, parafusos antifurto das rodas; navegador GPS com tela de LCD 6,5” colorida integrada ao painel e sistema de monitoramento da pressão dos pneus.

Fiat/Divulgação

1. Fiat Punto T-Jet

Imagine pegar o Punto Sporting e torná-lo mais potente e mais agressivo, mantendo a excelente posição de dirigir, e pegar o Bravo T-Jet e torná-lo 140 kg mais leve (e mais barato), mantendo a mesma firmeza dos acertos e a pronta resposta do propulsor turbo: este é o Punto T-Jet, carro que merece estar no 1º lugar desta lista com louvor! Com motor 1.4 16V turbo, que desenvolve 152 cv de potência a 5.500 rpm e 21,1 kgfm de torque entre 2.250 rpm a 4.500 rpm e 1.230 kg de peso, o Punto T-Jet é um foguete para andar! Ele consegue acompanhar até veículos com potência supeior a 190 cv. Seu visual é agressivo e imponente, mas sem exageros. Básico, ele custa R$ 62.700, já equipado com ar-condicionado, direção hidráulica, ABS com EBD, airbag duplo, rodas de liga-leve de aro 17″, computador de bordo, Blu&Me, entre vários outros itens. Completo, com todos os opcionais – teto solar Skydome, airbag laterias e do tipo cortina, ar-condicionado digital, Blu&Me NAV, parafusos antifurto das rodas e Kit High Tech (retrovisor interno eletrocrômico, sensor de chuva, sensor crepuscular) -, o Punto T-Jet sai por R$ 73.900. Mas eu retiraria os Blu&Me NAV, que custa R$ 1.300 (um GPS comum de R$ 300 vale mais a pena), fazendo o preço final do carro cair para R$ 72.600. Se tivesse uma marcha a mais e sistema Overbooster, como o Bravo, e apenas duas portas, como o Uno Sporting e o Cerato Koup, seria praticamente perfeito.

Fiat/Divulgação

Comentários (21)

  1. Muito boa a lista, Renato!

    O Corolla é uma verdadeira piada nesse preço.

    Dos 10 modelos, considero o 408 a melhor opção frente ao sedã japonês (levando em conta a proposta do carro). Este Peugeot entrega um desempenho, digamos, esportivo (superior ao do Bravo) e ainda com o conforto da ótima transmissão automática de 6 velocidades. É mais espaçoso, equipado e seguro que o Corolla.

    Parafraseando o Renato Dantas, o 408 THP é um verdadeiro automóvel frente ao ultrapassado japonês.

  2. Só não concordo em dizer que Uno sporting, palio e punto sporting e tbm o polo são carro pra se divertir.
    Não tem grande desempenho nenhum deles, se paga mais pelos extras que não te levam a lugar nenhum e o carro em si não tem preparação nenhuma de esportivo.

  3. Tive um Ford Ka com motor 1.0 rocam, era muito divertido passear com ele, parece um kart. Com um motor melhor deve virar um foguete. Acho que o 408 seria minha primeira opção e Cerato em segundo.

  4. O Punto T-Jet realmente merece a 1° lugar, além do custo/benefício. O carro anda muito, tem ótima dirigibilidade e acabamento e design esportivo.

  5. É verdade Pedro Mariana, o Corolla é um verdadeiro automóvel porém jamais será um esportivo, já o Civic Si que apesar de não vir mais para o Brasil, é um verdadeiro esportivo.
    Já o natimorto 408 esse está fadado ao fracasso, e também não será jamais um esportivo.

  6. Acompanhar vocês contarem vantagens e desvantagens sem possuirem veículos como o corolla xei auto é piada. Antes de falarem tanta besteira comecem trabalhar comprem um auto e depois falem. Isso é como comentar a eficiência dos ônibus espaciais. Tenho um corolla xei 2012/13 e é sim o melhor sedan disparado.Pedro Renato.

  7. Tenho o Corolla XRS e confesso, tem sido, até agora, o melhor carro que já possuí. Confortável, completo de extras, ótima dirigibilidade, perfeito nas curvas, gostoso de guiar. Não é, claro, um bólido, com a média de 140/150 cavalos, está bom demais para nossas estradas e ruas.
    E tem a mecânica de respeito do fabricante.

  8. Boa noite. Tenho hoje o Punto T-jet. Já tive Stratus v6, com 162 cv, automatico, um vicio. Após um Omega 2.2, adquiri um 2001, com 200 cv. Outro vicio, com muita potência, estilo, conforto e espaço, e que aceleração. Hoje ando com o T-Jet, ando pelas estradas aqui de SC e RS a 160, 180 km/h, fazendo média de 8,5 km/l a 9 km/l dependendo do trânsito. Digo tranquilamente, é o melhor da lista. E que brinquedo!!!!! Antes de comprar um carro da lista, tente andar com um usado de uma garagem/revenda e depois decida. O carro anda demais, freia demais, tem uma estabilidade mutio loca, até inacreditável pra um carro tão pequeno. Recomendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *