Gol e Voyage “2013 2” evoluem, mas ficam “iguais”. Milhares de compradores da Volkswagen ficam chateados com as mudanças – com razão

A Volkswagen fez um belo trabalho com a linha “2013 2” do Gol e do Voyage. Os carros ficaram realmente bonitos, com linhas mais modernas, e receberam alguns equipamentos novos de série (e opcionais), o que é sempre bem-vindo. Além disso, os motores 1.0 e 1.6 receberam alterações para ficarem mais eficientes, econômicos e menos poluentes. Tudo com uma variação mínima de preços. Mas, com tudo isso, por que não estou feliz?

Simples: a Volkswagen já tinha lançado a linha 2013 do Gol e do Voyage em fevereiro de 2012 – sem mudança praticamente nenhuma. E, agora, está lançando novamente a linha 2013 (por isso o “2013 2”) dos dois modelos, mas com diferenças significativas em relação “2013 1” – uma baita sacanagem com os milhares de compradores que adquiriram o hatch e o sedã entre fevereiro e julho deste ano.

A marca alemã não fez nada de ilegal e fez um belo trabalho com as alterações, como eu disse acima. Mas bem que a linha 2013 do Gol e do Voyage poderia ter sido uma só. A impressão que tenho é que a hegemonia do Gol na liderança do mercado de automóveis no Brasil nunca esteve tão abalada como atualmente e, por isso, a marca se equivocou, fazendo a lambança. Mas chega de falar disso.

Gol e Voyage receberam a identidade visual global da Volkswagen, já presente nos modelos como Fox, Polo, Polo Sedan, SpaceFox, Jetta e Passat. O resultado final realmente ficou muito bom, mas, como eu disse no título, deixou os carros iguais. Não vou me alongar muito sobre o assunto, já que fiz um post exclusivo sobre isso.

Por dentro, mudanças nas saídas de ar, no rádio e no tecido das versões topo de linha, que são forrados por um material composto por garrafas PET recicladas. O espaço para os ocupantes e para bagagem (Gol: 285 litros / Voyage: 480 litros) continua o mesmo.

Além do design, a Volkswagen também realizou algumas mudanças debaixo do capô. Com o sobrenome de TEC (Tecnologia para Economia de Combustível), o motor 1.0 recebeu alterações e ficou cerca de 4% mais econômico, segundo a marca. Com o pacote BlueMotion Technology (R$ 324: composto por pneus com baixa resistência ao rolamento e econômetro no painel), a economia de combustível pode chegar a 8%

Os números de potência e torque do 1.0 TEC são os mesmos do propulsor antigo (1.0 VHT): 72 cv e 9,7 mkgf com gasolina e 76 cv e 10,6 mkgf com etanol. A Volkswagen afirma que também deixou a motorização 1.6 VHT mais econômica, mantendo os mesmos dados: 101 cv de potência e 15,4 mkgf de torque com gasolina e 104 cv e 15,6 kgfm com etanol.

Gol e Voyage também ganharam novos equipamentos de série e opcionais. Todas as versões (1.0 e 1.6) são equipadas com vidros dianteiros elétricos, travamento central das portas, abertura interna da tampa do porta-malas, limpador (Gol), lavador (Gol) e desembaçador do vidro traseiro, conta-giros, banco do motorista com regulagem de altura e tomada de 12 volts.

Visual do Voyage ficou bom, melhor do que a “geração” anterior

Na configuração Power do Gol e Comfortline do Voyage, a lista de equipamentos de série ganha o reforço de airbag duplo frontal, freios com sistema ABS, coluna de direção ajustável em altura e em profundidade, direção hidráulica, faróis de neblina e luzes de seta nos retrovisores.

A lista de opcionais inclui ar-condicionado (deveria ser de série nos acabamentos Power e Comfortline), volante multifuncional (com opção de Shift Paddles nos modelos equipados com câmbio I-Motion), rádio CD Player com reprodução de arquivos em MP3 e entrada USB (e acoplado ao sensor de estacionamento traseiro), rodas de liga leve de 15″ ou 16″ polegadas, chave do tipo canivete, vidros elétricos nas portas traseiras, retrovisores externos com regulagem elétrica e  (com a excelente) função ‘tilt down’ (que regula o espelho do lado direito automaticamente com o acionamento da ré, para facilitar as manobras), entre outros.

Conclusão e preços
Gol e Voyage “2013 2” ficaram mais bonitos, modernos, econômicos (segundo a VW), e mais preparados para enfrentarem os concorrentes diretos. Mas só o tempo dirá se as mudanças foram suficientes. Para 2012, a liderança está praticamente garantida. Mas, para 2013, a história poderá mudar depois de 26 anos, ainda mais se a Volkswagen repetir a lambança.

Veja a tabela de preços dos novos Gol e Voyage “2013 2”:

Gol 1.0 – R$ 27.990
Gol 1.6 – R$ 31.890
Gol 1.6 I-Motion – R$ 34.490
Gol Power 1.6 – R$ 38.290
Gol Power 1.6 I-Motion – R$ 40.890

Voyage 1.0 – R$ 29.990
Voyage 1.6 – R$ 34.590
Voyage 1.6 I-Motion – R$ 37.190
Voyage 1.6 Comfortline – R$ 40.890
Voyage 1.6 Comfortline I-Motion – R$ 43.490

 Fotos: Volkswagen/Divulgação

Comentários (9)

  1. Leônidas, comprei um Gol 2013 em março desse. Estou tão feliz com a nova linha que meu carro já está a venda aqui na minha cidade e pretendo comprar outro carro de uma marca não Volks.

  2. Quando você compra um carro você paga o justo pelo que comprou. Se no dia seguinte ele muda e muda para melhor eu acho que isto é bom. Quando você for trocar terá um produto melhor. Minha opinião. Não ficaria chateado se isto acontecesse comigo. É FATO!!

  3. Essa mudança de modelo repentina.

    Quem sabe em dezembro de 2012 já chega a linha 2013 da VW.

    Não é só a FORD e a FIAT que andam mudando rapidamente de modelos.

  4. Talvez o grande problema é que muitos compram um VW por uma suposta facilidade de revenda e menor desvalorização. Aí o cara compra um Gol 2013 e vem um 2013 e 1/2… Apesar que essa mudança já era esperada ainda este ano…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *