Fila para comprar carro já dura 90 dias

Os consumidores da capital paulista estão enfrentando filas de espera para comprar modelos populares de carros, de até R$ 35 mil. Há filas porque, com o desconto do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados), aumentou muito a procura, mas a produção não acompanhou esse movimento.

Governo descarta prorrogar IPI reduzido para carros, diz Mantega

Com a demora, dependendo do modelo que o cliente escolher, já poderá ficar sem o desconto do IPI, que vai até o dia 31 deste mês – segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, não deverá ser prorrogado

Na Nissan, o modelo mais barato, o March 1.0, demora até 90 dias em uma concessionária da zona sul consultada pela reportagem.

Na Ford, a espera também é grande. O Ford Ka e o Fiesta, tanto nas versões básicas como nas completas, só são entregues após 30 dias, segundo vendedores de duas concessionárias da capital. Nas concessionárias Ford, a explicação dada pelos vendedores é que a montadora havia dado férias aos funcionários por conta dos altos estoques, mas, com a redução do IPI, os carros foram todos vendidos e as montadoras não conseguiram acompanhar a procura.

A situação nas concessionárias Fiat é semelhante. Há poucas unidades do Novo Uno Vivace para pronta entrega, tanto de duas quanto de quatro portas, e a encomenda demora 30 dias. O Novo Palio também está em falta nas revendedoras.

O consumidor também não consegue alguns modelos específicos da Renault e da GM com facilidade, como o Celta versão básica de duas portas e algumas cores do Clio 1.0. As assessorias da GM e da concessionária Grand Brasil, da Renault, têm explicações semelhantes, de que não são modelos tão procurados e que, portanto, não ficam nos estoques.

A Ford afirma que, com o corte do IPI e o crescimento das linhas de crédito, houve aumento acelerado nas vendas do Ka. “No entanto, apesar de variações sazonais, a montadora trabalha constantemente para manter adequado seu nível de produção à demanda”, informou.

A Fiat e a Nissan não responderam até a conclusão desta edição.

Joel Leite, diretor da Autoinforme, afirma que “a produção não acompanhou a procura carros”.

Leite acredita que o cenário deve piorar em agosto, por ser o último mês do IPI reduzido. “Muita gente deve antecipar a compra que faria no início do ano que vem, para aproveitar o desconto.”

Não são só os carros populares que estão deixando seus futuros donos na espera. Algumas marcas importadas também estão com atraso. Para o presidente do Sincodiv-SP (reúne as concessionárias e distribuidoras de São Paulo), Octávio Vallejo, essas são situações pontuais que independem dos incentivos.

Fonte: Do “Agora” para a Folha de S. Paulo

Comentários (1)

  1. Tenta comprar um Grand Siena, nem com 90 dias entregam. Comprei no lançamento e levou 75 dias. Há 10 dias um amigo tentou comprar o 1.6 dualogic e disseram que nem estão aceitando mais pedidos, se quiser é 1.4 com pelo menos 90 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *