Com o sucesso do HB20, Hyundai já estuda aumento de capacidade de sua nova fábrica em Piracicaba (SP)

Hyundai/Divulgação

Inaugurada oficialmente ontem em Piracicaba (SP), embora esteja funcionando desde setembro, a fábrica da Hyundai já precisou de investimento extra de US$ 100 milhões, além dos US$ 600 milhões anunciados anteriormente. Boa parte do novo montante foi usada para antecipar a criação do segundo turno de trabalho, antes previsto para 2013, e em adaptações em setores que apresentavam gargalos.

Ainda assim, a primeira fábrica na América do Sul com capital 100% da Hyundai opera no limite da capacidade e tem toda a produção comprometida para os próximos meses. O primeiro modelo em produção, o compacto HB20, tem 50 mil encomendas mas, até dezembro, serão produzidas 26 mil unidades. Quem comprar um modelo agora, com preço inicial de R$ 32 mil, só vai receber a partir de fevereiro.

“Estamos cientes de que temos uma longa lista de espera, mas estamos nos esforçando para atender a demanda”, afirma Young Gil Hyun, diretor comercial da Hyundai do Brasil. A fábrica tem capacidade para fazer 34 carros por hora.

“Vamos investir em gargalos específicos e, para o futuro, há possibilidade de um terceiro turno de trabalho”, diz Eugênio Césare, gerente geral de produção. Para 2013, a empresa espera operar com capacidade total de 150 mil veículos. Serão lançadas no primeiro trimestre as versões fora de estrada (HB20X) e sedã.

Em breve discurso na cerimônia de inauguração, o presidente mundial da Hyundai, Chong Mong Koo, de 74 anos, ressaltou que o HB20 foi desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro. Disse ainda que a nova subsidiária vai “contribuir para o desenvolvimento da indústria automobilística brasileira e da economia local”.

Texto: Cleide Silva
Fonte: Estadão

Comentários (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *