LED – Uma nova luz para a segurança

Faróis LED

Cesvi Brasil/Divulgação

Mais eficiente e econômico, o LED chegou de vez ao mercado automotivo. E isso é bom para você. Esse tipo de iluminação torna a condução do veículo mais segura à noite. Agora você vai saber por quê.

A sigla LED vem de um termo em inglês que, na nossa língua, significa diodo emissor de luz. É um componente eletrônico que, com a passagem de corrente elétrica, emite uma luz visível.

Os novos veículos estão saindo com LED nos faróis, lanternas e na iluminação interior. Fator de economia. O LED possui vida útil superior à das lâmpadas convencionais. Consomem menos energia e podem ser utilizadas como objeto de design – como acontece nos faróis de alguns veículos. Por consumirem menos energia, os fios podem ser mais finos, reduzindo o peso do carro – o que exige menos combustível – e prolongando a vida da bateria.

Mas o uso dessa tecnologia nas lanternas proporciona outro benefício ainda mais importante: deixa o seu carro mais seguro.

Luz instantânea
O LED acende mais rápido do que as lâmpadas incandescentes, alertando com antecedência o motorista que vem atrás. De acordo com uma pesquisa realizada pelo National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), essa antecipação do aviso luminoso de frenagem em 0,5 segundo pode reduzir a chance de colisão em até 60%.

A pesquisa ainda cita que, em condições favoráveis de iluminação, o LED proporciona uma vantagem na resposta de frenagem entre 170 e 200 milissegundos. E, em condições adversas de iluminação, a resposta chega a 300 milissegundos – considerando uma mesma distância e intensidade de luz em comparação com uma lâmpada incandescente.

Tudo isso significa que a resposta de frenagem pode proporcionar uma redução de quase 6 metros na parada total de um veículo que trafega a 100 km/h.

Para caminhões, o LED poderia trazer ainda mais benefícios do que em carros de passeio. Na análise de mais de 500 caminhões, foi observado que a tensão das lâmpadas de freio eram baixas, e consequentemente tinham luminosidade inferior – confundindo com as lâmpadas de lanterna e atrasando ainda mais a percepção dos motoristas em frear o veículo, problema que não ocorre com o LED.

Fonte: Cesvi Brasil

Comentários (1)

  1. Renato,
    para parabenizá-lo pelo novo DeZeroaCem, eu diria que o antigo era uma lâmpada incandescente e este aqui, meu amigo, é LED (Legal! Esclarecedor! Divertido!). Beleza de site, Don Parizzi!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *