Montadoras perderam o juízo com os preços dos seus hatches médios no Brasil?

Novo-Ford-Focus-Hatch-2014-Brasil-flex

Nunca tivemos hatches médios tão bons como a atual safra disponível no mercado brasileiro. Mas será que Volkswagen Golf, Ford Focus e Chevrolet Cruze Sport6 precisavam custar tão caro? Parece que as marcas perderam o juízo com os preços! Golf passando dos R$ 130 mil; Focus beijando R$ 90 mil; e Cruze Sport6 ultrapassando R$ 80 mil. Será que eles valem a compra?

A categoria de hatches médios é a minha favorita! Fui um (feliz) proprietário de um Chevrolet Astra e tinha planos concretos de trocá-lo por um Cruze Sport6. Entretanto, quando ele foi lançado, não me conformei com o preço pedido pela marca e desisti definitivamente da compra! Acabei pagando menos por um veículo considerado superior – e não me arrependo!

Mesmo assim, sempre gostei muito do Cruze Sport6. Fiquei satisfeito com com o seu visual e com a sua lista de equipamentos de série, embora eu ache bobagem investir em rodas de 17″ e não equipar o modelo com paddle shifts, por exemplo. Com o passar do tempo, o modelo ficou um pouco mais barato. Mas, para a linha 2014, infelizmente os preços voltaram a subir. A versão LT manual básica, com motor 1.8 16V Ecotec (140/144 cv), parte de R$ 64.490, enquanto a LTZ completa sai por R$ 81.190 com o mesmo propulsor e câmbio automático de seis marchas (além de pintura metálica).

Chevrolet-Cruze-Sport6-LT-LTZ-2014-Brasil-flex-MyLink

Depois da Chevrolet, foi a vez da Hyundai chutar o balde e pedir R$ 75.000 pele versão de entrada do novo i30 com motor 1.6 16V flex (122/128 cv – e não podemos nos esquecer do Elantra 2.0). A topo de linha custava R$ 85.000 com o mesmo propulsor! Além do preço absurdo, a motorização não ajudou e, hoje, o coreano está menos caro, sendo encontrado nas concessionárias por cerca de R$ 67.000 (a topo vale R$ 82.000!).

Hyundai-i30-Brasil-flex-hatch-2013-2014

Então veio a Volkswagen e lançou o ansiosamente aguardado novíssimo Golf no Brasil! A sétima geração do hatch chegou moderna, bonita, segura e bem equipada! Mas tudo isso tem um preço, e alto: a partir de R$ 67.990! Importado da Alemanha, o modelo tem uma lista de equipamentos muito boa e conta  com o elogiado motor 1.4 16V TSI (turbo com injeção direta de gasolina), de 140 cv de potência.

Com câmbio manual automatizado de dupla embreagem DSG de sete velocidades, pintura perolizada (Preto Mystic), pacote premium (R$ 25.000!) e com todos os outros opcionais (rodas de liga leve aro 17″ – “Madrid” com pneus 225/45 R17; sistema de navegação “Discover Pro” com tela touchscreen de 8″, comando de voz, sensor de aproximação, Bluetooth, iPod e HD 60GB; park assist 2.0 com câmera traseira; e teto solar elétrico – panorâmico), o valor do Golf 1.4 sobe para R$ 116.652!!

Volkswagen-Golf-VII-Highline-GTI-turbo-Brasil-novo-03

versão GTI do Volkswagen, equipada com motor 2.0 TSI (220 cv), parte de R$ 94.990 também com uma ótima lista de equipamentos de série, câmbio manual automatizado DSG de seis marchas, além do (alto) desempenho extra. Com pintura perolizada, pacote premium (R$ 31.000!) e teto solar elétrico panorâmico, seu preço sobe para mesosféricos R$ 131.912! É um excelente carro, mas é uma completa loucura pagar um valor desses!

Volkswagen-Golf-2014-GTI-Brasil-TSI-turbo-VII-07

Quando eu achava que a situação ia parar por aí, vem a Ford com o novo Focus para entrar na briga de qual montadora tem o hatch médio mais caro do Brasil. Partindo de R$ 60.990, a versão S 1.6 16V (131/135 cv) tem até um valor mais aceitável, mas continua cara, ainda mais para um carro sem itens de série como faróis de neblina, controle da intensidade da luz do painel, porta-revistas atras do banco dianteiro iluminação no para-sol, luz de cortesia nem na frente e atrás, sensor de estacionamento e com freio a tambor traseiro. Parece bobagem, nas não é.

As versões 2.0 16V Duratec têm preço inicial sugerido de R$ 72.990, podendo atingir o absurdo de R$ 89.275 (Titatnium Plus Powershift com pintura metálica). Tudo bem que o veículo tem injeção direta de combustível (175/178 cv) e transmissão de dupla embreagem, mas precisava custar tão caro? Que saudades do Focus Ghia com preços competitivos…

Novo-Ford-Focus-Hatch-2014-Brasil-flex-SE

Mas valem a compra?

Os hatches médios estão caros por vários motivos: custo elevado de produção, exagerada carga de impostos, altíssimo lucro das montadoras e, talvez especialmente, porque o brasileiro aparentemente prefere comprar um carro mais caro. Digo isso porque, muitas vezes, tenho a impressão de que o brasileiro pensa que “carro barato é sinônimo de carro ruim”. Por isso, ele prefere pagar mais caro – sem contar o fato dele poder ostentar o seu precioso (ou nem tanto) bem.

De qualquer forma, os valores poderiam ser mais baixos. Vejam como Fiat Bravo e Peugeot 308 são mais baratos. Acho que os preços mais adequados para a categoria de hatches médios seriam entre o Citroën C4 1.6 (R$ 48.990) e o Bravo T-Jet (R$ 68.500). Mais do que isso, não acho que justifica.

Mas esta ainda não é a resposta à pergunta do início do texto e do negrito logo acima. A compra vai valer se você realmente gostar do carro e concordar em pagar o que as marcas estão pedindo. O que considero um abuso pode não ser nada de mais para qualquer outra pessoa.

Ford-Focus-III-Brasil-2014-novo-Hatch-S-SE-Titanium-Plus-Powershift

Logo, como o dinheiro serve para trazer felicidade, se comprar um hatch médio vai te deixar feliz e satisfeito, então vale a compra. Mas lembre-se: pelos preços pedidos, na maioria das vezes você pode comprar um carro de uma categoria superior (prefere Focus ou Fusion?) ou de uma marca reconhecidamente mais refinada (BMW, Mercedes-Benz…).

Encerro com uma reflexão (tentei deixá-la o mais simples possível): quando o mercado automotivo brasileiro começou a perder fôlego, com a redução de vendas e com o aumento dos estoques, as montadoras logo correram para o Governo Federal pedindo ajuda.

Depois de diversas manobras e alterações, e com a criação do Inovar-Auto, o governo reduziu o IPI e adotou uma série de outras medidas. Com impostos “menos altos”, os preços dos carros deveriam ficar mais baixos. Mas não é isso que vem acontecendo. Se o (já alto) imposto não subiu para as principais montadoras, por que elas elevam tanto os preços dos seus modelos?

Modelo Versão Preço (R$)*
Chevrolet Cruze Sport6 LT 1.8 16V 64.490
Chevrolet Cruze Sport6 LT 1.8 16V automático 70.990
Chevrolet Cruze Sport6 LTZ 1.8 16V automático 79.990
Citroën C4 GLX Rock You 1.6 48.990
Citroën C4 GLX Competition 1.6 49.990
Citroën C4 Exclusive Sport 2.0 54.690
Citroën C4 Exclusive Sport 2.0 automático 62.690
Citroën C4 GLX Competition 2.0 automático 63.390
Fiat Bravo Essence 1.8 16V 54.750
Fiat Bravo Sporting 1.8 16V 59.970
Fiat Bravo Absolute 1.8 16V Dualogic 62.900
Fiat Bravo T-Jet 1.4 turbo 68.500
Ford Focus S 1.6 60.990
Ford Focus S 1.6 Powershift 66.990
Ford Focus SE 1.6 63.990
Ford Focus SE 1.6 Powershift 69.990
Ford Focus SE 2.0 Powershift 72.990
Ford Focus SE Plus 2.0 Powershift 75.990
Ford Focus Titanium Plus 2.0 Powershift 87.990
Peugeot 308 Active 1.6 52.990
Peugeot 308 Allure 2.0 60.990
Peugeot 308 Allure 2.0 automático 64.990
Peugeot 308 Griffe THP 1.6 turbo 74.990
Volkswagen Golf Highline 1.4 TSI 67.990
Volkswagen Golf Highline 1.4 TSI DSG 74.990
Volkswagen Golf GTI 2.0 TSI DSG 94.990

 * Carros com pintura sólida, sem opcionais. Preços dos sites das montadoras em 01/10/2013. Como a Hyundai não disponibiliza esse tipo de informação em sua página na internet, deixei o i30 de fora da tabela de valores.

Comentários (56)

  1. Paguei R$62.500,00 no meu 308 Allure 2.0 AT, em agosto do ano passado. Com os opcionais que coloquei (teto solar, bancos em couro), subiu para R$65.000,00. E isso com a redução do IPI. A margem de lucro das montadoras continua estratosférica…

  2. Estou começando a estudar os substitutos do 307, e cada vez mais me desanimo com os hatches médios… é um absurdo de tão caro. Talvez um 308 com desconto… ele pra mim é um dos únicos com bom c x b.

  3. Falaaaaaa Parizzi!
    Sou suspeito pra falar, mas o novo Golf tem o melhor custo benefício da categoria nas versões padrão(sem adicionar opcionais).
    Tanto a 1.4 quanto o GTI.

    Tenho informações de um insider inclusive que já afirmou que a VW botou o grosso da margem de lucro nos opcionais, enquanto a produção nacional não começa. Basta ver quanto custa em euros o mesmo carro lá na europa pra ver que faz sentido.

    Agora o que a Ford fez com o Focus tanto em preços quanto em especificações, acho que não tem nem nome…
    É pra micar mesmo!

    Abraço!

    • achei o Golf caro. O básico 1.4 poderia custar uns 60 mil. Por esse preço, estaria na minha garagem. Minha preocupação é com quem comprar o carro importado agora e depois quando ele virar nacional… perda de dinheiro na certa

          • Bem, comprei um gti básico. E ele anda mais que 320i bmw e é estável que parece que tem uma mão segurando ele nas curvas. Ele básico é estremamente completo, só não tem gps. E ele custa lá fora 25.000 dolares. Então fica elas por elas. E quanto aos ruídos, não escuto nenhum, tirando o barulho de rodagem dos pneus que acho que são um pouco alto, porém é pneu esportivo e o som dele apesar de ser original é incrível.

  4. NÃO VALE!!! Por bem menos você adquiri um veículo mais equipado (ar-condicionado automático digital, sensores crepuscular de chuva e de estacionamento, banco em couro, piloto automático, etc) e com muito mais espaço, seja para os ocupantes ou para bagagem com um porta-malas a partir de 400 L.

  5. Quanto a sua última reflexão, Parizzi, o governo, até certo ponto, fez o dever de casa, reduzindo os impostos para os fabricantes. Agora eu pergunto, e as montadoras, o que fizeram pra enxugar seus preços? NADA! Muito pelo contrário, aproveitaram a brecha do governo e aumentaram seus lucros. Quero ver quando o IPI total voltar, se for embutir o valor exato do imposto sobre o produto esses preços que já são uma safadeza se tornarão impraticáveis. Então, aí, veremos as montadoras cortando parte dos seus lucros e ainda sim ganhando muito com os brasileiros.

    • Muito bem colocado Bernardo! Estava na hora das montadoras fazerem um pouco mais a parte delas em termos de preço.

      Seria interessante se os consumidores parassem de comprar carro por alguns meses, seguindo um pouco a ideia do Luis Carlos, logo abaixo. Aí os preços cairiam…

      • Caro, Parizzi. Aí que mora o problema. Concordo que nós consumidores devemos dar um tempo e não comprar um 0km enquanto esses preços forem praticados. Porém, o problema é que, constatado a queda nas vendas, as montadoras farão o que já fizeram: vão correr para o governo e pedir ajuda a ele. Então, o governo ajudou (reduziu inclusive a zero o IPI), mas aí, volto a perguntar, o que elas, as montadoras, fizeram? NADINHA! Continuaram praticando os mesmos preços propostos em tabela. Então, o governo ajudou reduzindo os custos com impostos, mas elas nada fizeram, pois poderia muito bem ter cortado parte da grande margem de lucro que elas têm. Uma gordurinha a menos aqui e outra ali faria bem para todos, empresas e consumidores.

    • Nós brasileiros buscamos no automóvel um símbolo de status, de compensação pela insignificância do dia-a-dia. As montadoras sabem disso, elas fazem pesquisa sobre o consumidor, têm equipes de pessoas voltadas para a análise do que está por trás do ato de comprar um carro.
      Daí, que fazemos o que for preciso para ter um carro zero na garagem. Nos endividamos, pagamos os juros que forem precisos para ter um olhar de admiração alheio e/ou um elogio de um vizinho, colega de trabalho ou parente.

  6. É isso ta na cara que é aquela estratégia do “se colar, colou”..
    meteram o preço nas alturas, se o consumidor pagar, continua assim, senão teremos readequações.
    Ta na hora do publico que compra esses hatches médios, que são, na minha opnião quem mais pesquisa e reflete antes de comprar carro, mostrar que não engolem isso, e que o preço está alto demais!!
    Essa questão do governo abaixar o IPI, realmente é absurdo! as montadoras aproveitam da onde podem!!

    Eu tenho um Focus Titanium que paguei 70 mil, isso pra mim é o teto máximo para um carro desta categoria.. eu não pago mais!!!

    Vou partir pros usados, pq um carro 2011, 2012 está praticamente zero, sem o cheiro caracteristico apenas.

  7. TENHO UM BRAVO SPORTING 2013 E POSSO DIZER QUE É UM LIXO O ACABAMENTO, LANTERNA TRASEIRA EMBAÇA, BANCO QUE MEXE SOZINHO, VIDRO ABRE SOZINHO, CAMBIO DUALOGIC PLUIS FALHA NOS CRUZAMENTOS, PARACHOQUE DE COR DIFERENTE DO RESTO DO CARRO, AR CONDICIONADO APRESENTOU DEFEITO COM 500 KM DE USO… POR ISSO É MAIS BARATO, O ACABAMENTO DA FIAT É HORRÍVEL, ME ARREPENDO DE NÃO TER GASTO R$ 8 MIL A MAIS E PEGO UM CIVIC…

    • O Civic também é uma merda, e pelado se não pagar R$ 90k. Tivemos 2, e ainda tenho essa merda aqui. Os meus próximos serão apenas Audi, BMW ou Mercedes usados; Não convém mais pagar esses preços exorbitantes pelas porcarias que enfiam goela abaixo nos brasileiros (imbecilizados) que os compram.

    • Amigo Eduardo, eu gostei muito do i30 novo. Tenho um do modelo anterior, com motor 2.0 e câmbio automático. Pensei em trocá-lo agora em dezembro, mas vou esperar a Hyundai lançar o novo i30 1.8, pois senti uma diferença grande do novo 1.6 para o meu 2.0. Essa seria a minha sugestão: esperar pelo 1.8 para decidir. Um abraço!

    • Como comentei, ao invés de comprar essas porcarias de carros pelados, e sem segurança por preços exorbitantes, convém mais comprar um Mercedes, BMW ou Audi com 2 ou 3 anos de uso. Civic, Corolla, e essas merdas de carros pelados os quais sequer trazem controles de estabilidade e tração e bolsas adicionais que podem salvar a vida se sua família não convém… E, com R$ 60 a 70 mil, você compra um carro de verdade, ao invés destas porcarias, que no exterior trazem de tudo, e aqui no Brasil, os vendem pelados por haver idiotas que pagam. Enfim, compre um Mercedes, BMW ou Audi com 2 anos de uso e será mais feliz.

  8. Eu digiri o novo Golf 1.4 + pacote elegance (5.000) e ele nem sequer pode ser comparado aos carros nacionais. Fiquei espantado com a quantidade de tecnologia embarca e com o desempenho do motor, o motor não tem concorrente, talvez o THP 1.6.
    Perto de um cruze ele é muito barato.

  9. É triste ver como as montadoras exploram o brasileiro, como o governo acoberta isso e a população simplesmente paga. Os mesmo veículos em praticamente todo o planeta são mais baratos, inclusive em países como Argentina, Chile e México. No Brasil tudo é mais caro. Video game, celular, combustível. Não consigo ver um bom futuro para nós brasileiros. O que podemos fazer? Revolucionar?

  10. Li todo o post deste o inicio ao seu final, e posso lhes dizer que não é na Europa que devemos nas basear para ver se as montadoras estão com lucro excessivo, devemos nos focar no mercado americano, pois é de lá que saem as principais diretrizes mundiais para a economia do planeta.

    Pagar tanto por um carro 1.4 como é o caso do Golf, sinceramente é coisa para quem quer ter mas não tem status.

    Para quem nunca esteve no continente americano, lá você adquire um carro 6/8 cilindros, com 420cv´s de potencia e paga menos do que se estivesse adquirindo o tal golf 1.4 turbo de incríveis 140cvs.

    Um abraço a todos, sejam felizes.

    • Antônio Carlos, a sua justificativa quanto ao preço alto praticado no caso do Golf não pode ser baseada nos motores grandes, potentes e beberrões americanos…as montadoras mundiais estão vivendo uma nova tendência, que é o conceito “Downsizing”, onde são construídos motores menores, entenda de menor cilindrada, porém mais potentes e mais eficientes. A questão de uma melhor eficiência energética no mercado automobilístico mundial vem ditando as diretrizes de consumo servindo como exemplo, o advento de novas tecnologias voltadas à economia de combustível e alternativas para com os motores à combustão (motor elétrico, carro híbrido) também estão mudando o modo de pensar dos americanos, apesar de que, se colocarmos em um contexto mundial, o Brasil sofre muito mais, com os preços exorbetantes de seus combustíveis de origem fóssil.

  11. Onde já se viu. Nos EUA o honda civic SI é vendido com o apelo do gol vw: “o seu primeiro carro”. Aqui no Brasil o carro custa R$ 115.000,00. Como disse um diretor da Toyota, quando perguntado por um jornalista, por que carro aqui no Brasil custa tão caro, ele respondeu: “Custa caro, porque brasileiro paga”.

  12. Numa reportagem da revista FORBES, sobre o preço alto dos carros no Brasil, o jornalista foi enfático em dizer que: ” brasileiro paga R$ 180.000,00 por um Grand Cherokee. Carro que qualquer professor de classe média nos EUA tem um na garagem”. (sic).

  13. Penso o seguinte, sem querer ser moralista, gosto muito de carros como a maioria dos brasileiros, mas o que mais me intriga e me deixa muito grilado no Brasil é com o egoísmo de boa parte da massa de manobra brasileira, o cara compra um carro com um preço absurdo e acha que esta abafando… e ainda tem coragem de falar que paga o preço absurdo por que pode.
    O povo brasileiro deveria ser mais unido e não comprar os carros, se as montadoras cobram este absurdo de preço nos seus carros é por que tem muito otário que paga. Com o pátio cheio e sem vender, as montadoras abaixariam os preços. Mas muitos dos nossos compatriotas só pensam no umbigo deles. Ai vem uma galera que fica protestando para abaixar o preço da passagem de ônibus, nada contra. Mas que fazer algo que mude a situação, vá direto para fonte do problema que é ignorância de muitos que ficam e suas casas se achando os “bambans” da sociedade “rica” e que compra financiado em longas 84 parcelas, e o pior que quando morre não leva nada daqui.
    Fica o desabafo.

  14. RIDICULO E COMPRAR UM GOLF QUE NAO SOFRE UMA VERDADEIRA REESTILIZAÇAO DESDE 1999 E COBRAR UM PREÇO ABSURDO DESSE. ALIAS, A UNICA REESTILIZAÇAO VERDADEIRA NOS ULTIMOS TEMPOS FOI A FEITA NO BRASIL POR INCRIVEL QUE PAREÇA. E POR CAUSA DO GOLF E QUE OS OUTROS HATCHES FORAM COM OS PREÇOS LA PRA CIMA. A HYUNDAI JA LEVOU UM TAPA NA CARA POR CAUSA DO I30- PORQUE NAO DAMOS UM TAPA NA CARA DA VOLKSWAGUEN POR CAUSA DO PREÇO EXORBITANTE DO GOLF ???
    NAO SE ESQUEÇAMOS QUE NOS CONSUMIDORES TEMOS A FORÇA!!!

  15. Tinha um Peugeot 307 Presence Pack. Recentemente, comprei um Cruze Sport6 LT automatico com couro. O preço foi elevadíssimo, realmente, mas vou usar o carro por, no mínimo, 03 anos e meio. Entretanto, afirmo sem dúvida: carro novo, enquanto os preços não abaixarem, NÃO COMPRO! E acho que deveria ser uma atitude a ser tomada por um número cada vez mais elevado de brasileiros. De que adianta comprar carro 0km, e perder, em média, 10mil reais só em desvalorização, por ano? Isso além de TODOS os impostos, taxas, tributos e afins.. logicamente..

  16. Infelizmente, enquanto os brasileiros continuarem comprando carros por estes valores surreais, as revendedoras permaneceram com os preços absurdos…e este comentário vale para tds os produtos, combustiveis, pecas, estacionamentos e etc. Há 2 anos, Comprei um carro zero de 73k, new civic, primeiro e único, nunca mais. Boicote total, posto, somente, n Br, carro, com mais de 1 ano de uso e c direito a muito chororo…tenho certeza q se ficássemos, todos brasileiros, apenas um fds sem abastecer em um posto BR, eles abaixariam o preço final…

    • E nem deveria ter comprado nada da Honda. O mesmo serve a Toyota e similares. Carros pelados, sem segurança, e material de 3ª. Com R$70k compra-se bons BMW, Audi ou Mercedes com 2 anos de uso. É o que farei daqui a adiante… E de passagem, também tenho essa merda de Civic.

  17. O autor da matéria está super correto. Como ele, eu, e muitos outros conhecidos meus estão deixando de comprar os carros que querem justamente por causa dos PREÇOS ABUSIVOS. Embora tenhamos o dinheiro, e sabemos como é dificil ganhar, e ninguém mais está disposto a pagar de 3 a 4 vezes mais por um carro que custa 4 vezes menos em qualquer país do PLANETA TERRA. Eu como muitos amigos estão conscientes disso. Eu estava para comprar um Golf, ou sport6, ou o novo focus, mas com esses preços… Vou ficar com meu carro até sabe Deus. Eu não vivo pra SUSTENTAR MONTADORAS, vivo para cuidar da minha família que é minha paíxão máxima. Adoro carros bem feitos com boa tecnologia, mas custando 3 a 4 vezes mais caro esta paixão se torna inviável.

  18. Estimado Parizzi e leitores.

    Para entendimento do meu comentário, saliento que moro em Lima/Peru

    A resposta pra pergunta do título é um estrondoso NÃO!

    Quem perdeu (completamente) o juízo fomos nós mesmos. A culpa disso tudo nào é das montadoras tampouco do governo.

    Camaradas, eu mesmo estou de sacocheio dessa ladainha dos preços altos de todos os carros vendidos no Brasil. No entanto, lendo o comparativo de Up, HB20 e cia na 4R… me deparo com isso:
    “O HB20 provocou um alvoroço no fim de 2012, quando os primeiros compradores toparam pagar um salgado sobrepreço, além de aguardar até três meses numa fila de espera, antes de levá-lo para casa.”

    Eu não tenho crítica a fazer a estes compradores. O dinheiro que pagaram só eles sabem o esforço que foi necessário… Além disso, cada um é senhor do seu próprio bolso.

    Assim, me colocando nos sapatos do fabricante, faço a seguinte pergunta: “Por que motivo eu vou vender meu produto mais barato?? Não há razão pra isso!! Não há necessidade de baixar os preços, pois esses caras compram tudo, fazem fila e até pagam ágio!!”

    Tenho mesmo é que parar de choramingar e encarar a realidade. Se quero ter carro, é essa a situação que se apresenta. A gente pode espernear e reclamar (com razão e motivos de sobra).

    Mas, friamente, acabamos por reconhecer que o preço, a qualidade e o modo como nos tratam as montadoras é exatamente aquilo que merecemos.

    A previsão de retorno pro Brasil é em dezembro e isso me deixa muito feliz. Eu amo o meu País!

    No entanto, morar fora me fez realmente acordar de verdade. Pois saber que o carro é caro é uma coisa, mas viver onde o preço é “normal” são outros 500…

    Na boa, o absurdo que vivemos é tão grande que abalou profundamente a minha paixão pelos carros. Estou desgostoso mesmo.

    Sabendo a realidade automotiva que encontrarei no retorno me faz reavaliar a minha curtição desde que me entendo por gente: automóveis.

    Perdi o “tesão”…

    Comprar seminovo é só um paliativo, sejamos honestos. Não há consumidor vencedor nesta história.

    É incrível a nossa capacidade de ser pisados, nossa tolerância muito além do razoável e o nosso comportamento consumista patético. Ter as coisas para, antes de tudo, impressionar o vizinho, sem mesmo pensar em si próprio…

    No Brasil vc não tem as coisas por ser alguém, mas só é alguém por ter as coisas. Um exibicionismo imbecil, bobo, vazio…

    Infelizmente a gente tem os carros e políticos que merece… E vai continuar assim por muito tempo, pois não tomaremos nenhuma atitude, não nos moveremos um milímetro sequer.

    Vamos seguir a nossa sina secular: nos virando como podemos.

    Não quis molestar ninguém. Me desculpo antecipadamente se alguém se sentir ofendido com meu comentário.

    Desilusão é mesmo um sentimento horroroso.

    Me desculpem o desabafo e a choradeira.

    Forte Abraço a todos

    • Orizon Jr, você expressou tudo, de forma detalhada, o que grande parte das pessoas aqui comentou. Se permitir, assino embaixo do que escreveu. Realmente, enquanto não mudarmos essa mentalidade de “querer impressionar” os outros nunca vamos realmente ser felizes. Digo isso por mim também. Pela primeira vez estou tendo a oportunidade de comprar um carro zero e estou me deparando com tudo isso. Às vezes chego a pensar que devo escolher tal modelo por remeter a mais “status” e por atrair a atenção dos olhares alheios. Isso é vergonhoso, mas admito. A maioria pode não querer admitir, mas pensa assim também. Parece que está enraizado em cada um de nós (claro que tem exceções).
      É sempre bom ler comentários sensatos como os seus e de grande parte de pessoas que postaram sobre a matéria.
      Que possamos mudar um pouco nossos pensamentos egoístas que não nos levam senão a uma felicidade superficial e enriquecimento daqueles que não estão nem aí para nossos esforços.
      Valeu pela reflexão. Seja feliz!

    • Concordo em gênero, número e grau!
      Posso comprar um carro desse preço, mas não o farei como forma de mostrar minha indignação com a realidade que você colocou muito bem.
      A VW está demitindo no Brasil pois as vendas estão caindo!
      Acho que a farra das montadoras vai sofrer um golpe em 2015!
      Quem sabe aprendam a lição!

  19. Concordo totalmente com os comentários acerca dos preços exorbitantes de carros 0Km no Brasil. É fato que o brasileiro que adora e pode comprar carros, é como qualquer consumidor em um sistema capitalista, um grande contribuinte do preço elevado que é praticado pelas montadoras, entre outros fatores. Oferta x procura.
    Também concordo que o exibicionismo de ter um carrão possante e que chama a atenção do vizinho, leva à compra, ou pior, ao endividamento desnecessário, que só colabora nessa cadeia consumista. Porém, gostaria de lembrar que há uma outra motivação para pensar em trocar o seminovo por um zero.
    A tecnologia embarcada, que traz conforto e prazer de guiar ao simples ato de se deslocar com liberdade para qualquer lugar, é cada vez mais tentadora.
    Tenho um 207 1.6 automático, ano 2012 modelo 2013 comprado à vista por R$ 45k há exatos dois anos, com 19.000km rodados em perfeito estado (novo!), que estou pensando em trocar por um 208 1,6 16v modelo grife (top) automático 2014/2015, que a Peugeot está pedindo R$ 60k. Posso comprar, mas estou tentando resistir bravamente pois é um preço absurdo! Por outro lado penso também, que quanto mais tempo eu fico com um carro, mais perco dinheiro com a desvalorização, especialmente no caso de um Peugeot.
    Não me importo nem um pouco com a opinião dos outros, se tenho um carro lindo, caro ou da marca da moda. Gosto de conforto, desempenho e tamanho hatch compacto que é o atende as minhas necessidades. Enfim, vou resistindo, pois ainda quero crer que exista luz no final do túnel, especialmente com a crise econômica que está batendo na nossa porta. Perspectivas para 2015 não são boas. Se não usasse meu carro diariamente para ir ao escritório em que trabalho, venderia e aplicava o dindin para comprar um zero com tecnologia a preço justo, quando o mercado encolher e as montadoras tiverem de rever suas políticas de preços ao inventariar seus altos estoques.

  20. Só mais um detalhe, além do preço exorbitante que a Peugeot está vendendo o 208 top de linha, é ridículo manter o câmbio automático de 4 marchas do carro. Apesar de automático, totalmente defasado! Ainda tenho de ouvir os vendedores nas concessionárias dizerem que a Peugeot manteve este câmbio porque é suficiente para o porte do carro (pequeno), e compatível com o preço. É, vendedor de forma geral só pensa na sua comissão, suada de empregado. Normal.

  21. Nunca tive a ilusão de pagar preço absurdo por um carro novo. Adquiri o hábito de comprar carro com mais de cinco ou dez anos de uso e investir aos poucos. Já tive de várias marcas nacionais. Procurei sempre manter o carro em dia e tenho a fama de cuidadoso e bom dono. O que facilita a venda posterior. A dificuldade é achar boas peças originais para investir. Algumas concessionárias até dificultam. Mas com paciência e achados na Internet consegui superar alguns obstáculos. Para quem gosta de montar e conhecer carrinhos é um excelente hobby. Seria possível ter uma coluna nesse excelente site para quem tem esse tipo de perfil? Abs

  22. Receita simples: Ao invés de bancar o imbecilizado, e gastar R$ 70.000 em um carro que sequer traz segurança a sua família, como controles de tração, de estabilidade, sistema anti-capotamento, pelo menos 6 air-bags, dentre outros, como vemos aí fora do Brasil; não compre essas merdas pra dizer que comprou um carro zero… Seja sensato!

    Com R$ 70k você compra um BMW, Mercedes ou Audi com ótima segurança e tecnologias embarcadas, com apenas 2 ou 3 anos de uso. E de quebra, economiza em combustível muitas vezes, já que alguns chegam a fazer 12 km/l na cidade e até 21 km/l nas rodovias… E engana-se quem pensa que o seguro e manutenção serão caros – Na maioria das vezes, não será. Alias, com o que se economiza, bem provável que tudo saia mais em conta do que Civics e Corollas pelados da vida, ao longo de um ano.

    E toda vez que ouvir alguém falando de comprar um zero, sugira isso a ele, pra que pesquise e analise bem antes da compra. Não vale a pena, em um momento infortúnio matar toda sua família num acidente, porque queria um carro zero. Ainda, se for pagar exorbitantes R$ 90.000 por um controle de estabilidade e tração, a este preço, você compra uma destas outras marcar citadas com apenas 1 ano de uso…

    Pense bem… Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *