Cada vez mais caro e menos seguro, Renault Fluence ganha série limitada GT Line

Renault-Fluence-GT-Line-esportivo

O Renault Fluence já foi uma das minhas referências para o segmento de sedãs médios no Brasil em termos de preço e equipamentos de série. Mas, infelizmente, com o passar do tempo, o carro foi ficando mais caro e menos equipado. O pior de tudo: ele tem ficado menos seguro! Agora, meses antes de lançar seu sedã reestilizado, a marca francesa coloca no mercado a série limitada GT Line, que tem visual mais esportivo, mas sem o desempenho do motor 2.0 turbo.

É possível definir a série limitada GT Line da seguinte forma: é a versão Dynamique, a de entrada, com câmbio CVT e com o visual do Fluence GT, o topo de linha.

Na dianteira, o modelo tem spoiler integrado ao para-choque, logo abaixo da entrada de ar, e os faróis de neblina circundados por moldura cromada. Na traseira, um discreto aerofólio incorporado à tampa do porta-malas, como se fossem uma peça única. O escapamento é envolvido pelo extrator de ar na cor preta, logo abaixo do para-choque. Visto de lado, as saias laterais se destacam, assim como as rodas de cinco raios, com aro de 17 polegadas de diâmetro.

Renault-Fluence-GT-Line-rodas-17

As alterações estéticas externas foram concebidas pela equipe do Renault Design América Latina (RDAL), o primeiro estúdio de design da marca no continente americano, localizado no Brasil.

Menos segurança e mais caro
Por dentro, o Fluence GT Line possui cor cinza escura com detalhes cromados e preto brilhante, conta também com painel digital. Em termos de equipamentos, a série limitada vem equipada, de fábrica, com chave-cartão “hands free” que permite o travamento, abertura das portas e partida do motor com maior liberdade, sem a necessidade de uma chave de contato do veículo; ar-condicionado digital dual zone; sistema de som 3D by Arkamys; direção elétrica, volante com dispositivo regulador e limitador de velocidade, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, trio elétrico, freios ABS (com EBD e AFU)  e quatro airbags (entre outros).

Renault-Fluence-GT-Line-Xtronic-CVT-painel

Mas temos um grande e importante fato a lamentar: o Fluence ficou menos seguro, pois os airbags do tipo cortina, que eram de série desde o lançamento do carro, deram adeus à versão Dynamique, a de entrada, e, por consequência, não estão disponíveis também na série limitada GT Line.

Se isso não fosse suficientemente ruim, o Fluence já sofreu dois aumentos de preços em 2014 (fora o retorno do IPI) em todas as suas versões. Logo, o que podemos concluir ao fazermos a seguinte pergunta: quem ganha com um carro ficando mais caro e menos equipado? A resposta é simples… Dessa forma, o sedã da Renault perde a sua boa relação custo/benefício e a estratégia da marca de alcançar a participação de 8% no mercado nacional pode ficar prejudicada.

Renault-Fluence-GT-Line-painel

Voltando à novidade, diferente da versão GT, que tem motor 2.0 16V turbo a gasolina, de 180 cv, o Fluence GT Line é equipado com o propulsor 2.0 16V Hi-Flex, que desenvolve 140 cv de potência e 19,9 mkgf de torque com gasolina e 143 cv e 20,3 kgfm com etanol. A série limitada é equipada exclusivamente com o câmbio automático CVT X-Tronic. Segundo a marca, o Fluence GT Line precisa de 10,1 s para ser acelerado de 0 a 100 km/h e atinge a velocidade máxima de 195 km/h.

Renault Preço (R$)
Fluence Dynimaque 2.0 64.990
Fluence Dynimaque 2.0 CVT 70.990
Fluence GT Line 2.0 CVT 78.990
Fluence Privilège 2.0 CVT 81.990
Fluence GT 2.0 turbo 88.990

Com três anos de garantia, o Fluence GT Line está disponível para venda na rede de concessionárias Renault a partir de caros R$ 78.990. Digo isso porque, quando foi lançada, a versão esportiva de verdade, GT, com seu motor de 180 cv, custava R$ 79.370.

Renault-Fluence-GT-Line

Agora, se for para pagar o alto preço do GT Line, vale muito mais escolher a versão Privilège do Fluence, que custa lamentáveis R$ 81.990 e vem muito mais equipada. Mas, se você quiser chutar o balde de vez, pague os estratosféricos R$ 88.990 sugeridos pela Renault e leve o Fluence GT para casa.