Novo Ford Ka chega bem mais caro, mas bem mais carro

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL-Plus

Foi-se o bom tempo em que o Ford Ka brigava pelo título de automóvel mais barato do Brasil. Agora, em sua novíssima geração, o compacto de origem norte-americana chega bem mais caro, mas também passa a ser bem mais carro, graças à evolução do seu conforto, espaço, tecnologia e dirigibilidade.

Totalmente renovado e com a responsabilidade de ser mais um carro global da Ford, a terceira geração do Ka chega maior e mais sofisticada em todos os sentidos para brigar de frente com os seus concorrentes diretos, como Chevrolet Onix (nada de Celta), Hyundai HB20, Volkswagen Gol, Renault Sandero (nada de Clio), Fiat Palio e Uno (nada de Palio Fire), entre outros.

Para isso, a Ford aposta no design semelhante aos irmãos maiores (o que pode ser considerado, ao mesmo tempo, um trunfo, pois passa a ideia de prestígio, e um defeito, pelo excesso de semelhança visual, erro que a Volkswagen já cometeu e depois admitiu) e na boa lista de equipamentos de série e de tecnologia para seduzir o consumidor.

O novo Ka começa a ser vendido em setembro nas concessionárias Ford de todo Brasil com motor 1.0 12V, deixando as versões 1.5 logo para depois. A opção com câmbio automático ou automatizo, no momento, está descartada.

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL-Plus-visual

Antes de entrar nos poucos detalhes novos sobre o Ka, não custa lembrar que a Ford usou a cansativa e sem graça estratégia de ficar revelando as novidades do veículo em doses homeopáticas, antecipando que o modelo teria o inédito motor 1.0 12V de três cilindroscontroles de tração, estabilidade e assistente de partida em rampaSYNC com AppLink (sistema de conectividade que permite o acesso a aplicativos pelo celular); e que a carroceria sedã terá o curioso nome de Ka+.

Feito sobre a mesma plataforma do New Fiesta hatch, o novo Ka perdeu o interior apertado para dar lugar a um habitáculo que leva bem quatro adultos. Ele mede 3,886 m de comprimento, 1,991 m de comprimento (com espelhos), 1,525 m de altura e tem 2,489 m de distância de entre-eixos. Seu porta-malas continua pequeno, com 257 litro de capacidade.

Versões e equipamentos
A versão de entrada, SE 1.0, vem equipada, de série, com ar-condicionado, direção elétrica, travas e vidros elétricos, chave do tipo canivete com comandos à distância, retrovisores e maçanetas externas na cor da carroceria, defletor com brake light coluna de direção regulável apenas em altura (mais um carro projetado no século 21 sem ajuste de profundidade) e sistema de som com entrada USB, conexão bluetooth e USB e o My Ford Doc (permite acoplar determinados aparelhos em um suporte no topo do painel facilitando a visualização de aplicativos, como os de GPS); rodas de aço de 14″; ABS e airbag duplo. A Ford pede R$ 35.590 por esse conjunto, valor que poderia ser uns R$ 3.000 mais baixo.

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL-Plus-interior-painel

O pacote PLUS acrescenta à versão SE vidros elétricos traseiros, sistema de som Sync com CD e MP3 Player, conexão Bluetooth, comandos de voz em português e volante multifuncional com controles de áudio e telefone, além do Applink (acessa aplicativos do celular do motorista) e da assistência de emergência (entra em contato com uma central de atendimento de emergência local – tipo 192 – em caso de acidente, desde que haja algum celular emparelhado via Bluetooth). O Ka com esse pacote custa R$ 37.390 – deveria custar R$ 34.590.

A versão topo de linha, SEL 1.0, vem com os itens da SE Plus com a adição de rodas de liga leve de 15″, faróis de neblina, computador de bordo, alarme, ajuste de altura para o banco do motorista (item que deveria ser de série desde a versão SE), grade dianteira com aplique cromado e lanternas escurecidas, além dos ainda exclusivos controles de tração, estabilidade e assistente de partida em rampa. O Ka SEL tem preço sugerido de R$ 39.990 (R$ 36.990 estaria de bom tamanho), o que me faz ter praticamente certeza de que as futuras versões mais potentes do modelo serão ainda mais caras.

Entre os acessórios que deveriam ser de série, destaque para os retrovisores elétricos. Curiosamente, nada foi comentado sobre o sistema Isofix para fixação de cadeirinhas de bebês e crianças – espero que o carro tenha isso. O novo Ka será vendido São sete opções de cores: Prata Dublin, Prata Riviera (champagne), Laranja Savana, Vermelho Arpoador, Preto Ebony, Branco Ártico e Branco Vanilla (pérola).

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL-Plus-novo

Motor e consumo
Por enquanto, todas as versões do Ka serão equipadas com o inédito motor 1.0 12V de três cilindros da Ford. Sem tanquinho auxiliar de partida a frio e com duplo comando de válvulas, ele desenvolve 80 cv de potência (a 6.500 rpm) e 10,2 kgfm de torque (a 3.500 rpm) com gasolina e 85 cv (6.500 rpm) e 10,7 kgfm (4.500 rpm) com etanol.

Em termos de consumo de combustível, como divulgado antes, o novo Ka, classificado na categoria de compactos pelas suas dimensões, foi avaliado pelo Inmetro com ar-condicionado e alcançou 8,9 km/l com etanol e 13 km/l com gasolina na cidade, e 10,4 km/l com etanol e 15,1 km/l com gasolina na estrada. Por isso,m o modelo recebeu o selo “A” de eficiência energética, com os melhores resultados do seu segmento, segundo a Ford. Esse resultado refere-se às versões hatch SE e SEL.

Além do motor 1.0 12V de três cilindros, a outra motorização que estará disponível para o veículo já é bem conhecida por todos, pois fez a sua estréia no New Fiesta hatch 2014: 1.5 16V, que desenvolve 107 cv de potência e 14,8 kgfm de torque com gasolina e 111 cv e 15 kgfm com etanol. Mas o Ka 1.5 deverá chegar junto com o Ka+ 1.5 (sedã) muito em breve.

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL

Ka e Ka+ deverão ser as estrelas da Ford no Salão do Automóvel de São Paulo, que começa no final de outubro.

Resumo da obra
Gostei do novo Ka, pois ele ficou mais equipado e espaçoso. Aparentemente (não pude ainda testá-lo), seu desempenho e consumo melhoraram em relação à segunda geração do modelo, que nos deixou há alguns meses. Além disso, o compacto ficou mais seguro com a adoção dos controles de tração e estabilidade e do assistente de partida em rampa. Uma pena mesmo que esses equipamentos não sejam de série em todas as versões – fica a dica para a linha 2016 e, quem sabe, incluir também airbags laterais.

O ponto negativo fica por conta do preço, que poderia e deveria ser mais baixo – uma característica sempre marcante do Ka. Em termos visuais, como comentei antes, o novo Ka perdeu a sua personalidade já características, dando lugar a um veículo mais sério, comum (em vista dos irmão), mas ainda bonito.

Ford-Ka-2015-Brasil-SE-SEL-hatch

Encerrando, o novo Ka tem 4 portas! FINALMENTE! Com isso, e com as qualidade citadas, o modelo tem tudo para vender muito bem no Brasil. Resta saber se a Ford conseguirá emplacá-lo, pois não basta ter um bom carro, tem que saber vendê-lo bem também.

Veja mais detalhes do novo Ford Ka no Terra.

Comentários (8)

  1. Já tive um ka gostava muito da carro, estabilidade na estrada era excelente. Pena que com duas portas e sendo 1.0, deixava a desejar!
    Agora com o novo 1.5 e 4 portas…. quero fazer um teste drive!

    Vamos ver o acabamento, a dirigibilidade, altura do solo, consumo etc….e etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *