Petrobras lança a Grid, sua nova gasolina aditivada, que entra no lugar da Supra

gasolina-aditivada-grid-posto-bomba-podium-comum

A Petrobras Distribuidora acaba de lançar a Grid, a sua nova gasolina aditivada, que entra no lugar da Supra. Esse é o mais importante lançamento da empresa no ano, fruto de investimentos de R$ 85 milhões, incluindo 1.200 horas de testes no Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES), no Rio de Janeiro (RJ).

Com teor máximo de enxofre de 50 ppm e coloração esverdeada, a gasolina Grid incorpora um pacote de detergentes, dispersantes e um aditivo modificador de atrito, especialmente desenvolvidos para o mercado brasileiro, podendo ser utilizada em veículos movidos a gasolina ou flex, principalmente os equipados com injeção eletrônica.

De acordo com a Petrobras, com o uso do aditivo modificador de atrito, a gasolina proporciona melhor desempenho nas retomadas de velocidade, aumento da resistência do motor e da vida útil das peças, além de reduzir os depósitos nas válvulas de admissão o que, em teoria, diminuiria os custos de manutenção do veículo.

A distribuidora atribui aos aditivos detergentes/dispersantes a função de manter limpo todo o sistema de alimentação do combustível, incluindo bicos injetores e válvulas de admissão do motor, proporcionando, segundo a empresa, maior durabilidade do motor (baixa formação/menor acúmulo de resíduos), manutenções mais espaçadas (menor custo de manutenção), melhoria da qualidade do ar e redução da emissão de gases poluentes.

octanagem-combustivel-gasolina-emissao-enxofre-Brasil

Confira as principais características das gasolinas vendidas pela Petrobras:

Gasolina Podium

  • Possui octanagem IAD (Índice Antidetonante) igual a 95;
  • Contém detergentes/dispersantes que mantêm limpo o sistema de combustão, evitando formação de depósitos no motor;
  • Recebe adição de álcool anidro, conforme legislação vigente;
  • É menos poluente, apresentando teor de enxofre = 30 ppm;
  • É levemente alaranjada devido ao corante laranja adicionado ao álcool anidro;
  • Pode ser utilizada em qualquer veículo movido a gasolina, especialmente os equipados com injeção eletrônica, sendo recomendada para veículos que possuem motores de alto desempenho (taxa de compressão a partir de 10:1) e/ou que requeiram combustível com alta octanagem.

Gasolina Grid

  • Possui octanagem IAD (Índice Antidetonante) igual a 87, no mínimo;
  • Recebe corante que a deixa com a cor esverdeada para diferenciá-la das demais gasolinas comercializadas;
  • Possui teor de enxofre igual a 50 ppm, no máximo;
  • Recebe adição de etanol anidro, conforme legislação vigente.

Gasolina comum

  • É a gasolina mais simples (IAD = 87);
  • Não recebe nenhum tipo de aditivo;
  • Recebe adição de álcool anidro, conforme legislação vigente;
  • Possui teor de enxofre = 50* ppm;
  • Não recebe corante, possuindo assim, a coloração natural das gasolinas (incolor a amarelada);
  • Pode ser utilizado em qualquer veículo movido a gasolina;

* Teor de enxofre válido a partir de 1° de janeiro de 2014. Até 31 de dezembro de 2013 o teor vigente é de 800 ppm (max.).

Aproveitando esse assunto, gostaria de publicar abaixo um dado interessante que encontrei no site da Petrobras. Qual é a composição de impostos, custos e outras despesas no preço do combustível no Brasil. Vejam:

composicao-precos-combustivel-gasolina-etanol-Brasil-imposto

Eu não imaginava que os governos estaduais, como o de Minas Gerais, abusavam tanto dos impostos relacionados ao preço do combustível no Brasil.

Comentários (9)

  1. Para que gastam em publicidade se quanto MAS VENDEM MAS PERDEM!!!!
    con os precos controlados pelo PT e com as continuas falcatruas que o governo tenta ocultar, quem vai a carregar essa porcaria que nunghuein sabe com que esta feita?

    • Utilizo a gasolina GRID no meu CIVIC – EXR 2.0. Com a gasolina anterior fazia 11.8 km/l, com a atual GRID está fazendo 11.6 km/l. Alguém já notou alguma diferença neste sentido?

  2. Redução de atrito? Isso é puro marketing! Pior do que a propaganda enganosa e do que o lançamento desse tipo de produto em ano eleitoral (coincidência???), é o povo brasileiro, que acredita em tudo que lê e mal entende de motor. Quanto mais de gasolina. Então vamos lá. Qual o fluxo do combustível (gasolina e etanol) em um veículo com injeção eletrônica? No geral, ao sair do tanque impulsionado pela bomba, percorre as mangueiras, depois o tubo distribuidor (ou flauta). Daí vai para os eletroinjetores que pulveriza o combustível na câmara de admissão do cabeçote, que por pressão negativa é aspirado e entra em contato com as válvulas de admissão para ser consumido na combustão. Em todo esse processo, quais partes móveis DO MOTOR (diga-se bloco e cabeçote) o combustível entrou em contato e propiciou uma lubrificação efetiva? Resposta: NENHUMA! O combustível auxiliou na lubrificação do eixo de acionamento das válvulas? Não. E nem deve! Atuou na lubrificação dos cames ou dos balancins? Também não. Nos mancais do virabrequim? Muito menos. E por aí vai. A única parte que pode sofrer alguma ação do provável maior poder de lubricidade desse combustível é na questão do assentamento de válvulas. E só! Isso se o motor em questão não for dotado de injeção direta, porque se for, nem em contato com o curso das válvulas de admissão o combustível entra. Então, na questão de redução de atrito, que é o calcanhar de aquiles dos motores de combustão interna, a meu ver, a GRID não faz diferença nenhuma! Como eu disse, se ela tiver algum poder redutor de atrito, só vai ajudar na diminuição do desgaste entre as válvula DE ADMISSÃO e suas sedes. E ponto [sic]! Não se iludam. É claro que talvéz ajude um pouco (mas muito pouco) na lubricidade dos eletro injetores ou outros atuadores, como alguns sistemas de controle de marcha lenta. Mas esses componentes apresentam maiores problemas em função de acúmulo de sujeira (ou borra) do que por causa de baixa lubrificação. Então fica aí minha opinião (e possível esclarecimento). Lembrando aos senhores e senhoras que a lubrificação eficiente do motor É DE COMPETÊNCIA DOS LUBRIFICANTES, e não dos combustíveis. Então, quem que seu motor dure mais e tenha melhores respostas? Utilize óleo de boa qualidade e recomendado pelo fabricante do veículo. O combustível agradeçe.

  3. Concordo com vc Josiel é muito mais marqueting do que realmente a gasolina é diferente e é boa realmente, infelizmente em nosso país nada é levado a sério, quando não acontece mais nada é adulterada é nos pagamos o pato, gostaria sim que tivesse uma gasolina realmente boa que a gente pudesse comprar um carro a gasolina ou a álcool separado e não esta mistura, pois até o rendimento piora e fazem propaganda de carros flex como se fosse vantagem, no meu modo de ver nenhuma pois gasta mais e não temos escolha, o que é pior.

  4. Olá a todos, eu uso normalmente a Gasolina do Posto BR aqui proximo a minha casa e loja no meu motor V6 Chevrolet e utilizo tanto a Comum quanto a Aditivada e para mim é otima!!! Quando faço viagens e abasteço em outros postos percebo a diferença e prefiro sempre a do Posto BR proximo de minha casa… Abasteço lá já há 15anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *