Chevrolet Cruze e Cruze Sport6 2015 chegam à maturidade, mas preços altos atrapalham demais

Chevrolet-Cruze-LTZ-2015-BrasilVeículos interessantes, os Chevrolet Cruze e Cruze Sport6 2015 (meu ex-próximo carro) chegam à maturidade, pois receberam melhorias que os deixaram automóveis melhores. Porem, a dupla enfrenta um mesmo problema desde o início, que está cada vez pior: os altos preços, que, com certeza, atrapalham demais as vendas.

Visual

Modelo global da Chevrolet mais vendido no mundo, o Cruze passa por sua primeira reestilização no Brasil. As mudanças estéticas se concentraram na dianteira: o para-choque foi redesenhado, a grade bipartida tem novos elementos estéticos e incorpora barras cromadas na versão LTZ, além de inéditos (para o modelo) faróis de LED DRL (luzes diurnas), que passam a ser item de série em qualquer acabamento (LT e LTZ).

Chevrolet-Cruze-LTZ-2015-visual

Traseira do Chevrolet Cruze LTZ 2015 não mudou

O Cruze 2015 também recebeu novas rodas de alumínio de 17 polegadas – tamanho inadequado para as nossas péssimas ruas (além do pneu ser caro). As traseiras do hatch e do sedã não mudaram e duas novas opções de cores passam a ser ofertadas: Branco Vintage e Cinza Aztec, que se juntam às Azul Macaw, Branco Summit, Bege Desert, Preto Carbon Flash, Prata Switchblade, Cinza Mond e Vermelho Pepper – essa exclusiva para o Sport6.

Achei que a nova dianteira ficou melhor do sedã do que no hatch. Mas, de maneira geral, as alterações deram uma sobrevida aos modelos por mais alguns anos até a chegada da nova geração, prevista para 2016.

Chevrolet-Cruze-Sport6-LTZ-2015

Chevrolet Cruze Sport6 LTZ 2015

Equipamentos

Se no quesito visual o amadurecimento não foi tão sentido, no mecânico e na lista de equipamentos, ele fica mais visível. Os vidros elétricos agora são erguidos automaticamente assim que o usuário trava as portas pelo controle remoto – finalmente! Outra novidade é a possibilidade de acionamento do motor por meio de uma tecla no chaveiro do veículo. “Dessa forma, minutos antes de entrar no carro em um dia quente, o usuário pode acionar a ignição remotamente para ativar o ar-condicionado e climatizar a cabine”, explica William Bertagni, vice-presidente de engenharia de produto da GM América do Sul.

Este item de conveniência é um dos novos diferenciais da versão LTZ, que ganha ainda bancos, portas e painel revestidos em couro bicolor (Brownstone e Jet Black) com costura pespontada.

Chevrolet-Cruze-LTZ-2015-painel

Painel do Chevrolet Cruze LTZ 2015 tem acabamento em duas cores

Desde a configuração LT, a de entrada, o Cruze vem equipado com controles eletrônicos de tração e estabilidade (ESP), airbags frontais e laterais, cinto de segurança de três pontos em todos os assentos, sistema isofix para a fixação de cadeirinhas infantis, trava interna antissequestro, ar-condicionado eletrônico, direção elétrica progressiva, retrovisor interno eletrocrômico, sistema multimídia MyLink com bluetooth com comando por voz em português, volante multifuncional regulável em altura e profundidade, entre outros itens.

O modelo ainda pode vir equipado com sensor de chuva e crepuscular, câmera de ré com gráfico para o auxílio a manobras, navegador com GPS, airbag de cortina, sistema presencial de abertura das portas e de acionamento do motor por meio do botão Start/Stop no painel.

Chevrolet-Cruze-Sport6-LTZ-2015-painel

Sistema multimídia MyLink é um dos destaques do painel do Chevrolet Cruze Sport6 LTZ 2015

Motor e câmbio

Na parte mecânica, o motor Ecotec 1.8 16V flex foi recalibrado, mas continua com os mesmos 140/144 cv de potência e 17,8/18,9 kgfm de torque – nada de injeção direta de combustível dessa vez. Os engenheiros da Chevrolet se concentraram no câmbio automático de seis marchas, que agora está na sua nova geração, batizada de GF6-2.

O objetivo da marca com as alterações de propulsor e transmissão foi agilizar e suavizar as trocas de marcha trocas, melhorando a performance (retomadas, em especial), o conforto ao dirigir, reduzindo o consumo e as emissões.

Chevrolet-Cruze-Sport6-LT-LTZ-2015De acordo com a General Motors, em comparação com o antecessor, o modelo 2015 foi até 1,2s mais rápido no teste de 0 a 100 km/h, com 10,2s, quando abastecido com etanol. Nos testes de imprensa, porém, a melhora de desempenho foi bem mais tímida, embora notada. O que melhoraria o Cruze nesse sentido e também no consumo de gasolina e etanol seria uma boa redução de peso, já que o sedã pesa 1.399 kg (LT manual), 1.427 kg (LT automático) e 1.436 kg (LTZ automático), enquanto o Sport6 pesa obesos 1.410 kg (LT manual), 1.436 kg (LT automático) e 1.459 kg (LTZ automático) – números do site oficial da Chevrolet.

Fechando a parte mecânica, o Cruze (sedã e hatch) manual passa a trazer uma luz de alerta no quadro de instrumentos para informar o motorista o momento ideal para a troca das marchas, ajudando a poupar combustível.

Chevrolet-Cruze-Sport6-LT-LTZ-2015-visual

Dianteira do Chevrolet Cruze 2015 ficou melhor para o sedã (embora a foto seja do hatch)

Resumo da obra

Recentemente o Cruze atingiu a marca de 3 milhões de unidades emplacadas nos 118 países onde é comercializado, consagrando-o como o modelo Chevrolet mais vendido no mundo atualmente. No Brasil, mais de 140 mil unidades já foram vendidas, o que o posiciona bem no segmento de sedãs médios, por exemplo, mas longe da liderança – posto que o carro (talvez) nunca alcançará por aqui. Até mesmo o segundo lugar é algo improvável já que, de janeiro a novembro de 2014, o modelo vendeu menos da metade do que emplacou o Honda Civic (atual 2º).

Isso acontece porque o Cruze e o Cruze Sport6 são carros muito caros, especialmente se pensarmos que eles têm motor 1.8, enquanto os principais concorrentes são dotados de motorização 2.0. E, em relação à linha 2014, os preços do Cruze 2015 tiveram um aumento considerável. Confira os altos valores sugeridos pela Chevrolet:

Chevrolet 2013 2014 2015
Cruze Sport6 LT R$ 62.990 R$ 64.490 R$ 70.400
Cruze Sport6 LTZ R$ 78.990 R$ 79.990 R$ 86.100
Cruze LT R$ 65.490 R$ 67.490 R$ 73.500
Cruze LTZ R$ 78.990 R$ 80.990 R$ 87.300

Para fechar, a linha Cruze me agrada bastante e a evolução mecânica e de equipamentos para a linha 2015 foi muito bem-vinda. Mas comercializar o sedã 1.8 e o Sport6 1.8 por preços iguais ou superiores aos dos concorrentes 2.0 que são tão bons quanto (ou até melhores) deixa a dupla da Chevrolet longe da minha garagem – em especial o hatch, que sempre foi meu desejo antigo.

Comentários (6)

  1. o calendario da chevrolet pra 2015 e esse;

    versao aventureira do onix
    versoes LT pro tracker e trailblazer
    reestilizacao pro cobalt
    nova geracao da montana “derivada da familia onix”

  2. As montadoras do Brasil estão cada vez mais sanguinárias , o cruze é um excelente carro mas estes preços são surreais…. colocaram uns Led´s que vc encontra à venda no Mercado Livre e chamaram isto de reestilização ? rsrsrsrs….como se não bastassem o preço foi nas nuvens….A única coisa que posso acrescentar são os meus Parabéns ao criador do Site que por sinal é muito bem elaborado…Abraços e Sucessos

  3. Tenho um Cruze 2012 LTZ e adoro o carro. Pena que com o preço insano que a montadora resolveu cobrar pelo carro, vou mudar de marca.

  4. Pois é amigo, parabéns pelo site…tenho um cruze sport6 branco LT, aut., couro, etc, ano 2012, estava pensando em trocar por outro cruze spt6, preto, mas os preços foram as alturas…consultei a CSS para saber o novo preço do LTZ sport6 e chega aos absurdos 93.500,00 com a cor preta. Acabei decidindo que não vou comprar carro novo, vou comprar um semi-novo, provavelmente um fusion, já que nesse preço quase na casa de 100mil não tem condições em um hatch médio…pior que todos os concorrentes estão com a faca nos dentes para arrancar nosso dinheiro, gerando, inclusive, aumento no preço dos usados. Ainda não sei qual será meu destino, visto que, vem essa nova geração do cruze, mas com certeza vão querer arrancar a nossa pele!!! A GM tem que se mexer para não perder clientes, já que tem o novo focus hatch com pacote tecnologico excelente e o golf, que pessoalmente eu não gosto, mas que de fato é bem superior ao cruze no quesito motor, consumo, desempenho e câmbio. Vamos ver o que vai acontecer daki para frente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *