Honda HR-V 2016 chega com tudo! Se os preços não ajudam, visual e conjunto devem ganhar o consumidor

Honda-HR-V-2016

Depois de fazer um grande sucesso no Salão do Automóvel de São Paulo em 2014, o novo Honda HR-V 2016 está chegando ao mercado brasileiro com tudo! Disponível em três versões, com duas opções de câmbio e uma de motor, seus preços não ajudam, mas o seu visual e o seu conjunto mecânico devem ganhar o consumidor brasileiro, que adora esse tipo de carro! Ford EcoSport, “tremei”!

O novo Honda HR-V tem como trunfo unir pontos fortes de vários carros da Honda: visual inspirado no City, espaço interno e modularidade do Fit, altura e “conceito” do CR-V, motorização 1.8 16V FlexOne do Civic, câmbio manual de seis marchas do Civic e transmissão automática CVT do City e do Fit. O modelo está disponível com preços variando entre R$ 69.900 e R$ 88.700, nas versões LX (manual e CVT), EX (CVT) e EXL (CVT).

Honda-HR-V-2016-LX-EX-EXL

Honda HR-V 2016

Começando na casa de R$ 70.000, a Honda tem certeza de que pode cobrar um preço premium pelo seu SUV. Isso não é inédito, pois acontece normalmente com a marca, assim como outras companhias, como a Toyota (ex: Corolla). O Ford EcoSport parte de R$ 66.200 na versão SE 1.6, enquanto o Renault Duster tem a versão mais barata, 1.6, custando R$ 59.600. Nem vale citar o caríssimo Chevrolet Tracker nesse pequeno comparativo.

Honda HR-V 1.8 Ford EcoSport Renault Duster
LX manual – R$ 69.900 SE 1.6 – R$ 66.200 1.6 – R$ 59.600
LX CVT – R$ 75.400 FreeStyle 1.6 – R$ 71.200 Expession 1.6 – R$ 62.400
SE 2.0 PowerShift – R$ 75.100 Outdoor 1.6 – R$ 63.500
EX CVT – R$ 80.400 FreeStyle 2.0 PowerShift – R$ 78.100 Dynamique 1.6 – R$ 67.400
Titanium 1.6 – R$ 80.200 Dynamique 2.0 – R$ 72.200
FreeSyle 2.0 4WD – R$ 82.100 Dynamique 2.0 AT – R$ 76.700
 EXL CVT – R$ 88.700 Titanium 2.0 PowerShift – R$ 87.100 Dynamique 2.0 4×4 – R$ 77.800
Tech Road 2.0 – R$ 74.300
Tech Road 2.0 AT – R$ 78.800
Tech Road 2.0 4×4 – R$ 79.900

Como vocês podem ver, o Duster é o mais barato, enquanto EcoSport e HR-V têm valores mais altos e semelhantes. Mas o Renault é o menos equipado, enquanto o Honda e o Ford têm listas de itens de série mais atraentes.

Honda-HR-V-CVT-2016

Voltando ao HR-V, o primeiro ponto que chama a atenção no HR-V é o seu visual. Bastante atual, ele se destaque por detalhes esportivos, como as maçanetas das portas traseiras, que ficam escondidas, fazendo o modelo parecer um duas portas.  A dianteira segue a linha adotada atualmente pela Honda, se aproximando mais do City, que também inspirou um pouco da traseira – que não é o ponto alto do carro, mas que mostra que a Honda tem evoluído nessa parte do veículo, com exceção do Civic.

Por dentro, as soluções dos bancos são inspiradas no Fit, com a adoção do sistema ULT (Utility Long Tall – Utilitário Longo Alto) de arranjo dos assentos, que oferece uma ampla gama de possibilidades de acomodação de carga, independente do volume, comprimento ou altura dos objetos. O espaço é bom para cinco pessoas e o porta-malas leva interessantes 437 litros. O painel tem soluções semelhantes ao dos outros Hondas e chama a atenção por dois aspectos: o console central, entre os bancos dianteiros, e a tripla saída de ar do lado do passageiro direito.

Honda-HR-V-2016-EXL-interior-painel-GPS

Tela de 7″ e saída tripla de ar chamam a atenção no painel do Honda HR-V EXL CVT

O SUV compacto da Honda mede 4,295 cm de comprimento, 1,586 cm de altura, 1,770 cm de largura e tem 2,610 cm de distância entre-eixos.

Civic + Cityt/Fit na parte mecânica
O Honda HR-V vem equipado, exclusivamente, com o motor 1.8 16V FlexOne – o mesmo já adotado no (esquecido) Civic LXS (2016), mas com um ajuste diferente, desenvolvendo 140 cv de potência a 6.500 rpm e 17,34 mkgf de torque a 4.800 rpm com gasolina e 139 cv a 6.300 rpm e 17,44 mkgf a 5.000 rpm com etanol. O câmbio manual de seis marchas, também vindo do sedã médio, está disponível apenas na versão de entrada, LX, que também pode sair da fábrica em Summaré (SP) com transmissão automática CVT que simula sete velocidades (versões LX, EX e EXL) – como no Fit e no City.

O conjunto é realmente muito interessante e demonstra que o HR-V está atento à concorrência e que a Honda pode mais – para não dizer que o câmbio automático do Civic está ultrapassado.

Equipamentos de série
O HR-V 2016 é o primeiro veículo de produção nacional a trazer freio de estacionamento eletrônico (EPB), de série. O modelo também possui o sistema Brake Hold, que garante grande praticidade nas saídas em pisos inclinados. Quando acionado, mantém o carro parado, mesmo em subidas ou descidas, até o motorista pisar no acelerador.

Honda-HR-V-2016-EX

Toda linha HR-V, desde a versão LX, que deverá responder por 1% das vendas com câmbio manual e 11% com transmissão automática, é equipada, de série, com coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, banco do motorista com regulagem de altura, sistema HFT (Hands Free Telephone), por meio de um comando no volante (evitando que o motorista se distraia ou precise tirar as mãos da direção ao receber uma chamada), ar-condicionado, controle de tração/estabilidade VSA (Vehicle Stability Assist), direção com assistência elétrica dotada do sistema MA-EPS (Motion Adaptive Electric Power Steering, que interpreta o movimento do motorista favorecendo ou enrijecendo o esterço da direção quando o carro começa a sair da trajetória em uma curva, auxiliando na retomada do controle do veículo), HSA (Hill Start Assist – assistente de partida em rampa, que mantém o veículo freado por alguns segundos para auxiliar a saída em aclives), airbag duplo, freio a disco nas quatro rodas com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de frenagem), isofix para fixação de cadeirinhas infantis, pneus 215/55 R17, rádio toca CD e MP3, entradas USB e auxiliar, entre outros.

O HR-V EX, o intermediário, deverá ser responsável por 42% das vendas. Essa versão tem os itens da LX com a adição de rodas de liga leve, repetidores de seta de led nos retrovisores, rádio com monitor de cinco polegadas e câmera de ré integrada (o mesmo do City), moldura cromada nas saídas de ventilação, volante revestido de couro com botões do sistema de som e do controlador de velocidade e faróis de neblina .

Honda-HR-V-2016-EX-traseira

A versão EXL do HR-V, que deverá responder por 46% dos emplacamentos do SUV, tem os equipamentos da EX e ainda duas entradas USB no console, duas tomadas 12V (uma na frente e outra atrás), ar-condicionado digital touchscreen (como o do City), termômetro no painel para medir a temperatura externa, botões de controle multimídia e comando de voz para o celular, tweeters, bancos revestidos em couro, maçanetas externas cromadas, rebatimento elétrico dos retrovisores com função tilt down (ajusta para baixo automaticamente o espelho retrovisor direito quando o motorista engata a marcha à ré) e os bem-vindos paddle shifts (borboletas) atrás do volante para trocas de marcha sequenciais e airbags laterais.

O sistema multimídia do HR-V EXL é o mesmo do Civic EXR 2016, que permite o espelhamento de um dispositivo móvel via HDMI no monitor LCD de 7” sensível ao toque. Essa unidade possui software mais atualizado, com GPS integrado contendo as informações de trânsito das principais capitais do país – inicialmente, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG). O hardware possibilita a conexão Wi-Fi (via hotspot) com o uso de browser para acesso à internet (quando o veículo não estiver em movimento), além de Bluetooth com voice tag para a realização de chamadas telefônicas e reprodução de áudio, duas entradas USB e CD player. A reprodução de imagem da câmera de ré possui três modos de visão (normal, com campo ampliado e de cima para baixo), incluindo a função de guia dinâmica, na qual a linha de guia acompanha a rotação do volante.

Honda-HR-V-2016-EXL-interior-painel-CVT

O novo Honda HR-V 2016 possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem e está disponível nas cores: Branco Taffetá (sólido); Prata Global, Cinza Iridium, Cinza Barium, Marrom Júpiter (metálicos); Preto Cristal Vermelho Mercúrio (perolizados). O preço das pinturas metálicas e perolizadas é R$ 1.200.

A Honda disponibilidade ainda 19 acessórios externos e 11 internos para o HR-V, como, por exemplo, grade dianteira cromada, aplique frontal no para-choque, bagageiro de teto com suporte para bicicleta, pedaleiras esportivas, soleiras iluminadas para as portas e iluminação interna (sob o painel).

Honda-HR-V-2016-EXL-interior

Resumo da obra

A Honda é ambiciosa e espera vender entre 4.000 e 5.000 unidades do HR-V por mês. Para um efeito comparativo, o Ford EcoSport foi responsável por 6.211 unidades emplacadas nos dois primeiros meses de 2015 (média de 3.105), contra 5.277 unidades emplacadas do Renault Duster, somando janeiro e fevereiro desse ano (2.638 de média), de acordo com a Fenabrave.

Ou seja, a Honda quer ser líder do mercado e tem um modelo que pode chega lá. Se os preços do HR-V fossem mais atrativos (partindo de R$ 64.900 e indo até R$ 78.900), sem dúvida, o carro teria um potencial de vendas ainda maior. Ainda assim, o SUV japonês pode assumir o trono do segmento, ainda mais de a marca tiver capacidade de produção para isso. Sem dúvida, o Duster é um grande adversário, mas a Ford nunca enfrentou um concorrente com armas tão poderosas para para vencer o EcoSport.

Para fechar, no Salão do Automóvel de São Paulo do ano passado, o Jeep Renegade me agradou bastante, muito mais do que o Chevrolet Tracker, por exemplo. Também gostei muito do Peugeot 2008 e, especialmente, Renault Captur – veículos que pude conhecer na França.

Mas, ao ver o HR-V, pela primeira vez que me deu vontade de ter um SUV compacto. Nunca fui muito fã do EcoSport por causa do estepe do lado de fora – embora eu reconheça a qualidade do veículo. Já o Duster tem alguns problemas de ergonomia e acabamento que me incomodam, embora sua versão 4×4 me agrade. Mas o HR-V tem algo que me atrai que ainda não consegui identificar. Espero que a Honda me empreste um exemplar para teste. Assim, posso descobrir.

Comentários (21)

  1. Pois é Renato, também estava aguardando ansiosamente esse lançamento. Pena que o preço está bem salgado! Assim que tiver oportunidade de testá-lo, poste logo a matéria: tenho medo de comprar um lançamento, antes de ler várias avaliações sobre o modelo. Vou aguardar! Um abraço!

    • Luciana, eu também prefiro não comprar carro no lançamento, não importa a marca. Penso assim por causa do processo produtivo e dos feedbacks dos clientes, que ajudam a melhorar o veículo com o tempo.

      Eu começaria a pensar em comprar um HR-V apenas depois de outubro. Um abraço!

      • Eu comprei no New Civic no lançamento, sem nem ver o carro e não me arrependi. Acho que Honda não tem erro, mas concordo que é uma atitude, de certa forma, arriscada. o HR-V não vai decepcionar. Basta ter um bolso largo para colocá-lo dentro 🙂

  2. Pois no meu caso,prefiro aguardar os outros lançamentos que virão por ai.
    O Renegade da FIAT e o 2008 da Peugeot já estão na forma.
    Uma coisa é certa,os dois SUV citados pelo Renato em sua matéria,caso não melhorem e muito,estarão com os dias contados,diante dos novos concorrentes que virão ainda em 2015.
    Sem falar da novíssima caminhonete média da FIAT,já anunciada.
    Quem viver verá!

  3. Parizzi, não consegui identificar e não vi nenhum site comentar sobre o FAROL do veículo. Eles são monoparábola ou dupla parábola?!
    Suas análises são uma das melhores da internet! Estou sempre por aqui, embora pouco comente. Abss

  4. Lançamento do modelo hoje em algumas lojas do país com os seguintes preços:

    LX (MT) = R$ 69.990
    LX (CVT) = R$ 76.600
    EX (CVT) = R$ 81.600
    EXL (CVT) = R$ 89.900

    Pra mim tem ágil em algumas versões. Por outro lado, esse preço já inclui a pintura metálica.

  5. Tratando do Brasil, o preço e bem Salgado. Porem comparando custo x beneficio, em relaçao aos concorrentes diretos e um otimo carro. Fiz o test drive, a autonomia de 8km/l alcool urbano, pelo carro e otimo. Ja pedi a minha na versao hr-v exl, so esperar

  6. fiz o teste drive tambem gostei muito , com pouco barulho interno ,muito confortavel, tambem ja pedi o meu hrv exl , estou esperando na fila.

  7. Olá, estou com uma grande dúvida entre comprar o HRV LX ou EX, pois como irei colocar a central multimída, penso que a diferença de 5.000 para o EX seria um pouco de “desperdicio” de dinheiro, visto que irei tirar o display original do carro e também a câmera de ré que seria “desperdiçada”.
    Por outro lado, acredito que a revenda do EX será melhor e também ter alguns mimos no carro sempre é bom. QUAL A SUA OPINIÃO? O QUE VC FARIA NO MEU LUGAR? OBRIGADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *