Caríssimo e mais bonito, Hyundai i30 2016 chega reestilizado ao Brasil

Hyundai-i30-2016Sem nem querer considerar o fator preço como algo atraente para o seu modelo, o Hyundai i30 2016 chega caríssimo e mais bonito ao Brasil. O modelo chega importado, sofrendo com a alta do dólar, a partir de R$ 85.990, podendo chegar a impressionantes R$ 105.990.

A vida do i30 não está fácil. Antes ele era uma das principais opções entre os hatches médios disponíveis no Brasil. Mas hoje, com a elevação dos lucros da marca, os impostos altos (nacionais, estaduais e municipais), as alterações cambiais e mais algumas resoluções e fatos estabelecidos nos últimos anos, o modelo é apenas mais uma opção, daqueles que você olha por desencargo de consciência, mas desanima por causa do preço. Isso não que dizer que seja um carro ruim. Pelo contrário: o modelo coreano é bem equipado, tem espaço interno legal e, agora, conta com um visual ainda mais bonito.

Para a linha 2016, a dianteira agora segue a linha mundial de design da Hyundai, com uma “boca” maior, acentuando os vincos no capô, que fez bem ao modelo. Nas laterais, destaque para as novas rodas de 17″ (aro inadequado para as nossas ruas) de série.

Hyundai-i30-Top-2016Para enfrentar concorrentes de fortes, como Volkswagen Golf (a partir de R$ 75.080) e Ford Focus (a partir de R$ 69.900), e os outros do segmento, como Chevrolet Cruze Sport6 (preço inicial sugerido: R$ 70.450), Peugeot 308 (a partir de R$ 65.990) e Fiat Bravo (preço inicial de R$ 63.680), a Hyundai, além de reestilizar o visual do seu hatch médio, o “rebatizou” para New i30, algo de gosto duvidoso e que não me agradou (mas é tática usada por várias montadoras). Logo, o “New i30” chega às concessionárias da CAOA nessa semana para começar as vendas.

O Hyundai i30 2016 (prefiro sem o new) está disponível em duas versões de acabamento. A primeira, que parte de R$ 85.990 (antes custava entre R$ 76.000 e R$ 82.000) traz, como principais equipamentos de série, teto solar panorâmico, ar-condicionado, pedais de alumínio, três diferentes modos de direção (Flex Steer – normal, comfort e sport), piloto automático, sistema multimídia, volante revestido em couro, airbag duplo frontal e sistema ABS de freios.

A versão Top vem com os itens da de entrada, além de airbags laterais e de cortina, bancos revestidos em couro, ar-condicionado de duas zonas, controles de estabilidade (ESP) e tração, comando de fechamento de vidros com um toques, sensor de chuva, painel Supervision em LED TFT e encosto central deslizante. Seu preço: salgados R$ 98.990 (antes custava na casa de R$ 93.000).

Hyundai-i30-2015-2016A marca aproveita a chegada da linha 2016 para também lançar uma série especial limitada a 40 unidades do i30. Por impressionantes R$ 105.990, o modelo traz os equipamentos da versão Top além de airbag de joelho para o motorista, faróis de xenônio, LEDs nos faróis de neblina e lanternas traseiras; acesso e partida sem chave (Smart Entry e Star/Stop button), bancos dianteiros elétricos com aquecimento e resfriamento, retrovisor eletrocrômico e freio de mão eletrônico.

O motor, 1.8 16V, é o mesmo para todas as versões e não recebeu alterações, bebendo ainda apenas gasolina. Ele desenvolve 150 cv de potência e 18,2 mkgf de torque, acoplado à transmissão automática de seis marchas. O i30 mede 4,30 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,495 m de altura, tem 2,65 m de distância entre-eixos e pesa entre 1.250 kg e 1.352 kg. O hatch coreano tem o tanque de combustível com capacidade para 53 litros e leva 378 litros no porta-malas. O modelo também tem garantia de 5 anos, sem limite de quilometragem.

É, não vai ser com preços assim que o i30 voltará a ser popular (como um dia já foi) e que o mercado nacional voltará a ter vendas mais expressivas.

Comentários (2)

  1. Matéria que fala só dos preços do modelo e não dá destaque aos pontos positivos do carro, que são a excelente comunicação entre motor e câmbio, estabilidade em curvas, tecnologia embarcada e a segurança dos vários air bags além da beleza das linhas da carroceria.
    O lado bom do preço alto é que poucos ( como eu ) vão ter dinheiro pra comprar, o que vai dar um ar de exclusividade; já que vão ter poucos rodando nas ruas esburacadas do nosso Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *