“Carros brasileiros estão entre os mais baratos do mundo”. Não, isso não é piada

Chevrolet-Cruze-Sport6-LTZ-2016

Chevrolet Cruze Sport6 LT (foto é o LTZ) – R$ 81.090

Luiz Moan, presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), disse, na semana passada, que os “carros brasileiros estão entre os mais baratos do mundo”. Não sei muito bem o que comentar, mas garanto: não é uma piada.

Em entrevista à Agência Estado, ele disse: “Hoje temos veículos sendo comercializados no Brasil por menos de US$ 7 mil. Com o câmbio do jeito que está, o Brasil tem um dos carros mais baratos do mundo”. Moan então foi questionado sobre o fato do brasileiro ganhar em reais, e a resposta foi: “sim, mas lembrando que este veículo de US$ 7 mil tem mais de US$ 2 mil de impostos”. O presidente da Anfavea explicou que fez a conta em dólares, porque em 2012, quando o dólar chegou ao patamar de R$ 1,50, o carro brasileiro foi tratado como o mais caro do mundo.

Toyota-Corolla-Altis-2016

Toyota Corolla Altis: R$ 102.990

Logo, Moan usou o dólar como referência para dizer que o carro aqui é barato. Ainda de acordo com a matéria, segundo o presidente da Anfavea, entre 2004 e 2015, a inflação do Brasil superou 85%, enquanto os preços dos carros subiram 4% no mesmo período. O mandatário da entidade atribuiu o fato à elevada competitividade do setor no Brasil. Gostaria muito mesmo de entender esse cálculo, pois, olhando minhas revistas antigas aqui, não consegui chegar ao número da elevação de apenas 4% em 11 anos (olhei as inflações, mas não consegui fazer as correções necessárias).

De qualquer forma, se o dólar alto é o motivo dos carros aqui serem considerados baratos, como o Toyota Corolla nos EUA, na versão mais cara, S Premium, custa US$ 23.055, o equivalente a R$ 93.488 (com o dólar a R$ 4,055 – cotação de ontem), enquanto aqui o acabamento Altis tem preço público sugerido de R$ 102.990?

Não concordo de forma alguma com o senhor Luiz Moan. Os carros vendidos no Brasil são muito caros sim! E a “culpa” é generalizada e não vale muito ficar apontando dedos e detalhes, mas vale citar: o Governo Federal, que tem impostos muito altos e troca os pés pelas mãos em diversas situações que deveriam ser resolvidas de maneira mais simples e menos burocrática; os governos estaduais, que também têm os seus impostos elevados e comportamentos questionáveis; a própria Anfavea (e outras entidades), que deveria ser mais ponderada em diversas situações e momentos, cedendo em alguns pontos ao invés de fazer “pressão” na hora errada; a boa parte das montadoras, que elevam e mantêm preços altíssimos mesmo sem nenhum tipo de justificativa (a não ser o lucro); e, para não me alongar muito, o próprio consumidor, que precisa ser mais maduro e usar o seu poder dentro da “lei do mercado” para pressionar todo esse conjunto a reduzir os preços dos veículos para patamares justos (basta não comprar ou comprar menos).

Volkswagen-Space-Cross-2016

Volkswagen Space Cross por “apenas” R$ 79.790 com câmbio I-Motion

Eu e o presidente da Anfavea, pelo menos, concordamos na necessidade (urgente, do meu ponto de vista), da redução de tributos. “O que sempre queremos é que haja ajuste na carga tributária aos níveis internacionais”, disse. De acordo com a reportagem, sobre a redução de IPI para veículos, que já foi adotada pelo governo há alguns anos, Moan afirmou que não acha “que foi um programa de desoneração, mas um programa de ajuste temporário da mais alta carga tributária sobre veículos do mundo”.

Confira abaixo (em ordem alfabética) alguns exemplos de carros e versões que deveriam custar mais bem menos por uma série de critérios:

  • Citroën C3 Exclusive Auto – R$ 59.990
  • Citroën Aircross Shine – R$ 69.290
  • Chevrolet Cobalt LTZ – R$ 60.890
  • Chevrolet Cruze LT – R$ 81.190
  • Chevrolet Cruze Sport6 LT – R$ 81.090
  • Chevrolet Prisma LT – R$ 45.190
  • Chevrolet Spin LT – R$ 56.750
  • Chevrolet Tracker LTZ – R$ 83.890
  • Fiat 500 Cult – R$ 56.900
  • Fiat Doblò Attractive – R$ 67.800
  • Fiat Idea Attractive – R$ 53.030
  • Fiat Strada Adventure Cabine Dupla – R$ 69.180
  • Fiat (Palio) Weekend Adventure – R$ 65.400
  • Ford EcoSport SE – R$ 65.900
  • Ford Focus SE – R$ 69.900
  • Ford Focus Titanium Plus – R$ 100.900
  • Ford Focus Fastback SE – R$ 78.500
  • Ford Focus Fastback Titanium Plus – R$ 101.900
  • Ford New Fiesta Sedan SE – R$ 61.590
  • Ford New Fiesta Sedan Titanium Plus – R$ 77.190
  • Honda City LX – R$ 69.900
  • Honda City EXL – R$ 77.900
  • Honda Civic LXS – R$ 75.700
  • Honda Civic LXR – R$ 83.700
  • Honda Civic EXR – R$ 94.100
  • Honda Fit EXL – R$ 73.900
  • Honda HR-V EXL – R$ 96.900
  • Hyundai Elantra – R$ 95.734
  • Hyundai HB20 Premium (blueMedia e couro) – R$ 63.535
  • Hyundai HB20S Comfort Plus – R$ 46.225
  • Hyundai HB20S Premium (blueMedia e couro) – R$ 66.365
  • Hyundai HB20X Style – R$ 55.395
  • Hyundai HB20S Premium (blueMedia e couro) – R$ 66.485
  • Hyundai i30 – R$ 79.776
  • Hyundai i30 Top – R$ 98.990
  • Jeep Renegade Sport – R$ 73.990
  • Jeep Renegade Longitude – R$ 86.490
  • Jeep Renegade Trailhawk – R$ 125.990
  • Nissan March SL Colors Multi – R$ 51.790
  • Peugeot 208 Active – R$ 47.690
  • Peugeot 208 Griffe – R$ 60.390
  • Peugeot 308 Allure – R$ 71.490
  • Renault Duster Expression – R$ 65.500
  • Renault Duster Dynamique 4×4 – R$ 87.250
  • Renaul Sandero Stepway – R$ 53.800
  • Toyota Corolla XEI – R$ 89.900
  • Toyota Corolla Altis – R$ 102.990
  • Toyota Etios Cross – R$ 54.790
  • Toyota Etios XLS – R$ 51.390
  • Toyota Etios Platinum Sedã – R$ 57.050
  • Volkswagen CrossFox – R$ 69.090
  • Volkswagen Gol Highline – R$ 56.750
  • Volkswagen Golf Comfortline – R$ 76.790
  • Volkswagen High up! – R$ 50.290
  • Volkswagen Jetta Comfortline – R$ 75.290
  • Volkswagen Saveiro Cross Cabine Dupla – R$ 69.990
  • Volkswagen Space Cross – R$ 79.790
  • Volkswagen Voyage Evidence – R$ 61.290

Comentários (6)

  1. se nao e caro pra eles oq e caro? qdo um popular chegar a custar 300mil sera q eles mudarao de ideia? pq os compactos ja estao passando a barreira dos 80mil

  2. Complicado mesmo é o governo ceder, como ocorreu na época da redução e isenção do IPI, e as montadoras continuar reajustando sempre pra cima os preços dos carros, como aconteceu. Nesse período de redução de impostos, todas as montadoras aumentaram os preços de seus carros, algumas delas até 4 vezes ao longo desse período. Absurdo é isso. Ficam mendigando cortes ao governo, mas eles mesmos não reduzem seus preços.

    Veja agora, no atual momento que estamos passando. Diversos setores como o imobiliário está reduzindo os preços dos imóveis e dos alugueis, mas na contramão da via, todas as montadoras já divulgaram suas tabelas com aumento de preços. Estão sem moral alguma pra pedir alívio por parte do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *