Nissan confirma a produção no Brasil do crossover Kicks no 2º de semestre de 2016

Nissan-Kicks-2017-SUV-Crossover

Nissan Kicks

O que já era mais do que esperado, finalmente, aconteceu. A Nissan confirmou a produção do seu novo crossover Kicks no Brasil, a partir do 2º semestre de 2016. O modelo será  vendido globalmente, começando por mercados da América Latina ainda nesse ano.

O novo modelo foi inspirado no Kicks Concept, apresentado oficialmente no Salão do Automóvel de São Paulo em 2014 (abaixo). Daí nasceu o nome “Kicks” para a versão de produção – informação que adiantei aqui no De 0 a 100 com exclusividade. Em junho de 2015, o conceito foi mostrado no Salão de Buenos Aires, na Argentina.

Com investimentos de R$ 750 milhões, o Nissan Kicks será produzido no Complexo Industrial de Resende, no estado do Rio de Janeiro. A fábrica foi inaugurada em 2014 e atualmente produz os compactos March e Versa. Após o início da produção, a Nissan tem como objetivo contratar 600 novos funcionários e iniciar um segundo turno na unidade de Resende (RJ).

Esse lançamento ajudará a marca a crescer por aqui e a disputar um dos segmentos mais cobiçados do mercado hoje, o de SUVs compactos (crossover para alguns), que já conta com Ford EcoSport, Renault Duster, Chevrolet Tracker, Peugeot 2008 e as “sensações” Jeep Renegade e Honda HR-V.

Liderado pelo Centro de Design Global da Nissan, no Japão, o Kicks Concept foi concebido com a colaboração entre o Nissan Design America, estúdio em San Diego, Califórnia, e o Nissan Design America – Rio, o estúdio-satélite de design da empresa no Brasil. As equipes atualmente trabalham na finalização do design do modelo de produção.

Nissan_Kicks

Única imagem nova do Kicks divulgada pela Nissan

Assim como a sua introdução em mercados da América Latina, a Nissan continua a estudar o lançamento do Kicks em outras regiões. No Brasil, o modelo pode ter motor 1.6 16V, que já equipa os seus irmãos March e Versa, e 2.0 16V, do Sentra. Como todo representante do segmento, o novo SUV (ou crossover – depende do ponto de vista) da marca japonesa deve ter a opção de câmbio automático, provavelmente CVT.

Em termos de preço, ele não deverá fugir muito do dos concorrentes diretos, podendo ser comparado, do meu ponto de vista, ao do Renault Duster (a partir de R$ 63.590).

Comentários (1)

  1. Acho que ano que vem eu troco de carro. Esse será um forte candidato pelo que estou vendo. Gostei da cara dele… Vai depender, é claro, do preço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *