Fiat Toro é o maior lançamento da marca desde a família Palio

Fiat-Toro-Volcano-2017

Fiat Toro Volcano

O maior lançamento da Fiat no Brasil desde a família Palio: assim considero a chegada da picape Toro ao mercado brasileiro. A nova geração do Uno também foi muito importante, mas acredito com tranquilidade no que eu disse antes porque o modelo representa o “próximo passo” da história da marca italiana por aqui. E representa também o primeiro passo vital da Fiat desde o nascimento Fiat Chrysler Automobiles (FCA), há poucos anos.

A companhia pegou um pouco o conceito usado pela Renault com o Duster Oroch e, de certa forma, o ampliou, uma vez que os ítalo-brasileiros-mineiros-pernambucanos-norte-americanos dizem que o Toro é um Sport Utility Pick-up (SUP), pois “reúne o porte, a altura e a ergonomia de um SUV; a robustez de um fora de estrada com o conforto de um automóvel; e a praticidade e espaço de uma picape cabine dupla de quatro portas, com capacidade para acomodar até cinco pessoas com requinte e segurança e levando até uma tonelada”. Será mesmo? Só dá para saber testando, mas potencial para isso o veículo tem.

O inédito modelo foi construído sobre a plataforma global modular e flexível Small-Wide, a mesma do Jeep Renegade, que foi ampliada para gerar uma carroceria maior, com caçamba, formando uma reforçada estrutura monobloco. Segundo a Fiat, “ela utiliza mais de 85% de materiais nobres, como o aço de alta resistência avançado. E apresenta elevada rigidez torcional e durabilidade, além de excelente capacidade de absorver impactos em caso de acidentes, graças às linhas de deformação programadas”.

Fiat-Toro-Volcano-2017-diesel-4x4

Fiat Toro Volcano

O Fiat Toro inova com a sua tampa da caçamba bipartida, patenteada pela FCA. Ela tem duas portas que se abrem lateralmente, com a possibilidade de abertura de somente uma delas, facilitando o acesso à caçamba, que tem 820 litros de volume podendo ganhar opcionalmente mais 405 litros com um extensor (aumenta o comprimento da picape em cerca de 50 cm). Em quilos, com motor flex são 650 kg de capacidade e, a diesel, são 1.000 kg.

Depois de conhecer a novidade pessoalmente, afirmo com convicção: Toro é a picape mais bonita do Brasil hoje.

Na dianteira, a marca afirma que os “olhos do touro” foram alcançados graças ao conceito Split Lightning, que divide o conjunto ótico em dois. Numa parte temos as luzes de posição (iluminadas por LEDs) e de indicador de direção, além da luz DRL (Daytime Running Lamp), com iluminação a LEDs. A outra é responsável pelas funções de iluminação de profundidade. O logo Fiat aparece parcialmente inserido no capô, completando a faixa cromada, que une todo o conjunto. Ainda na parte inferior da dianteira, os faróis auxiliares compõem o design frontal do Fiat Toro.

Fiat-Toro-Volcano-2017-picape

Fiat Toro Volcano

Na lateral do Toro, destaque para a linha de cintura e levada e para as largas caixas de roda. Na traseira, o desafio dos designers foi grande por causa da tampa da caçamba dividida em duas partes. Parte da solução foi colocar lanternas (LEDs) em posição horizontal.

A picape é mesmo muito bonita. Ela é, ao mesmo tempo, grande, se comparada a uma Strada, e relativamente pequena ao lado de uma Toyota Hilux ou Chevrolet S10.

Por dentro, o Fiat Toro tem um painel interessante, que segue a tendência do que vimos no Jeep Renegade e até no Uno. Vale destacar o quadro de instrumentos em TFT 7” colorido, o volante multifuncional revestido em couro, com borboletas para as trocas de marcha; e a Central Multimídia Uconnect Touch NAV 5”.

Fiat-Toro-Volcano-2017-picape-painel

Fiat Toro Volcano

De acordo com a marca italiana, seu inédito modelo tem carroceria e bancos elevados, criando a mesma sensação de dirigir um SUV. Os bancos trazem regulagem elétrica na dianteira, o porta-objetos no console é refrigerado e as laterais do painel têm luzes noturnas. Outro ponto que a FCA aponta como diferencial é o espaço interno. Ele é bom, adequado ao segmento e à proposta do modelo, mas não é excepcional, como pude observar, especialmente no banco traseiro.

Parte mecânica

A suspensão é totalmente independente na dianteira e traseira, uma solução interessante para qualquer tipo de veículo, especialmente pela estabilidade e conforto. A dianteira traz o sistema McPherson e a traseira conta com multilink.

O Toro tem direção com assistência elétrica e a opção de câmbio manual de seis velocidades, automático de seis marchas e automático de nove velocidades.

Fiat-Toro-Freedom-2017-porta-dupla-cacamba

Fiat Toro Freedom

O motor 1.8 16V E.torQ foi evoluído para “Evo” e recebeu o VIS (Variable Intake System): tecnologia que permite variar o fluxo de ar dentro do coletor de admissão, trazendo mais torque em qualquer rotação.

Com isso, os 130/132 cv subiram para 135/139 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol), enquanto o torque foi de 18,6/19,1 mkgf para 18,8/19,3 mkgf a 3.750 rpm (gasolina/etanol). De acordo com a Fiat, essa tecnologia aliada ao variador de fase do comando de válvulas disponibiliza mais de 80% do torque máximo do motor logo abaixo dos 2.000 rpm, faixa de utilização na maioria dos grandes centros urbanos.

Só não sei se o propulsor é “extremamente econômico” como a Fiat diz, uma vez que o Renegade, irmão da picape, bebe muito. E, para piorar a situação, por incrível que pareça, o Toro é mais pesado do que o seu irmão da Jeep. Não tenho dúvidas de que o motor 1.8 é um dos principais problemas do veículo – não é à toa que a Fiat já trabalha para lançar a motorização 2.4 16V flex para a sua nova picape.

O Toro conta também com o propulsor 2.0 16V MultiJet II turbodiesel da FCA, que desenvolve 170 cv de potência e 35,7 mkgf de força a 1.750 rpm.

Fiat-Toro-Freedom-2017-picape

Fiat Toro Freedom

Segurança e tecnologia

A picape conta com linhas de deformação pré-programadas de várias áreas da carroceria (com diferentes tipos de aço), feitas para absorver impactos, volante EAS (Energy Absorbing System), que também retém energia em acidentes, sistema Isofix (para fixação de cadeiras de criança), controles de estabilidade e de tração e pode contar com até sete airbags: vem de série a proteção para motorista e acompanhante, que podem ser complementados pelos laterais (side bags), de janelas (window bags) e também os de joelhos (knee bags).

Além disso conta com sistema ABS de freios, ESC (controle de estabilidade), ASR (controle de tração) e o TTC, gerenciando a transferência de torque para as rodas.

O lançamento da Fiat conta ainda com o sistema Easy Entry/Keyless Entry ‘N’ Go, que permite ao motorista entrar e dar a partida do motor sem a necessidade da chave (tipo canivete). Além disso, o Toro traz a função Remote Start, que permite ao motorista ligar o veículo e o ar-condicionado à distância (até 50 metros), apenas pressionando o botão na chave – o primeiro carro nacional com esta tecnologia.

Fiat-Toro-Freedom-Opening-Edition-2017-picape-painel

Fiat Toro Freedom Opening Edition

Outro ponto que chama a atenção do modelo da Fiat é um claro sinal de requinte vindo da Chrysler. Até tarefas corriqueiras de manutenção são aperfeiçoadas com a eletrônica, caso do monitoramento da pressão dos pneus (TPMS), que avisa qualquer irregularidade mesmo com o Toro em movimento. Na tela do painel, avisos também mostram qualquer disfunção ou necessidade de manutenção. Mesmo a direção com assistência elétrica conta com monitoramento através do STC, o controle eletrônico de esterço.

Do 500 e de outros modelos da marca veio o Hill Holder, que mantém o Toro imóvel por alguns segundos numa subida até a arrancada, sem a necessidade de manter o pé no freio. Mas esse sistema foi evoluído e, com o apoio do HDC (Hill Descent Control), auxilia e controla eletronicamente a velocidade em descidas íngremes em terrenos acidentados no fora de estrada.

Versões, preços e equipamentos

O Fiat Toro chega com em duas versões, com duas opções de motor, três de câmbio e duas de tração: Freedom 1.8 16V Flex AT6, Freedom 2.0 16V Diesel (com câmbio manual de 6 marchas) 4×2 e 4×4 e a top da gama, Volcano 2.0 16V Diesel AT9 4×4. A Fiat preparou ainda a série especial de lançamento: Opening Edition 1.8 16V Flex AT6.

Fiat-Toro-Freedom-2017-picape-flex

Fiat Toro Freedom

Fiat Toro Freedom 1.8 16V Flex AT6 4P – R$ 76.500

Essa versão de entrada vem com tração dianteira, câmbio automático de 6 marchas, piloto automático com controlador de velocidade, computador de bordo (mostrando distância, consumo médio/instantâneo e autonomia) e quadro de instrumentos personalizável de 3,5 polegadas em TFT (com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa), ESC (controle eletrônico de estabilidade), Hill Holder e rádio Connect com comando no volante, este com regulagem de altura e profundidade; banco do motorista com regulagem de altura, abertura elétrica do bocal de abastecimento, ar-condicionado, direção elétrica, fixação Isofix para cadeira infantil, vidros e travas elétricas (automáticas – fecham a 20 km/h), sensor de estacionamento traseiro e revestimento de caçamba, entre outros.

Entre os opcionais, destaque para rodas de liga leve de 16”, side bags dianteiros, windows bags, knee bags, sensor de pressão dos pneus, teto solar, câmera de ré e estofamento parcialmente em couro.

Fiat Toro Opening Edition 1.8 16V flex AT6 4×2 – R$ 84.400

Também com câmbio automático de 6 velocidades, a série especial de lançamento do Fiat Toro tem os itens da versão acima além de rodas de liga leve de 16” com parafusos anti-furto, faróis de neblina, retrovisores elétricos rebatíveis com tilt down e luz de conforto, capota marítima na caçamba, ar-condicionado dual zone, câmera de ré, volante revestido em couro com borboletas (paddle shifters) para troca manual das marchas e central multimídia Uconnect Touch NAV 5”, caracterizações exclusivas da versão, com revestimentos internos, protetor de soleira e emblemas alusivos a série especial.

Fiat Toro Freedom 2.0 16V Diesel 4×2 e 4×4 – R$ 93.900 e R$ 101.900

O Toro Freedom com motor 2.0 16V turbodiesel tem todos os equipamentos da Freedom 1.8 Flex, mais alguns itens exclusivos. A versão com tração 4×2 vem com Skid Plate integrado ao para-choque dianteiro, rodas de aço de 16” Super Spoke e protetor de cárter. Já a versão com traçãop 4×4 traz ainda de fábrica com Hill Descent Control (controle automático em descidas íngremes no fora de estrada), retrovisores externos elétricos com memória (tilt down / rebatimento / luz de conforto) brake light, alarme e iluminação de caçamba.

Fiat-Toro-Volcano-2017-capacidade-carga

Fiat Toro Volcano

Fiat Toro Volcano 2.0 16V Diesel 4×4 – R$ 116.500

A versão topo de linha traz os equipamentos da Freedom 2.0 diesel 4×4, além de câmbio automático de 9 marchas, ar-condicionado dual zone, rodas de liga leve de 17”, câmera de ré, central multimídia Uconnect Touch NAV de 5”, quadro de instrumentos com display em TFT de 7” colorido, faróis de neblina cornering (que acompanham as curvas, como no Bravo) e faróis principais com DRL (LEDs de segurança diurnos).

Garantia diferente

O Fiat Toro chega na rede de concessionárias da marca com 3 anos de garantia de fábrica completa e o cliente poderá ainda optar pela extensão desta garantia para mais um ou dois anos, desta forma, possibilitando que o veículo tenha essa cobertura até o seu quinto ano de uso.

Outra comodidade que a marca inaugurou com o Fiat Toro é o plano de revisão sob medida, onde o cliente também poderá comprar pacotes de revisões programadas de acordo com o perfil de uso e motorização de seu Fiat Toro. São pacotes de duas a dez revisões para a versão com motor flex e de duas a cinco revisões para as versões com propulsor a diesel.

Fiat-Toro-Volcano-2017-aventura

Fiat Toro Volcano

Em customização, a Fiat trouxe mais de 50 opções de acessórios desenvolvidos para o Toro juntamente com a engenharia. Esses itens foram divididos em cinco categorias: Personalização, Segurança, Áudio&Video, Lazer e Conforto.

Outra novidade é o Custom Shop, o Toro é o primeiro modelo da Fiat a usar esse conceito, em que a personalização do veículo é feita ainda na fábrica: ele recebe os acessórios em uma linha de customização e depois retorna aos procedimentos finais de checagem e inspeção antes da entrega do veículo. Com isto, ele ainda estende a garantia de seus acessórios para 3 anos, a mesma da picape. São quatro kits:

Landscape – agrega dois acessórios à picape, que facilitam o transporte de cargas: estribo lateral de aço e engate/reboque traseiro.

Audio – traz uma central multimídia com tela sensível ao toque de 6,2 polegadas e oito funções: TV digital, navegador por satélite, leitor de CDs e DVDs, rádio AM/FM, viva-voz Bluetooth, câmera de ré, entradas USB e auxiliar. O sistema pode ser controlado pelos comandos originais do volante multifuncional e conta com um moderno processador para respostas rápidas, que permite a personalização da tela de inicialização.

Chrome – apresenta três elementos estéticos: capas dos retrovisores cromadas, maçanetas externas cromadas e protetor de soleira em alumínio.

Protection – é voltado para o off-road, pois traz três protetor do tanque de combustível, que é feito em aço e encaixado na pré-disposição original, facilitando a manutenção; para-barros dianteiro e traseiro, para proteção das laterais inferiores do Toro; e os frisos laterais de portas, que protegem contra pequenos impactos.

Fiat-Toro-Freedom-2017-picape-diesel-manual-painel

Fiat Toro Freedom diesel

Conheça mais alguns detalhes dos sistemas disponíveis para o Fiat Toro:

– Central Multimídia Uconnect: tela colorida de LCD de 5 polegadas, sensível ao toque. Oferece rádio AM/FM, duas entradas USB para carregamento e reprodução de mídia, integração com iPod, navegação GPS, conexão Bluetooth, sendo possível utilizar até dois dispositivos, comandos no volante, reconhecimento de voz, equalização de áudio específica, cancelamento de eco e redução de ruídos no veículo, bússola e suporte para instalação de câmera de ré.

– Rádio Connect: visor monocromático de alta definição, rádio AM/FM, entrada auxiliar, duas entradas USB para carregamento e reprodução de mídia, compatível com comando no volante, conexão Bluetooth, volume ajustável com a velocidade do carro e equalização de áudio específica e redução de ruídos.

– Configuração de áudio: sistema é equipado com quatro alto-falantes, um em cada porta e 2 tweeters no painel.

– Câmera de ré: tem grande ângulo de alcance, ampliando a segurança nas manobras de ré com a utilização de linhas de grade dinâmicas em escala de cores, que se movem de acordo com a posição do volante. Visão horizontal de 130° e vertical de quase 110°. Resolução da imagem é de 640x480p.

– Quadro de instrumentos: na versão Volcano, a exibição dos dados é feita em uma tela de 7 polegadas. As 262 mil tonalidades possíveis propiciam mais realismo e dinamismo às imagens. A cor do fundo do display muda de acordo com tipo do aviso. Na versão de entrada do Toro, a tela é de 3,5 polegadas, monocromática, com 16 tons de cinza. Em ambos os casos, ele exibe os níveis de combustível e temperatura em escalas de LEDs.

– Conjunto ótico frontal: na versão Volcano, que possui a função DRL de série, aumenta a visibilidade do veículo durante o dia. Ao ligar o veículo, a função DRL é ativada automaticamente e, quando ligado os faróis baixos, uma central eletrônica diminui a potência dos LEDs. Nas versões base, esse componente realiza somente a função posição. A utilização de LEDs melhora a eficiência energética do sistema de iluminação e elimina problemas de queima de lâmpadas.

– Função Cornering: função integrada ao farol de neblina que acende automaticamente quando se faz uma curva em baixa velocidade, aumentando a visibilidade e a segurança. Igual no Bravo.

Fiat-Toro-Freedom-2017

Fiat Toro Freedom

Resumo da obra

Marcante para a história da Fiat (Chrysler Automobiles), o Toro será um sucesso, só não sei se suficiente para ajudar a Fiat num ano sem previsão de crescimento geral de mercado. De qualquer maneira, ele roubará compradores das picapes pequenas e, especialmente, das grandes pela sua proposta. Seus preços são até interessantes, mas tenho certeza absoluta de que poderiam ser mais baixos. E, analisando as opções, existe espaço para uma versão de entrada mais simples, para outra entre a Freedom diesel 4×4 e Volcano, além de mais uma para substituir a série especial de lançamento (Opening Edition).

Bonito, moderno e bem equipado, o Toro irá sofrer apenas com o seu motor 1.8 16V E.TorQ, que, mesmo atualizado para Evo, não é adequado para o tamanho e porte do veículo (imaginem com 5 pessoas, caçamba cheia e ar-condicionado ligado?). Até termos as versões 2.4, vale optar pelas versões a diesel, que, assim como acontece no Jeep Renegade, custam caro (imposto colabora para isso).