19 números curiosos sobre o Jeep Renegade no Brasil

Jeep-Renegade-Trailhawk-2016

Jeep Renegade

Como passa rápido! Pouco mais de um ano após seu lançamento comercial no mercado nacional, em abril de 2015, o Jeep Renegade continua colecionando números. Pensando nisso, a marca divulgou alguns e eu acrescentei mais outros. Conheça 19 relevantes e curiosos!

Até agora, são mais de 65 mil Renegades emplacados, sendo mais de 25 mil em 2016. “A configuração 2.0 turbodiesel 4×4, exclusiva na categoria, representa mais de 1/4 das vendas”, afirma Rogério Villaça, diretor da Jeep para a América Latina.

Mas vamos as números divulgados pela FCA (Fiat Chrysler Automobiles):

– 78% dos compradores do Renegade estão migrando de outros segmentos, que não o de SUVs. A maioria vem dos sedãs (29%) e dos hatches (28%).

– 38% dos compradores são mulheres.

– 26% é a participação dos modelos com motor 2.0 diesel e tração 4×4 entre os emplacamentos do Renegade este ano.

Jeep-Renegade-2016

– 31% é a participação da versão Longitude 1.8, a campeã no mix.

– 83% dos Renegade vendidos usam câmbio automático de seis ou de nove marchas

– 47% foi a participação da cor Branco Ambiente nas vendas deste semestre, de longe a preferida entre os compradores do Renegade.

– 80% dos clientes do Renegade efetuaram a compra após fazer o test-drive.

– 65 mil exemplares do Renegade foram vendidos no Brasil desde abril do ano passado.

– 6.976 unidades foram emplacadas em dezembro de 2015, estabelecendo o recorde mensal histórico de vendas para um SUV no Brasil.

Jeep-Renegade-Trailhawk-2016-diesel-4x4

– 25.700 emplacamentos foram feitos no primeiro semestre deste ano, o que coloca o Renegade na 10ª colocação no ranking geral de vendas de automóveis. Se consideradas apenas as vendas no varejo (sem vendas diretas), ele sobe para a 8ª colocação.

– 2,7% é a fatia do Renegade no mercado geral de automóveis em 2016.

– 13 são os estados brasileiros nos quais o Renegade é líder entre os SUVs: Minas Gerais, Paraná, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Tocantins e Amapá, além do Distrito Federal.

– 9ª posição é a que ocupa a Jeep entre as marcas de automóveis mais vendidas, graças sobretudo ao sucesso do Renegade.

– 3ª colocação conquistou a Jeep em sua estreia do estudo brasileiro do Índice de Satisfação de Vendas da J.D. Power, que avalia a experiência dos clientes na loja.

– 194 é a quantidade de lojas Jeep em operação no Brasil.

Jeep-Renegade-Longitude-2016-painel

Agora vamos aos meus números:

– 25% seria o aumento de vendas do Renegade se ele não tivesse sofrido tantos aumentos de preços.

– 20% é a chance de eu comprar um Renegade nos próximos três anos (já foi de 45% antes dos preços subirem muito).

– 10% seria a melhoria de consumo de combustível do Renegade 1.8 16V flex se ele não fosse tão pesado.

– R$ 100.000 deveria custar a versão mais cara do Renegade no Brasil, Trailhawk, 4×4 a diesel. Enquanto a versão de entrada, Sport manual, deveria ser ofertada por R$ 59.900.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *