Pensa num carro automático até R$ 50.000? Conheça as opções mais baratas do Brasil!

Toyota-Etios-2017-hatch-sedan-cambio-automatico-4-marchas

Toyota Etios 2017 tem câmbio automático de apenas quatro marchas

Que saudades do meu post de dezembro de 2013, quando listei 14 opções de carros automáticos e automatizados até R$ 50.000. Agora, com o preço absurdo pedido pela maioria das montadoras do Brasil, refaço a lista de automóveis automáticos, mas dividido em três posts. Nesse primeiro, listo os carros automáticos (e automatizados) mais baratos do Brasil! São poucas opções, com ofertas de transmissões diferentes, mas que descansam o seu pé esquerdo.

Se você tem até R$ 50.000 e deseja ter um veículo automático, hoje, infelizmente, diferente do final de 2013, você encontra apenas três opções entre as principais marcas de carros do Brasil.

Uma delas traz o confiável e ultrapassado câmbio automático de apenas quatro marchas (quanto mais marchas, melhor para o desempenho e para o consumo), que, ainda assim, é muito melhor do que a transmissão manual automatizada de cinco velocidades das outras opções.

Novo-Fiat-Uno-Way-2015-Brasil-cambio-Dualogic-Plus

Câmbio Dualogic Plus do Uno 1.4 Sporting e Way tem botões no lugar da alavanca

Para quem não sabe, a caixa manual automatizada nada mais é do que um câmbio manual, mas sem o pedal da embreagem. Nesse caso, um “robozinho” (que fica dentro do motor) faz as trocas de marcha para o motorista. Esse sistema exige praticamente os mesmos cuidados (manutenção) de uma transmissão manual.

Mas vamos começar, lembrando que a cotação de preços foi feita no dia 11/09/2016, no site de cada marca, sempre deixando os carros com pintura sólida (não acrescenta nada no valor final), sem acrescentar nenhum equipamento opcional.

Toyota-Etios-XS-White-Pack-2016

Foto ilustrativa do Toyota Etios X 1.3 2017

Toyota Etios X 1.3 16V AT – R$ 49.320
Mesmo com recente aumento de preços (o primeiro desde a chegada da linha 2017), o carro mais em conta da Toyota no País também é o automóvel automático mais barato do Brasil. Com motor 1.3 16V, que desenvolve 88 cv de potência e 12,5 mkgf de torque com gasolina e 98 cv e 13,1 mkgf com etanol, o Etios X 2017 tem o mais eficiente entre os ultrapassados câmbios automáticos de quatro marchas disponíveis no mercado e a sua capacidade no porta-malas é para 270 litros.

Seus principais itens de série são aerofólio traseiro, espelhos retrovisores externos elétricos na cor do carro, grade dianteira na cor do carro, maçanetas externas na cor do carro, para-choques dianteiro e traseiro na cor do carro, rodas de aço 14” com calotas integrais; maçanetas internas cromadas, acabamento dos bancos em tecido, exclusivo painel digital Smart Screen em full TFT, volante com acabamento prata fosco, para-sol com espelho cortesia para motorista e passageiro; ajuste de altura do banco do motorista ar-condicionado com filtro antipólen, banco traseiro rebatível (somente encosto), chave com comando de abertura e fechamento das portas, direção com assistência elétrica progressiva, vidros elétricos dianteiros (auto-down para motorista) e traseiros, travas elétricas; sistema Isofix, freios ABS com EBD, alarme de advertência de portas abertas, faróis acesos, cinto de segurança (motorista e passageiro) e cintos dianteiros de três pontos com pré-tensionador e limitador de força, cintos traseiros laterais e central de três pontos; e antena Short-Pole.

Foto do Fiat Uno Sporting 2016 com câmbio automatizado Dualogic Plus

Fiat Uno Sporting 2016 Dualogic Plus

Fiat Uno Sporting 1.4 8V Dualogic Plus – R$ 49.651
Prestes a receber mais uma mudança visual na linha 2017, ainda em setembro, o Uno é a opção mais barata da Fiat para descansar o seu pé esquerdo. A versão Sporting 1.4 8V, que desenvolve 85 cv de potência e 12,4 mkgf de torque com gasolina e 88 cv e 12,5 mkgf com etanol, vem equipada com a limitada transmissão manual automatizada Dualogic Plus, com cinco marchas, além de levar 280/290 litros (dependendo da posição do encosto do banco traseiro) no porta-malas.

O hatch ítalo-brasileiro vem equipado, de série, com volante com alavancas de seleção das marchas tipo borboleta (paddle shift); ar-condicionado + para-brisas degradê; banco traseiro rebatível (Flip and Fold) com 2 posições para o encosto; comando interno de abertura do porta-malas e da tampa do tanque de combustível; computador de bordo A e B (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso); direção hidráulica; faróis de neblina; Follow me home; airbag duplo; freios ABS com EBD e ESS (sinalização de frenagem de emergência); Lane Change (função que auxilia a sinalização das trocas de faixa); predisposição para rádio (2 alto-falantes dianteiros, 2 alto-falantes traseiros e antena); quadro de instrumentos iluminado com display LCD de alta resolução equipado com computador de Bordo comandado por teclas no volante; retrovisores externos com comando interno mecânico; retrovisores externos com luzes indicadoras de direção integradas; tomada 12V; travas elétricas + trava automática das portas a 20 km/h; vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento; volante com regulagem de altura.

Novo-Fiat-Uno-Way-2015-Brasil

Fiat Uno Way 1.4 Dualogic Plus 2016

Fiat Uno Way 1.4 8V Dualogic Plus – R$ 47.991
Na iminência de sofrer mais outra alteração visual e de ganhar motores novos na linha 2017, ainda em setembro, o Uno Way 1.4 é a opção mais barata da Fiat e a mais barata do Brasil quando o assunto é câmbio manual automatizado, no caso, o pouco eficiente Dualogic Plus (Plus é a evolução do Dualogic). Como no irmão “esportivo”, o pequeno quadrado aventureiro conta com o motor 1.4 8V, que gera 85 cv de potência e 12,4 mkgf de torque com gasolina e 88 cv e 12,5 mkgf com etanol, mantendo o mesmo espaço do porta-malas: 280/290 litros (dependendo da posição do encosto do banco traseiro).

Entre os itens de fábrica mais importantes, destaque para borboletas (paddle shift) atrás do volante; ar-condicionado + para-brisas degradê; banco traseiro rebatível (Flip and Fold) com 2 posições para o encosto, barras longitudinais no teto; bolsa porta-objetos nas portas dianteiras; bolsa porta-revista no encosto dos bancos dianteiros; brake light; calotas integrais exclusivas Way; chave desmodrômica; check quadro de instrumentos (Welcome Moving); cintos de segurança dianteiros retráteis de 3 pontos com regulagem de altura; cintos de segurança laterais traseiros retráteis de 3 pontos; comando interno de abertura do porta-malas e da tampa do tanque de combustível; computador de bordo A e B (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso); console central com porta-objetos e porta-copos; console porta objetos no teto; conta-giros; limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro; direção hidráulica; Drive by Wire (controle eletrônico da aceleração); econômetro; espelho no para-sol lado motorista e do passageiro; faróis com máscara negra; faróis de neblina; Fiat Code 2ª geração; Follow me home; frisos laterais das portas com inscrição Way; ganchos de fixação de carga no porta-malas; airbag duplo (motorista e passageiro); freios ABS com EBD e ESS (sinalização de frenagem de emergência); indicadores de temperatura da água e de troca de marchas (Shift up/down); Lane Change (função que auxilia a sinalização das trocas de faixa); maior altura em relação ao solo; moldura nas caixas de roda na cor cinza; My Car Fiat (personaliza várias funções do carro); palhetas com tecnologia Flat Blade; pára-choques na cor do veículo; porta-óculos; porta-luvas iluminado; predisposição para rádio (2 alto-falantes dianteiros, 2 alto-falantes traseiros, 2 tweeters e antena); quadro de instrumentos iluminado com display LCD de alta resolução equipado com computador de bordo com comandado por teclas no volante; retrovisores externos na cor do veículo, com comando interno mecânico e luzes indicadoras de direção integradas; rodas de aço estampado 5.5 x 14″ + pneus de uso misto (péssimos para boa média de consumo) 175/70 R14; tomada 12V; travas elétricas + trava automática das portas a 20 km/h; vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento; e volante com regulagem de altura.

Novo-Fiat-Uno-Way-2015-Brasil-interior-painel

Painel do Fiat Uno Way 1.4 Dualgoc Plus não tem alacanca de transmissão

Resumo da obra

Os modelos desse post são três ótimas opções, mas, entre elas, eu não tenho dúvida: hoje, compraria o Toyota Etios X 1.3 16V 2017! Além do câmbio automático de verdade, o hatch nipo-brasileiro entrega mais conforto e espaço, além de um desempenho superior e de uma média de consumo mais interessante de acordo com o Inmetro:

Inmetro Consumo de combustível
Etanol Gasolina
Modelo Cidade Estrada Cidade Estrada
Fiat Uno Way 1.4 Dualogic Plus 7,7 km/l 8,3 km/l 11,1 km/l 11,8 km/l
Fiat Uno Sporting 1.4 Dualogic Plus 7,7 km/l 8,3 km/l 11,1 km/l 11,8 km/l
Toyota Etios X 1.3 automático 8,2 km/l 9,2 km/l 11,8 km/l 13,3 km/l

O Uno, não importando a versão, perde, especialmente, pelo seu câmbio inferior e conforto mais limitado. Por outro lado, ele é um carro mais bonito, jovial e com um painel bem mais interessante. E a sua linha 2017 trará novo visual, novos motores e mais equipamentos!

Nos próximos dias, você terá aqui no De 0 a 100 mais dois posts sobre carros automáticos e automatizados, sendo um com 27 carros até R$ 60.000 e outro com automóveis até R$ 70.000! Fique ligado!

Fotos: Fiat/Divulgação e Toyota/Divulgação

Comentários (8)

      • Washington, tecnicamente, o que o Pedro disse está certo. Mas as marcas, como a Fiat, vendem seus automatizados como automáticos (isso no marketing). Em termos práticos, existe a troca automática da marcha nos dois carros; mas, em termos mecânicos, as situações são bem diferentes, pois o automatizado, como expliquei, é um câmbio manual que conta com um “robozinho” (software) que faz a troca da marcha – todo o sistema de embreagem existe, mas o carro não tem o pedal. Um abraço!

    • Muito obrigado!
      Segunda-feira que vem tem mais, com os carros automáticos e automatizados até R$ 60.000!

  1. Parabéns, Parizzi! Ótima apuração, o que resultou numa boa matéria. Fico na expectativa das próximas.

    Abs!

  2. O lamentável é que além dos impostos altos, as montadoras ainda inflam suas margens de lucro, fazendo o brasileiro, que ganha menos que consumidores de outros países, pagar mais por carros menos equipados. O câmbio automático é só mais um item que as montadoras tornaram um luxo no Brasil. Enquanto o consumidor brasileiro não se fizer respeitado por governos e montadoras, continuará pagando muito caro para ter o mesmo que outros consumidores no mundo. Boicote Neles!

Comentários encerrados.