BMW Ultimante Experience: um dia quase perfeito com a BMW

Foto da entrada do evento BMW Ultimate Experience com destaque para o i8

i8 foi um dos destaques do BMW Ultimate Experience

Era uma tarde de sexta-feira quase comum, se não fosse pela cansativa semana que havia passado. Eu estava trabalhando, já pensando no final de semana quando meu celular se manifesta com a seguinte notícia: você está convidado para o BMW Ultimate Experience! Pronto, meu sábado está planejado! E realmente tive um dia quase perfeito com a BMW.

O BMW Ultimate Experience é um evento que envolve a marca e o concessionário para estreitar o relacionamento com os clientes e se aproximar de potenciais clientes. Logo, um dono de BMW ou Mini é convidado e pode levar um amigo ou parente que ainda não possui um carro dessas marcas. Cria-se então a oportunidade perfeita para todos se conhecerem e se apaixonarem.

Mas, para isso, a BMW prepara um ambiente propício para o romance, com direito a lounge, loja BMW Lifestyle, com produtos exclusivos da marca; simuladores de direção, gente bonita, brindes e o principal: carros da marca (incluindo a Mini), históricos e atuais, com direito a um portfólio grande e variado.

Entre os antigos, destaco BMW R 1200 de 1998, o Isetta 300 (de 1958), Z1, Z3 M Roadster, Z4 M Coupé e Z8. Entre os novos, a presença também foi marcante: Z4, X4, X5 M50d, M6 Gran Coupe, M3 e os meus favoritos: Série 4 Cabrio e Série 7.

Mas a sedução acontece na hora do test-drive. O convidado não cliente podia dirigir até dois carros de uma apetitosa lista com 12 opções, sendo 10 da BMW e duas da Mini:

  • BMW 535i
  • BMW M2 Coupé
  • BMW M3 Sedã
  • BMW M6 Gran Coupé
  • BMW X1 20i
  • BMW X4 28i
  • BMW X6 35i
  • BMW X6 M
  • BMW i3
  • BMW i8
  • Mini Cooper Cabrio
  • Mini Cooper John Cooper Works

Então está montado o cenário perfeito para uma paixão de longa data. E olha que foram 390 test-drives entre os 420 convidados! Imaginem quantos romances não começaram aí!?!

BMW Ultimate Experience carros classicos

Carros clássicos da BMW estavam presentes no evento

Da paixão à amizade

Em 10 anos, essa foi a terceira vez que a BMW me chamou para um evento desse tipo. O convite veio pela concessionária Euroville, em Belo Horizonte. Com a experiência adquirida das outras vezes, e pelo momento inesquecível que tive no museu da marca, me programei para chegar no início do evento, que aconteceu entre às 10h e 16h, para poder aproveitar o máximo possível.

Exatamente às 10h03 eu já tinha colocado a pulseira que me daria o direito de agendar os dois pontos altos do dia, que iriam fazer o meu coração disparar: os meus test-drives com qualquer um dos 12 carros acima. Mas, antes disso, resolvi procurar um porta-voz da marca ou do concessionário que pudesse me dar uma entrevista pois, com mais informações em mãos, eu conseguiria aproveitar melhor o dia.

Minha experiência não foi “ultimate”

Com o eficiente apoio da assessoria de imprensa, conheci o gerente comercial da Euroville, Juber Júnior, que, de prontidão, se dispôs a conversar comigo. Mas foi a partir daí que a minha experiência deixou de ser “ultimate”.

Detalhes do pneu do BMW M2 no BMW Ultimate Experience - X6 M

Linha X também marcou presença no evento

Quando estávamos acertando os detalhes, uma diretora da Euroville disse que o Juber só poderia dar a entrevista no final do evento, ou seja, praticamente 6h depois, pois o gerente precisaria ficar se “relacionando com os clientes”. Isso me desanimou, afinal, seria um bate-papo de, no máximo, 10 minutos. Mas tudo bem, eram as regras do “jogo” e eu resolvi não me incomodar, partindo para fazer outras coisas, entre elas, o que eu mais desejava: dirigir os meus dois carros da BMW.

Como a fila do test-drive já estava muito cheia, achei melhor fazer várias imagens para o canal de vídeos do De 0 a 100 no Youtube. Com um bom material já gravado, voltei para a fila, onde fiquei decidindo a árdua tarefa de escolher apenas dois carros da BMW/Mini entre tantas opções.

Valeria dirigir o exemplar da Série 5, uma das linhas de carros mundiais da companhia que é uma das minhas paixão? Ou seria melhor escolher o M2, esportivo que alia tamanho compacto e muita diversão? E que tal um M6, com seu absurdo motor V8 e sua carroceria coupé? Eu podia ainda pegar um X6 M, um “SUV em forma de esportivo” ou “um esportivo na forma de SUV”. Tinha ainda a opção do i8, um esportivo híbrido com design futurista, com direito a portas que abrem para cima.

Fotos das portas do BMW i8

BMW i8 foi uma das grandes atrações do evento

Realmente, a minha dúvida era cruel, mas, como era impossível fazer uma escolha errada, cheguei à minha lista final: i8, M2, M6, 535i, M3 e X6 M. Com um sorriso no rosto, às 10h45, chegou a minha vez de agendar o test-drive. Pedi pelo i8 e pelo M2, mas a moça disse que não tinha mais horário para os dois, pois os convidados não clientes já haviam feito todos os agendamentos por telefone durante a semana.

Pedi então para rodar no M6 e no 535i, mas só um horário estava disponível para o M6, às 16h (último do dia) – mais de cinco horas depois. Sem deixar a decepção me abater, aceitei o horário e tentei então agendar um M3 ou a X6 M antes das 16h. Mas, para a minha infelicidade, não tinham mais agenda, sempre com a promessa de que “tentariam me encaixar caso alguém faltasse”.

Painel do BMW i8

Acesso ao interior do BMW i8 não é dos mais fáceis para os mais altos

Conversível e luxo

Fiquei então por perto, sempre de olho nos test-drives (afinal, por algum motivo, três dos 12 carros disponíveis estavam ficando parados por muito tempo seguido, sem ninguém para guiá-los), mas paquerando dois dos meus BMWs favoritos, que estavam estáticos por lá.

Um deles é o Série 4 Cabrio, 428i, com capacidade para quatro lugares e preços sugerido de R$ 278.950. É um dos poucos carros que conheço que consegue aliar, com maestria, visual agressivo e elegante e ótimo desempenho num conversível com capacidade para quatro pessoas e com teto rígido (sem ser de lona) – um show do meu ponto de vista!

BMW Ultimate Experience BMW 428i Cabrio

BMW 428i Cabrio é um dos meus favoritos

O outro é o Série 7, 750Li sedã, que te deixa com uma dúvida profunda: vale mais ser motorista ou passageiro? O condutor encontra um motor V8, 4.4 turbo a gasolina, de assombrosos 450 cv de potência e 66,3 mkgf de torque, associado a um câmbio automático de oito marchas – além da alta tecnologia embarcada e da dirigibilidade de primeira linha – tudo por cerca de R$ 710.000.

Já quem vai no banco traseiro, do lado direito, encontra um lounge, com espaço e conforto superiores a qualquer assento de avião comercial em classe econômica (incluindo aquele espaço adicional, que as empresas abusivamente insistem em cobrar). A poltrona tem ajuste elétrico, apoio de pé, tablet exclusivo, bandeja tipo avião, espelho e muitos outros mimos, garantindo a comodidade de quem tem praticamente dois metros de altura.

BMW Ultimate Experience BMW 750i

BMW 750i dominava o pedaço na parte dos carros estáticos

Decepção e dúvida 

Depois de quase precisar de um babador, voltei, pela oitava ou nona vez à base do test-drive para tentar conduzir algum BMW ou Mini. Mais uma vez a resposta foi negativa, mesmo com alguns carros insistindo em ficarem parados sem ninguém para dirigir. Olhei para o relógio e reparei que já eram 13h15.

Com fome e com calor, resolvi ir embora e deixar o test-drive para lá, afinal, de que havia adiantado chegar no início e esperar por mais de 3h se, naquele ritmo, dificilmente eu conseguiria dirigir algum dos veículos disponíveis.

Fiquei pensando nisso durante o almoço, colocando na balança a vontade gigantesca de guiar um BMW e o enorme desânimo da desorganização do evento em me deixar esperando por tanto tempo, mesmo com alguns carros de test-drives parados.

BMW Ultimate Experience carros test drive

Fila de carros de test-drive do BMW Ultimate Experience

Animação, completo desrespeito e quase redenção

A vontade de dirigir venceu e, agora acompanhado por um grande amigo, voltei para o evento, chegando lá novamente às 15h10. Fui direto para a base dos test-drives e, mais uma vez, ouvi uma negativa para poder guiar qualquer um dos outros modelos, com exceção do M6, que estava agendado para mim para às 16h.

Nesse momento, me encontrei com o Juber Júnior, gerente comercial da Euroville, que, gentilmente, pediu para a organização do test-drive deixar que o meu amigo rodasse num veículo que estivesse parado. Saímos então no Mini John Cooper Works, um esportivo compacto muito legal. Dentro do carro eu contava os minutos, pois, depois mais de 5h, finalmente, eu poderia guiar o M6 em aproximadamente 30 minutos.

Quando voltamos do test-drive com o Mini, fiquei na expectativa, que só aumentou, quando a moça me disse: “Renato, você é o próximo a dirigir o M6”. Todo aquela decepção do dia foi passando, enquanto uma felicidade imensa tomava conta de mim.

BMW Ultimate Experience com destaque para o M6

BMW M6

Mas toda essa animação foi totalmente decapitada quando, na minha vez, a organização do evento deixou que outro motorista furasse a fila, o colocando na minha frente para dirigir o M6 – um completo desrespeito, ainda mais para quem havia esperado praticamente 6 horas por aquele momento.

Entre xingar as moças que organizavam o test-drive e ir embora puto da vida, deixando a entrevista (sim, ela continuava agendada) para lá, resolvi ficar em respeito ao Juber apenas para entrevistá-lo. Quando comentei que, depois de horas esperando, passaram uma pessoa na minha frente para o test-drive da M6, ele imediatamente me pediu para escolher um outro carro para dirigir.

Na falta do i8, peguei então o M2, um esportivo compacto, leve, com carroceria coupé, motor com 6 cilindros, turbo, com 370 cv de potência e câmbio de dupla embreagem com sete marchas, que pode ser encontrado por cerca de R$ 380.000.

BMW Ultimate Experience BMW M2 de perfil

BMW M2: experiência inesquecível

Que carro é esse?

Ao sair com o M2, como vocês podem reparar no vídeo acima, os 370 cv já chamam a atenção, assim como o ronco do motor. A eficiência da transmissão, com paddle shift, também impressionou, assim como a resposta imediata do acelerador e dirigibilidade versátil, que te permite conduzir o coupé de maneira dócil ou como quase um Fórmula 1. Você pode até alterar a firmeza da suspensão e da direção de maneira fácil, escolhendo a “formação” que mais te agrada.

Agora, o que mais chamou a minha atenção no M2 foi dirigir um carro tão potente, avançado e bem construído com tração traseira. É uma sensação impossível de descrever em palavras e que também não consegui explicar direito no vídeo. É um sentimento extraordinário, que só quem ama carro consegue entender.

BMW Ultimate Experience M2Como eu ainda precisava obedecer as regras da BMW, dirigir o M2 no trajeto de “ida” e, na “volta”, o Alexandre, piloto da marca, conduziu o esportivo, mostrando vários detalhes do bólido. Sem dúvida, esse coupé esportivo é um exemplo vivo de como a marca alemã consegue fazer carros excepcionais.

Resumo da obra

Infelizmente, o dia não foi como eu imaginava. Eu dormi pensando na oportunidade de dirigir dois BMWs diferentes; acordei pensando nisso; fui para o evento com isso na fixo cabeça e apenas esse desejo me motivou a permanecer por tanto tempo no local, esperando ansiosamente pela minha vez de dirigir, uma vez que eu sempre era “deixado para depois” pela organização – algo que ficou absolutamente claro quando furaram a fila na minha frente depois de quase 6h aguardando.

Realmente espero que isso não tenha acontecido com outros potenciais clientes da marca pois, se eu fosse comprar um BMW, provavelmente teria desistido e iria diretamente para a concessionária da Mercedes-Benz para adquirir um carro novo.

BMW Ultimate Experience carros estaticos brancos

Experiência do BMW Ultimate Experience não foi “ultimate”, mas foi boa

Se esse lamentável episódio arranhou a expectativa eu tinha do BMW Ultimate Experience, colocando até em xeque se realmente vale participar novamente no futuro, por outro lado, não será essa a lembrança que levarei comigo desse evento.

Para um amante de carros, a sensação de ficar algumas horas ao lado de veículos tão bons, podendo entrar em todos eles para curtir os detalhes, tirar fotos e gravar vídeos é realmente o que importa – e foi o que eu quis passar no vídeo acima. E, mesmo sem ter cumprida a promessa de poder guiar dois carros da BMW durante o dia, poder dirigir um esportivo do calibre o M2 é um privilégio para poucos – uma oportunidade que ficará na minha memória eternamente.

Definitivamente, o BMW Ultimate Experience esteve longe de ser uma experiência “ultimate”, mas foi uma experiência e tanto.

Comentários (5)

  1. Excellent relato! Eu dirigiria o M6 sem dúvida.

    Outra coisa eu teria falado muita merda para todo mundo se tivesse que esperar esse tempo todo. Parabéns pela paciência.

  2. “Realmente espero que isso não tenha acontecido com outros potenciais clientes da marca pois, se eu fosse comprar um BMW, provavelmente teria desistido e iria diretamente para a concessionária da Mercedes-Benz para adquirir um carro novo”.

    Bom, pra mim, apesar de toda a experiência descrita com o veículo (algo que se possa fazer numa concessionária ou em qualquer outro salão especializado), ficou faltando obter os reais resultados deste evento. Será que conseguiram fechar algum negócio? Fidelizar um cliente? Conquistar um novo? Ou, ao contrário do que vc afirmou na frase acima copiada do seu texto, será que eles conseguiram ganhar um cliente de outras marcas como Mercedes, Audi, Subaru?

    Esse seu relato do descaso da marca com as pessoas que estavam num evento que eu entendo ser justamente para fisgar novos clientes, me deixou preocupado. Se a “atenção” dos organizadores foram assim com você, que é da imprensa, imagine com outras pessoas. E mais, não quero nem imaginar como seria esse atendimento num pós-vendas. Ou será que aí as coisas seriam diferentes?

    Quem LITERALMENTE pagaria pra ver?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *