Impressões – Chevrolet Onix Joy 2017 evolui, mas ainda pode melhorar

Foto do Chevrolet Onix versão Joy 2017

Chevrolet Onix Joy 2017

Não precisei nem de 24h para comprovar que o Chevrolet Onix Joy 2017 realmente evoluiu em relação à linha 2016. Mudanças no motor 1.0, câmbio manual de seis marchas e direção elétrica tornaram o carro ainda mais interessante, mas o modelo ainda pode melhorar.

Como aconteceu quando pude descobrir porque o Onix é o carro mais vendido do Brasil, a versão Joy 2017 que ficou comigo também foi alugada, uma vez que o De 0 a 100 ainda não faz parte da lista de sites/blogueiros/influenciadores para os quais a Chevrolet empresta carros.Quem sabe isso não aconteça num futuro próximo?

Voltando ao Onix, assista ao De 0 a 5 que gravei com o modelo!

De 0 a 5 – Chevrolet Onix Joy 2017 (Youtube)

Conforto e ergonomia

Na cidade, como eu já tinha reparado antes, o Onix Joy vai bem, com até boa agilidade, cabendo em quase todas as vagas, com espaço suficiente para levar até quatro pessoas com tranquilidade (duas na frente e duas atrás). No uso urbano, ele realmente brilha. Na estrada, faltam mais conforto e espaço aos ocupantes para viagens mais longas. Com 280 litros, o porta-malas é honesto.

Para a linha 2017, o Onix Joy, incrivelmente, evoluiu e regrediu na ergonomia. O antes maior defeito do veículo, o puxador das portas dianteiras, mudou e ficou bem mais adequado. Por outro lado, os botões para abrir os vidros dianteiros elétricos saíram da porta e foram parar próximos ao freio de mão (estacionamento), em posição muito ruim – como nos antigos Peugeot 206.

Também incomodam a falta de ajustes de altura e profundidade no volante e de apoio de cabeça e cinto de três pontos central traseiro, assim com os comandos muito baixos do ar-condicionado.

Foto do painel dos Chevrolet Onix e Prisma Joy 2017

Painel do Chevrolet Onix Joy 2017 não mudou. Ergonomia melhorou e piorou

Outro aspecto que já havia me decepcionado e que não foi alteado na linha 2017 foi o painel de instrumentos inspirado numa moto. Ele tem até boa visibilidade, mas é muito simplório, deixando a desejar num veículo que custa R$ 40.290.

Desempenho

Por outro lado, mecanicamente, o Onix 2017 evoluiu. Debaixo do capô, agora com o sobrenome ECO está o motor 1.0 8V de quatro cilindros SPE/4, que recebeu alterações para ficar mais eficiente, embora seus números de força não tenham mudado: 78 cv de potência e 9,5 mkgf de torque com gasolina e 80 cv e 9,8 mkgf com etanol.

Outra mudança bastante benéfica para melhorar o desempenho, o consumo e a agilidade foi a adoção da direção elétrica progressiva, que torna o volante muito mais leve, melhorando a experiência de condução, e do câmbio manual de seis marchas, que consegue explorar melhor o motor.

Visual do Chevrolet Onix Joy 2017 durante o teste

Rodas tornam o visual do Chevrolet Onix 2017 mais cansado

Além disso, o Onix Joy 2017 teve a sua suspensão recalibrada, ganhou pneus verdes (que esquentam menos e geram menos resistência) e freios de baixo atrito. Todas essas mudanças fizeram o Onix ficar 31 kg mais leve, um pouco mais confortável e mais econômico.

Na prática

Na cidade, quase não tive problemas com o Onix Joy. Sempre com o ar-condicionado ligado, ele foi muito bem no meu dia a dia, com exceção da ergonomia e do lamentável fato da minha cabeça bater no teto (banco do motorista não tem ajuste de altura).

Na estrada pude notar que o motor 1.0 evoluiu em termos de desempenho e que a sexta marcha existe para poupar combustível. Ainda senti falta fôlego ao propulsor SPE/4, exigindo cuidado nas ultrapassagens, mas o câmbio de seis velocidade e os novos ajustes gerais do veículo me deram um pouco mais de confiança e tranquilidade.

Dianteira do Chevrolet Onix Joy 2017 durante o teste

Dianteira do Chevrolet Onix Joy 2017 ainda agrada, mas está “pesada” e ultrapassada

Consumo

Em relação ao consumo, compare o que diz o Inmetro sobre as linhas 2016 e 2017.

Chevrolet Modelo Consumo etanol Consumo gasolina
Cidade Estrada Cidade Estrada
Onix LS 1.0 2016 7,8 km/l 9,2 km/l 11,5 km/l 13,5 km/l
Onix Joy 1.0 2017 8,8 km/l 10,5 km/l 12,9 km/l 15,3 km/l

Na linha 2016, com etanol no tanque, fui superado pelo Inmetro na cidade (7,8 km/l do órgão, contra 6,7 km/l da minha medição), mas venci a entidade na estrada: 9,2 km/l contra 10,2 km/l com a minha condução.

No Onix Joy 2017, consegui números melhores do que antes, o que foi muito bem-vindo: sempre com etanol, na cidade, média de 7,4 km/l, e, na estrada, 10,4 km/l.

Design antigo

Com vocês viram, as novidades foram muito boas, tornando o Onix Joy 2017 ainda mais atraente. Mas ele tem um problema: diferente da linha 2017 das outras versões, o acabamento Joy teve o seu visual original mantido.

Teste do Chevrolet Onix Joy 2017 durante o teste que tem visual antigo

Visual antigo do Chevrolet Onix foi mantido na versão Joy 2017

Essa questão também afeta o sedã. O consumidor encontra o Onix e Prisma com dois designs diferentes cada, uma falha que a Fiat já cometeu (Palio e Siena são um bom exemplo), e que a Toyota acaba de fazer com o Etios Platinum 2017 (visual novo) e com o Etios 2017 (visual velho).

Pense: você quer um Onix Joy 2017 0 km, mas não sabe se o visual dele permanecerá o mesmo na linha 2018, uma vez que o Onix LT/LTZ e já mudou. Tudo isso só confunde o consumidor e tende a desvalorizar ainda mais a versão com visual antigo (Joy). Realmente, não concordo com a Chevrolet.

Detalhe do nome da versão Joy no Onix 2017

Estilo de letra e novo sobrenome não combinam com o Onix e o Prisma 2017

Equipamentos

Entre os principais equipamentos de série do Onix Joy 2017 são direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, alerta de mudança de marcha e de baixa pressão dos pneus; faróis com máscara negra com as funções “Siga-me” e “Leve-me”; cinto de segurança do motorista com regulagem de altura; limpador, lavador e desembaçador traseiro; espelho na sombreira direita; banco traseiro rebatível; aviso sonoro para não afivelamento do cinto de segurança; luz de leitura; rodas aro 14” com calotas; freios ABS com EBD e airbag duplo.

O Onix Joy 2017 conta ainda de série com o sistema OnStar da Chevrolet, que, para o hatch, incluiu os serviços de diagnóstico, segurança e o App/Web. O primeiro ano é grátis, mas, depois, custa R$ 50,00 por mês. Conheça os planos.

Serviços OnStar para o Chevrolet Onix Joy no Brasil

Características do OnStar

Preço

Se, quando foi lançado, elogiei a postura da marca de tornar o preço da versão Joy cerca de R$ 200 mais barato, o mesmo não pode ser dito agora, em 2017.

O valor sugerido para o Onix Joy 2017 subiu de R$ 38.990 para R$ 40.290 sem acrescentar nenhum tipo de benefício para o consumidor. Com pintura metálica (R$ 1.350), o preço pode chegar a R$ 41.640.

Como comentei antes, apenas podemos lamentar a estratégia da marca, que não está fazendo absolutamente nada de errado, nem de ilegal. Ela apenas tomou uma medida extremamente impopular.

Porta-malas do Chevrolet Onix Joy 2017 durante o teste

Portamalas do Chevrolet Onix Joy 2017 leva 280 litros de capacidade

Resumo da obra

As novidades Onix Joy 2017 fizeram muito bem ao modelo, que ficou mais eficiente, fácil de dirigir e quase com um dos principais problemas da linha 2016 corrigido: consumo de combustível.

Um pena o visual antigo ter sido mantido, mesmo com “clinicas que comprovam que o consumidor ainda aprova o design da linha Onix”. Ele ainda é atraente, mas, assim que o dono de um Onix (ou Prisma) Joy 2017 perceber que o seu carro desvalorizou mais do que deveria por ter linhas antigas, as “clinicas” vão por água abaixo (e isso não demora).

Uma pena também os botões dos vidros elétricos terem mudado de lugar e o preço ter subido. Infelizmente, pagar caro em automóveis é algo que o brasileiro já se acostumou – ao invés de pressionar contra.

Chevrolet Onix Joy 2017 durante o testeConclusão

Mas o Chevrolet Onix foi o carro mais vendido do Brasil em 2016 porque ele é uma das compras mais seguras que existe, e a linha Joy 2017 valorizou ainda mais esse aspecto.

Você tem uma ampla rede de concessionárias espalhadas pelo país como suporte; um veículo com espaço interno e porta-malas compatíveis com a proposta do modelo; lista de equipamentos suficiente para a categoria; conjunto mecânico robusto, motor confiável; e, agora, desempenho e consumo um pouco melhores.

Por isso, o Onix supera concorrentes até melhores e mais baratos do que ele, mas que não reúnem tantas qualidades confiáveis ao mesmo tempo.

Comentários (4)

  1. Oi Renato, coincidentemente aluguei este carro em Vitória/ES nesse fim de ano. De um modo geral respondeu a parte das minhas dúvidas do porque esse carro ser o mais vendido atualmente. Concordo quando vc diz que é honesto em alguns quesitos e foi essa a minha opinião no final. Ele é um carro honesto. Passeei com duas crianças pelo litoral visitando outras praias e o que mais me incomodou foi o acionador do vidro elétrico. O ar condicionado um pouco ruidoso quando estava na máxima, mas foram poucas as vezes que usei essa configuração. O motor reagiu bem e foi a primeira vez que dirigi um 6 marchas. Na cidade encontrei vagas onde o meu Civic jamais entraria. Achei absurdo a falta de segurança para um terceiro passageiro no banco traseiro. O espaço pra mim e para as crianças não comprometeu e ficamos satisfeitos. Abraços

  2. Olá Renato. Compensaria pagar um pouco mais e levar o 1.0 LT com visual atualizado? Afinal, todas as versões aumentaram (absurdamente) os preços. Esse motor 1.0 ECO satisfaz na estrada?

    • Oi Fábio! Na estrada ele evoluiu, mas continua sendo um 1.0, ou seja, falta força, principalmente com o carro carregado e ar-condicionado ligado. O câmbio de seis marchas ajuda a explorar o motor, mas não faz milagre. hehe

      A versão LT custa R$ 5.300 a mais para você ter o visual novo, alarme, espelhos retrovisores externos na cor do veículo; vidro elétrico nas portas dianteiras com acionamento por “um toque”, anti esmagamento e fechamento/abertura automática pela chave; banco do motorista com regulagem de altura; rádio AM / FM stereo (RDS), MP3/WMA player, Bluetooth, entrada auxiliar e leitor USB, entre pouquíssimas outras mudanças. Seria necessário pesar para ver se compensa. Inicialmente, eu acho que sim, especialmente se conseguir um desconto no preço do LT.

      Um abraço!

  3. Onix joy veículo com muitos defeitos de fábrica não comprem este carro só tem dado defeitos .comprei um em curitiba e quase não saio da conssionária até agora 5 defeitos de fabricação .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *