Teste – Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT agrada pelo conforto, desempenho e conjunto mecânico

Toyora-Corolla-GLi-Brasil-2015-CVT-Multi-Drive-visual

Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT 2017

Fiquei muito curioso quando tive a oportunidade de testar o Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT 2017. Afinal, será que a versão de entrada, com motor menor, seria tão boa quanto os irmãos mais caros e equipados? A resposta é sim, pois, assim como eles, o “barato” da família agrada e muito pelo conforto, desempenho e conjunto mecânico.

Inicialmente, eu não achava que a versão GLi era tão popular. Mas eu estava errado. Conforme me informou a Toyota, o Corolla GLi representa quase 40% das vendas do modelo, sendo superado apenas pelo XEi.

De 0 a 5 – Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT 2017De 0 a 100 no Youtube

Veja:

  • Toyota Corolla GLi – 20%
  • Toyota Corolla GLi Black Pack – 19%
  • Toyota Corolla XEi – 53%
  • Toyota Corolla Dynamic – 3%
  • Toyota Corolla Altis – 5%

É realmente fácil entender essa popularidade meio que inesperada, pois a versão GLi é a porta de entrada para o sedã médio da Toyota. Se você está pensando num sedã compacto premium mais equipado, como o Honda City EXL, por que não investir um pouco mais e comprar um Corolla?

Equipamentos e segurança

Se fizer isso, saiba que o preço sugerido do Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT hoje é de R$ 87.990, trazendo como principais equipamentos de série:

Ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro bipartido (60/40) com descansa-braço central e porta-copos; volante com ajuste de altura e profundidade; comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível e do porta-malas; computador de bordo, descansa-braço dianteiro, sistema de áudio com CD e MP3/WMA player, rádio AM/FM com entradas USB e auxiliar, retrovisores elétricos com luz indicadora de direção, indicador de direção econômica no painel (ECO Driving), vidros frontais com película antirruído, volante com comandos de áudio, computador de bordo e bluetooth; direção elétrica; trava e vidros elétricos; cinco airbags (duplo frontal, laterais e para o joelho do motorista), freios com ABS com EBD, bancos revestidos em couro, rodas de liga leve de 16″, entre outros.

Toyota-Corolla-2015-GLi-Brasil-CVT

Toyota Corolla GLi Couro 1.8 CVT – visual agrada, mas vai mudar em breve na linha 2018

A lista é boa, mas não é excelente, como nas versões mais caras, pois fica devendo em: controles de tração e estabilidade, faróis de neblina, sensor de estacionamento e piloto automático (cruise control) – não dá mesmo para entender a ausência desse último.

Pelo menos os cinco airbags, os freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes, assim como sistema universal Isofix para fixação de cadeirinha para crianças no banco traseiro garantem boa dose de segurança.

Acabamento e conforto

Por dentro, embora seja bem funcional, o quadro de instrumentos do Corolla GLi é extremamente simples e não faz justiça ao conjunto do veículo. Ideal seria ter o quadro do XEi/Altis em todas as versões.

Toyora-Corolla-GLi-Brasil-2015-CVT-Multi-Drive-painel-instrumentos

Quadro de instrumentos do Toyota Corolla GLi tem boa visualização, mas é muito simples

O acabamento do sedã da Toyota é bom, com peças bem encaixadas e materiais de boa qualidade. Mas ele deveria ser um pouco mais luxuoso, afinal, é veículo que está próximo a R$ 90.000.

Já o espaço é bom para cinco pessoas (com menos de 1,95 m de altura cada), que encontram 470 litros no porta-malas para transportar bagagem – número superado pelos principais concorrentes, mas ainda condizente com a categoria.

Toyora-Corolla-GLi-XEi-Altis-Brasil-2015-CVT-Multi-Drive-porta-malas

Porta-malas do Toyota Corolla: 470 litros de capacidade

Ergonomia

Quando entrei no Corolla GLi, cedido pela concessionária Osaka BH, a quem deixo o meu agradecimento ao Aires Valin (a marca Toyota ainda não empresa carros para o De 0 a 100), logo encontrei uma boa posição de dirigir.

O sedã médio oferece ajuste de altura e profundidade do volante e ajuste de altura do banco, que são largos e confortáveis. Quem preferir um banco que “abraça” mais o corpo (que dê mais apoio lateral) pode não gostar muito do sedã médio japonês fabricado em Sorocaba (SP).

Toyora-Corolla-GLi-Brasil-2015-CVT-Multi-Drive-painel

Acabamento do Toyota Corolla GLi 1.8 é bom, mas poderia ser melhor

Desempenho

Depois de encontrar uma boa posição de guiar, foi só dar partida para curtir o bom motor 1.8 16V Dual VVT-i do Corolla, que desenvolve 139 cv de potência e 17,7 mkgf de torque com gasolina e 144 cv e 18,4 mkgf de torque com etanol.

Não espere o mesmo apetite das versões 2.0, mas saiba que o Corolla GLi anda bem, com desempenho muito interessante. Na cidade, o carro está sempre “sobrando”. Sua suspensão privilegia o conforto, o que é muito em ciclos urbanos, pois absorve bem as irregularidades.

Na estrada, quando exigido, não tive dificuldades para fazer nenhuma ultrapassagem, mesmo com quatro pessoas, bagagem e ar-condicionado ligado. Nas curvas mais abertas o conforto prevaleceu. Mas, nas mais fechadas, senti falta da suspensão ser um pouco mais firme.

Ainda nas rodovias, o Corolla GLi tem um comportamento extremamente previsível, o que é excelente em termos de segurança. Mas eu ficaria mais tranquilo se o sedã tivesse controles de tração e estabilidade, que só costumam “dar as caras” nas horas ruins.

Toyota-Corolla-2015-GLi-Brasil

Desempenho do Toyota Corolla GLi 1.8 2017 é bom

Câmbio

Parte do segredo do propulsor 1.8 está na excelente transmissão automática do tipo CVT, que simula virtualmente sete marchas. Seu funcionamento é extremamente eficiente, especialmente para gosta de um rodar mais tranquilo – que é a proposta do Corolla.

Mas, se você quiser mais diversão, suba para o Corolla XEi que, além da potência (143/154 cv) e do torque (19,4/20,3 mkgf) extras do motor 2.0 16V, conta com paddle shift (borboletas) para trocas de marchas atrás do volante.

Consumo

Na hora de abastecer, fiquei muito decepcionado na cidade. Rodando em Belo Horizonte (MG), onde a topografia não ajuda, consegui duas médias com etanol: 4,6 km/l e 5,6 km/l, tirando “nota máxima” no ECO Driving (um indicador de direção econômica no painel).

media-consumo-cidade-etanol-toyota-corolla-gli-1.8-cvt

Média de consumo com etanol na cidade do Corolla GLi é ruim: 4,6 km/l

Por outro lado, na estrada, tive uma grata surpresa. Também com o derivado da cana-de-açúcar no tanque, média de 11,4 km/l num trecho de estrada mais sinuoso e 14 km/l quando consegui manter velocidade constante de 90 km/h.

Fazendo um breve comparativo, de acordo com o Inmetro, o Corolla GLi CVT faz 7,8 km/l com etanol e 11,4 km/l com gasolina na cidade e 9,2 km/l com etanol e 13,2 km/l com gasolina na estrada.

Toyora-Corolla-GLi-Brasil-2015-CVT-Multi-Drive-banco-traseiro

Espaço interno da linha Toyota Corolla é bom (versão da foto é a GLi sem couro)

Futuro

Fabricado no Brasil e com três anos de garantia, o Toyota Corolla receberá o seu primeiro facelift agora em março, com mudanças visuais na traseira e, especialmente, na dianteira. Controles de tração e estabilidade passarão a fazer parte da lista de equipamentos.

Para 2018, a marca japonesa estuda o lançamento do Corolla híbrido, mais ou menos nos mesmos moldes do Prius. Seria uma adição e tanto à família da marca por aqui.

Toyota Corolla 2018

Toyota Corolla 2018 chega em março

Resumo da obra

Como vocês viram, o Corolla GLi é extremamente confortável, com bom espaço e desempenho interessante. Mas, sem dúvida, o seu maior trunfo é a sua qualidade e confiabilidade mecânica. Você paga mais para ter a tranquilidade de praticamente não ter nenhum tipo de problema.

Por isso consumo dizer que o Corolla é o iPhone dos carros brasileiros: poderia custar menos; poderia ter mais recursos/equipamentos; não é o mais avançado do mercado; é bonito mas não chama tanto a atenção quantos os outros; mas é muito bom e todo mundo adora – sem contar o que vale para muita gente: o status de ter um Toyota/Apple.

Comentários (3)

    • nao tem como usar a mesma plataforma de um carro (corolla e prius) em uma pick-up de chassi.
      por concepção a plataforma dos dois tipos de veiculos sao diferentes (monobloco vs chassi).

      O veiculo da toyota que utiliza essa nova plataforma é o prius e CHR o novo suv compacto que deve aparecer aqui ano que vem.

  1. Tenho Corolla gli couro 2017/2018, hoje ele está com 1600km rodados. O consumo na gasolina está 8,4km/l na cidade. Estou achando o consumo mto alto. Este consumo está normal??????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *