Balde de água fria: Bonito, Honda City 2018 chega sem as novidades esperadas

Honda City EXL 2018

Honda City EXL 2018

Visual mais bonito, mesmas qualidades (e defeitos) e lista de equipamentos revista: o Honda City 2018 chega ainda atraente, mas jogando um balde de água fria para quem esperava mudanças mais profundas.

Melhor para a concorrência, que evoluiu e recebeu novos representantes, como o Volkswagen Virtus, e que está bem mais preparada para brigar com o sedã nipo-brasileiro. Ainda assim, o City continua sendo um dos melhores representantes do segmento.

Honda City 2018 – Vídeo

Honda City 2018

Ele está disponível nas versões DX, Personal (nova), LX, EX e EXL. Enquanto a primeira vem com câmbio manual de cinco marchas, as outras têm transmissão automática do tipo CVT (que simula sete marchas). Os preços variam entre R$ 60.900 e R$ 83.400.

A oferta de motor é a mesma para todos. Sem tanque de partida a freio, o 1.5 16V i-VTEC FlexOne não mudou e desenvolve 115 cv de potência a 6.000 rpm e 15,2 mkgf de torque a 4.800 rpm com gasolina e 116 cv e 15,3 mkgf com etanol – nos mesmos regimes de giro.

Visual da lateral do Honda City EX 2018

Rodas são as únicas novidades no visual das laterais do Honda City EX 2018

Design renovado

Para a linha 2018, o visual do City mudou. Sua dianteira tem novos para-choque e grade, que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série em todas as versões.

Esses novos faróis trazem refletor duplo e lâmpadas halógenas em todas os acabamentos, com exceção do modelo EXL, que recebe um conjunto com luzes em LED tanto para o farol baixo como para o alto.

Na traseira, o para-choque é novo, assim como as lanternas com guias em LED, nas versões LX, EX e EXL. Nestes acabamentos, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16″ com desenho exclusivo. A versão DX, por sua vez, passa a ser equipada com rodas de liga leve de 15″.

Visual do Honda City EX 2018

Mudanças no visual traseiro do Honda City 2018 se concentraram principalmente no para-choque

Mas ficou bonito?

Embora beleza de um carro seja um aspecto subjetivo, achei que a linha 2018 deixou o sedã da Honda muito bonito – é o melhor visual de toda a história do City. A dianteira recebeu um “quê” de Civic, enquanto a traseira, seu ponto alto, recebeu mudanças pontuais.

E a segurança?

Todas as versões do Honda City trazem, de série, airbag duplo frontal, freios ABS com EBD, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes e sistema ISOFIX de fixação de cadeirinha infantil.

Mas, infelizmente, não foi dessa fez que o City recebeu os esperados controles de tração e estabilidade (e os freios traseiros continuam a tambor), equipamentos que até um Fiat Uno pode ter. Ou seja, sedã da Honda ficou para trás.

Visual do Honda City EXL

Mesmo na versão EXL, que custa R$ 83.400, o Honda City 2018 não tem controles de tração e estabilidade

Equipamentos de série e preços

Honda City DX 2018 (manual): R$ 60.900

Ar-condicionado, direção elétrica; trava, retrovisores e vidros (com one touch e fechamento automático por meio do alarme) elétricos; volante com regulagem de altura e profundidade; sistema de som com Bluetooth e entrada USB, rodas de liga leve de 15″, chave do tipo canivete, preparação para som, palhetas de limpadores do para-brisa do tipo flat blade, entre outros.

Honda City Personal 2018 (CVT): R$ 68.700

Itens da versão DX com a adição de transmissão automática do tipo CVT com piloto automático (cruise control), retrovisores com luz indicadora de direção e o painel Bluemeter.

O City Personal 2018 conta ainda com um pacote opcional composto por rodas de 15″ e sistema de áudio, que ativa equipamentos pré-instalados no modelo, como os alto-falantes, controle de áudio no volante, sistema HFT por Bluetooth e câmera de ré com multivisão.

Honda City LX 2018 (CVT): R$ 72.500

Adiciona rodas de liga leve de 16″, faróis de neblina, lanternas com guias de LED; nova cor para o acabamento no painel (cinza mais escuro), nova padronagem dos bancos em tecido; bancos traseiros rebatíveis em 40/60 e controle de áudio no volante.

Painel do Honda City EX 2018

Painel do Honda City EX 2018

Honda City EX 2018 (CVT): R$ 77.900

Adiciona airbags laterais, ar-condicionado digital (com os inúteis botões touchscreen), piloto automático (cruise control); sistema de áudio com tela de 5″ e oito alto falantes, câmera de ré; borboletas atrás do volante, que é revestido em couro; apoio de braço central dianteiro revestido e com porta-objetos;.

Honda City EXL 2018 (CVT): R$ 83.400

Itens da versão EX além de airbags do tipo cortina (totalizando seis), retrovisores elétricos com rebatimento automático, central multimídia de 7″ com navegador integrado e conectividade com o sistema Apple CarPlay e Android Auto, bancos revestidos em couro; retrovisores elétricos com rebatimento automático, tanto por meio de um botão interno, como pela chave.

Painel do Honda City EXL 2018

Painel do Honda City EXL 2018 com destaque para o GPS na tela do centro

Espaço interno e porta-malas

O espaço do City 2018 não mudou, tanto internamente, quanto para bagagem. Cinco pessoas viajam com conforto (apenas os ombros podem ficar mais apertados atrás), levando ótimos 536 litros no porta-malas (485 litros acima do assoalho + 51 litros abaixo).

O modelo oferece o rebatimento do banco dianteiro de série (abaixo), permitindo o transporte de objetos de maiores dimensões ou mesmo ampliando o espaço para aproveitar viagens mais longas com mais conforto.

Honda City 2018 bancos especiais

Bancos dianteiros podem ser rebaixados no Honda City 2018 para o transporte de objetos longos

Cores e garantia

Todas as versões trazem duas cores inéditas: o Branco Estelar Perolizado e o Azul Boreal (metálico). Compõem a gama o Branco Tafetá (sólido), o Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas) e o Preto Cristal (perolizado). Os valores adicionais para pintura são: metálica (R$ 990) e perolizada (R$1.290)

Toda linha City 2018 possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Honda City EXL 2018 design

Design do Honda City EXL 2018 evoluiu, mas falta de itens de segurança joga contra

Resumo da obra

O City 2018 evoluiu, ficando bem mais bonito. Os novos equipamentos também foram bem-vindos, assim como a manutenção do bom câmbio CVT.

Mas sua evolução foi muito limitada em relação à concorrência, que oferece mais tecnologia e segurança em relação ao sedã da Honda. Motor ainda mais eficiente e controles de tração e estabilidade deveriam ter chegado ao modelo nesse momento.

Ainda assim, como comentei no início, o City continua sendo um dos melhores representantes do segmento.

ACOMPANHE O DE 0 A 100 TAMBÉM PELO:

Comentários (6)

  1. Renato primeiro obrigado pelo presente! Neste caso acho que a Honda não está preocupada em aumentar as vendas do City até porque sua fábrica já opera no limite. Melhor focar em um produto mais rentável – O HRV.

    • Que bom que gostou, Gustavo! Pena que demorou tanto para você ganhá-lo (foi um problema meu)! hehehe

      Fato mesmo essa questão da fábrica. E marca tem uma unidade parada que poderia ajudar e muito se o mercado estivesse mais aquecido.

      Um abraço!

  2. Renato, valeu pelos comentários e como já tínhamos discutidos sobre o Honda City 2018 através do contato fiquei muito contente com a minha escolha pois o carro ficou com um design muito bonito e com um pós venda indiscutível ! Aliás o consumo é melhor que o Virtus 1.0 turbo TSI mesmo rodando com álcool ou com gasolina, conforme publicação do site: http://www.car.blog.br

    Grato

    Freitas

    • Leônidas, já fiz o test drive no Virtus, o carro é bom mas existem falhas imperdoáveis. Fizeram a economia de não colocar as alças de teto e os trilhos dos bancos dianteiros aparentes é uma piada, mas isso acontece em todos os modelos da VW, Pós venda da VW péssimo com muita experiência e olha que já tive desde Fusca 1977 passando por todos os modelos até chegar ao Voyage !

      • Aldizio, Ter um Honda; Resume em ter um carro muito confortável e muito bem acabado! Não tem como comparar com volkswagem que hoje acertou com o Virtus, mas não costuma manter a tradição da Honda que utiliza material de ótimo acabamento, tanto internamente, quanto externamente! Claro carro zero é ótimo neh! mas, estou contente com o design do novo city.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *