Pós-venda: Peugeot Total Care chama a minha atenção, mas será que mudou a minha opinião?

Peugeot Total Care

Peugeot Total Care

Vou ser sincero com vocês: nunca tive um Peugeot e nunca tive realmente vontade de ter um Peugeot. Até gosto dos carros da marca, como 208, 308 e o 2008. Mas todos eles, juntamente com os outros veículos da montadora, sofrem com um mesmo problema: pós-venda. Mas será que isso vai mudar com o Peugeot Total Care?

Continuar lendo

Alta Roda – Bolso tem fundo no seguro DPVAT

Uma notícia pouco comentada nesse início de ano foi a redução de quase 40% no prêmio (preço) do seguro  DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres – também conhecido como “seguro obrigatório”. Ele é pago anualmente junto com a primeira parcela do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) ou sua cota única.

Brasil-transito-congestionamento-Sao-Paulo

Continuar lendo

Alta Roda – Pés no chão para o futuro do carro elétrico

Que o futuro nos reserva o carro elétrico, poucos duvidam. O problema é saber quando e como isso deve acontecer. Há dois meses um dos países mais engajados nos incentivos para a substituição dos motores a combustão, a Noruega, desmentiu haver algum prazo ou obrigatoriedade. No país nórdico carros elétricos são isentos de impostos de compra, de circulação e de pedágio urbano. Podem transitar nos corredores de ônibus, e recebem recarga e estacionamento gratuitos.

Toyota-Prius-2017

Toyota Prius é um carro híbrido

Continuar lendo

Alta Roda – Nissan lança o Kicks na hora certa

Nissan-Kicks-SL-Rio-2016-SL

Nissan Kicks SL Rio 2016

A Nissan precisava mesmo de algo diferenciado para dar impulso às vendas no Brasil e diminuir a ociosidade da fábrica de Resende (RJ), até agora restrita ao March e ao Versa. A aposta nos SUVs compactos (em cincos anos o segmento passou de 2% para 10% do mercado), com o lançamento em 5 de agosto próximo do Kicks, veio com o produto certo, na hora certa. A marca tem pressa. Vai importar do México pelo menos 3.000 unidades/mês e o carro estará disponível primeiro aqui. No início de 2017 começa a produção brasileira.

Continuar lendo

Jeep finalmente disponibiliza o Renegade para pessoas com necessidades especiais. Conheça outras opções

Jeep-Renegade-Sport-2016

Jeep Renegade Sport 2016

Com esse tiro no pé das montadoras (por que será que as vendas caíram de novo por aqui em janeiro de 2016???), que elevam seus preços cada vez mais, com “benção” da Anfavea, um público importante das marcas está ficando cada vez mais de lado: as pessoas com necessidades especiais. Agora, pelo menos, elas contam com mais uma opção, pois a Jeep, finalmente, começará a disponibilizar o Renegade automático abaixo de R$ 70.000 a partir de março.

Continuar lendo

Apagado no segmento, Peugeot 408 chega à linha 2016 com novidades

Peugeot-408-Griffe-2016

Peugeot 408 Griffe 2016

[Esse post ficou como rascunho e não foi publicado na data certa. Agora eu o atualizei e estou colocando no ar.]

Totalmente apagado no segmento, o Peugeot 408 chega à linha 2016 com novidades, tentando se recuperar entre os sedãs médios. O modelo recebeu mudanças visuais e está disponível nas versões Allure 2.0, que custa a partir de R$ 77.590, e Griffe, partindo de R$ 88.590 com motor 1.6 THP, que agora é flex.

Continuar lendo

Alta Roda – Diesel: vantagem ou problema?

Jeep-Renegade-Latitude-Brasil-2015-Pernambuco

Primeiro SUV compacto a diesel produzido no Brasil que pode ser adquirido por menos de R$ 100.000 está no mercado. A partir do Jeep Renegade reabre-se a polêmica proposta de liberar o combustível para todos os veículos. Hoje, mesmo no segmento de utilitários esporte há obrigatoriedade de tração 4×4 e caixa de redução, mas a segunda exigência na prática foi contornada por vários fabricantes sem qualquer reação do Denatran.

Continuar lendo

Alta Roda – Vencedores e vencidos 2014

Fiat-Palio-Fire-Rua-2015

Primeiro ano em que as novas regras de segurança forçaram o fim de linha de veículos superados – Kombi, Mille e Gol Geração 4 – o fechamento de 2014 deixou executivos da Fiat e da Volkswagen de plantão até o dia 31 de dezembro. É que estava em jogo a liderança de 27 anos do Gol, depois do Fusca o mais bem-sucedido modelo já fabricado no País.

Continuar lendo

Alta Roda – Escaramuças não ajudam

Um manto de incertezas cobre o setor de etanol no Brasil depois do resultado da eleição presidencial. O problema maior é que o próprio partido no poder tem posições ambíguas ou mesmo opostas. No governo Lula houve certo deslumbramento e no de Dilma quase uma condenação ao esquecimento. Em meio a isso, a descoberta de petróleo em grande quantidade em águas profundas e bem longe da costa. Parecia o tiro de misericórdia sobre o combustível alternativo, renovável e incomparavelmente neutro em termos de emissão de gás carbônico (CO2), quando se considera o ciclo fechado da produção ao consumo.

Continuar lendo

Alta Roda – Líderes do semestre

Em cenário de comercialização em recuo, marcado pelo fim de produção de modelos como Gol G4 e Uno Mille e chegada do up! e do novo March, os tradicionais dominadores de vendas sofreram abalos. Hatches e sedãs são somados na segmentação da coluna, mas é interessante ver mudanças em curso, quando se analisam os números apenas dos hatches, que são a maioria nas vendas entre os compactos, principal produto do mercado brasileiro.

Continuar lendo