Recall 2016: Volkswagen prepara atualização de software da Amarok depois do escândalo mundial

Volkswagen-Amarok-recall-Brasil-picape

A Volkswagen do Brasil anunciou recentemente que a picape Amarok, modelos 2011 e 2012 (parcialmente), incluídos na tabela abaixo, estão equipados com um software da unidade de comando do motor envolvido no absurdo escândalo mundial de otimização de resultados de emissões de poluentes.

Continuar lendo

Salão do Automóvel 2014 segue com muitas atrações em São Paulo

O Salão do Automóvel de São Paulo 2014 segue com centenas de atrações para os visitantes, com muitos conceitos, esportivos, híbridos e até com um lançamento (inédito) mundial. Confira as novidades da Ford, Subaru, Honda, Peugeot, Renault, Toyota, Volkswagen, Mercedes-Benz, Smart e Chrysler, com a marca Jeep, no evento.

Continuar lendo

Alta Roda – Salvem-se os jovens

Em matéria de trânsito e especificamente nos temas ligados à segurança, fala-se muito, tenta-se algum planejamento, mas a realidade expõe que nada ou quase nada de prático realmente acontece. O governo federal até esboçou a política nacional de trânsito em 2004 e a atualizou em 2010. Também se engajou na Década de Ação pela Segurança no Trânsito, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), que lançou o desafio da redução de até 50% no número de mortos e feridos em especial nos países emergentes, entre 2011 e 2020.

Continuar lendo

Volkswagen, Nissan, Jac Motors e Geely antecipam algumas novidades para o Salão do Automóvel de São Paulo

Nissan-GT-R-2015

Nissan GT-R 2015

O Salão do Automóvel de São Paulo está chegando e terá uma cobertura especial do De 0 a 100! O evento começa no dia 30 de outubro e vai até 9 de novembro com uma grande expectativa! Serão cerca de 85 expositores de 11 países, sendo mais ou menos 40 marcas de veículos, que devem expor mais de 500 veículos – sendo cerca de 150 lançamentos! E Volkswagen, Nissan, Jac Motors e Geely já anteciparam algumas novidades, como o belo esportivo GT-R (acima). Confira!

Continuar lendo

Alta Roda – Vencedores e vencidos 2013

bandeira-Brasil

Depois de um primeiro semestre forte, 2013 terminou com números de venda acumulados inferiores a 2012 entre automóveis e veículos comerciais leves. Nos 17 segmentos em que a coluna divide o mercado interno, a liderança só mudou em dois: monovolumes pequenos e médios com ascensão de Spin e C4 Picasso, respectivamente.

Continuar lendo

Bienal do Automóvel 2013: Cheio de desfalques, evento tem “mais do mesmo”, com algumas atrações legais

Cadillac-Eldorado-1959-1

Entre os dias 20 e 24 de novembro, Belo Horizonte é palco da Bienal do Automóvel, evento que acontece em anos alternados ao Salão do Automóvel de São Paulo desde 2007. Fui conferir a exposição de perto e assim como aconteceu nos últimos anos (2009, por exemplo), ela está carente de novidades “de verdade”, como veículos inéditos e diferentes. Mas, para os amantes de carros, a local até tem algumas atrações legais que talvez justifiquem a visita (como o Cadillac acima).

Continuar lendo

Recall: Volkswagen convoca proprietários do Tiguan e da Amarok

A Volkswagen do Brasil está convocando os proprietários do Tiguan e da Amarok, de anos/modelo e números de chassis relacionados no quadro abaixo, a comparecer a uma concessionária da marca para solucionar problemas de fabricação. Ao todo, são mais de 62.000 unidades participantes desse recall.

Volkswagen-Tiguan-recall-Brasil-SUV

Continuar lendo

Ford, Peugeot, Toyota e Volkswagen anunciam novos preços de seus veículos com IPI reduzido

Praticamente todas as montadoras divulgaram os novos preços de seus modelos com o IPI reduzido. Jac Motors, Renault e Nissan agora estão acompanhadas de Ford, Peugeot, Toyota e Volkswagen. Confiram:

Continuar lendo

Alta Roda – Falso dilema

A chamada Lei Seca, que procura inibir o ato de dirigir sob efeito de álcool ou de substâncias entorpecentes, sofreu um rude golpe depois da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na semana passada, confirmou a interpretação constitucional de que ninguém é obrigado a se submeter ao teste do bafômetro ou ao exame de sangue porque estaria produzindo provas contra si mesmo, em caso de responder a processo criminal.

Dois fatos precisam ficar claros. Primeiramente, não há Lei Seca no Brasil porque se estabeleceu um limite mínimo de tolerância de 0,2 grama de álcool por litro de sangue. Entre 0,2 g/l e 0,6 g/l o motorista recebe multa de R$ 957,00 e tem a carteira de habilitação suspensa por até um ano. São referências bastante rígidas, no mesmo nível de outros 20 países. Se o motorista exceder o limite superior, comete crime e é processado, mas a partir de agora lhe fica assegurado pelo STJ o direito de recusa aos testes.

O segundo fato é que, mesmo se negando a qualquer avaliação legal, o infrator hoje já sofre penalidades pecuniárias e administrativas acima descritas. Mas quem realmente abusou dos limites fica livre da cadeia, o que inviabiliza o ponto mais forte da lei. O STJ culpou a redação, aprovada pelo Congresso em 2008, ao estabelecer o escalonamento alcoólico. Os juízes protagonizaram votação apertada, cinco votos a quatro.

Diversos juristas discordam, pois provas testemunhais, fotografias ou vídeos são válidas diante de algo tão grave. Sinais notórios de embriaguez (hálito forte, confusão mental, desequilíbrio espacial, fala prejudicada, olhos avermelhados) deveriam levar o motorista, no mínimo, a dormir uma noite na cadeia e, depois de processado, cumprir pena em regime fechado.

Países como os EUA resolveram esse impasse. A maioria dos 50 estados impõe a concordância aos testes químicos (bafômetro, sangue ou urina) para receber a carteira de habilitação. O consultor Rexford Parker informou à coluna que as tentativas de apelar para a Constituição foram rechaçadas.
“Mesmo quem bebeu um só copo de cerveja submete-se ou a carteira é suspensa no mínimo por 90 dias. Alguns estados decretam a prisão em flagrante de quem recusar o teste quando há acidente, está acima da velocidade, transporta menores de idade ou recebeu condenação anterior por dirigir sob influência de álcool ou drogas.” Na França, se o motorista repudiar o bafômetro, exame de sangue se torna obrigatório.

O Congresso Nacional movimenta-se para reformular a lei e já se fala em tolerância zero, a exemplo do que ocorre no Japão, Suécia e Noruega, ou seja, nenhuma concentração de álcool no sangue, uma verdadeira Lei Seca. Testemunhas durante as blitze seriam suficientes. Mas o motorista poderia solicitar o uso do bafômetro, dessa vez como prova de defesa e não de autoacusação.

Por outro lado, parece injusto punir da mesma forma quem ingeriu um ou dez copos de bebida alcoólica. Vários países têm limites um pouco superiores a 0,6 g/l, mas isso é menos relevante. O que não pode continuar é o falso dilema de produzir prova contra si mesmo. Se a Lei (totalmente) Seca for a única forma de resolver, que venha.

RODA VIVA

LISTA organizada por um blog na Austrália apontou os 100 modelos mais vendidos no mundo. Corolla teria liderado com 1,142 milhão de unidades em 2011. Porém, sob critérios discutíveis. Todos os Corollas estão juntos, inclusive versões hatch (Auris, na Europa; Matriz, nos EUA). Mas Golf e Jetta, por exemplo, hatch e sedã do mesmo modelo, somaram 1,559 milhão.

CONFORME antecipou a coluna, a Honda começou a construir agora nova fábrica México. Produzirá o Fit, a partir de 2014, para exportação aos EUA e todas as Américas. Significa que se o modelo passar a vir do México ao Brasil, libera espaço na unidade de Sumaré (SP) para o futuro compacto da marca japonesa. Sem a necessidade de construir novas instalações industriais.

AMAROK com inédito câmbio automático de oito marchas torna-se referência no segmento de picapes médias. Vai além, ao adotar sistema 4×4 permanente, cujo diferencial central Torsen distribui tração entre os eixos dianteiro e traseiro, conforme o uso exigir. Terceiro item exclusivo é freio ABS para superfícies não pavimentadas. Desempenho fora de estrada impressiona.

VOLTA da picape pesada Ram (ex-Dodge), importada do México, comprova interesse da Chrysler no mercado brasileiro. Única no segmento e oferecida por R$ 150.000. Preço muito competitivo, considerando 30% adicionais de IPI, nível de equipamentos e novo motor diesel de 310 cv e torque de 84 kgf.m que dá inveja a caminhão. Aliás, para dirigi-lo só com carteira de camioneiro.

CHERY assumiu operações de importação de todos seus modelos da China, antes de responsabilidade da empresa paulista Venko. Decisão se deve à integração com a fábrica que constrói em Jacareí (SP), prevista para o segundo semestre de 2013. Rely, subsidiária de veículos comerciais da Chery, ficará com a Venko.

Resultado do prêmio o Melhor Carro do Brasil

Por Henrique Rodriguez 
Especial para o De 0 a 100

O Prêmio O Melhor Carro do Brasil, organizado pelos principais blogs do país, já tem seus vencedores definidos. Foram quase 2 meses de votação e, em algumas categorias, a disputa foi bastante acirrada. Acompanhe os resultados:

Melhor Carro do Brasil

Na categoria que elege o principal carro lançado em 2010, quem levou foi o novo Uno, com 25.92% dos votos. Este é o 10° prêmio que o Novo Fiat Uno leva neste ano. Lançado em maio não é só um sucesso de crítica, mas também nas vendas, junto com o veterano Mille, o Uno é o 2° carro mais vendido do país. Logo atrás, com apenas 0.66% de diferença está o New Fiesta Sedan, seguido pelo Hyundai Sonata (16.18%).

1. Fiat Uno – 25.92%
2. Ford New Fiesta – 25.26%
3. Hyundai Sonata – 16.18%
4. Chevrolet Malibu – 10.74%
5. Citroën AirCross- 7.05%
6. Hyundai i30 CW – 5.32%
7. Volkswagen SpaceFox – 4.81%
8. Chery Face – 3%
9. Novo Fiat Idea – 1.71%

Melhor Picape do Brasil

A Volkswagen entrou neste ano em um segmento onde nunca tinha atuado em sua história, o das picapes médias. Mas, mesmo que ainda faltem versões mais acessíveis e câmbio automático, a Volkswagen Amarok tem capacidade para conquistar seu lugar ao sol, com um motor econômico e potente e a maior capacidade de carga da categoria, sem contar o design. Com esses predicados a Amarok obteve 36.95% dos votos, seguida pela tradicional Toyota Hilux (17.43%) e por outra picape VW, a Saveiro (16.11%).

1. Volkswagen Amarok – 36.95%
2. Toyota Hilux – 17.43%
3. Volkswagen Saveiro – 16.11%
4. Fiat Strada – 13.57%
5. Chevrolet Montana – 8.40%
6. Peugeot Hoggar – 7.54%

Melhor SUV/Crossover do Brasil

Com marketing agressivo – até demais – a Hyundai conquistou seu espaço no mercado brasileiro nos últimos anos. Neste ano ela lançou no país a nova geração do Hyundai Tucson, com o nome ix35, que leva o prêmio de melhor SUV com 26.51% dos votos. Além de um belo design o modelo é equipado com um moderno motor 2.0 16v com injeção direta e 170cv. Logo atrás, coladinho, veio o novo Kia Sportage (25.82%) lançado durante o Salão do Automóvel e que usa a mesma plataforma e motor do ix35, sequido pelo magnífico Porsche Cayenne (18.14%), em sua nova geração.

1. Hyundai ix35 – 26.51%
2. Kia Sportage – 25.82%
3. Porsche Cayenne – 18.14%
4. Ford Edge – 16.28%
5. Mitsubishi Pajero Dakar – 6.91%
6. Peugeot 3008 – 6.35%

Melhor Carro Premium do Brasil

O segmento dos carros premium é um dos que mais crescem no país. Nunca se vendeu tanto carro de luxo como agora, e o desempenho nas vendas de alguns lançamentos mostram isso. Com design controverso para os puristas fãs da Porsche, o Panamera conquistou o brasileiro e o prêmio de Melhor Carro Premium do Brasil com 23.77% dos votos, seguido pelos alemães Audi A8 (20.43%) e Mercedes-Benz SLS AMG (18.89%).

1. Porsche Panamera V6 – 23.77%
2. Audi A8 – 20.43%
3. Mercedes-Benz SLS AMG – 18.89%
4. Audi A5 Sportback – 12.94%
5. Land Rover Discovery 4 – 10.98%
6. BMW Série 5 GT – 8.91%
7. Mercedes-Benz Classe E – 4.08%

Melhor Motor do Brasil

Em 2010 a linha de motores da Fiat passou por uma boa mudança. Os motores 1.0 e 1.4 Fire passaram por alterações e se tornaram mais potentes e econômicos, saiu o motor 1.8 8V que era comprado da GM e entraram os novos motores E.TorQ 1.6 16V e 1.8 16V. Pois foi a versão 1.8 16V, com sua força em baixas rotações quem levou o prêmio de Melhor Motor do Brasil. Em 2° lugar, mas por muito pouco, ficou o moderno2.0 TDI Biturbo que equipa a Volkswagen Amarok, seguido pelo Ford 2.0 Duratec Flex.

1. Fiat E.torQ 1.8 – 30.80%
2. Volkswagen 2.0 TDI Biturbo – 30.71%
3. Ford 2.0 Duratec Flex – 17.53%
4. Toyota 2.0 Dual VVT-I – 12.84%
5. Hyundai 2.4 16v – 8.13%