Alta Roda – Estatística teoricamente manipulada de acidentes nas marginais

Brasil-transito-congestionamento-Sao-PauloO recente retorno de velocidades maiores nas vias expressas (conhecidas como Marginais aos rios Tietê e Pinheiros) da maior cidade brasileira levou a discussões acaloradas com repercussões no País. Parte da imprensa criticou a mudança. Essa coluna tem visão oposta e explica por quê.

Continuar lendo

Impressões – Dirigir o Nissan Sentra SL 2017 CVT é quase uma terapia

Nissan-Sentra-SL-2017-CVT-LED

Dirigir o Nissan Sentra é quase uma terapia

Tenho ficado muito tempo parado em engarrafamentos, gastando 1h30 para percorrer um trajeto que normalmente se faz em 20 minutos, o que tem me tirado do sério. Isso até eu pegar o Nissan Sentra SL 2017 CVT para teste. Com seu conforto acima da média, ótimo espaço e câmbio automático, dirigi-lo é quase uma terapia.

Continuar lendo

O Uber é muito bom, mas reze para você não ter um problema fora do comum

Problema com Uber

[POST ATUALIZADO NO FINAL]

O Uber chegou ao Brasil para mostrar que o serviço de táxi no país precisava evoluir, melhorando a qualidade e o preço. Além disso, criou mais uma opção de escolha para o consumidor, o que é sempre bem-vindo, pois evita o monopólio – além de gerar novos postos de trabalho. Porém, se o Uber é muito bom e funciona bem, reze para você não ter um problema fora do comum com ele. Caso contrário, a empresa não poupará esforços para não te responder e para não resolver a questão.

Continuar lendo

Alta Roda – O automóvel e os jovens

De uns tempos para cá, pesquisas apontam desinteresse dos jovens em dirigir automóveis ou até se candidatar a uma carteira de motorista. Essa tendência aparece em países centrais de alta taxa de motorização e se atribui, entre outras razões, ao crescente grau de conectividade da internet em dispositivos portáteis, à menor necessidade de deslocamentos e, de certa forma, a meios de transporte coletivos e alternativos, incluindo aplicativos para táxis e motoristas particulares do Uber.

Automovel-jovens-Brasil

Continuar lendo

Insegurança faz consumidor adiar sonho do carro novo

Hyundai-HB20-2016Recebi esse estudo e achei interessante observar alguns pontos. O resultado dele aponta que o brasileiro, impactado com os efeitos da crise econômica e inseguro em relação ao futuro, está adiando a troca do automóvel. Os dois principais medos atualmente são a disparada dos juros e a perda de emprego. A pesquisa foi realizada com compradores de veículos 0 km em 2015 ou com intenção de compra nos próximos 12 meses.

Continuar lendo

Citroën é a marca nacional preferida dos franceses, segundo os próprios franceses

Citroen-C4-Cactus

Quando estive na França pela primeira vez, em 2013, eu tinha um “pré-conceito” de que a marca mais francesa daquele país era a Citroën. Entretanto, até para a minha surpresa, achei a Renault a mais francesa. Agora, segundo pesquisa realizada em maio, não é que o meu “pré-conceito” deu resultado? A Citroën é a marca nacional preferida dos franceses, segundo os próprios franceses!

Continuar lendo

Alta Roda – Caprichos da tecnologia

conectividade-carro-Bluetooth

A conectividade veio para ficar, mesmo que em diferentes níveis de tecnologia, de preço e de infraestrutura. Há grandes diferenças também entre países porque o poder aquisitivo está no centro das escolhas do consumidor e, assim, carros mais baratos têm limitações de preços e oferta de equipamentos. No Brasil, os telefones inteligentes respondem atualmente por dois terços das vendas de celulares e a maioria dos modelos de veículos à venda permite, pelo menos, uma conexão Bluetooth sem-fio para um sistema viva-voz.

Continuar lendo

Alta Roda – Soluções verdadeiras

Faixa-pedestre-X-São-Paulo

Faixa de pedestre em X, em São Paulo (SP) – Reprodução Terra

Mobilidade é a palavra do momento e preocupa a todos: fabricantes de veículos, motoristas, pedestres, governos e os mundos acadêmico e científico. Nesse contexto, ideias surgem de todos os lados, mas é preciso separar soluções verdadeiras daquelas sem eficácia ou ganho prático limitado.

Continuar lendo

Alta Roda – Serviço grátis, boa isca

Serviços-oficina-troca-oleo-pneu

Fidelização é fundamental em um setor altamente competitivo como o automobilístico. Nos EUA, então, segundo maior mercado mundial e detentor da maior frota em circulação (250 milhões de veículos, seis vezes maior do que a do Brasil) a busca por reter o cliente tornou-se diuturna e quase tão essencial como o ar que se respira tanto para o fabricante como para sua rede de concessionárias.

Continuar lendo

Ainda é possível ter fidelidade no mercado automotivo?

Num mar de possibilidades, alguns clientes continuam fiéis às mesmas marcas de carros por mais de 30 anos!

Vitor-Cambraia-Fiat-Palio-hatch

O autônomo Vitor Cambraia Auad se mantêm fiel à Fiat há 12 anos sempre com a linha Palio

O mercado brasileiros de carros nunca teve tantas marcas e modelos como acontece hoje. Só entre os associados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e da Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), temos mais de 45 companhias que produzem um número superior a 585 opções de veículos sobre quatro rodas (sem incluir as motos). O número é tão grande que, ao invés de ajudar, pode até confundir o consumidor na hora da escolha. E a situação deve “piorar”, já que cerca de 150 lançamentos estão previstos para o Salão do Automóvel de São Paulo, que começa na semana que vem. Se isso não fosse o suficiente, cada vez mais, esse consumidor percebe a força da concorrência e, com isso, pode trocar de marca facilmente.

Na contramão dessas múltiplas possibilidades, existem várias pessoas que seguem fiéis à diversos fabricantes, com muito orgulho e satisfação (pelo menos até agora), mantendo a mesma marca na garagem por mais de 40 anos! Mas o que cria tanta fidelidade? Como nasce essa paixão por uma marca? Conheça alguns casos e saiba o que as montadoras fazem para (tentar) fidelizar os seus clientes.

Continuar lendo