Alta Roda – Salão do Automóvel dos EUA e do protecionismo

Até o próximo domingo, dia 22, o Salão do Automóvel Internacional da América do Norte (nome oficial) terá se transformado em um novo marco (protecionismo), pelo que o presidente do Estados Unidos, Donald Trump, quer colocar em prática. Mais conhecido como Salão de Detroit, poderá se tornar uma exposição centrada nos fabricantes americanos, sediados na região, que dominaram no passado a produção mundial de veículos.

Continuar lendo

Alta Roda – Futuro da condução autônoma

O avanço da direção semiautônoma e, em futuro não distante, da condução autônoma completamente conectada a outros veículos e à infraestrutura parece mesmo irreversível. Isso a despeito de incidentes graves de percurso, ambos nos Estados Unidos, um fatal ocorrido com um Tesla; outro, mais recente, envolvendo um Volvo XC90 do Uber ao varar um semáforo vermelho (um pedestre aguardava na faixa, sem chegar a atravessar). Em ambos os casos, os motoristas poderiam ter intervindo, mas não o fizeram.

Continuar lendo

Alta Roda – Primeiro carro fabricado no Brasil completa 60 anos

Foto de um DKW Vemaguet 1956

DKW Vemaguet

Poucos atentaram, pelo fato de o Salão do Automóvel de São Paulo ter drenado muito da atenção de todos. Mas no penúltimo dia da exposição, em 19 de novembro, completaram-se seis décadas do primeiro carro fabricado no Brasil sob as regras de nacionalização (por peso) anunciadas em 16 de maio de 1956. Era uma DKW F91 Universal, station de origem alemã, duas portas, ainda com índice quase simbólico de componentes produzidos em São Paulo pela Vemag, empresa de capital nacional. Batizada depois de DKW Vemaguet, apenas 156 unidades puderam ser montadas até o final daquele ano.

Continuar lendo

Alta Roda – Corrida contra o tempo para a propulsão veicular

Nada como uma “ameaça” de médio ou longo prazo a qualquer negócio para chacoalhar a criatividade humana. No caso de propulsão veicular o esforço técnico aumenta muito e, acima de tudo, os investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

Acontece agora com os motores a combustão interna. Precisam diminuir o consumo de combustíveis fósseis de todas as formas para lidar com o avanço inevitável da tração elétrica. Os resultados medem-se pelas emissões de gramas de CO2 por quilômetro rodado. Esse parâmetro aplica-se também aos carros a bateria porque a fonte de energia elétrica para recarregá-la emite CO2 em diferentes níveis.

Continuar lendo

Alta Roda – Espaço para inovações para o mercado de automóveis

Nesse ano dificílimo para a economia brasileira e em particular para o setor automobilístico, é estimulante saber que seminários e congressos conseguem atingir objetivos, agregar conhecimento, antecipar tendências e projetar o futuro. O Congresso SAE Brasil completou 25 anos com o evento da semana passada em São Paulo. Em 1991 se implantou aqui o primeiro braço fora dos Estados Unidos da secular (fundada em 1905, em Nova York) Sociedade de Engenheiros Automobilísticos.

Continuar lendo

Alta Roda – Pés no chão para o futuro do carro elétrico

Que o futuro nos reserva o carro elétrico, poucos duvidam. O problema é saber quando e como isso deve acontecer. Há dois meses um dos países mais engajados nos incentivos para a substituição dos motores a combustão, a Noruega, desmentiu haver algum prazo ou obrigatoriedade. No país nórdico carros elétricos são isentos de impostos de compra, de circulação e de pedágio urbano. Podem transitar nos corredores de ônibus, e recebem recarga e estacionamento gratuitos.

Toyota-Prius-2017

Toyota Prius é um carro híbrido

Continuar lendo

Mas, afinal de contas, o que a Ford quer com a picape Ranger Wildtrak?

Ford Ranger versão Wildtrak

Ford Ranger Wildtrak

A Ford confirmou a presença da Ranger Wildtrak como atração especial no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 10 e 20 de novembro, no São Paulo Expo, em São Paulo (SP). Mas, afinal de contas, o que a marca quer com isso?

Continuar lendo

Alta Roda – Consumo de combustíveis continuará a baixar

carro-automovel-poluicao-meio-ambiente-fumaca

Os dois maiores emissores do planeta de gases de efeito estufa – basicamente CO2, mas também outros – finalmente chegaram a um acordo para homologar a meta de redução estabelecida na última conferência mundial sobre mudanças climáticas. Estados Unidos e China aproveitaram a recente reunião do G20 (grupo de países que representa 90% do PIB mundial) e se comprometeram a baixar o consumo de combustíveis fósseis. No caso de veículos, gasolina e diesel deverão ceder espaço a biocombustíveis e eletrificação de forma híbrida ou total.

Continuar lendo

DRL é solução definitiva para os faróis

Foto do farol de LED (DLR)

Luzes de uso diurno em LEDs

A iniciativa do Congresso em tornar obrigatório o uso de faróis baixos em rodovias (incluindo seus trechos urbanos) continua a ser discutível. Essa obrigatoriedade traz algumas vantagens secundárias, mas a soma de desvantagens, em países de baixas latitudes como o Brasil, chega a atrapalhar a segurança do trânsito. Não houve qualquer campanha pública prévia, apesar de o Denatran dispor de verbas polpudas para tal (5% dos R$ 8 bilhões do seguro DPVAT). Multas e pontos na carteira, porém, apareceram em todo o País.

Continuar lendo

Alta Roda – Segmento de SUVs em expansão

Foto dos novos novos Renault Kwid, Captur e Koleos 2017

Renault Kwid, Captur e Koleos

Tradicionalmente o mercado brasileiro recebe influência do europeu em particular pela preferência por modelos de menores dimensões. O Brasil, no entanto, seguiu alguns caminhos próprios ao criar dois segmentos. Um deles só existe aqui, até hoje: picapes pequenas com capacidade de carga de até quase 700 kg. A pioneira Fiat 147 surgiu em 1978. Outra “criação” nacional foi o SUV compacto derivado de um hatch convencional, ou seja, com estrutura monobloco. O Ford EcoSport estreou em 2003 e só oito anos depois chegou o rival direto, Renault Duster.

Continuar lendo