Alta Roda – Vencedores e vencidos no mercado de automóveis do Brasil

carros estacionados na rua no BrasilEm meio à recuperação do combalido mercado de automóveis do Brasil, que cresceu pouco mais de 9% em 2017, nosso ranking tradicional dos modelos mais vendidos sofreu alterações técnicas. Com pesar, caiu o segmento de peruas em razão de pouca oferta e vendas baixíssimas. O avanço dos SUVs levou ao quase desaparecimento dessa opção familiar em todos os grandes mercados mundiais (à exceção da Alemanha). De roldão, monovolumes e hatches médios também foram atingidos, porém ainda resistem. Crossovers verdadeiros serão as próximas vítimas.

Continuar lendo

Alta Roda – Volta por cima sobre emissões e segurança automotiva

Airbags durante um crash test

Duas boas notícias brindam esse fim de ano e resolvem – ou pelo menos indicam caminhos – algumas pendências legislativas sobre assuntos de alto interesse para os consumidores de veículos, os fabricantes, os três níveis de governo e os cidadãos comuns, incluídos os não motorizados. Os temas são sensíveis: emissões e segurança passiva/ativa.

Continuar lendo

Alta Roda – Convergência necessária para automóveis e comerciais leves

Nissan Kicks na fábrica do Rio de Janeiro

Se alguém ainda duvidava, os resultados da indústria nos três principais indicadores – vendas internas, produção e exportação – ao final de agosto apontaram recuperação sem qualquer viés de baixa ou reversão das expectativas. Em comparação aos sete primeiros meses do ano passado, os percentuais são positivos: 5,3%, 25,5% e 56,1%, respectivamente. Os números se referem a automóveis e comerciais leves e pesados.

Continuar lendo

Alta Roda – Em busca de rumos corretos com o programa Rota 2030

O Brasil parece estar deixando de pensar só no curto prazo e planeja estratégias de crescimento e inserção mundial mais em longo prazo. Embora a instabilidade política atrapalhe, até novembro se esperam as diretrizes governamentais que orientarão para onde e em que ritmo a indústria automobilística instalada no País deve chegar. O programa Rota 2030 estabelece, pela primeira vez, um prazo de 13 anos, incluído o ano de 2018, para que metas de eficiência energética, segurança veicular e novas tecnologias agreguem valor ao veículo brasileiro. Isso sem escalada descontrolada de aumento de custos, que poderia elevar demais o preço final ao consumidor.

Continuar lendo

Renault some e não responde ao desafio do De 0 a 100 em relação ao Kwid. Amarelou?

Renault Kwid amarelo (yellow)

Renault amarelou com o Kwid…

É meus amigos, os tempos mudaram. Antes disposta a novas ideias e conteúdos diferentes, a Renault, infelizmente, sumiu e, pelo visto, resolveu amarelar, não respondendo ao desafio do De 0 a 100 em relação ao Kwid.

Continuar lendo

Alta Roda – Depois do inverno para o mercado de veículos

Continua difícil prever o que acontecerá nesse segundo semestre em termos de recuperação do mercado de veículos no Brasil (automóveis e comerciais leves representam 95% do total). Depois da boa reação de junho, julho voltou a mostrar desaceleração no ritmo de vendas diárias. Ainda assim, é provável que no balanço final do ano o crescimento supere os 4% sobre os 12 meses de 2016, previstos pela Anfavea. São números descolados do aumento do PIB (soma de tudo que se produz no País) estimados em apenas 0,5% em relação ao ano passado.

Continuar lendo

Alta Roda – Novo Renault Kwid amplia alternativas

Renault Kwid Intense 2018

Renault Kwid Intense 2018

Se o comprador brasileiro demorou um pouco a entender – e principalmente a aceitar – o conceito de subcompacto, a estreia do novo Renault Kwid veio para colocar ordem na casa. Faz mais até do que isso porque seus preços são bastante competitivos, além de fácil memorização: R$ 30.000, R$ 35.000 e R$ 40.000 para versões de entrada, intermediária e superior, respectivamente.

Continuar lendo

Alta Roda – Bons ares no Salão do Automóvel de Buenos Aires

Salão Automóvel de Buenos Aires 2017

Realizado nos anos ímpares, o Salão do Automóvel de Buenos Aires alterna-se nos anos pares com o de São Paulo. Naturalmente é bem menor em área de exposição e nas edições anteriores tinha em geral poucas novidades. A mostra que estará aberta até o próximo dia 20 dessa vez surpreendeu. Até modelos previstos para estrear primeiro aqui e depois lá foram exibidos no centro de exposições La Rural.

Continuar lendo