Alta Roda – Bolso tem fundo no seguro DPVAT

Uma notícia pouco comentada nesse início de ano foi a redução de quase 40% no prêmio (preço) do seguro  DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres – também conhecido como “seguro obrigatório”. Ele é pago anualmente junto com a primeira parcela do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) ou sua cota única.

Brasil-transito-congestionamento-Sao-Paulo

Continuar lendo

Vale a pena comprar um Citroën C4 Lounge 2017?

Foto do Citroen C4 Lounge THP na versão Exclusive 2017

Citroën C4 Lounge 2017: vale a pena comprar um?

Se o Fiat (Palio) Weekend 2017 não é um bom negócio em termos de mercado (a não ser que você goste de verdade do modelo), o Citroën C4 Lounge é um outro assunto. O sedã da marca francesa chegou à linha 2017 com novidades. Mas a dúvida persiste: vale a pena comprar um?

Continuar lendo

Alta Roda – Dilema do preço dos carros no Brasil

Situação difícil do mercado garante ao consumidor, mais do que nunca, a decisão de escolher. Entre os sedãs médios-compactos trava-se uma verdadeira batalha para atrair os possíveis (e poucos) compradores. Este ano vem sendo marcado pela renovação em diferentes níveis. Começou com a atualização do Nissan Sentra, seguido pelo inteiramente novo Chevrolet Cruze. Esta semana começam as vendas da décima geração do Honda Civic. A Citroën aproveitou o embalo para lançar o C4 Lounge 2017 apenas com motor turbo de 1.6 L/173 cv (etanol), conforme antecipado pela Coluna.

Continuar lendo

Fiat 500 mexicano custará R$ 39.900 no Brasil

Fiat-500-Cult-Cinquecento-Brasil

Se a picape Strada Adventure Cabine Dupla Dualogic ficou muito cara, o mesmo não se pode dizer do novo Cinquecento, que passar a ser importado da América Central muito em breve aproveitando o acordo comercial entre Brasil e México. Se o bom blog Autos Segredos estiver certo, o 500 Cult terá preço inicial de R$ 39.900.

Continuar lendo

IPI começa a voltar e já atrapalha lançamentos recentes

A partir de hoje, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) começa a aumentar gradualmente para os automóveis vendidos no Brasil com motores entre 1.0 e 2.0 (vamos falar só deles). A redução do imposto foi extremamente benéfica para manter o mercado brasileiro aquecido. Segundo a Anfavea, de janeiro a setembro de 2009, foram comercializados 2,3 milhões de veículos, uma expansão de 4,2% se comparado ao mesmo período do ano passado.

Continuar lendo