Novo Chevrolet Cruze 2017 chega bem mais bonito, equipado e moderno. Marca chuta o balde com os preços

Chevrolet-Cruze-2017-LTZ-novo

Como a nova geração do Chevrolet Cruze ficou legal, viu?!? Não fui convidado para o lançamento do veículo, mas isso não me impediu de, durante a viagem no tempo à bordo do Classic, ir a Rosário, na Argentina, onde o carro é fabricado, para conhecê-lo mais de perto! E eu gostei mesmo! Já como linha 2017, o modelo ficou bem mais bonito, equipado e moderno, com um conjunto mecânico muito interessante e, aparentemente, confiável (assim espero). Sem dúvida eu pensaria seriamente em ter um exemplar na minha garagem se a marca não tivesse chutado o balde com os preços do sedã. Uma pena.

Continuar lendo

Alugar carro na Hertz: eu NÃO recomendo

Hertz nao*Post atualizado no final em 04/12 e 10/12!

Como expliquei no post anterior, fiz uma viagem para os Estados Unidos e aluguei um carro na Hertz, (um rodado e fedorento Dodge Avenger e, depois,) um Chevrolet Malibu LT 2015. Sem dúvida, essa foi a única bobagem que fiz em toda a minha viagem por causa da desonestidade dessa empresa. Entenda o caso.

Continuar lendo

Teste: Dodge Avenger não aguentou 24h, mas Chevrolet Malibu agradou

Chevrolet-Malibu-LT

Fiquei alguns dias sem postar com frequência aqui no De 0 a 100 porque, no início de 2015, programei uma viagem para os Estados Unidos para a primeira quinzena de novembro desse ano. Tirando a TAM que tentou, de várias formas, atrapalhar a minha viagem (obrigado ANAC por me ajudar!), deu praticamente tudo certo no passeio e, como amante de carros, resolvi alugar, pela primeira vez, um dito “full size car”, que, em teoria, me ofereceria mais espaço e conforto.

Depois de ter problemas com a Localiza no Brasil e de jamais ter enfrentado nenhum contratempo com a Hertz por aqui, resolvi confiar nessa locadora para alugar o meu carro nos EUA. Infelizmente, essa foi a maior bobagem que fiz na minha viagem. Pelo menos, o Chevrolet Malibu que ficou comigo por 12 dias, me agradou, embora tenha espaço para evoluir.

Continuar lendo

O que as principais marcas de carro estão preparando para 2014 no Brasil?

Toyota-Corolla-Brasil-2015-novo-sedanO mês de janeiro já está chegando ao fim, mas ainda dá tempo de darmos uma olhada em algo especial: o que as principais marcas de carros estão preparando para 2014 no Brasil. Selecionei as novidades das 10 marcas mais vendidas do Brasil em 2013, ordenadas pela colocação no ranking do ano passado: Fiat, Volkswagen, Chevrolet, Ford, Renault, Hyundai, Toyota, Honda, Nissan e Peugeot.

Continuar lendo

Alta Roda – Segurança tem preço

Mais uma rodada de resultados foi divulgada na semana passada pela organização não governamental (ONG) uruguaia Latin NCAP. A boa notícia é que, pela primeira vez, três carros fabricados e/ou vendidos no Brasil – dois da Ford, EcoSport (brasileiro) e Focus (argentino); um da Volkswagen, Jetta (mexicano) – receberam a classificação máxima de cinco estrelas em testes de colisão contra barreira com uso de manequins. Alcançaram quatro estrelas Hyundai HB20, produzido aqui, e Chevrolet Malibu, no México.

Continuar lendo

Alta Roda – Quem paga a conta

Salões de automóveis sobem seu astral quando refletem recuperação de vendas e produção. Essa atmosfera positiva marca o Salão de Detroit que se encerra neste domingo. Afinal, o mercado está em franca expansão (13% em 2012), embora as marcas locais, à exceção da Jeep, continuem patinando na preferência do consumidor.

Continuar lendo

Chevrolet tem planos ambiciosos para 2012

Não é segredo para ninguém que a Chevrolet está renovando toda sua linha de carros no Brasil. Astra, Vectra, Corsa e seus respectivos derivados já deram adeus. Mas, para 2012, a marca tem planos ambiciosos, com novidades previstas para todos os meses, incluindo muitos lançamentos de veículos inéditos.

S10

Continuar lendo

Chevrolet apresenta o novo Malibu. Vectra pode dar adeus ao mercado e motor Ecotec quer ser popular

Muitas notícias envolvendo a Chevrolet apareceram na internet nos últimos dias. Um das confirmada oficialmente e outras duas esperadas.

A marca anunciou e mostrou a nova geração do sedã Malibu no simultaneamente no Salões do Automóvel de Xangai e Nova York. Isso demostra, nitidamente, que trata-se de um modelo global para a marca. O novo Malibu ficou muito mais bonito e esportivo. A cara de tiozão deu lugar a linhas mais fortes e marcantes.  Tambérm não tinha muito jeito de dar errado, já que Corvette e, principalmente, o Camaro foram as inspirações.

O sedã ficou ligeiramente mais curto, mas cresceu em largura e altura: 4,86 m de comprimento, 1,85 m de largura e 1,46 m de altura, contra 4,87 m, 1,78 m e 1,45 m do antigo (ainda vendido no Brasil), respectivamente. O motor 2.4 Ecotec, que desenvolve 171 cv de potência e 22 kgfm de torque, deu lugar ao novo 2.5 Ecotec com injeção direta de combustível, que gera 190 cv e 25 mkgf. Aliado ao câmbio de seis marchas, a marca espera desempenho de V6 com boa média de consumo de combustível.

O interior também mudou. Nada da caretísse do modelo atual. O novo Malibu tem o painel moderno e mais envolvende, com direito a tela sensível a toque e outros requinetes. No quesito segurança, destaco os 10 airbags. Confiram o vídeo abaixo para mais detalhes.


Para encerrar, uma excelente notícia: a Chevrolet tem planos de vender o novo Malibu no Brasil.

Diminuindo o tamanho do sedã, o assunto agora é o Cruze. Na verdade, o motor 1.8 16V Ecotec que o equipa (veja mais detalhes aqui). Segundo o amigo Marlos Ney Vidal, a GM vai equipar outros modelos da marca com essa motorização. Montana, Agile, Cobalt e o substituto da dupla Meriva/Zafira são os prováveis felizardos.

A informação não é surpresa, já que a Chevrolet criou um buraco entre os motores 1.4 Econo.Flex e o 2.0 Flexpower, uma vez que o seu atual 1.8 8V está quase morto. Como a “marca” não é besta, o propulsor Ecotec será usado para modernizar seus os modelos, tirando de cena, gradativamente (e bem lentamente), o bom e ultrapassado motor 2.0.

Para finalizar, segundo publicou o Blogauto, a GM encerrará a produção do Vectra e do Vectra GT já em junho. Tudo para abrir espaço para os novos produtos que serão fabricados em São Caetano do Sul (SP). Para “celebrar” a notícia, a marca faria uma série especial de 500 unidades do sedã.

Pelo visto a possibilidade de manter o Vectra sedã como uma sedã médio de entrada (diga-se para frotistas) pode mesmo estar indo para o espaço. O modelo está em quarto lugar entre na categoria em 2011, atrás de Corolla, Civic e Cerato. Mas prefiro esperar para ver o que acontece, já que a Chevrolet adora manter seus veteranos em “combate”,como Classic e Corsa, por exemplo.

O velho e bom de briga Astra deve durar mais um tempo no mercado (pelo menos até o fim de 2011), já que suas vendas continuam interessantes.

(fotos: Chevrolet/Divulgação)

2010, um ano para ser lembrado

O ano de 2010 foi um dos mais movimentados da história da indústria automotiva no Brasil. Vários modelos foram lançados e outros apresentados, embora tenham ficado para 2011. Fiz uma lista das novidades mais acessíveis “de cabeça” (devo ter esquecido alguns modelos) comentando um pouco sobre cada um.

JANEIRO
Civic LXL (que praticamente matou o LXS – versão que pode morrer em breve).

FEVEREIRO
A Ford mudou mais uma vez o visual do EcoSport, tentando dar um “ar” de Land Rover ao modelo. Caminando para o seus últimos anos de vida com a atual plataforma, o EcoSport está no seu melhor momento no Brasil, pelo menos em termos de acabamento e configurações. Só poderia ser um pouco mais barato.

MARÇO
A Toyota praticamente não teve nenhuma grande novidade em 2010. Porém, em março, ela lançou a versão 2.0 16V flex do Corolla, fazendo o modelo se consolidar de vez na liderança do segmebnto de sedãs médios. Segundo informação publicada na Quatro Rodas, o Corolla 2.0 responde a 64% das vendas do modelo. O propulsor 2.0 desenvolve 142 cv de potência e 19,8 kgfm de torque com gasolina e 153 cv e 20,7 kgfm com etanol.

ABRIL
O mês de abril foi um pouco mais movimentado. Tivemos o lançamento do reestilizado (para evitar o uso da palavra “novo”) Ford Fiesta “Figo”. A mudança estética agradou muita gente, mas eu achei que a linha Fiesta ficou bem feia, especialmente o sedã. Já a Renault mudou o Logan, com alterações muito bem-vindas. O visual ficou menos feio e a ergonomia melhorou. A Chevrolet também mudou seu sedã compacto. O Classic abandonou o visual da antiga linha Corsa para ficar com o design do ultrapassado Sail chinês (que já evoluiu).

MAIO
Maio foi um dos meses mais marcantes da indústria em 2010. Tivemos o lançamento do bem sucedido Fiat Uno, que chegou com duas opções de motor (1.0 e 1.4) e três versões: Vivave, Attractive e Way. Sucesso absoluto de vendas, mesmo sem a carroceria de duas portas e a nova versão Sporting.

Também em maio a Peugeot lançou a Hoggar, picape derivada do 207 (206,5). Diferente da Fiat com o Uno, a Peugeot ainda não teve sucesso com a Hoggar, que amarga vendas pífias, sendo superada até pela jurássica Courier. Provavelmente em 2011 a marca do leão fera mudanças vitais na linha Hoggar.

Chevrolet e Kia também se movimentaram em maio. Enquanto a primeira lançou o Malibu, que chegou como o “anti-Fusion”, e que amarga uma queda mensal de vendas desde julho (até novembro), a segunda colocou no mercado a nova geração do Sorento, mais moderno e bem atrativo para os brasileiros.

JUNHO
A Volkswagen, que estava quieta, atacou em cheio no mês de junho com o lançamento da inédita piape Amarok e com a muito bem-vinda reestilização da perua SpaceFox. A Amarok chegou botando banca e com qualidades para superar as rivais, especialmente a Hilux. Mas, até agora, as vendas continuam mornas. Já a evolução do SpaceFox já pode ser sentido nas vendas, que aumentaram, fazendo o modelo superar a perua líder da categoria, Palio Weekend, no mês de novembro.

Já a Hyundai colocou no mercado o ix35, a nova geração do Tucson. Importado, o novo modelo virou objeto de desejo de muitos brasileiros. Atualmente ele é vendido apenas com motor 2.0 16V a gasolina, que desenvolve 168 cv de potência. Até 2012 o ix35 será nacional.

O mês de junho também foi muito importante porque marcou a chegada dos esperados e novos motores E.TorQ da Fiat. O escolhido para as estréias foi o Punto, que melhorou sua relação custo/benefício com os novos corações. O 1.6 16V flex desenvolve 115 cv e 117 cv, enquanto o 1.8 16V gera 130 cv e 132 cv. Praticamente todos os modelos da Fiat serão equipados com, pelo menos, um destes motores.

JULHO
Depois de muita enrolação e várias promessas, em julho, o Tucson finalmente virou nacional. Mas nem por isso seu preço abaixou. O mês também contou com a chegada dos motores E.TorQ à família Palio e da nova (e ainda mal sucedida) perua i30 CW da Hyundai.

A Nissan, para a surpresa de muitos, anunciou (e cumpriu) a chegada do Tiida Sedan, num pacote fechado por R$ 44.500. Importado do México e equipado com motor 1.8 16V flex, o sedã só fica devendo no quesito segurança, já que não oferece airbags e ABS nem como opcionais. O visual não chega a ser um assombro, mas está visivelmente ultrapassado.

AGOSTO
Duas estrelas do ano deram as caras no mercado nacional em agosto. A Citroën lançou o Aircross, “aventureiro” baseado no C3 Picasso que chegou cheio de desconfiança, mas que está sendo muito bem recebido pelos brasileiros – suas vendas continuam em alta. O motor 1.6 16V flex é o mesmo para qualquer uma das três versões, que custam entre (sugeridos) R$ 53.900 (GL) e R$ 61.900 (Exclusive).

A Ford, finalmente, para a alegria de muitos, resolveu importar o New Fiesta para o Brasil. Com design moderno (embora eu ache a traseira gorda), o modelo chegou equipado com motor 1.6 16V Sigma flex e com um preço muito competitivo. A concorrência ficou até assustada com o novo sedã da Ford, que peca, principalmente no espaço interno – quem vai atrás passa aperto (literalmente).

SETEMBRO
Setembro foi consideravelmente frio, como uma espécie de preparativo para os meses seguintes. Não me lembro de nada realmente relevante.

OUTUBRO
Como um aquecimento de luxo para o Salão do Automóvel de São Paulo, outubro foi marcado pela chegada da nova Chevrolet Montana, equipada apenas com motor 1.4 Econo.Flex. São duas versões: LS e Sport. A alteração da linha ainda não surtiu efeito nas vendas, mas a picape ficou mais segura e confortável. Embora seu visual seja questionável, eu gostei.

NOVEMBRO
Novembro foi outro mês importante do ano. A grande estrela foi o Salão do Automóvel de São Paulo (parte 1 e parte 2). A Fiat apresentou e lançou o super esperado Bravo, substituto do sempre sem sal Stilo. O novo modelo tem visual arrojado, vem bem equipado de série e é vendido em duas versões, Essence e Absolute, com apenas um motor: 1.8 16V E.TorQ, e duas opções de câmbio: manual e manual automatizado Dualogic. No ano que vem teremos a versão T-Jet, equipada com o propulsor 1.4 turbo. A posição de dirigir é excelente, assim como o espaço no porta-malas. Já o espaço no banco traseiro é muito ruim.

Já a Peugeot colocou no mercado o 3008 um crossover/minivan que surpreendeu pela tecnologia, conforto e desempenho. Seu motor 1.6 turbo desenvolve 156 cv de potência. São duas versões de acabamento: Allure, por R$ 79.900, e Griffe, por 86.900.

A Chevrolet, finalmente, depois de muita espera, lançou o Camaro no Brasil. Pelo menos a espera valeu a pena. Na versão SS, equipado com motor V8 de 406 cv de potência, o esportivo tem visual arrebatador e custa R$ 185.000 (ainda sim caro), bem abaixo dos R$ 220.000 cobrados pelos importadores independentes.

DEZEMBRO
Omega Fittipaldi e Kia Cadenza. Simples assim.

O que esperar de 2011?
O Salão de São Paulo mostrou realmente boas novidades para 2011. O segmento de sedãs médios será um dos mais movimentados, se não o mais no ano que vem. Teremos os novos Renault Fluence, Peugeot 408, Volkswagen Jetta (todos exibidos no Salão), além do Corolla reestilizado e do novo Honda Civic.Também teremos os novos Kia Cerato hatch e Soup, além do Soul flex.

A Nissan aposta no compacto March, enquanto a Volvo colocará no mercado o belo sedã S60. A Fiat prepara o novo Palio, enquanto a Chevrolet lançará o Cruze.Será que finalmente teremos o Renault Duster?

Pelo visto 2011 tem potencial para ser ainda melhor que 2010. Feliz ano novo a todos!

(fotos: Montadoras/Divulgação)

Resultado do prêmio o Melhor Carro do Brasil

Por Henrique Rodriguez 
Especial para o De 0 a 100

O Prêmio O Melhor Carro do Brasil, organizado pelos principais blogs do país, já tem seus vencedores definidos. Foram quase 2 meses de votação e, em algumas categorias, a disputa foi bastante acirrada. Acompanhe os resultados:

Melhor Carro do Brasil

Na categoria que elege o principal carro lançado em 2010, quem levou foi o novo Uno, com 25.92% dos votos. Este é o 10° prêmio que o Novo Fiat Uno leva neste ano. Lançado em maio não é só um sucesso de crítica, mas também nas vendas, junto com o veterano Mille, o Uno é o 2° carro mais vendido do país. Logo atrás, com apenas 0.66% de diferença está o New Fiesta Sedan, seguido pelo Hyundai Sonata (16.18%).

1. Fiat Uno – 25.92%
2. Ford New Fiesta – 25.26%
3. Hyundai Sonata – 16.18%
4. Chevrolet Malibu – 10.74%
5. Citroën AirCross- 7.05%
6. Hyundai i30 CW – 5.32%
7. Volkswagen SpaceFox – 4.81%
8. Chery Face – 3%
9. Novo Fiat Idea – 1.71%

Melhor Picape do Brasil

A Volkswagen entrou neste ano em um segmento onde nunca tinha atuado em sua história, o das picapes médias. Mas, mesmo que ainda faltem versões mais acessíveis e câmbio automático, a Volkswagen Amarok tem capacidade para conquistar seu lugar ao sol, com um motor econômico e potente e a maior capacidade de carga da categoria, sem contar o design. Com esses predicados a Amarok obteve 36.95% dos votos, seguida pela tradicional Toyota Hilux (17.43%) e por outra picape VW, a Saveiro (16.11%).

1. Volkswagen Amarok – 36.95%
2. Toyota Hilux – 17.43%
3. Volkswagen Saveiro – 16.11%
4. Fiat Strada – 13.57%
5. Chevrolet Montana – 8.40%
6. Peugeot Hoggar – 7.54%

Melhor SUV/Crossover do Brasil

Com marketing agressivo – até demais – a Hyundai conquistou seu espaço no mercado brasileiro nos últimos anos. Neste ano ela lançou no país a nova geração do Hyundai Tucson, com o nome ix35, que leva o prêmio de melhor SUV com 26.51% dos votos. Além de um belo design o modelo é equipado com um moderno motor 2.0 16v com injeção direta e 170cv. Logo atrás, coladinho, veio o novo Kia Sportage (25.82%) lançado durante o Salão do Automóvel e que usa a mesma plataforma e motor do ix35, sequido pelo magnífico Porsche Cayenne (18.14%), em sua nova geração.

1. Hyundai ix35 – 26.51%
2. Kia Sportage – 25.82%
3. Porsche Cayenne – 18.14%
4. Ford Edge – 16.28%
5. Mitsubishi Pajero Dakar – 6.91%
6. Peugeot 3008 – 6.35%

Melhor Carro Premium do Brasil

O segmento dos carros premium é um dos que mais crescem no país. Nunca se vendeu tanto carro de luxo como agora, e o desempenho nas vendas de alguns lançamentos mostram isso. Com design controverso para os puristas fãs da Porsche, o Panamera conquistou o brasileiro e o prêmio de Melhor Carro Premium do Brasil com 23.77% dos votos, seguido pelos alemães Audi A8 (20.43%) e Mercedes-Benz SLS AMG (18.89%).

1. Porsche Panamera V6 – 23.77%
2. Audi A8 – 20.43%
3. Mercedes-Benz SLS AMG – 18.89%
4. Audi A5 Sportback – 12.94%
5. Land Rover Discovery 4 – 10.98%
6. BMW Série 5 GT – 8.91%
7. Mercedes-Benz Classe E – 4.08%

Melhor Motor do Brasil

Em 2010 a linha de motores da Fiat passou por uma boa mudança. Os motores 1.0 e 1.4 Fire passaram por alterações e se tornaram mais potentes e econômicos, saiu o motor 1.8 8V que era comprado da GM e entraram os novos motores E.TorQ 1.6 16V e 1.8 16V. Pois foi a versão 1.8 16V, com sua força em baixas rotações quem levou o prêmio de Melhor Motor do Brasil. Em 2° lugar, mas por muito pouco, ficou o moderno2.0 TDI Biturbo que equipa a Volkswagen Amarok, seguido pelo Ford 2.0 Duratec Flex.

1. Fiat E.torQ 1.8 – 30.80%
2. Volkswagen 2.0 TDI Biturbo – 30.71%
3. Ford 2.0 Duratec Flex – 17.53%
4. Toyota 2.0 Dual VVT-I – 12.84%
5. Hyundai 2.4 16v – 8.13%