Fernando Calmon – Livre concorrência para placas padrão Mercosul

Um dos maiores imbróglios de todos os tempos envolvendo a frota brasileira de veículos foi a implantação das novas placas padrão Mercosul (PIV – Placa de Identificação Veicular). O assunto remonta a 1994, mas só em 2014 os quatro países fundadores do bloco – Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai – constataram que as combinações alfanuméricas possíveis estavam se esgotando.

nova placa automotiva do padrão Mercosul

Continuar lendo

Fernando Calmon – Grandes lançamentos automotivos em 2020

O ano de 2019 foi muito bom para a indústria automobilística brasileira, mas poderia ter sido melhor. E grandes lançamento automotivos estão previstos para 2020.

Mas antes de falar deles, o mês de dezembro de 2019, por exemplo, alcançou a melhor média diária de vendas em seis anos, com 13.173 unidades. Isso ajudou a baixar o estoque total nas fábricas e concessionárias de 38 dias em novembro para 33 dias em dezembro, ligeiramente abaixo da média considerada normal de 35 dias. No entanto, as previsões iniciais para 2019 eram de crescimento entre 11 e 12% e acabou fechando em 8,6%.

Novo Peugeot 208

Novo Peugeot 208

Continuar lendo

Nissan apresenta números interessantes sobre ela e sobre as Olimpíadas Rio 2016

Nissan-Kicks-2017-Olimpiadas-Rio-de-Janeiro

Nissan Kicks: carro oficial das Olimpíadas

Não só do badalado SUV Kicks vive a Nissan nos jogos Olímpicos do Rio 2016. A marca divulgou alguns números sobre ela e sobre o evento que são até interessantes. Confira!

Continuar lendo

Série especial Rio 2016 do Nissan March chega para aquecer os jogos Olímpicos

Nissan-March-SL-Rio-2016-Olimpiadas-Rio-de-Janeiro

Como patrocinadora oficial, a Nissan não perde tempo e tenta unir, constantemente, o seu universo ao dos jogos Olímpicos. A bola da vez é a série especial Rio 2016 para o March, que chega ainda em março, por R$ 53.990, com algumas mudanças estéticas e de acabamento – e para começar a esquentar ainda mais as expectativas para o evento. Limitada a 1.000 unidades, a novidade é toda produzida no Complexo Industrial de Resende (RJ).

Continuar lendo

Alta Roda – Potência e suv dominam salão do automóvel de Genebra

Bugatti-Chiron

Bugatti Chiron

Novidades realmente não faltam na 86ª edição do Salão do Automóvel de Genebra, a se encerrar no próximo domingo. Por mais que se fale em modelos híbridos e elétricos, o fato é que alta potência ainda atrai o público, mesmo muito distante do bolso dos simples mortais.

Continuar lendo

Alta Roda – Culpa da velocidade?

Brasil-transito-congestionamento

O debate sem fim sobre velocidade em vias urbanas brasileiras continua a gerar controvérsias. O trânsito aqui é perigoso, embora nem ao menos se saiba o número de mortos por ano: 38.000 (Denatran), 45.000 (Ministério da Saúde inclui fatalidades até 30 dias após o acidente) ou 60.000 (indenizações pagas pelo seguro DPVAT). Isso engloba acidentes em vias urbanas e rodoviárias.

Continuar lendo

Alta Roda – Segurança mais acessível

Eletrônica de bordo voltada à segurança preditiva – capaz de prever um possível acidente – foi o ponto de partida para as pesquisas que darão vida aos veículos de direção autônoma a partir de 2020. Embora muitas questões precisem ainda ser resolvidas, inclusive de legislação de trânsito e responsabilidade civil, alguns recursos já estão disponíveis e tendem a ser oferecidos não apenas em veículos premium ou de topo de gama.

Honda-CR-V-2015

Continuar lendo

Hyundai e Kia preparam 48 lançamentos até 2015

Novo i30 – Hyundai/Divulgação

Hyundai e Kia estão ganhando cada vez mais terreno em diversos mercados onde atuam pelo mundo. Brasil e Estados Unidos são dois exemplos práticos de onde os veículos coreanos estão cada vez mais populares. Mas o que será que as duas marcas estão preparando não só para se manterem na “vanguarda”, mas também para crescerem ainda mais em vendas.

Continuar lendo

Alta Roda – Tem de sair do papel

O governo, por meio do Ministério das Cidades, pretende vencer o imobilismo e, de fato, integrar o Brasil nos esforços liderados pela Organização das Nações Unidas (ONU) que institui o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para Segurança Viária. A recomendação é para todos os 192 países-membros. Em seminário recente da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), o plano foi apresentado com o habitual detalhamento excessivo, incluindo um comitê com 20 entidades, além de outras 32 convidadas.

Continuar lendo