Corrigindo uma série de erros, novo Ford EcoSport promete voltar a brigar pela ponta

Novo Ford EcoSport Titanium 2018

Novo Ford EcoSport Titanium 2018

Aprender com os nossos erros é um claro sinal de amadurecimento. E isso também acontece no mercado automotivo. Depois de reinar absoluto e de ver o seu protagonismo ser despedaçado, o novo Ford EcoSport 2018 promete voltar a brigar, a partir de agosto, pela liderança do segmento.

Continuar lendo

Ford New Fiesta esportivo: versões Red and Black Edition empolgam com 140 cv, mas nunca devem chegar ao Brasil

Ford-New-Fiesta-Red-Black-Edition

Foi apresentado na Europa o Ford New Fiesta esportivo – uma nova versão que, provavelmente, nunca deve chegar ao Brasil. Chamada Red and Black Edition, a edição especial tem visual diferenciado e conta com motor EcoBoost 1.0 de 140 cv, que permite um desempenho esportivo. Segundo a marca, a potência por litro é superior à de bólidos como Bugatti Veyron e Ferrari 458 Speciale.

Continuar lendo

Ford chuta o balde e exagera nos preços do novíssimo Focus

Ford-Focus-III-Brasil-2014-novo-Sedan-Titanium-Powershift-visual1

Se Chevrolet e Volkswagen podem pedir um olho da cara pelos seus hatches médios, por que a Ford não pode fazer o mesmo com o Focus? Para não ficar para trás na onda do exagerado valor pedido pelos seus modelos, a marca oval azul resolveu chutar o balde: Focus hatch pode chegar a R$ 87.990! Sedã bate os R$ 89.990! Novo Focus vem com boa lista de equipamentos.

Continuar lendo

Duelo 2014: Ford New Fiesta Sedan 1.6 X Chevrolet Cobalt 1.8

Duelo-Ford-New-Fiesta-Sedan-SE-Titanium-Chevrolet-Cobalt-LT-LTZ-Brasil-2014

Ford New Fiesta Sedan e Chevrolet Cobalt chegaram à linha 2014 com uma semelhança: o ofuscamento. Enquanto o carro da marca oval azul fica na sombra do irmão hatch, que se nacionalizou e recebe todos os holofotes da empresa, o modelo da gravata dourada vê o irmão menor, Prisma, brilhar pelas ruas.

Mas nem por isso New Fiesta Sedan e Cobalt deixam de ser opções interessantes. Nas respectivas linhas 2014, eles trouxeram novidades distintas. Enquanto o primeiro recebeu melhorias no visual e na motorização, o sedã da GM concentrou as suas poucas mudanças por dentro, no painel, contra-atacando o rival norte-americano onde ele é mais fraco: espaço interno.

Buscando o mesmo comprador, mas com propostas relativamente distintas, quem vence o Duelo entre Ford New Fiesta Sedan e Chevrolet Cobalt?

Continuar lendo

Qual carro comprar: Chevrolet Onix, Ford New Fiesta ou Hyundai HB20?

Ford New Fiesta Hyundai HB20 Chevrolet Onix Brasil 670

O internauta Rock está com uma dúvida bem interessante. Atualmente dono de um Fiat Palio ELX 1.4 2007, ele gostaria de evoluir em termos de conforto, acabamento e, especialmente, segurança – mantendo o estilo de motorização, podendo chegar até a um propulsor 1.6. Sua ideia é ficar, pelo menos, três anos com este novo carro. Depois de muita pesquisa, ele chegou a três finalistas: Chevrolet Onix, Ford New Fiesta ou Hyundai HB20. Qual carro vale comprar?

Continuar lendo

Ford quer dominar o segmento de compactos premium com o New Fiesta 2014 nacional. Vai conseguir?

É… parece que a “brincadeira” acabou. Finalmente, depois de uma longa e estranha espera, a Ford tomou a decisão correta e está (re)lançando o New Fiesta, agora produzido no Brasil, com preços competitivos de verdade (chega do absurdo anterior!). O desejo da marca é tornar o seu modelo a escolha definitiva do segmento de compactos premium no Brasil, que tem Fiat Punto e Volkswagen Polo como opções interessantes (mas carentes de novidades), o Chevrolet Sonic hatch como um coadjuvante, e a dupla de franceses Citroën C3 e Peugeot 208 como novas atrações (que poderiam custar menos). Será que a Ford vai conseguir?

Continuar lendo

Alta Roda – Reviravolta à vista

Nove anos pode ter sido um intervalo grande para que surgisse a segunda geração do EcoSport, mas a evolução foi notável. A Ford, em 2003, criou o SUV compacto de tração dianteira e vocação citadina. Cenário da época era de pequenos utilitários desse segmento com tração traseira ou 4×4, a exemplo do Suzuki Jimny ou Pajero TR4, modelos mais pesados e focados no fora de estrada.

Ford/Divulgação

Em 2011, a Renault lançou o Duster que desbancou, este ano, a liderança do EcoSport (até então sem rival direto). Mas como esse jogo só termina em 31 de dezembro a tendência é de reviravolta. Depois de 700.000 unidades vendidas, a Ford sabia exatamente o que fazer. Diretrizes de projeto atacaram os pontos fracos que, com o tempo, sobressaíram. O novo modelo tem praticamente o mesmo comprimento – 4,24 m –, porém as dimensões que importam para o espaço interno cresceram: 3 cm, no entre-eixos; 7 cm, na altura; 5 cm na largura.

O ambiente interno mudou bastante. Painel, volante, quadro de instrumentos, eletrônica de bordo, tudo inspirado no New Fiesta, de quem também herdou regulagem de altura e distância do volante, além da direção de assistência elétrica. Há quatro ajustes dos encostos bipartidos do banco traseiro. Até o porta-malas cresceu quase 20%, para 362 l (dado do fabricante).

As linhas externas são ousadas e há carreira de LEDs no contorno dos faróis. Interessante o foco em aerodinâmica (coeficiente de forma é 10% melhor) e diminuição dos ruídos de vento. O estepe continua dependurado na tampa traseira, mais leve de manusear. Agora há apenas um pequeno botão, disfarçado na lanterna, para abrir a tampa.

Motor 1,6 l, 115 cv (etanol) dispõe de bloco de alumínio (Sigma aposentou o Rocam), que, com ajuda de aços especiais na carroceria, conteve a diferença média de peso, em torno de 40 kg, apesar de novos equipamentos. A Ford informa que este propulsor está mais econômico, ganhou o selo “A”, do Inmetro: cidade, 10,2 km/l (gasolina) e 7 km/l (etanol); estrada, 12,2 km/l e 8,4 km/l, respectivamente. A fábrica não declarou o consumo do outro motor disponível.

Ao rodar com o carro, a sensação é mesmo a de outro veículo. Silêncio a bordo, câmbio com engates precisos, direção suave, mas comunicativa e bom comportamento em curvas não deixam nenhuma saudade do antigo EcoSport, em especial do nível de ruído e vibração. As suspensões, no entanto, poderiam ser um pouco mais firmes, em especial para explorar melhor a potência do motor de 2 l, 147 cv (etanol), da versão de topo, Titanium, e opção no Freestyle.

Arquitetura do novo Fiesta colocou muitos recursos de segurança disponíveis: freios ABS e airbags frontais (ambos de série) e, em versões mais caras, airbags laterais e de cortina, controles de trajetória e tração, entre outros. Preços subiram menos de R$ 3.000, como referência média, porém o conteúdo acrescentado supera esse valor. Versões básicas saíram do catálogo. Preços: R$ 53. 490 a R$ 71.490.

Para melhorar: tampa do porta-luvas ao abrir interfere com pernas do ocupante; regulagem do encosto do banco do motorista e visibilidade dianteira e traseira. Em outubro, chega a caixa automatizada de dupla embreagem, seis marchas e, em dezembro, a versão 4×4 com caixa manual, também de seis marchas.

RODA VIVA

VENDAS continuam em crescimento e superaram a barreira de 2 milhões de unidades até julho. Anfavea mantém aposta na sua previsão de crescimento de 4% em 2012, sobre 2011. A sinalização vem de nova queda nos estoques totais de 29 para 27 dias. Isso abre espaço para recuperação da produção em agosto, já que a queda nas exportações parece irreversível.

OTIMISMO no mercado de automóveis e comerciais leves depende da prorrogação do nível mais baixo de IPI para além de 31 de agosto. Declarações do ministro Mantega são de que, “no momento, não há intenção de manter o nível atual do IPI”. Esse filme já foi assistido. Prorrogação ocorrerá no último dia e poderá ir até o final do ano, com outro capítulo em outubro.

BMW Série 3 é o exemplo de como uma nova geração pode atender exigências de mercado sem abalar os dogmas de uma marca. Espaço interno, direção de assistência elétrica e a tela multimídia são pontos de destaque. No 328i, motor turbo de 4 cilindros (245 cv) substituiu o 6-cilindros (218 cv) aspirado e no uso do dia-a-dia ficou melhor, mesmo que o som do motor não seja o mesmo.

TOYOTA iniciou pré-venda do compacto Etios, hatch e sedã, sem solicitar dos interessados qualquer adiantamento financeiro. Entregas, no final de setembro. O carro tem certas soluções que deixam sensação de economia de custos, quando examinado com mais atenção. Foge dos padrões da marca, o que se previa por ser modelo mais barato, porém passou da conta.

RELAÇÃO correta dos 10 mais vendidos na Europa, no primeiro semestre: Golf, Fiesta, Polo, Corsa, Focus, Clio, Astra, Qashqai (Nissan), Mégane e Passat. Nos EUA: Camry, Civic, Altima (Nissan), Accord, Corolla/Matrix, Malibu, Fusion, Focus, Prius e Sonata.

Ford EcoSport tem preço competitivo: a partir de R$ 53.490. Mas quando o IPI voltar, prepare o bolso!

A Ford anunciou, oficialmente (e finalmente, depois de vária especulações – veja aqui e aqui), os preços de algumas versões do novo EcoSport. A de entrada, chamada de S, tem valor sugerido de R$ 53.490 e não vem com opcionais. O EcoSport Freestyle custa a partir de R$ 59.990.

Continuar lendo

Ford exibe linhas finais do novo EcoSport oficialmente

Depois de um relativo mistério, de uma prévia oficial, de alguns flagrantes e de especulações de preço, a Ford, finalmente, mostrou o visual definitivo novo EcoSport.

A nova geração do EcoSport tem seu design quase idêntico ao do conceito mostrado pela Ford no início do ano em Brasília. A principal diferença está nos faróis dianteiros, que foram simplificados no modelo de produção. Se no flagrante do mês passado vocês viram o EcoSport Freestyle, nas fotos deste post, a versão Titanium, a topo de linha, é mostrada.

Continuar lendo