Alta Roda – Carros autônomos irreversíveis

Mercedes-Benz: carro autônomo

Os carros autônomos chegam ao nosso dia a dia e, cedo ou tarde, serão dominantes. Mas não haverá a tecnologia dominante. Há tempos essa Coluna apontou que os gigantes da teleinformática, em especial Google e Apple, acostumados a ganhar muito dinheiro e a enfrentar riscos relativamente baixos, teriam desagradáveis surpresas quando fizessem contas para produzir um veículo. Isso acabou se confirmando e ambas desistiram.

Continuar lendo

Alta Roda – Jogo está dado no mercado de carros do Brasil

Espera foi bem longa – nada menos de 26 meses ininterruptos – para finalmente o mercado de carros do Brasil alcançar um número positivo na comparação mensal com o mesmo mês do ano anterior. Isso aconteceu agora em março. As 183.850 unidades de automóveis e comerciais leves em 2017, que representam 95% das vendas totais de veículos, subiram 6,1% em relação a março de 2016. No primeiro trimestre, entretanto, o acumulado este ano ainda é 1,1% inferior ao ano passado.

Continuar lendo

Alta Roda – Potência e suv dominam salão do automóvel de Genebra

Bugatti-Chiron

Bugatti Chiron

Novidades realmente não faltam na 86ª edição do Salão do Automóvel de Genebra, a se encerrar no próximo domingo. Por mais que se fale em modelos híbridos e elétricos, o fato é que alta potência ainda atrai o público, mesmo muito distante do bolso dos simples mortais.

Continuar lendo

Etios, o popular da Toyota, custará a partir de R$ 35.000 com motor 1.3. Caro ou barato?

Com a aproximação do lançamento do Etios, marcado para setembro, a Toyota começa a divulgar mais informações oficiais do seu novo “popular”, que será vendido nas carrocerias hatch e sedã. Os preços gerais já foram anunciados: entre R$ 35.000 e R$ 48.000. Caro ou barato?

Antes de responder, vamos analisar alguns pontos.

Continuar lendo

De 0 a 10 dias com o Toyota Yaris – 9º e 10º dias

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Passados 10 dias e quase 1.000 km rodados com o Yaris Sedan, pude observar que o modelo pode se dar bem no Brasil por vários motivos. O primeiro é o grande número de equipamentos disponíveis, como freios ABS com EBD, quatro airbags, direção elétrica, som com CD Player capaz de ler arquivos em MP3 e WMA e muitos porta trecos. O segundo motivo é o motor 1.5 16V VVT-i a gasolina, que dá conta do recado, mantendo um desempenho interessante e uma boa media de consumo (13,8 km/l) – ainda assim poderia ser um pouquinho melhor na estrada.

Continuar lendo

De 0 a 10 dias com o Toyota Yaris – 7º e 8º dias

CONSUMO

Eu não queria escrever dois dias sobre o Yaris no mesmo post, mas estou dificuldades para acessar a internet aqui, então os últimos dias vão ser assim. Pelo menos o assunto de hoje é muito importante, pois ele atua direto no bolso de todo mundo que tem ou que quer um carro: o consumo.

Continuar lendo

De 0 a 10 dias com o Toyota Yaris – 6º dia

BRASIL X EUA

A vida do Yaris Sedan nos Estados Unidos não é fácil. Mesmo com 4,30 m, ele é considerado um carro pequeno por aqui e enfrenta diversos concorrentes de peso. Posso citar o Honda Fit, os Chevrolet Aveo e Cobalt, o Pontiac G5, o Hyundai Accent, entre outros. Dos modelos citados, só não conheço muito bem o Pontiac G5. Entre eles, o que mais me lembra o Yaris Sedan é o Accent, muito pela dirigibilidade e pelo espaço. De todos eles, o que eu mais gostei, de uma maneira geral, foi o Chevrolet Cobalt.

Continuar lendo

De 0 a 10 dias com o Toyota Yaris – 5º dia

EQUIPAMENTOS e ACESSÓRIOS

Como é boa a sensação de estar a bordo de um carro com muitos equipamentos de segurança. A condução do modelo se torna mais tranquila e segura. Não me entenda mal. Não estou querendo induzir ninguém a correr e andar mais rápido só porque o carro é seguro. O que quero dizer é que é importante para a segurança de todos estar a bordo de um veiculo equipado com freios ABS com EBD e com quatro airbags, sendo dois dianteiros e dois laterais, como o Toyota Yaris. Eu apenas acrescentaria freios a disco nas rodas traseiras, para aumentar ainda mais a eficiência das frenagens.

Continuar lendo

De 0 a 10 dias com o Toyota Yaris – 4º dia

ESPAÇO e CONFORTO

Logo que entrei no Yaris, uma coisa chamou minha atenção pelo lado negativo: o banco do motorista. Sua curvatura é ruim, causando desconforto depois de algum tempo ao volante. Outro aspecto negativo é a coluna de direção, ajustável apenas na altura (faltou a profundidade). Por causa disso, mesmo com o ajuste de altura do banco, encontrar uma boa posição para dirigir ficou muito difícil.