Hyundai lança HB20 Spicy no Brasil. Versão “esportiva” tem preço “picante”

Hyundai-HB20-Spicy

Cobaia no Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado, a versão “esportiva” do hatch compacto da Hyundai nem demorou muito para virar realidade! Limitada a 3.500 unidades, o HB20 Spicy está disponível no modelo hatch, nas cores vermelho Tropic, branco Polar e prata Metal, nas versões 1.0 e 1.6 – esta com câmbio manual ou automático. O preço é “picante” – num trocadilho ao nome da versão.

O novo HB20 Spicy ganhou design mais esportivo com kit aerodinâmico composto por saias laterais, difusor de ar traseiro na cor preta e grade frontal hexagonal com acabamento preto brilhante, inspirada no conceito global de design da Hyundai (Escultura Fluida 2.0). Além disso, a série especial tem rodas de liga-leve exclusivas em acabamento grafite, retrovisores em preto brilhante com repetidor de seta, emblema Spicy nos para-lamas, detalhe em preto fosco na placa traseira, faróis com máscara negra e acabamento em preto fosco na moldura das portas.

Hyundai-HB20-Spicy-esportivo

No interior, o HB20 Spicy foi “esportivado” misturando acabamento em preto com maçanetas cromadas, saídas de ar com moldura cinza e bancos revestidos em couro preto perfurado e costura cinza. O quadro de instrumentos continuou com a mesma grafia e cores de iluminação.

Hyundai-HB20-Spicy-serie-limitada-esportiva

A série vem equipada, de fábrica, com airbag duplo frontal, freios ABS com EBD, retrovisores elétricos, regulagem de altura e profundidade do volante, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos nas quatro portas, central multimídia blueMediaTV, com comandos no volante, tela grande de 7” sensível ao toque integrada ao painel, com funções como TV digital, reprodutor de fotos e vídeos, função Bluetooth, acesso a agenda e histórico de chamadas e entradas USB e auxiliar.

Hyundai-HB20-Spicy-automatico-interior-painel

Os motores não sofreram alterações. O 1.0 12V de três cilindros desenvolve 75 cv de potência e 9,4 kgfm de torque com gasolina e 80 cv e 10,2 kgfm com etanol. O câmbio manual tem cinco marchas. Já o propulsor 1.6 16V gera 112 cv e 16 kgfm de torque com gasolina e 128 cv e 16,5 kgfm com etanol. Para essa motorização, são duas opções de transmissão: manual de cinco marchas e a ultrapassada caixa automática de quatro velocidades.

As versões 1.6 entregam um desempenho mais digno do visual Spicy do HB20, especialmente com câmbio manual. A automática tem a limitação das quatro marchas, que atrapalha o desempenho e o consumo. A 1.0 tem apenas apelo visual, sem qualquer tipo de desempenho esportivo.

Série especialPreço
Hyundai HB20 Spicy 1.0R$ 44.450
Hyundai HB20 Spicy 1.6R$ 49.975
Hyundai HB20 Spicy 1.6 automáticoR$ 53.545

Resumo da obra

O HB20 ficou muito legal, visualmente falando, e conta com todas as outras qualidades já conhecida do modelo da Hyundai, além dos cinco anos de garantia. Sem dúvida, a série especial tem tudo para deixar de ser limitada a 3.500 unidades, podendo virar uma versão permanente.

O único ponto que pode atrapalhar a sua popularização é o alto preço comprado. Pedir R$ 49.975 e R$ 53.545 por um hatch compacto não faz sentido, pois é possível comprar outros veículos de categorias superiores. E pedir praticamente R$ 45.000 num carro pequeno com motor 1.0 também é de se lamentar. Mas é a lei do mercado. A Hyundai não etá fazendo nada ilegal e nem se importa com isso, pois continua pedindo um caro valor pela linha HB20, afinal, o brasileiro está comprando muito.

Comentários

  • Leônidas Júnior disse:

    Tem uns quatro carros deste aqui no estacionamento da empresa onde trabalho, todos de mulheres. Acho que este carro não passa disto, carro para moças, igual ao FIT.

  • Leandro disse:

    Brasileiro é otário: basta colocar máscara negra e uns adesivos e dizer que é esportivo que ele compra. Carro esportivo tem motor, câmbio e suspensão diferenciados. Quando o povo irá acordar? Bando de otário! Poderia até ser um 1.2 ou 1.4 mas com uns 160 cavalos já daria para chamar de esportivo. Por este preço é melhor andar de semi-novo de categoria superior. Mas brasileiro adora se exibir de carro zero, mesmo que ele tenha custado uma fortuna e seja uma bosta, lamentável.

    • Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *