Honda eleva os preços de seus carros mais uma vez. City está cada vez mais distante. Anfavea culpa impostos

Honda-City-LX-2016

O mês de abril mal começou e, com ele, vieram os aumentos de preços! A Honda, por exemplo, infelizmente, mesmo depois do meu alerta e da minha decepção, elevou os valores de seus carros mais uma vez. Com aumento médio de 2,4%, City está cada vez mais distante da minha realidade. Ele agora está a R$ 200 da inacreditável “linha” de R$ 80.000! Anfavea faz vista grossa e culpa apenas os impostos…

Realmente o tiro no pé por parte da Honda continua, afinal, com o mercado em baixa, elevar os valores reduz consideravelmente a atratividade dos veículos e, por consequência, as vendas, podendo até criar uma certa antipatia do consumidor com a marca. Por outro lado, a margem de lucro da marca japonesa também aumenta, compensando, em parte, a redução nas vendas.

Honda-City-2015-Brasil-novo
Honda City

E repito o que eu disse antes: a Honda não está fazendo absolutamente nada de errado ou ilegal. Ela está no direito dela de aumentar os preços da maneira que bem entender. Cabe ao consumidor avaliar o momento e comprar ou não os veículos da marca.

HondaCâmbioPreço 2015Preço 2016Preço 2016 (abril)Aumento*
City DX 1.5ManualR$ 55.300R$ 58.000R$ 59.4002,41%
City LX 1.5Automático CVTR$ 64.900R$ 69.000R$ 69.0000%
City EX 1.5Automático CVTR$ 69.000R$ 72.500R$ 74.2002,35%
City EXL 1.5Automático CVTR$ 72.200R$ 77.900R$ 79.8002,44%

* Aumento médio entre janeiro e abril de 2016

No meu caso, eu realmente tinha interesse num City EXL (por causa dos seis airbags), mas, por R$ 79.800, não posso nem cogitar a compra, para a minha tristeza. E, ao chegar nessa “linha” de R$ 80.000, o City não me atenderia, pois o meu nível de exigência fica bem mais alto. Por esse preço, espero que o carro tenha, pelo menos, controles de tração e estabilidade, freio a disco nas quatro rodas; motor com, no mínimo, 140 cv de potência e 20 mkgf de torque; assistente de partida em rampa, sensores de chuva e crepuscular, lâmpadas de LED (uso diurno) e mais alguns itens.

Honda-Fit-EXL-Brasil-2015-CVT-dianteira
Honda Fit
HondaLançamento 2015Abril 2016
Fit DX manualR$ 49.900R$ 56.200
Fit DX automático CVTR$ 54.500R$ 62.000
Fit LX manualR$ 54.200R$ 62.100
Fit LX automático CVTR$ 58.800R$ 67.600
Fit EX automático CVTR$ 62.900R$ 72.600
Fit EXL automático CVTR$ 65.000R$ 75.700

O Fit é outro modelo que, nas suas versões mais “refinadas”, EX e EXL, ambas 1.5 com câmbio automático CVT (sem paddle shift), está perigosamente caro. Superar a marca de R$ 70.000, como acontece com o City. aumenta a exigência em relação a equipamentos e diferenciais do modelo.

Honda-HR-V-Brasil-2016
Honda HR-V
Linha 2016LançamentoAbril 2016
HR-V LX manualR$ 69.900R$ 78.700
HR-V LX automático CVTR$ 75.400R$ 84.900
HR-V EX automático CVTR$ 80.400R$ 90.600
HR-V EXL automático CVTR$ 88.700R$ 99.200

O HR-V e não preciso comentar. Na verdade, vale dizer uma coisa: quanto mais vende, mais caro ele fica… Só em março de 2016 foram emplacadas 6.059 unidades do modelo, segundo a Fenabrave (4° no ranking nacional de automóveis).

Honda-Civic-2015
Honda Civic – Geração atual está bem próxima do adeus
 HondaPreço 2014Preço 2015Preço 2016Preço 2016 (abril)
Civic LXS 1.8 MTR$ 65.890R$ 65.890R$ 70.900R$ 75.700
Civic LXS 2.0 ATR$ 68.890R$ 68.890R$ 73.900R$ 78.900
Civic LXR 2.0 ATR$ 74.490R$ 74.900R$ 78.400R$ 83.700
Civic EXR 2.0 ATR$ 83.990R$ 88.400R$ 94.100

A Honda continua seguindo a Toyota, cobrando altíssimos preços pelo Civic. Entretanto, o Corolla, no momento, é um veículo superior, em linhas gerias. O que me preocupa mesmo é que, se o Civic 2016 está custando os elevados valores acima, imaginem com a nova geração, na linha 2017…

Enquanto isso, a Anfavea…

Depois de afirmar que “preço dos carros no Brasil é bastante bom”, no seu óbvio papel de defensora das montadoras, a Anfavea coloca a culpa dos altos valores dos veículos produzidos no Brasil quase que exclusivamente nos impostos. Realmente, eles são absurdamente elevados se comparados a outros países. Mas culpar só os impostos coloca em cheque a capacidade de análise e, forçando a barra, até um pouco da credibilidade da entidade.

Já cansei de esperar o tão sonhado estudo do preço cobrado por automóveis no Brasil, prometido pela Anfavea há cerca de três anos – a verdadeira “caixa preta dos preços”. Ao invés disso, somos obrigados a ver comparativos oportunistas entre quanto custa um carro aqui e outro la fora no momento do Real desvalorizado em frente ao dólar. Dessa forma, somos “forçados” a concluir que os carros aqui têm preços competitivos em relação aos europeus e norte-americanos. Veja mais detalhes sobre isso nesse link da AB.

Para encerrar, além dos impostos e do lucro das montadoras, temos também o “famoso” custo Brasil, as peças importadas (por isso a importância da nacionalização de componentes) e outros fatores que elevam os preços dos carros no Brasil.

Agradeço ao Gustavo bh pela dica desse post!

Comentários

  • Gustavo BH disse:

    Parazzi só optei por um Honda porque já vinha me programando desde o ano passado. Mas os preços começaram a disparar e por isso decidi pela compra. Escolhi a marca simplesmente por que tenho conhecidos que já possuem veículos dessa marca e não exitam em troca-lá. Digo isso com tranquilidade pois são pessoas que possuem um Honda a mais de 5 anos (o mesmo carro) e não se queixam, e olha que a maioria já esta com mais de 100 mil km. Outro fato que motivou minha compra foi quando estava olhando um modelo usado (ano 2014/2015) para compra e encontrei valores muito próximos dos veículos zero Km. Fique espantado nas revendas de usados em BH da própria Honda (Banzai e Auto Japan) que pediam preços elevados pelos veículos da marca. Sei muito bem que comprar um veiculo zero é prejuízo na certa, mas observei também que se você quiser evitar a trocar do veículo por mais vezes (mais caro ainda) é interessante você comprar um que tenha confiabilidade e permanecer por um longo tempo.

    • Renato Parizzi disse:

      Muito legal, Gustavo! Parabéns! Eu tive um Civic e sinto falta dele quase todos os dias. Espero voltar para a família Honda, mas, pela minha situação atual, preciso me programar por uns 2 anos para comprar um novo modelo da marca.

      Eu vendi meu Civic com o carro no auge porque minha esposa não se adaptou a ele (ela prefere um carro menor).

      Um abraço!

  • pedro rt disse:

    eu gosto dos modelos HONDA mas eles estao ficando muito caros… daqui ha pouco so vai ter o fit e o city abaixo dos 100mil pq o novo civic 2017 vai chegar a 115mil na versao top, o hr-v ja custa 100mil, o accord ja custa 156mil, o civic si ja custa mais de 120mil e o cr-v mais de 130mil…

    • Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *