Novo Nissan Kicks é o SUV mais econômico da categoria no Brasil

Nissan-Kicks-2017-SUV-crossover-Brasil
Nissan Kicks tem grade frontal em V como destaque

Ele ainda não foi lançado, mas já está dando o que falar, como comentei antes. De acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, do Inmetro, o novo Nissan Kicks é o SUV mais econômico da categoria no Brasil! Confira um comparativo com os principais concorrentes!

Segundo o Inmetro, o Nissan Kicks faz, com etanol, 8,1 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada. Com gasolina, média de 11,4 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada. Esses números foram alcançados na versão SL, com o motor 1.6 16V flex, que terá 114 cv de potência e 15,5 mkgf de torque, um pouco mais do que a dupla March e Versa, e com o câmbio automático do tipo CVT. Nem o Jeep Renegade a diesel (em teoria, mais econômico) foi páreo para a novidade japonesa (quando abastecido com gasolina).

Nissan-Kicks-2017-automatico-CVT
Nissan Kicks SL 2017

Se, por um lado, o Kicks se destaca no quesito economia de combustível, o mesmo não pode ser dito do Hyundai Tucson 2.0 automático, que sofre com o peso da idade do projeto, do motor e do câmbio antigo. Mas esse meu argumento poderia cair se analisarmos o Renegade 1.8 flex, que é novo e moderno, mas bebe muito – nesse caso, o problema é o peso excessivo do modelo. O Renault Duster 2.0 automático vai mal por causa da transmissão, uma vez que ele seria extremamente beneficiado por uma caixa com seis marchas, ao invés da de quatro.

Veja a lista, em ordem alfabética, deixando o SUV da Nissan no topo por ele ser a novidade.


Modelo
      CONSUMO – KM/L
ETANOLGASOLINA
Cidade EstradaCidadeEstrada
Nissan Kicks 1.6 CVT8,19,611,413,7
Ford EcoSport 1.6 manual7,08,210,211,8
Ford EcoSport 1.6 Powershift7,28,310,212,1
Ford EcoSport 2.0 manual6,58,19,011,7
Ford EcoSport 2.0 Powershift6,68,09,711,5
Honda HR-V 1.8  manual6,78,61012,5
Honda HR-V 1.8 CVT7,18,510,512,1
Hyundai Tucson 2.0 automático5,05,97,18,3
Jeep Renegade 1.8 manual6,77,49,610,7
Jeep Renegade 2.0 diesel automático – –9,411,5
Peugeot 2008 1.6 manual7,38,210,211,6
Peugeot 2008 1.6 automático6,87,99,411,0
Peugeot 2008 1.6 THP manual7,18,510,712,4
Renault Duster 1.6 manual6,67,49,510,7
Renault Duster 2.0 manual6,47,49,010,8
Renault Duster 2.0 manual 4×46,27,19,110,3
Renault Duster 2.0 automático5,67,08,110,1
Suzuki S-Cross 1.6 manual11,913,2
Suzuki S-Cross 1.6 CVT11,012,9
Suzuki S-Cross 1.6 CVT 4×411,111,8

OBS: O Suzuki S-Cross manual bebe menos na cidade e mais na estrada do que o Kicks com gasolina. Mas, como ele não é flex, a “vitória” no título do post ficou para o Nissan.

O Nissan Kicks será o carro oficial dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos Rio de Janeiro em 2016. Suas vendas começam no dia 5 de agosto, o dia da abertura das Olimpíadas. Seu preço ainda não foi definido, mas deve ficar entre R$ 65.000 e R$ 85.000.

Na versão topo de linha, SL, o SUV virá equipado com ar-condicionado digital, direção elétrica, sensor de estacionamento, botão start/stop para ligar e desligar o veículo; travas, vidros e retrovisores elétricos; entradas USB e auxiliar, comandos de som e do telefone (Bluetooth) no volante (de base reta), banco traseiro bipartido, faróis de neblina, central multimídia, Around View Monitor (monitor com visão 360°) e para o Moving Object Detection (detecção de objetos em movimento), que se utilizam de quatro câmeras integradas para exibir uma visão total do carro e alertar ao condutor no caso de qualquer perigo que tenha passado despercebido.

Comentários

  • Gustavo BH disse:

    Parazzi já estou com o HRV a um mês e até o momento venho conseguindo, segundo o computador de bordo 7,6 Km/l com Etanol rodando na cidade. Aquele auxílio do Painel (aro do velocímetro) que fica verde indicando uma condução econômica é fantástico. Fácil de ser observado ao dirigir. Apesar de ser meu primeiro Honda confesso que o carro vem superando minhas expectativas. Assim que realizar uma viagem mais longa vou repassar os valores de consumo.

    • Renato Parizzi disse:

      Muito legal, Gustavo! Ótimo saber! E, essa média, em BH, é boa, pois nossa topografia não ajuda muito no quesito economia de combustível!

    • Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *