Nissan investe US$ 130 milhões na linha de produção da picape Frontier na Argentina. E o Sentra hermano?

Nissan Frontier picape
Picape Nissan Frontier é fabricada na Argentina

Como parte de um processo de expansão da marca na América do Sul e na Argentina, a Nissan anunciou um novo investimento de US$ 130 milhões com o objetivo de incrementar ainda mais a linha da picape Frontier, produzida atualmente no Complexo Industrial de Santa Isabel, na província de Córdoba.

A notícia é muito boa pois demonstra a confiança da marca na região, mesmo em tempos de pandemia. Mesmo com um mercado menor e com menos gente, proporcionalmente, o trabalho feito pelas autoridades do governo argentino para o combate à pandemia tem colocado as autoridades federais brasileiras no chinelo.

Este novo investimento se soma aos US$ 600 milhões previamente anunciados pela Nissan em 2015 para iniciar o projeto industrial da marca no país, que culminou com o início da produção da picape Nissan Frontier em 31 de julho de 2018, para abastecer o mercado argentino e para exportar ao mercado brasileiro.

Linha 2020 da picape Nissan Frontier
Linha 2020 da picape Nissan Frontier

Nacionalização argentina

Com este novo investimento, a Nissan espera aumentar o índice de nacionalização de suas picapes, além de equipá-las com as mais altas tecnologias disponíveis e de acordo com as normas de emissões, para continuar oferecendo aos seus clientes produtos com os mais elevados níveis de qualidade, segurança e conforto.

Brasil também ganha

Os resultados dos investimentos na linha de produção também contribuem para fortalecer o plano de crescimento da picape no mercado brasileiro, garantindo um modelo mais competitivo em todos os sentidos.

O que diz o executivo?

Guy Rodriguez, Chairman da Nissan América Latina, confirmou que “há dois anos iniciamos a produção da Nissan Frontier na Argentina como parte do nosso projeto ambicioso de crescimento no país e em toda a região. Apesar dos desafios que todo o setor está enfrentando, a Nissan continua apostando fortemente na Argentina e renova seu compromisso com o país. Este novo investimento contribuirá para o fortalecimento de nossa base de fornecedores locais e a expansão de nossos mercados de exportação no futuro”.

Nissan-Sentra-SL-2017-design-visual
Nissan Sentra SL poderia ser Argentino?

Sentra hermano?

A partir disso, não seria legal se Nissan aproveitasse o seu complexo industrial em Córdoba para produzir o Sentra? Dessa forma, teríamos a planta de Resende (RJ) concentrada nas linhas March, V-Drive e Kicks, deixando a Argentina para a picape o sedã médios.

Nesse cenário, o novo Versa ficaria com toda a cota possível de exportação do México, num movimento benéfico para todos os carros. Quem sabe?

Vendas da Frontier no Brasil

As vendas da atual geração estão em forte evolução no país, tendo atingido a sua melhor participação de mercado no ano fiscal acumulado até julho de 2020, com 8,2%. Em junho, a participação de mercado chegou a 10,1% no segmento de picapes médias no Brasil.

Na classificação do segmento, a Frontier ficou na quinta colocação, subindo uma posição. A picape também foi a mais vendida em São Paulo, com participação de 24,5%. O utilitário da Nissan ainda liderou as vendas do segmento em Vitória (32,6%), Maringá (32,3%) e Jundiaí (23,3%).

ACOMPANHE O DE 0 A 100 TAMBÉM PELO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *