Serviços de manutenção dos carros da Nissan continua com prazos flexibilizados

Foto da oficina da concessionária Carbel Japão mostrando os Nissan March, Frontier e Kicks
Carros da Nissan na oficina da concessionária

Se, assim como eu, você também é cliente da marca, saiba que, a exemplo do que fez há um ano, no início da pandemia do coronavírus, os carros da Nissan continuam com flexibilização do serviço de manutenção.

Obviamente que isso vale apenas para serviços feitos nas concessionárias da montadora. Tanto os prazos de garantia quanto as revisões “obrigatórias” foram estendidos por três meses.

Momento difícil

Enfrentamos o pior momento da pandemia no Brasil, causado, especialmente, por fake news de tratamento precoce (que não existe) para Covid-19, negacionismo, desrespeito às recomendações da OMS (uso de máscara, distanciamento social, higienização frequente…), e, especialmente, pela completa falta de uma liderança nacional engajada em fazer a nação trabalhar como uma unidade, ou seja, com todos no Brasil seguindo o mesmo plano único de combate ao coronavírus. Temos mais de 340 mil mortos… 🙁

A flexibilização da Nissan ajuda quem não pode ou prefere ficar em casa, para se proteger, e ajuda a conter a proliferação do coronavírus, dando mais tranquilidade aos seus clientes neste momento delicado – é exatamente assim que me sinto.

Oficina da Nissan
Oficina de concessionária da Nissan (foto feita antes da pandemia)

Tolerância

A tolerância para execução do serviço de manutenção – necessárias a cada 10 mil km, de acordo com o plano de garantia –, que é de 1 mil km para menos ou para mais, ou 12 meses de uso (ou um mês antes ou depois), o que ocorrer primeiro, foi ampliada. Neste momento, passa para 3 mil km e até 3 meses para antes ou depois, respectivamente.

A Nissan ressalta que essa alteração temporária emergencial do plano de manutenções poderá ser revisada a qualquer momento de acordo com as necessidades do mercado, e será informada oportunamente.

A marca informou a mesma coisa no ano passado, quando começou com essa flexibilização.

ACOMPANHE O DE 0 A 100 TAMBÉM PELO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *