Design dianteiro é novidade do Honda WR-V 2021

Meta de redução de mortos no trânsito não será atingida no Brasil

Por Fernando Calmon Meta de redução de mortos no trânsito não será atingida no Brasil No dia 25 de setembro celebra-se o Dia Nacional do Trânsito e de 21 a 25 de setembro a Semana Nacional de Trânsito (SNT). O tema da campanha educativa do Governo Federal é “Perceba o risco, proteja a vida”. O (…)

Ford Territory

Tecnologia e conforto destacam-se no Ford Territory, Audi promove avant-première e Anfavea pede mais prazo para emissões e segurança

Por Fernando Calmon Tecnologia e conforto destacam-se no Ford Territory Desde que foi apresentado, no Salão do Automóvel de 2018, como “teste” de mercado, a Ford já tinha decido trazer da China o SUV médio-grande Territory. O modelo que chega agora ao Brasil recebeu nova grade e para-choque dianteiro, embora o estilo se identifique menos (…)

Fernando Calmon – Essencial segurança no trânsito

Segurança no trânsito – um balanço da tradicional Semana Nacional do Trânsito, este ano realizada de 18 a 25 de setembro, mostra pouco a comemorar. Há de se reconhecer os esforços do Contran ao estimular campanhas de segurança e motes sempre criativos. O deste ano foi “No trânsito, o sentido é a vida”. (…)

Peugeot 2008 2020

Fernando Calmon – Como virar o jogo da Peugeot no Brasil

Entre as inúmeras frases de efeito criadas no mundo dos negócios está BTR (De Volta à Corrida, na sigla em inglês). Esse termo se aplica bem ao esforço recente da Peugeot no Brasil em mudar sua imagem. A marca teve algo em torno de 2,5% de participação de mercado e caiu para menos de 1%. (…)

Michel Temer durante o Salão do Automóvel de São Paulo

Fernando Calmon – Rota 2030 no rumo certo

Pode parecer exagero, mas não é. O programa Rota 2030, depois de quase 20 meses de estudos, propostas e aprovação no Congresso Nacional, torna-se o acontecimento mais importante desde que a indústria automobilística foi regulamentada, em 1956. Antes de tudo, torna-se necessário frisar que se trata de um programa estruturante, sem nenhum benefício fiscal à (…)

Nova placa para veículos (carros e motos) no Brasil, padrão Mercosul

Fernando Calmon – Idas e vindas, sem razões, da nova placa de identificação de veículos

Uma das trapalhadas que o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) protagonizaram nos últimos anos vem da exigência de nova placa de identificação de veículos, a fim de seguir um novo padrão chamado Mercosul. A iniciativa apresenta razões técnicas, pois o atual sistema de três letras e quatro dígitos (…)

Campanha Maio Amarelo de segurança no transito. Na foto, mãe com uma criança

Alta Roda – Nunca desanimar com a segurança no trânsito

Este mês se inicia mais uma campanha Maio Amarelo, de segurança no trânsito, do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), em colaboração com a Anfavea. Trata-se de um tema dos mais negligenciados pelo poder público, mas também não dá para afirmar que este nada fez ou, ao menos, tentou. (…)

Carro autônomo da UFMG (Chevrolet Astra)

Alta Roda – Carros autônomos para todos?

A tecnologia dos carros autônomos continua a surpreender praticamente a cada semana. Muitas vezes de forma positiva, mas nem sempre. A Renault, por exemplo, acaba de fazer uma demonstração bem interessante. Desenvolveu um sistema automático capaz de desviar de um obstáculo com a mesma precisão e rapidez dos melhores pilotos de teste da companhia. Uma (…)

Salão do Automóvel de Tóquio, no Japão

Alta Roda – Criatividade ao ousar no Salão do Automóvel de Tóquio

Aberto ao público no sábado passado, o Salão do Automóvel de Tóquio, organizado a cada dois anos, é uma exposição curta (termina no próximo dia 5) e predominantemente voltada ao próprio mercado. No entanto, tecnologias do momento que incluem carros autônomos, híbridos e elétricos são motivos de desafios que a engenharia local adora enfrentar. Considerando (…)

Mercedes-Benz: carro autônomo

Alta Roda – Carros autônomos irreversíveis

Os carros autônomos chegam ao nosso dia a dia e, cedo ou tarde, serão dominantes. Mas não haverá a tecnologia dominante. Há tempos essa Coluna apontou que os gigantes da teleinformática, em especial Google e Apple, acostumados a ganhar muito dinheiro e a enfrentar riscos relativamente baixos, teriam desagradáveis surpresas quando fizessem contas para produzir (…)