Peugeot 408 Sedan: será que agora vai?

A linha 307 sempre foi muito boa, mas nunca conseguiu cair de vez no gosto do brasileiro. A versão sedã sempre foi bastante criticada por ter a dianteira de um carro e a traseira de outro. Mas esse não é o tema do post. Vamos falar aqui do novo sedã da Peugeot 408, que será apresentado ao público por aqui no Salão do Automóvel de São Paulo, que vai do final de outubro ao início de novembro.

A novidade será produzida na Argentina e importada para o Brasil tendo exatamente o visual como um de seus destaques. É inegável que o 408 Sedan evoluiu em relação ao 307 Sedan. As linhas são mais bonitas e harmônicas. Mesmo que a traseira não seja uma maravilha, e que ela tenha claramente uma influência chinesa (que pode não agradar tanto por aqui), ela é melhor do que a do 307.

O modelo será o primeiro do continente o sair de fábrica com novo logotipo da Peugeot, que ficou bem legal. O 408 sedã mede 4,68 m de comprimento e 1,81 m de largura. Por aqui, ele deve ter o já conhecido motor 2.0 16V flex, que desenvolve 143 cv de potência e 20 kgfm de torque com gasolina e 151 cv e 22 kgfm com etanol.

Tomara que a Peugeot valorize o público brasileiro assim como ela faz com os chineses. Segundo a Autoesporte, por lá, o 408 Sedan tem faróis de bi-xenón, seis airbags, freios ABS de série em todas as versões e controle de estabilidade e de tração nas versões mais caras. Não custa torcer para isso acontecer – mas a chance é pequena.

A minha expectativa então fica por conta do 408 hatch, previsto para chegar em 2011. Na verdade ele deveria ser 308 hatch, mas isso é assunto para outro post.

Comentários (28)

  1. Eu gostei. O carro sempre foi muito bom (o hatch em especial é um dos melhores no segmento).

    Vi uma foto do primeiro modelo produzido na Argentina e achei interessante.

    Depois posto ela aqui.

    Engraçado é que ele tem um escapamento duplo. Resta saber se é verdadeiro ou enfeite como no Stilo.

    Não sei se vai agradar. Brasileiro prefere um carro bonito do que um veículo seguro.

  2. Pior que é verdade, “brasileiro prefere um carro bonito do que um veiculo seguro”.
    Ficou muito bonito esse 408 acho que vai agradar bem mais do que o 307 tanto na versão sedan quanto na versão hatch.
    Espero que o carro venha ainda mais completo do que o 307 que já conta com ABS e Airbag de serie, agora é só esperar pelo aumento da quantidade deles e pela inclusão do controle de estabilidade e o de tração que são muito importantes.

  3. Trata-se de um francês e neste caso, os franceses produzidos aqui ou nas terras de los hermanos são verdadeiras carruagens, quiçá eu esteja enganado quanto ao sucesso deste sedã,e o mesmo venha com um padrão de acabamento igual ou imitando os produzidos na Europa.

  4. P/ Renato Dantas:

    Comentário no mínimo, irônico, vindo de alguém que comprou um carro fabricado para mercados exigentes como o Brasil e… Tailândia.

  5. Vai custar 1 Rins do comprador! Além dos aproximadamente 46% de impostos que ficam com os governos federais e estaduais, a montadora ainda quer ganhar muito em cima!
    Um belo carro!

  6. Sou da seguinte opinião! Carro frances sempre foi ousado tecnologicamente e sempre buscou ter um bom design! Mas o problema das marcas frâncesas é que o pós venda da Peugeot, Citroen e Renault é uma BOMBA, além de muito caro! Isso faz com que eles se depresciem muito no ato da compra de um 0km. Isso acontece pois o que me parace as fábricas dos franceses do Brasil é de um único dono! PSA

  7. Sou da seguinte opinião! Carro frances sempre foi ousado tecnologicamente e sempre buscou ter um bom design! Mas o problema das marcas frâncesas é que o pós venda da Peugeot, Citroen e Renault é uma BOMBA, além de muito caro! Isso faz com que eles se depresciem muito no ato da compra de um 0km. Isso acontece pois o que me parace as fábricas dos franceses do Brasil é de um único dono! PSA

  8. Vamos aos fatos: O sítio reclameaqui registra a incrível quantidade de reclamações contra a Renault, que comparando-a com as 4 grandes no Brasil leia-se GM, Ford, Fiat e Volks, que estão
    nosso mercado a mais de 80 anos, e a Renault é recente no nosso mercado,vejam os números até a data de hoje.
    Renault – 1.207
    GM – 1.168
    Ford – 1.446
    Fiat – 1.254
    Volks – 1.539
    Portanto, nesses poucos anos que a Renault está no Brasil só tem produzidos carruagens de baixíssima qualidade.

  9. Prefiro os coreanos. Já tive GM, Peugeot, Renault e agora um Kia, logo, falo com conhecimento de causa. Estou satisfeitíssimo com meu Kia, com o atendimento que recebo, com as manutenções programadas dentro do custo de mercado e com meus 5 anos de garantia. Já iniciei a “paquera” para troca de meu carro dentro dos próximos 2 anos e este certamente será um outro coreano, preferencialmente Kia que está matando a pau no design e equipamentos dos veículos lançados. Com a Renault, realmente tive alguns dissabores com o meu Megane 0 km que dava pau e a concessionária não resolvia o problema. Sem contar no gerente de pós-vendas da concessionária que nunca me atendia ao telefone e ainda escorregou fora de uma conversa olho no olho no dia que fui na concessionária. Uma das reclamações dentro da estatística do Reclame Aqui sobre a Renault é minha.

  10. Caro DJ, o único pós venda realmente que se pode dizer ainda caro(eu não acho) é o da Citroen, entre as 3 empresas que você citou. Mais vale ressaltar que a Citroen melhorou nesse aspecto. A Peugeot até pouco tempo atrás fazia revisão de 15 em 15 mil Km(não de 5 em 5 como as tabajaras que se dizem nacionais). Quanto a Renault, assino em baixo que é muito barata, e tem revisões preço fixos, e ninguém tenta me empurrar nada!

    Curiosidades:

    PSA = Peugeot + Citroen

    Renault tem 44,4% da Nissan + 99,4% da Dacia + 20% da Volvo + 25% da Avtovaz.

  11. Sim concordo! Agora pq nossos amigos são tão atrás com os franceses? Acho que para cada marca de carro nada vai ser e nunca será perfeito! Sempre haverá um ponto nodal em que cojitará um problema, seja ele de pós venda ou mecânico. O fato é que ainda teremos no Brasil muita coisa para acontecer e mudar, em relação ao que o Automóvel significa aqui!

  12. Pasmem, em dois dias as reclamações conta a Renault passaram de 1.207 para 1.215, é de se fazer um abaixo assinado e abolir do Brasil esta marca sem vergonha.
    Não sou fã de importados exceto os alemães, e apesar de pertencer a Ruindai os carros da Kia estão encontrando seu espaço e com apenas 97 reclamações contra 356 da Ruindai.

  13. Kia, eu tenho e recomendo. Se for em BH então, recomendo a concessionária Brisa Motors. Apesar de morar em Brasília, fiz a revisão dos 10.000 km nessa concessionária lá na Teresa Cristina. Cara, o atendimento deles foi simplesmente FANTÁSTICO!!! Digno de elogios. Desde o primeiro contato até o pós-atendimento que me ligou aqui em Brasília depois que vim embora para saber se fiquei satisfeito.

  14. Comprei um Sandero 1.0 16 V Expression, com 10 dias de uso, o carro apresentou problemas, entrei em contato com a assistência técnica da Renault que enviou um guincho para a retirada do veículo, encaminhando-o para o concerto. Meu carro está há 4 dias na assistência técnica , o funcionário me ligou para dar a excelente noticia ” a caixa de direção esta com defeito” e não temos a peça, moral da história é um Renault?, é porcaria.
    Fonte: reclameaqui

  15. Deu azar, mais a Renault vai trocar a peça sem problemas! Mais se esse sado masoquista acha a Renault uma porcaria, pq comprar um Renault!? Se fosse outra marca “Nacional” ou uma Japa que acha que faz carros de “Luxo”, ia dizer que a culpa é do usuário!
    Como está o seu Civic com motor de celta e rodas de fusca 66!? kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *