Peugeot 308 reestilizado no Brasil?

Já imaginaram como seria legal se o Peugeot 308 recém reestilizado fosse lançado no Brasil? Seria um grande representante para o segmento dos hatches médios, que recentemente recebeu o Fiat Bravo.

A reestilização do 308 o deixou com a dianteira bem mais moderna e atraente, com vincos marcantes no capô, faróis de neblina com LEDs e novos para-choque e grade. A traseira quase não recebeu alterações, o que não é ruim, já que ela tem visual interessante.

Por aqui ainda temos o 307, que é um ótimo carro, mas que nunca caiu no gosto do brasileiro.

Será que o 308 reestilizado no Brasil, com três anos de garantia, duas opções de motor (1.6 16V flex e 2.0 16V flex) e câmbio (manual e automático sequencial), com preços variando entre R$ 50.000 (versão de entrada já com ar-condicionado, direção assistida, triol elétrico, som com MP3 e conexão bluetooth, airbag duplo e ABS) e R$ 65.000 (com seis airbags, controle de tração, ar-condicionado digital dual zone, sensores de chuva e luminosidade, bancos com revestimento em couro e teto solar), faria sucesso no mercado? Ou será que eu estou sonhando demais?

E a pergunta extra: Peugeot 308 1.6 turbo (mesmo motor do 3008) seria uma boa?

Comentários (21)

  1. Se a Peugeot preferiu aplicar uma plástica no 206 para virar 206 “1/2” e não o 207 Europeu, acho muito difícil que o 308 chegue com o novo visual.

  2. Parizzi, vou te passar o que tenho de informação sobre o 408 e o 308 (obtidas no Clube Peugeot e em sites argentinos).

    O 408 virá inicialmente com o 2.0 flex de 151cv e com uma caixa automática revista. Ainda não há certeza se serão 6 ou 4 marchas.

    Mais para frente (dentro de 1 ano e meio), está previsto a introdução do 1.6 turbo tanto no 408 quanto no 308 nas versões mais caras.

    A básica terá o 1.6 16v atual com algumas melhorias (comando de válvulas variável, acredito).

    Sobre o 308, provavelmente ele virá com o novo emblema da marca, mas a nova frente é uma incerteza.

    A motorização talvez seja a 1.6 turbo com câmbios manual ou automático de 6 marchas e a 1.6 16v aspirada nas versões básicas.

    Quanto aos equipamentos, podemos esperar por ESP, ASR, 6 bolsas infláveis e, quem sabe, um sistema de navegação por GPS. Ao menos na Argentina esses itens estarão presentes.

  3. Espero que a Peugeot traga o 308 já com a frente atualizada. O 307 (excelente carro) merece um sucessor a sua altura.
    Pode ser meu futuro carro, vamos ver… Estou estudando as possibilidades sem pressa.
    T+

  4. Está demorando, mas acredito que o 308 ainda conseguirá causar um bom impacto no mercado mesmo com a previsão de chegar apenas no fim deste ano. Principalmente se vier com essa carinha.

    Agora o que mais entusiasma, de fato, é o motor 1.6 Turbo. Se ele já foi anunciado pro 408, não é tão dificil que chegue ao hatch, não? Esse sim é capaz de fazer os concorrentes se mexerem.

    Aqui tem o ultimo flagra dele, feito em Porto Real (RJ) nesta semana:

    http://www.autodiario.com.br/noticia-carro/peugeot-308-flagrado-em-testes-em-solo-brasileiro

  5. Putz…peugeot carro ótimofoi de doer…carro bonito e ordinario.

    Só 2 alegrias quando compra e quando vende bem desvalorizado.

    Carro Frances é igual aos aos vinhos franceses … bem frescos

  6. Engraçado falarem que querem uma nova frente no 308, ja que ele no novo perde a garra tipica da peugeot!!! Em relaçao ao capot, ja era quase assim, mas abriu as linhas, para retirar o ar felino. Em portugal o 308 é vendido em 2.0, por isso o problema nao é a peugeot nao saber fazer carros, é que o vosso poder de compra nao os permite investir ate esse ponto!

  7. Acredito que o problema não seja o poder de compra do brasileiro e sim a falta de respeito com o consumidor. Isso sem contar com os impostos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *