O que esperar do novo Chevrolet Sonic? Consultor faz balanço dos últimos lançamentos da marca

Já era um final de tarde, depois de um dia realmente longo de trabalho. O trânsito estava péssimo e resolvi parar o carro para descansar. Por acaso, tinha uma concessionária da GM próxima. Resolvi entrar e lá estava o Chevrolet Sonic, recém chegado, brilhando no salão.

Veio então um experiente consultor de vendas conversar comigo. Ele me reconheceu não pelo blog, mas por ter ido à concessionária mais de uma vez. Começamos a conversar sobre as novidades da Chevrolet. Sempre em off, ele não me adiantou nada de inédito, mas seus pontos de vidas são interessantes. Vamos por ordem, finalizando com o novo Sonic.

Cobalt

“É um carro que está agradando bastante ao consumidor, especialmente pelo amplo espaço. Mas falta o motor 1.8. Eu vou comprar um 1.8 pra mim assim que sair, com câmbio automático. O bom é que não falta muito para ele chegar. Se nós anotássemos o número de pessoas que reclamaram da falta de força do motor 1.4, estaríamos perdidos. Mas o Cobalt tem mais qualidades do que defeitos, ainda mais agora com a queda de preço por causa da redução do IPI. Se o preço fosse sempre esse, dominaria o mercado de sedãs no Brasil, especialmente com a chegada da versão 1.8”.

Reprodução – Car and Driver

Spin

“Só posso falar uma coisa sobre esse carro: donos do Meriva não vão sentir saudades, mas donos da Zafira ficarão carentes em espaço”.

Cruze

“É um dos melhores sedãs que a Chevrolet já vendeu, e olha que vendo Chevrolets há mais de 20 anos. Basta olhar a participação no segmento: muito boa!”.

Cruze Sport6

“Esse é o carro de maior potencial da Chevrolet no Brasil, junto com o Sonic. Ele é bonito, espaçoso, bem equipado, com bom desempenho, seguro e com ótima garantia. Assim como o Cobalt, deveria manter o preço atual, com a redução do IPI, para ter chance de emplacar de vez. Mas seu potencial é enorme”. Notem que até o vendedor reclama do preço do Sport6! Chevrolet, fica a dica.

Sonic

“Esse chegou para ganhar o público jovem e para tentar trazer de volta a felicidade dos donos do Astra. Por isso deve agradar bastante! Mas não acho que ele seja um novo Astra, infelizmente. Os donos do carro, como eu, não terão um substituto de verdade, especialmente do hatch. O Sonic é pequeno – mais parece o Agile. Mas, se o preço não subir, vai vender muito bem”.

—–

E falando do Sonic, finalmente o modelo chegou às concessionárias da Chevrolet! Já estava ficando chato o excesso de flagrantes (rotineiro por parte da GM) nas ruas e o carro nunca dar as caras nas revendas. Importado da Coréia do Sul, o modelo chega para mostrar uma nova Chevrolet, que agrada também ao público jovem, com um veículo de desenho moderno e mais ousado – tapa de luva no Agile.

Tanto o Sonic hatch quanto o sedã podem ser encontrados nas versões LT e LTZ, equipados com o inédito (no mercado brasileiro) motor Ecotec 1.6 16V flex, combinado com um câmbio manual de cinco marchas ou um automático de seis, nas carrocerias hatch e sedã.

O que mais chama a atenção no Sonic é o seu visual, especialmente a dianteira. A “cara de mau” é o destaque graças aos faróis. A grade bipartida, característica da atual linha de design da marca está presente, mostrando que é possível fazer uma frente bonita com esse estilo – segundo tapa de luva no Agile.

Mas a dianteira tem um grave defeito: a placa! É o mesmo caso do novo Ford EcoSport. Parece que os modelos foram desenvolvidos sem levarem em consideração que uma placa precisa ser colocada na frente do veículo. Nas fotos, com o nome Sonic, não tem tanto problema. Mas reparem num Sonic com placa de trânsito normal. Acaba com a harmonia.

Não importando a carroceria, penso que a traseira não tem o mesmo destaque da dianteira, mas ela também não compromete. Hatch e sedã ficaram com visuais legais. Na lateral, os vincos do sedã são interessantes, assim como as maçanetas das portas traseiras do hatch, que ficam “escondidas” na coluna.

Antena tipo shark seria bem-vinda

Interior

Assim como outros modelos da linha Chevrolet, o duplo cockpit do Sonic tem o painel voltado para  o motorista, o que é bem legal. O volante, que vem do Cruze, agrada – na versão LTZ ele tem comandos de rádio. Já o painel tem uma infeliz inspiração de motos. Ele não ficou feio, com destaques para o conta-giros analógico e para o velocímetro digital. Mas sou a favor que o painel de um carro seja inspirado em um carro.

Se o porta-malas do Sonic hatch é pequeno, com apenas 265 litros (665 litros com os banco rebatidos), e o do sedã tenha bom espaço, com 477 litros, ambos têm 14 porta-objetos, sendo dois porta-luvas (o superior com entrada USB), pequenos compartimentos e bolsas nas portas, três porta-copos à frente e gaveta abaixo do banco do passageiro.

Para quem vai na frente, o espaço é até legal. Entretanto, no banco traseiro, os passageiros vão bem espremidos. Lembrou-me o Ford New Fiesta.

Dirigindo mais um Ecotec

O Sonic é gostoso de dirigir. A direção hidráulica é boa e a suspensão dá conta do recado, não sendo nem muito firme, nem muito mole. O motor 1.6 16V Ecotec tem desempenho dentro do esperado, tanto com câmbio manual de cinco marchas (carente de uma sexta), quanto no automático de seis marchas vindo do Cruze. Pena que as trocas sequenciais sejam feitas por um botão esquisito na própria alavanca do câmbio.

O “novíssimo” propulsor tem duplo comando de válvulas continuamente variável (Dual CVVT), com variação do tempo de abertura das válvulas de admissão e de escape; e coletor de admissão variável. Na prática, as respostas foram boas, mesmo em rotações mais baixas. Mas, como todo motor 16V, trabalhar cheio é sempre melhor. A motorização 1.6 16V Ecotec desenvolve 116 cv de potência e 15,8 mkgf de torque com gasolina e 120 cv e 16,3 mkgf com etanol – potência máxima alcançada a 6.000 rpm e o torque máximo chega a 4.000 rpm.

Segundo a Quatro Rodas, o consumo do Sonic é muito ruim. Na edição de 631, de junho de 2012, a média com etanol foi de 7 km/l na cidade (hatch manual e sedã automático) e 9,5 km/l (hatch manual) / 9,2 km/l (sedã automático) na estrada. Mais um carro que sofre com problemas de consumo.

Chevrolet Sonic 1.6 16V Ecotec Flex

Potência: 116/112 cv (g/e) a 6.000 rpm
Torque: 15,8/16,3 mkgf (g/e) a 4.000 rpm
Comprimento: 4,039 m (hatch) / 4,399 (sedã)
Largura: 1,735 m
Altura: 1,517 m
Entre-eixos: 2,525 m
Porta-malas: 265 litros (hatch) / 477 litros (sedã)
Tanque: 46 litros
Peso: 1.163 kg (hatch LT) / 1.186 (hatch LTZ) // 1.178 kg (sedã LT) / 1.207 (sedã LTZ) //
Consumo (etanol): 7 km/l na cidade (hatch manual e sedã automático) e 9,2 km/l (hatch manual) e 9,5 km;l (sedã automático) na estrada (nº da Quatro Rodas Ed. 631)

Equipamentos e solução do século passado

Os Sonic hatch e sedã possuem os mesmos equipamentos. A versão LT, de entrada, vem equipada de série com ar-condicionado, airbags duplo, direção hidráulica, computador de bordo, freios com sistema ABS com EBD, trio elétrico, rodas em liga leve aro 15″ e desembaçador do vidro traseiro.

Já a versão LTZ oferece todos os itens da LT além de sensor de estacionamento, faróis de neblina dianteiros, apliques cromados nas maçanetas internas, friso lateral cromado, rodas em liga leve aro 16″ (pneus 205/55 R16), descansa braço central, controles para o rádio no volante e rede porta-objetos no porta-malas. Além disso, a versão do Sonic LTZ ainda oferece a opção do câmbio automático de seis marchas, piloto automático e o revestimento dos bancos em couro.

Lamentavelmente e inexplicavelmente, nenhum Sonic vendido no Brasil tem apoio de cabeça e cinto de três pontos para o passageiro central do banco traseiro. Uma bela solução, digna dos anos 1990 – “modernidade” século passado.

O Chevrolet Sonic é comercializado em seis diferentes cores: Vermelho Flame, Azul Boracay (exclusiva do hatch), Cinza Urban, Prata Switchblade, Preto Carbon Flash (todas metálicas) e Branco Summit (sólida). A garantia é de três anos.

A Chevrolet destaca ainda os acessórios do Sonic: faróis de neblina dianteiros (LT), maçanetas cromadas (LT), rede com porta-objetos para o porta-malas (LT), adesivo para soleira de portas (LT e LTZ), adesivo para a tampa do tanque de combustível (LT e LTZ), capa cromada para os retrovisores (LT e LTZ) de gosto bastante duvidoso.

Preços 

Chevrolet Sonic LT hatch: R$ 46.200
Chevrolet Sonic LTZ hatch: R$ 48.700
Chevrolet Sonic LTZ hatch automático: R$ 53.600
Chevrolet Sonic LT sedã: R$ 49.100
Chevrolet Sonic LTZ sedã: R$ 51.500
Chevrolet Sonic LTZ sedã automático: R$ 56.100

Os preços são quase os mesmos praticados pela Chevrolet para o Astra, mas em 2007. Com a volta do IPI, prevista para o início de setembro, os valores vão subir de caros/aceitáveis, de acordo com a concorrência, para simplesmente caros.

Um detalhe bastante curioso foi levantado pela Quatro Rodas. Os valores acima são do Sonic vindo da Coreia do Sul. Até o final de 2012, o Sonic vendido no Brasil será importado do México. Entretanto, diferente da Fiat, que abaixou consideravelmente os valores do 500 quando ele deixou de vir da Polônia para vir do México, a Chevrolet não tem planos para reduzir os preços do Sonic mexicano! Ou seja, quando o IPI voltar, o Sonic vai ficar mais caro, mesmo vindo do México.

Quem sabe até o Sonic se tornar mais um mexicano nas nossas ruas a GM não reconsidere a sua estratégia. Torço realmente para a presidente Dilma abrir a “caixa-preta” e verificar os lucros abusivos das montadoras.

Resumo da obra

Acredito que o Sonic tenha muitas qualidades para fazer sucesso no Brasil. Seu maior defeito, o preço, é compartilhado pelos concorrentes diretos: Honda Fit, Honda City, Ford New Fiesta Hatch e Ford New Fiesta Sedan – todos muito caros. Mais um motivo para o Chevrolet ter chance de sucesso. Imaginem se a marca reduzir os valores do modelo quando ele vier do México. Seria um sucesso absoluto de vendas.

Fotos: Chevrolet/Divulgação

Comentários (27)

  1. O Sonic deve até ser um bom carro (um tanto quanto caro, na minha opinião).
    O que mais me intriga é o motor desenvolver praticamente a mesma potência do Clio 1.6 16v flex que tive em 2006, mas com um consumo consideravelmente mais alto.

  2. Etios da Toyota vem para brigar com ele?

    Acho a traseira Cobalt mais acertada que a do Socic Sedan.

    O Painel do Cobalt é mais coerente, mas a parte central do Sonic sendo parecida com a do Cruze dá sofisticação. Só não entendi por que mesclar difusores de ar circulares na lateral com trapezoidais ao centro.

    Se a GM alinhar a frente do Cobalt com o Sonic e colocar o motor 1.8 aí vai vender igualágua em dia quente.

    GM acorda e reestiliza logo a frente do Cobalt!

  3. DESCARTO COMPLETAMENTE a compra deste carro. O motivo é simples: não possui encosto de cabeça e cindo de 3 pontos centrais. UM ABSURDO. TO FORA.

  4. Para quem usa o raciocínio não compra nenhum dos modelos acima. O custo benefício de Grand Siena / Versa; New Fiesta / Punto; Fluence / 408; Bravo / Focus / i30 são bem superiores aos “novos” modelos da GM com motor de enceradeira e consumo de V8.

  5. Fui em uma concessionária da GM para ver de perto do Sonic. Pode ser que por total e absoluto despreparo da vendedora ou a concessionária pirou.

    Primeiro porque o preço que me passaram, do hatch básico, foi de R$54.200,00.

    Além disso a vendedora falou que todos os Sonics têm motor 1.8L e comandos no volante.

    De qualquer modo, o Fiesta, na minha opnião, leva essa, pois com o mesmo valor se leva um carro com controle de tração e estabilidade.

    Não ter terceiro encosto de cabeça não me importa, esses carros são compactos para 4 pessoas mesmo.

  6. Me parece que é um carro fraco pra entrar no mercado. O atual Corsa hatch parece levar vantagem no consumo e dá quase na mesma na potencia. O sonic tem um visual um pouco mais moderno apenas. Não vale R$15k a mais por isso.

  7. O Sonic é bem legal na dianteira. A textura dos plasticos internos é agradavel, MAAS:
    Nem na versao mais cara tem forro de tecido nas portas!!!! SÓ PLÁSTICO!
    É apertado atrás. Nisso, o Versa ganha dele. Tem forraçao de tecido nas portas (mesmo que parcial, e tem amplo espaço interno).

    Parizzi, vi o Sonic num Shopping da minha cidade. Lá as vendedoras estão bem informadas sobre o carro.
    O Sonic Sedan, segundo elas, tem motor 2.0 e tem 600 litros de porta malas.

    Vai dar de LAVADA no Cruze!!!

  8. O Ágile e o Cobalt são feios e o Sonic tem muitos defeitos pelo preço que é vendido. O Cruze é o único carro que a chevrolet acertou.

  9. Comprei meu a 20dias, já rodei 5000km na BR, carro lindo anda bem e consumo ta na faixa dos 12,5km/l isso descendo a lenha….minhas versao sedan LTZ totalmente satisfeito, o carro chama atenção em qualquer lugar vc chega,,,

  10. Finalmente câmbio automático de 6 velocidades num carro compacto…mas direção hidráulica é coisa do passado…não deveria ser elétrica progressiva ?

    • acabei de compra o meu e ltz prata estou admirado com o carro e uma joia
      anda muito bem tem conforto e tudo de bom superou minhas expectativa estava de olho no new fiesta mais confesso que fiz uma ótima escolha o fato de ser da gm ja diz tudo muito conforto tudo de bom adorei a maquina ótimo 2014 km 1500

  11. Foi uma grata surpresa, acreditei no carro e comprei – sem fazer um test drive – não esperando por econômia, especialmente por ter saído de um carro mecânico… bem pesquisei, pesquisei e pesquisei!… agora o carro está com 900 Km rodados e já posso passar uma primeira impressão de comportamento (cidade x estrada)…

    1) O carro na cidade faz em média de 9,0 km/l até 11,5 km/l sempre que abastecido com gasolina… é agil, tem um excelente sincronia entre motor e o câmbio, que permite uma condução prazerosa…sem trancos nem sustos… precisou do motor lá está ele… sem o “leg” dos primeiros chevrolets 16 válvulas…

    2) Na estrada, surpresa! – 18,5 km/l a uma velocidade de 107 Km/h com o piloto automático acionado… incrível né? também achei, zerei o medidor de combustível por três vezes – por achar que algo estava errado – na verdade nada estava errado… o carro é especialmente econômico na estarda… nunca vi nada igual, principalmente tratando-se de um Chevrolet que já tem a fama de beberrão!….

    3) Não acho o acabamento interno primoroso, mas a vida a bordo é muito agradável… o conjunto de luzes azuis em todo o painel – típico dos coreanos – é bem vindo, não cansa ao dirigir a noite… fiz uma crítica inicial em outro post com relação ao sistema de som, achei superado mas me surprendi com a qualidade quando se conecta o pen drive (localizado internamente dentro do porta luvas superiro (temos 02 porta luvas)… com o volume no máximo, o som não distorce, e a qualidade interna chega a surpreender parecendo que existe um módulo “empurrando” o som com força para os alto-falantes laterais…

    4) Quanto ao visual externo, esse sim chama atenção…por ser um lançamento recente, ainda há muitos que não conhecem (parece que a chevrolet está com “preguiça” de fazer uma propaganda individualizada do carro, porque ele merece mesmo!… tanto a frente como a trazeira remetem a outros modelos de carros (Lancer e Picanto talvez) mas sem dúvida é um design inovador e atual… espero que possamos contar com a versão RS que já foi apresentada no salão do automóvel em 2010 lá fora… com motorização turbinada, já que o “carrinho” tem um apelo esportivo…

    5) Suspensão firme! – belo trabalho dos engenheiros brasileiros, que – segundo li – trabalharam na suspensão do carro para adaptá-lo a nossas “lisas” ruas e avenidas… ela ficou firme, o carro faz curvas como um “kart”… surpreendendo dono de carrões com motorização maior, quando ultrapassados em curvas….

    Bem, tenho mais coisas para falar do carro, mas por hora, serve para “tranquilizar” aqueles que – como eu – pesquisam e muito em busca de uma boa compra, um bom investimento, pode comprar sem medo, tá aprovado, eu recomendo!

    Fernandes..

  12. Winicius Damasceno

    Estou saindo de um gol G5 e dando um salto espetacular para um SONIC HATCH LTZ AUTOMÁTICO, fiquei encantado com o carro, depois de pesquisar bastante , assitir vídeos e testes no youtube que comprovam que o carro é super econômico, tem estabilidade e um espaço interno considerável, comprei o meu sem medo e na sexta dia 24/08/12 vou busca-lo feliz da vida na Chevy. Quase fechei negócio em um cobalt e vi que ia fazer a maior burrada da minha vida,afinal, tenho só 23 anos e posso ter um 1.6 automático muito elogiado pelos críticos ao invés de um sedã que pede socorro em situações isoladas com o seu 1.4 mecânico. Falem o que quiser,o carro é espetacular quando visto ao vivo é impressionante mesmo, é um sucesso de vendas aqui em Belém ,já vi vários rodando nas ruas e o meu é o último do estoque da Chevy por aqui. Um sonho realizado.

  13. Ontem decidi comprar um carro novo incentivado pela redução do IPI. Então investi em um sonic que ainda não recebi, porque a concessionária (autovia – em João Pessoa – PB, precisa de 5(cinco) dias úteis para preparar a entrega do veículo.
    Estou bastante ansioso por achar que não fiz um negócio, espero não me arrepender da escolha – sonic sedan ltz2 automático.

  14. Bom comprei um sonic ltz sedan a uma semana, acreditem não é tão ruim como parece, hoje em dia não estamos tendo um mercado muito competitivo, alguns só comprar GM,outros Ford e por ai vai,amo meu Sonic, e todos param pra me ver passar me sinto importante com ele e não abro mão.
    Infelizmente ninguém agrada todo mundo o Sonic não vai ser diferente!!!
    abraços

  15. Comprei o Sonic Sedan há três meses, já rodei 6.500 km. Apareceram alguns problemas, sendo que a válvula termostática fazia com que a água do reservatório do motor vazasse.O que achei grave é que não tem marcador de temperatura no painel, para que possa acompanhar eventuais mudanças, apenas uma luz que deveria ter acendido com o vazamento da água, luz essa que não acendeu. A válvula foi trocada, resta saber se em algum problema de temperatura, a luz acenda. Fiquei na incerteza!

  16. Me apaixonei pelo carro. É lindoo, super confortável. A cara de mau dele na frente é show….nossa, um hatch espetacular. Não comprei, ainda, mas vou fechar negócio com certeza…Fui pensando no onix mas me apaixonei pelo SONIC. Realmente, ao vivo, muda toda a má impressão que passam do carro.

  17. Só falam mal quem não pode ter um na garagem,o carro é otimo e chama muito a atenção por onde passa, bom de estrada e agil nas ruas,tenho um SONIC LTZ.

  18. Comprei o meu topadao, e sabe de uma coisa, tem gente que opina e nao sabe nada antes de dirigir um carro desses, o carro eh maravilhoso, super comfortavel, me sinto em uma poltrona quando dirigo, motor potente, estavel, quando vc pisa no acelerador o carro responde na mesma hora, espetacular!!!!! o meu eh sedan cor cinza urban… abraços

  19. Comprei um Sonic Sedã que está com 5.000 Km/l e achei o carro confortável, seguro nas curvas , estável. Indiria para compra.O que não está agradando é o consumo de 6 a 7km/l na cidade ( com ar condicionado ligado).

  20. Patricia

    Meu marido ficou louco quando conheceu o Sonic, se apaixonou na hora, levamos 4 meses pra fechar negócio pois fizemos teste drive em vários carros de vária marcas. Bom fechamos com a Chevrolet e ficamos com um Sonic hatch prata LT automático. O carro é uma nave para dirigir, muito confortável, bom desempenho, tem estabilidade nas curvas, nós tinhamos um Astra completo, só não estamos satisfeitos com o consumo na cidade. Na estrada chega a fazer entra 14 a 15 KM/L mas na cidade esta entre 8 a 10 KM/L

    Adoramos o carro onde passamos chama a atenção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *